Em Joinville, Avenida Getúlio Vargas vai ter corredor exclusivo de ônibus

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

A partir do dia 29 de fevereiro a avenida Getúlio Vargas passa a contar com um corredor exclusivo de ônibus. O Departamento de Trânsito de Joinville (Detrans) trabalha no trecho para a implantação da sinalização horizontal e vertical. A faixa exclusiva ficará no lado direito da via. O corredor vai começar no cruzamento com a rua Ministro Calógeras e seguir até o final da avenida, fazendo a ligação dos corredores já existentes na avenida Juscelino Kubitschek e a rua Santa Catarina. 

Segundo o gerente de Operações do Detrans, engenheiro Samuel Luiz Bernardes Gomes, durante o período do início desta quinta-feira até o dia 29 haverá operários atuando no trecho para implantar a sinalização. “Alguns itens da sinalização estarão concluídos antes do final do mês, mas a efetivação do corredor ocorre somente a partir do dia 29”, garantiu. 

Depois de pronta, a obra vai complementar o sistema com faixas exclusivas para ônibus das avenidas Juscelino Kubitschek, Getúlio Vargas e rua Santa Catarina. “Existia uma cobrança da comunidade em relação à intermitência do corredor em alguns trechos e agora estamos solucionando esta demanda”, comentou. 

A partir da efetivação do corredor, veículos que trafegarem no espaço dos ônibus ficam sujeitos à fiscalização de trânsito e podem ser notificados por infração gravíssima, que prevê a perda de 7 pontos na Carteira de Habilitação e multa de R$ 191,54. 

Informações: Agora Joinville


Colabore com o Blog Clicando nos anúncios da página
READ MORE - Em Joinville, Avenida Getúlio Vargas vai ter corredor exclusivo de ônibus

São Paulo cada vez mais conectada com os passageiros do ônibus

Todos os dias, 3,8 milhões de pessoas embarcam nos ônibus urbanos em São Paulo apenas com o toque de um cartão no leitor de um validador eletrônico. Uma parte delas também já entra em coletivos fabricados há menos de um ano e tem a possibilidade de ligar um notebook ou sincronizar o celular em um sistema de wi-fi gratuito para se conectar à internet. E mais: se a bateria do telefone ou computador estiver fraca, há tomadas com entradas USB para recarregar na hora os aparelhos eletrônicos. Tudo isso dentro de um ônibus em movimento. Esse é o futuro que já começa a ser vivido em São Paulo, a maior metrópole do País, com 462 anos recém-completados em janeiro e onde vivem nada menos que 12 milhões de pessoas.

O investimento na melhoria constante do sistema de transporte coletivo, a partir da tecnologia, está levando os paulistanos a começarem a vivenciar uma nova forma de se relacionar com os ônibus como alternativa de deslocamento diário para seu trabalho, sua escola, seu lazer e sua casa.

Atualmente já são 362 ônibus com wi-fi, 602 com ar condicionado, 164 com tomadas USB e 2.381 veículos entre articulados e biarticulados, com câmeras que auxiliam no embarque e desembarque de passageiros. Esses ônibus se somam aos outros 12.377 veículos da frota que foram equipados com novos validadores e apresentam tecnologia avançada, com capacidade de armazenamento e transmissão de dados que coíbem possíveis fraudes. Aos poucos, toda a frota de ônibus urbano estará equipada com os dispositivos de tecnologia, uma mudança que até muito pouco tempo seria impensável na cidade.

Desse conjunto de melhorias faz parte também a facilidade de acesso a todos os usuários. A acessibilidade também é um ponto de destaque no sistema de transporte por ônibus em São Paulo. As pessoas com mobilidade reduzida têm à disposição 12.618 ônibus fabricados com tecnologias que facilitam o acesso, como entrada em nível baixo ou com elevador para cadeirantes. O índice de acessibilidade se aproxima e atingirá a totalidade da frota na medida em que ocorre a compra de novos ônibus que se integram ao sistema.

E as vantagens da era digital não param por aí. De três anos para cá foram lançados aplicativos para smartphone que permitem um melhor planejamento da operação do transporte público e do embarque, no caso dos usuários.  Para saber a hora que o ônibus de uma determinada linha irá passar em um determinado ponto de parada, por exemplo, os aplicativos ou apps, como também são chamados, já são peças chave.

Tanto que a SPTrans, em conjunto com a CET, criou um laboratório com o desafio de utilizar os dados de transporte e trânsito a favor da mobilidade urbana, criando soluções tecnológicas modernas. Os aplicativos já contam com mais de um milhão de usuários

Mais luz no serviço da madrugada

A tecnologia virou o novo patrimônio de São Paulo que, em 462 anos de história, está mais moderna, mais acessível e cada dia mais iluminada. As luzes de LED em volta dos ônibus fizeram tanto sucesso durante a época natalina e foram tão úteis para os usuários, que a SPTrans está desenvolvendo um projeto para que essas luzes sejam usadas em caráter permanente.

A ideia é tornar os ônibus do serviço noturno mais visíveis durante a madrugada. Em dezembro de 2015, mais de 1 milhão de passageiros utilizaram os coletivos no período entre a meia noite e até as 4 horas da manhã em São Paulo.

Bilhete Único tem inovações constantes e conquista usuários

O Bilhete Único, implantado há 12 anos, também foi modernizado. O cartão ganhou uma nova tecnologia de chip que permite que seja recarregado com vários tipos de crédito, de acordo com a necessidade de cada usuário: mensal, semanal, diário, estudante, vale-transporte e comum. Além disso, pode ser utilizado em todos os ônibus, micro-ônibus, Metrô e CPTM e nos terminais e estações de transferência do Expresso Tiradentes.

Aqueles que têm o direito de utilizar o transporte gratuitamente também ganham com a tecnologia. Antes, os idosos que desciam pela frente do ônibus hoje passam pela catraca, onde têm mais opções de assentos. O mesmo acontece com os estudantes que conquistaram o Passe Livre.

Essa inovação de bilhetagem eletrônica é utilizada em centenas de grandes cidades pelo mundo como Bogotá, Nova York, Londres, Bangkok e tantas outras, que são exemplos de como a tecnologia mudou para melhor o transporte coletivo. O famoso smart card, como é conhecido o nosso bilhete único ao redor do mundo, já faz parte da vida dos passageiros do transporte público paulistano. Tanto que, atualmente, menos de 7% dos usuários pagam a passagem com dinheiro. O que significa ganho de tempo e de segurança para os usuários.

A tecnologia se instalou em São Paulo, embarcou nos ônibus e conectou os paulistanos com as facilidades do dia a dia. A tendência é que, daqui para frente, novos aplicativos sejam lançados e incorporados a novos ônibus que trarão ainda mais conforto às viagens dos usuários do transporte público.

Informações: SPTrans

Leia também sobre:

Colabore com o Blog Clicando nos anúncios da página
READ MORE - São Paulo cada vez mais conectada com os passageiros do ônibus

Terminal de ônibus no Vila Sônia, em Piracicaba, vai custar R$ 8,3 milhões

O novo terminal de ônibus do bairro Vila Sônia (TVS), anunciado nesta terça-feira (16) pela Prefeitura de Piracicaba (SP), deverá custar R$ 8,3 milhões. O equipamento será construído no mesmo local onde ocorrem atualmente os embarques e desembarques nos coletivos. O espaço inaugurado em dezembro de 1993 atende cerca de 90 mil usuários por mês, segundo a administração.

Segundo afirmou o prefeito Gabriel Ferrato (PSDB) em entrevista coletiva, o processo de licitação já foi iniciado e a previsão para entrega da obra é de nove meses após a assinatura do contrato com a empresa vencedora. O resultado da concorrência pública deve ser conhecido em cerca de 60 dias, informou o governo municipal.

"Essa é uma das obras que integram a revitalização do transporte público, que foi iniciado com a contratação da Via Ágil (nova concessão do serviço) e que inclui ainda a implantação de corredores exclusivos para os ônibus", afirmou o prefeito.

Outros terminais
Conforme o titular da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Semuttran), Jorge Akira, o objetivo é que o projeto arquitetônico implantado no Vila Sônia seja utilizado também em outros terminais, como o Piracicamirim e o Pauliceia.

Com área de 10.207 metros quadrados, o projeto do novo TVS prevê 13 baias para embarque e desembarque, sendo três vagas para ônibus articulados, área de estacionamento de coletivos reservas, refeitório para motoristas e demais funcionários, melhorias nas bilheterias, banheiros e bebedouros.
“Esse novo conceito de investimento no transporte irá proporcionar menor tempo de viagem e, com isso, ampliar o número de usuários”, afirmou Akira.

Local improvisado
Durante a obra, os serviços do TVS serão transferidos para um espaço provisório, no cruzamento da Avenida Euclides Figueiredo com a Rua Fábio Prado, em frente ao Ginásio do Vila Sônia. "O local contará com toda estrutura necessária para atendimento aos usuários, como bilheteria, sistema de integração temporal, e cartão VAI, posto da Guarda Civil, banheiros e bebedouros e duas plataformas cobertas para o embarque e desembarque", informou a Prefeitura em nota.

Informações: G1 Piracicaba e Região

Leia também sobre:

Colabore com o Blog Clicando nos anúncios da página
READ MORE - Terminal de ônibus no Vila Sônia, em Piracicaba, vai custar R$ 8,3 milhões

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960