No Recife, Aplicativo mostra paradas de ônibus e horário dos coletivos

terça-feira, 29 de setembro de 2015

O Cittamobi, aplicativo para smartphones desenvolvido no Recife, é um grande aliado para quem anda de ônibus. Mais de dois milhões de pessoas utilizam a tecnologia em 17 cidades do Brasil -- só no Recife, são 720 mil usuários. O aplicativo é gratuito e bastante fácil de usar. 

Assim que você baixa o programa no celular, ele mostra no mapa sua localização e quais são as paradas de ônibus mais próximas. Basta escolher um ponto de ônibus e o aplicativo também se encarrega de mostrar quais as linhas que passam ali e qual o horário de chegada de cada coletivo.

A primeira versão do aplicativo foi lançada oficialmente em fevereiro de 2014, no Recife. O app foi criado pela empresa Cittati, que já atendia ônibus da Região Metropolitana do Recife, produzindo os GPSs que são instalados no veículo.

De acordo com Carlos Sampaio, gerente comercial da Cittati, o aplicativo foi criado para atender o usuário. "A Urbana-PE solicitou o app porque uma das grandes reclamações era o tempo que se passava no ponto. A intenção era fazer com que esse tempo fosse menor", explica. Para gerar as informações, o app usa dados dos GPSs dos ônibus.

Sampaio também explica que as informações sobre os horários e itinerários dos ônibus podem ser acessadas pelo aplicativo, que pode ser instalado em celulares e tablets, ou ser consultado pelo site do Cittamobi. "Muitas pessoas não têm smartphone e a intenção é que você possa olhar qual a previsão do ônibus antes de sair de casa ou do trabalho, por exemplo", diz.

Quem quiser tirar dúvidas sobre o Cittamobi pode acessar o site oficial do aplicativo. Outras informações sobre os ônibus e as linhas que circulam no Recife pode ligar para o Grande Recife Consórcio de Transporte, através do telefone 0800.0810158.

Informações: G1 PE

READ MORE - No Recife, Aplicativo mostra paradas de ônibus e horário dos coletivos

Mercedes desenvolve motor-gerador para Eletra

A Mercedes desenvolveu para a Eletra um motor-gerador de seis cilindros para aplicação no chassi superarticulado O 500 UDA de 23 metros, com quarto eixo direcional. Chamado de Dual Bus e com tecnologia Eletra, o veículo é considerado híbrido. Quando utiliza apenas as baterias, a versão é um elétrico puro. 

Também pode ser usado como trólebus, operando em áreas com rede aérea quando necessário. O modelo híbrido reduz significativamente a emissão de poluentes, que chega a zero na operação com o motor-gerador desligado. 

“A escolha pelo superarticulado O 500 UDA proporciona maior facilidade de operação, aspecto importante nas estações e terminais de passageiros”, afirma Curt Axthelm, gerente sênior de marketing de produto da Mercedes-Benz do Brasil. 

O Dual Bus está no 11º Salão Latino-Americano de Veículos Elétricos, que ocorre até 26 de setembro no Expo Center Norte, em São Paulo. O chassi superarticulado é utilizado nos principais corredores de ônibus do Brasil e já teve mais de 900 unidades vendidas. Na cidade de São Paulo ele se torna cada vez mais comum desde que começou a circular, no primeiro semestre de 2013. Pelo comprimento e capacidade de passageiros (quase 60 sentados e mais de 100 em pé), vem tomando espaço dos biarticulados.

Informações: Automotive Business

READ MORE - Mercedes desenvolve motor-gerador para Eletra

Integração do metrô de Salvador será sem bilhete único

Prevista para ser entregue na primeira quinzena de novembro, juntamente com a estação Bonocô, a estação Pirajá irá  marcar o início da operação comercial do modal,  bem como, inicialmente, a sua integração com os ônibus metropolitanos.

Ainda sem valores definidos, mas já estabelecido, no entanto, a primeira fase de integração não será via bilhete único, segundo informações da assessoria de comunicação da Secretaria de Desenvolvimento Urbano do Estado (Sedur).

Conforme a assessoria de comunicação do órgão, o valor da tarifa depende da concordância de todas as partes envolvidas (governo, prefeitura e empresas de ônibus). Já se sabe, entretanto, que a integração será inciada, a princípio, via estação Retiro e apenas com ônibus metropolitanos.

O secretário municipal de Mobilidade (Semob), Fábio Mota, explica que a integração, nesse momento, não será possível porque as linhas que alimentarão essas estações fazem parte da Região Metropolitana de Salvador.

"São 652 ônibus metropolitanos que trafegam pela capital. E eles não dispõem de bilhetagem única. Para integrar, é preciso criar o sistema de bilhete único. E quem tem essa prerrogativa é o estado, já que os ônibus são geridos pela Agerba (Agência Estadual que regula o transporte)", esclarece Fábio Mota.

Testes

Na última terça-feira, o metrô chegou pela primeira vez em Pirajá, última parada da linha 1 que terá 11 km de extensão.  O modal ainda será estendido com o tramo 3, que se encontra em fase de estudos, ligando a estação Pirajá até Cajazeiras, passando por Águas Claras.

O governador Rui Costa comemorou os testes e destacou o bom andamento da obra, que após dois anos sob tutela do estado, entrou em operação e agora tem a Linha 1 praticamente finalizada. "Estamos muito próximos de liberar (a estação Pi rajá) para os passageiros. Em apenas 2 anos, entregamos praticamente a mesma distância que levou 13 anos em construção, e não operava. O número de estações também dobrou, eram quatro, agora são oito.

O secretário da Sedur Carlos Martins, também comemorou o sucesso da operação do metrô, "O metrô já está inserido na realidade dos soteropolitanos. A tendência é beneficiar mais pessoas", pontuou Martins.

Por Jair Mendonça Jr.
READ MORE - Integração do metrô de Salvador será sem bilhete único

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960