DFTrans abre 5 postos para venda de bilhetes do BRT

terça-feira, 21 de abril de 2015

O DFTrans vai abrir cinco bilheterias do Sistema de Bilhetagem Automática (SBA) para usuários do BRT (Expresso Sul) nesta terça-feira (21), feriado de Tiradentes e aniversário de Brasília. Os postos funcionam na estação Central do Metrô (na rodoviária do Plano Piloto) e nos terminais do Gama, Park Way e de Santa Maria.
Foto: Lucas Nanini/G1
As bilheterias no terminal do Gama e de Santa Maria estarão abertas das 5h às 22h e das 5h às 19h, respectivamente. Na estação Central e na estação do Park Way, das 6h às 22h. A unidade móvel que está na quadra 401 de Santa Maria funcionará das 5h às 17h.

Antes o DFTrans havia informado ao G1 que seriam somente quatro postos abertos e em horários diferentes.

Segundo o órgão, além da recarga, usuários poderão fazer a compra dos cartões que dão acesso aos veículos do Expresso Sul. Para poder embarcar nos ônibus é preciso ter um cartão de bilhetagem automática.

O DFtrans afirmou ainda não saber quantas pessoas utilizam o BRT por dia, pois o levantamento está sendo feito após o início da cobrança da passagem, no dia 3 de abril.

Dificuldades
Passageiros do transporte público do DF enfrentaram dificuldades no último sábado (11) para recarregar o bilhete único e creditar o cartão de bilhetagem automática para utilizar o BRT nos postos do DFTrans.

No posto da Rodoviária do Plano Piloto, um aviso na parede falava que não haveria atendimento. A informação era diferente no portal do DFTrans, que dizia que todos os postos abririam no sábado das 8h às 12h. O posto foi aberto às 9h. Segundo o gerente de bilhetagem Cleiverson Mariano, o atraso de deu por causa de uma falha em uma máquina leitora de tíquetes.

No dia 6 de abril, primeiro dia útil desde que teve início a cobrança de tarifa para o Expresso DF, houve fila para adquirir o cartão que dá acesso aos ônibus, na volta para casa. Funcionários do DFTrans orientavam os usuários do modelo, que faz o transporte do Gama e de Santa Maria ao Plano Piloto. Pela manhã, o sistema chegou a travar em alguns momentos.

READ MORE - DFTrans abre 5 postos para venda de bilhetes do BRT

Terminal de ônibus em Várzea Grande (MT) será desativado em 90 dias

O Terminal André Maggi em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá, será desativado em 90 dias, segundo planejamento da prefeitura municipal. Como primeira medida no cronograma de desativação, os ônibus das linhas 055 (Terminal André Maggi/Coxipó) e 017 (Terminal André Maggi/UFMT) não passam mais pelo local desde segunda-feira (20). Os usuários destas linhas devem embarcar na Avenida Filinto Müller. A integração entre um ônibus e outro que se dava no terminal será feita por meio do cartão-transporte.

Segundo o secretário de Serviços Públicos e Transporte, Roldão Lima Júnior, o terminal será desativado porque não consegue mais atender à demanda. "Quando foi criado, há 17 anos, passavam por aqui 20 mil pessoas por dia e hoje o fluxo diário é de 80 mil passageiros. Agora, assim como é feita em Cuiabá, a integração será com o cartão. O usuário tem até duas horas e meia para integrar", explicou.

Outro fator que contribuiu para a desativação é a falta de segurança. De acordo com o secretário, no período da noite o local recebe usuários de drogas e já foram registrados assaltos, inclusive à mão armada.

Idosos
Outra mudança que também está valendo é o embarque dos idosos pela porta da frente, em atendimento a uma determinação do Ministério Público do Estado. Aquelas que ainda não têm o cartão de transporte devem procurar o posto de atendimento da Associação Mato-grossense dos Transportadores Urbanos (MTU) no próprio Terminal André Maggi.

Como a procura pelo serviço tem sido grande, com longas filas se formando, serão distribuídas 60 senhas por dia para atendimento no terminal a partir da próxima quarta-feira (22). Roldão Filho explicou que se houver mais idosos à espera, eles serão transportados pela prefeitura até outro local onde será montada uma estrutura de atendimento para a confecção do cartão que libera a passagem do idoso pela catraca.

Como todas as pessoas com 65 anos ou mais têm direito ao transporte gratuito, nenhum idoso deixará de tomar ônibus, caso não tenha ainda o cartão, reforçou ainda o secretário.

READ MORE - Terminal de ônibus em Várzea Grande (MT) será desativado em 90 dias

Dificuldade de acesso de deficientes visuais nos novos ônibus de Salvador

Muitas reclamações estão sendo feitas com relação aos 300 novos ônibus entregues pela prefeitura no dia 29 de dezembro de 2014. 
Leia também

As maiores queixas são com relação ao espaço preferencial dos ônibus. Para quem ainda não andou em nenhum ou não sabe quais foram as mudanças feitas, a entrada do ônibus é feita pela porta dianteira, sendo que a catraca fica depois dos três assentos preferenciais reservados para idosos, mulheres grávidas, crianças de colo, deficientes físicos e obesos.

A prefeitura baixou o decreto nº 25.782, que autoriza o acesso dos idosos através da catraca do coletivo, mas este decreto não resolve todos os problemas das pessoas que utilizam os assentos preferenciais.

READ MORE - Dificuldade de acesso de deficientes visuais nos novos ônibus de Salvador

Aplicativo guia usuários 'perdidos' no transporte público em Porto Alegre

Baseado no conceito de crowdsourcing, ou seja, abastecido pelos próprios usuários, uma startup recém-criada em Porto Alegre lançou um aplicativo para celular ou tablet capaz de guiar os “perdidos” na cidade. O app reúne informações sobre todas as opções de transporte público da capital: ônibus, lotação, trem, catamarã e até aeromóvel. É possível ainda compartilhar e aproveitar dados fornecidos pelos passageiros em tempo real, como atrasos, condições de trânsito, superlotação dos veículos e até mesmo se o motorista dirige mal ou agressivamente.

A ideia é da 8Lab, startup formada por quatro sócios há cerca de um ano e incubada na Raiar da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). A intenção é facilitar a vida de quem se desloca pela cidade e depende do transporte coletivo. "Quando eu estava no colégio, não tinha quase nada de informação desse tipo. Não se sabia que ônibus pegar para chegar a determinado lugar. Era preciso pedir ajuda. Meu sócio comentava que antes a avó era o GPS dele", brinca Flávio Palma Pereira, 22 anos, um dos sócios da 8Lab.

A exemplo dos populares Moovit e Waze, o app intitulado Wigo é destinado somente para quem usa transporte público e eventualmente fica preso no trânsito. No campo de busca, digita-se para onde quer ir. A partir da geolocalização, o app indicará qual o ponto mais próximo para embarcar no transporte coletivo (conforme a preferência ou necessidade do passageiro), quais linhas podem ser usadas, qual a rota será feita e onde é preciso descer. Se for necessário, sinalizará ainda como e onde fazer baldeação.

"Incluímos no app todos os meios de transporte público e coletivo. Instrui o usuário, que de repente não conhece a região. O aplicativo avisa 300 metros antes do ponto para ele descer. E mostra opções de integração, se ele tiver que pegar mais de um ônibus, por exemplo", detalha o estudante de administração da PUCRS.

Por fim, o app permite que os usuários interajam e abasteçam a ferramenta com informações. "É como uma comunidade no aplicativo. Os usuários podem dizer em tempo real se a via está trancado, se o ônibus está cheio, ou se tem uma obra no caminho", explica.

O Wigo tem download gratuito e está disponível para Android no Google Play. A partir do segundo semestre do ano, poderá ser utilizado também por usuários do sistema IOS.

Informações: G1 RS


READ MORE - Aplicativo guia usuários 'perdidos' no transporte público em Porto Alegre

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960