Tiro no pé: Táxis poderão passar pela pista do BRT/Move da Avenida Antônio Carlos

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Uma reivindicação dos taxistas de Belo Horizonte depois da implantação do sistema rápido por ônibus, o BRT/Move, da Avenida Antônio Carlos, será atendida pela Prefeitura de Belo Horizonte (PBH). O prefeito Marcio Lacerda (PSB) anunciou, nesta segunda-feira, que os táxis vão poder circular na pista exclusiva. A autorização, que deverá entrar em vigor até o fim do ano, será apenas para os veículos com destino a Cidade Administrativa e ao Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, na Grande BH. 

Para a medida valer, serão instalados radares ao longo da avenida que irão identificar os carros com destino aos dois locais. A BHTrans iniciou a licitação para a aquisição dos equipamentos. O resultado deve sair ainda nesse semestre. 

Esse era um pedido dos taxistas que foram impedidos de passar na pista exclusiva para ônibus desde a implantação do Move. “Uma das reivindicações nossa com a entrada do BRT/Move era as viagens sem precisar parar para embarque e desembarque.  Era uma alternativa que buscávamos. Com ela, vamos poder atender melhor a Cidade Administrativa e o Aeroporto Tancredo Neves”, comentou Ricardo Faedda, presidente do Sindicato dos Taxistas. 

Os motoristas também buscam outras alternativas em outras vias onde o Move já foi implantado. Na Avenida Pedro II, os taxistas só podem entrar na área exclusiva nos trechos onde há faixas pontilhadas. “Isso não nos atende. As faixas pontilhadas estão distantes uma das outras em dois quilômetros e são locais ermos. Fica distante para o usuário para o embarque e o desembarque. Fizemos a reclamação e a BHTrans ficou de fazer um estudo”, explicou Faedda.

Por João Henrique do Vale
Informações: Estado de Minas

READ MORE - Tiro no pé: Táxis poderão passar pela pista do BRT/Move da Avenida Antônio Carlos

Carros invadem faixas destinadas ao BRT do Recife

Passageiros dos ônibus do sistema BRT reclamam que, na saída de Camaragibe, automóveis estão invadindo a pista exclusiva. "Falta fiscalização no local," afirmou Greice Silva, pelo WhatsSApp do Diario de Pernambuco. A usuária acredita que por isso, os ônibus do sistema tendem a trafegar mais lentamente, impedindo-os de cumprir seu papel de desafogar o trânsito do corredor Leste-Oeste.

Por meio de nota, a Companhia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) informou que a não é responsável pela fiscalização do trânsito dentro do município de Camaragibe. Segundo a companhia, a faixa exclusiva do BRT instalada no Recife, na Avenida Caxangá, está sendo intensamente fiscalizada por meio de câmeras de monitoramento, além de uma equipe de 12 agentes e 20 orientadores de trânsito.

Ainda de acordo com a CTTU, os automóveis flagrados trafegando no corredor exclusivo estão sendo autuados com base no artigo 184, inciso II, do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), que prevê multa grave no valor de R$ 127,69 e cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). A fiscalização está sendo realizada através de rondas efetuadas por equipes de batedores e viaturas, além de agentes em pontos fixos ao longo da via.

Foto: Greice Silva/ Reprodução/ WhatsApp
Informações: Diário de Pernambuco

READ MORE - Carros invadem faixas destinadas ao BRT do Recife

Prefeitura de BH planeja expandir BRT para Região Oeste

Conseguir recursos financeiros do governo federal para implantar o corredor do BRT da Avenida Amazonas. Concluída a primeira fase de operação do novo sistema de transporte coletivo na capital, este passa a ser o principal objetivo da BHTrans, segundo informou ontem o presidente da empresa municipal, Ramon Victor Cesar. “Já existem estudos iniciais sobre este novo corredor, que seria implantado sem desapropriações, em uma versão mais light, circulando pelas avenidas Amazonas e Tereza Cristina até chegar à Estação Barreiro”, informou Ramon.

“Estamos com uma carta consulta em Brasília para tentar os recursos que seriam usados no detalhamento de projetos e na execução da obra. Não faremos desapropriações, por isso é uma versão mais simplificada, provavelmente com uma faixa em cada sentido”, explicou. O presidente da BHTrans disse que o terminal que nortearia o corredor é a Estação Barreiro. Dessa forma, o corredor iria do Centro pela Avenida Amazonas até o Bairro Gameleira, na Região Oeste, de onde seguiria pela Avenida Tereza Cristina até o terminal de integração, na área central do Barreiro. Ramon acrescentou que o percurso teria uma grande extensão na Amazonas, possivelmente num trecho que iria até a Cidade Industrial, em Contagem, na Grande BH.

É bem provável que, mesmo sem desapropriações na Amazonas, a implantação do novo corredor demande intervenções viárias importantes na Região do Barreiro. Uma obra recente de canalização do Ribeirão Arrudas e ligação de duas pontas da Tereza Cristina entre BH e Contagem, na região da Vila São Paulo, tornaram mais fácil a iniciativa, mas ainda será necessário fazer a conexão da avenida com a estação. Hoje, um viaduto que opera em mão dupla viabiliza a passagem por cima da linha férrea entre as avenidas Tereza Cristina e Afonso Vaz de Melo, local do terminal. 

Outros ajustes 

A BHTrans também está com as atenções voltadas para ajustes pontuais nos corredores já implantados e para a integração de novas linhas ao sistema. O alvo são as linhas diametrais, que ligam dois bairros passando pelo Centro. Ao interligar esse tipo de itinerário ao Move, a empresa possibilitará que usuários de outros bairros passem a usar a baldeação, pagando apenas uma passagem. O planejamento inicial, que contempla as integrações de novas linhas diametrais ao Move, mostra que há muitas linhas que podem migrar para a busway, fazendo parte do chamado BRT intermediário.

Já foram incorporadas as linhas 5401 (Dom Cabral/São Luiz), 8101 (Santa Cruz/Alto Santa Lúcia), 5106 (Bandeirantes/BH Shopping), que substituiu a antiga 2004, e 5201 (Buritis/Dona Clara). Conforme o planejamento anterior à implantação do sistema, ainda restam a 9502 (São Geraldo/São Francisco via Esplanada), 8207 (Maria Goretti/Estrela Dalva), 8108 (Cidade Nova/Savassi), 4205 (Ermelinda/Salgado Filho), 4102 (Aparecida/Serra), 5104 (Suzana/Cruzeiro), que substituiria as linhas 5101 e 5031, e 5103 (UFMG/Mangabeiras), que atenderia o público que hoje usa a 5102 e a 9502. 

De acordo com a demanda nas novas linhas, a BHTrans pode fazer modificações, como incremento no quadro de horários, mudanças em itinerários ou até mesmo criação de novos roteiros. “Vamos entrar numa fase de ajustes pontuais em diversas linhas. São coisas que podemos fazer nos próximos meses para adequar a estrutura básica às necessidades que vão aparecendo na prática do dia a dia”, concluiu Ramon Victor.

Por Guilherme Paranaiba
Informações: Estado de Minas

READ MORE - Prefeitura de BH planeja expandir BRT para Região Oeste

Em Petrolina, passagem do transporte coletivo poderá aumentar para R$ 2,85

A informação foi dada na manhã da última quinta-feira (14) pelo Diretor da União dos Estudantes Secundaristas de Petrolina e Pernambuco, Evandro José, ao conceder entrevista ao Programa Conexão Verdade da rádio A Voz do São Francisco – Emissora Rural.

Segundo Evandro, depois das várias manifestações dos estudantes foi pedido ao Ministério público a reativação do Conselho Municipal de Transportes, o que foi atendido e este, por sua vez, está reunindo seus membros, visando melhor estruturação. Faz parte do Conselho, além da UESP, a Empresa Petrolinense de Trânsito e Transporte Coletivo (EPTTC); A Federação das Associações de Bairros (FEAMUP); A Procuradoria do Município e a Câmara Municipal.

“O Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo do Vale Francisco (SETRANVAF) está sugerindo um aumento na passagem do transporte coletivo de Petrolina para R$ 2,84 (Dois reais e oitenta e quatro centavos), ou seja, o que equivale a R$ 2,85, visto que não se tem um centavo de troco. O SETRANVASF alega que o reajuste se faz necessário devido ao aumento concedido aos salários dos motoristas, cobradores e fiscais”, afirmou Evandro José.

Para essa finalidade uma reunião está agendada para a segunda-feira (18), às 15h na EPTTC. Evandro pede que a população contrária a esse reajuste, se mobilize comparecendo ao local da reunião. “A nossa posição é de ser contra o aumento, estamos trabalhando junto com a FEAMUP para barrar esse aumento, por isso convocamos os estudantes, trabalhadores e pais, para que se juntam a nós nessa luta”, conclamou.

READ MORE - Em Petrolina, passagem do transporte coletivo poderá aumentar para R$ 2,85

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960