Bilhete Único em Salvador terá terceira etapa após fim da licitação

quarta-feira, 23 de julho de 2014

A terceira etapa do programa Bilhete Único, que prevê a ampliação de duas para três horas do intervalo de tempo para usuários do sistema de ônibus pagarem o valor de uma passagem para utilizar duas linhas, será implantada após a finalização do processo de licitação do transporte coletivo em Salvador.

A informação foi divulgada pela prefeitura que, por meio da Secretaria Municipal de Urbanismo e Transportes (Semut), que conduz o processo licitatório.

De acordo com o subsecretário da Semut, Orlando Santos, a medida só será implantada após a reformulação do sistema, o que está previsto na licitação.

"A ampliação do benefício terá um impacto grande, pois aumenta o número de viagens e reduz a arrecadação. Para evitar essa perda, é preciso que o sistema atual, extremamente defasado, seja racionalizado, tanto nas linhas como nos trajetos e tempo de viagem. Essa racionalização é uma das exigências do edital de licitação, que prevê, ainda, a integração com modais como o metrô", explicou Santos.

Os programas Bilhete Único e Domingo é Meia (que determina a cobrança de 50% do valor da tarifa aos domingos), implantados em 2013, totalizaram mais de 25 milhões e 54 milhões de passagens, respectivamente, segundo dados da Semut.

O Bilhete Único foi implantado em duas etapas. A primeira contemplava quem se deslocava de uma das regiões da cidade para outra: subúrbio, orla, Itapagipe e centro. Quem precisava passar de uma região para outra pagava R$ 2,80 ao pegar dois ônibus no intervalo de duas horas.

Na segunda etapa, em vigor atualmente, os usuários pagam R$ 2,80 ao pegar dois ônibus, independentemente da região, dentro de um período de duas horas.

A medida vale para quem utiliza o Salvador Card, que corresponde aos cartões para estudantes, trabalhadores que recebem vales-transporte e proprietários do cartão para bilhete avulso. A Semut planeja que a terceira etapa seja implantada após a conclusão da licitação, no prazo máximo de um ano.

Consórcios

Três consórcios - Jaguaribe, Plataforma e Salvador Norte - apresentaram propostas, segunda-feira passada, e o resultado da concorrência tem previsão de ser divulgado em até oito dias após a entrega das proposições.

Apesar das vantagens apontadas pela prefeitura, o processo da licitação do sistema vem sofrendo críticas.

As mais contundentes partem do governo estadual, que chegou a oficializar pedido para adiamento do início, o que não foi atendido pela prefeitura. O Movimento Passe Livre também é contrário.

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960