Em Santo André, Motoristas estacionam carros na faixa de ônibus

sábado, 22 de fevereiro de 2014

A rua Carijós, em Santo André, foi uma das vias que ganharam faixa exclusiva de ônibus em janeiro. A medida proibiu o estacionamento de carros na rua no sentido centro, entre 6h e 10h,e durante todo o dia na faixa contrária, direção bairro. A proibição, no entanto, não intimidou os motoristas que, mesmo com a multa e perda de pontos na carteira, continuam a estacionar indevidamente e a prejudicar o trânsito na região. Com isso, muitas vezes os motoristas são obrigados a invadirem a pista contrária para seguirem adiante.
Motoristas não respeitam faixa exclusiva. Foto: Rodrigo Lima
Segundo a Prefeitura, a implantação da faixa exclusiva gerou uma economia de 25% no tempo de viagem, porém a diminuição da faixa sentido bairro, e o período de estacionamento indevido geraram revolta de moradores e comerciantes da região.

A gerente da Marcenaria Concept Prime, Katia Rocha, afirma que o número de carros estacionados na via de mão única da faixa sentido bairro continua elevado, o que dificulta o trânsito na rua. "Mesmo com a proibição, eu continuo vendo carro ali do outro lado. A Carijós já era problemática, e continua, mesmo com a faixa nova de ônibus", informa.

O proprietário da Bomboniere Luan, Edson Inácio, também reclama do estacionamento na via, que dificulta a passagem de quem está indo no sentido bairro. "As pessoas estacionam aqui (na rua) e os carros que vêm pra essa direção (sentido bairro) precisam desviar e passar na faixa que está indo pra lá (sentido centro). É um perigo", reclama o proprietário.

Já a maquiadora Fátima Aparecida Ramos, moradora na rua Carijós há mais de 40 anos, aprova a implantação da faixa exclusiva de ônibus, mas repudia o horário de estacionamento de quatro horas, já que a liberação da parada de carros após as 10h prejudica o usuário de ônibus. "Esse horário de proibição deveria ser das 6h às 18h. Já ouvi muitos motoristas reclamando que precisam mudar de faixa, ir pra central, pra descer o passageiro. A faixa foi feita pra facilitar a vida de quem pega transporte (público), e depois do horário de proibição acaba dificultando", diz a moradora.

Baixo custo
Paulinho Serra, secretário de Mobilidade, Obras e Serviços Públicos, afirmou nesta quinta (20) que o município implantará 257 vagas em vias localizadas ao redor da rua Carijós, em um Programa de Ação Imediata no Trânsito (PAIT), de "imediato e de baixo custo". A medida visa deve desafogar o estacionamento das faixas exclusivas e aumentar as opções dos consumidores da área. "Hoje nós temos em torno de 195 vagas na região. Vamos aumentar para dar opção para aqueles que usam o comércio da área", afirmou.

Para o programa, a Prefeitura disponibilizou aproximadamente R$ 5 milhões, montante que pretende abranger 304 intervenções na cidade. Entre as mudanças estão o desafogamento de algumas vias, como a da avenida Dom Pedro, que também inaugurou a faixa exclusiva em janeiro deste ano, e a implantação da sincronização semafórica, projeto que visa sincronizar os semáforos de acordo com as características de cada bairro, em toda a cidade, até o final do ano.

Informações: Reporter Diário

Leia também sobre:

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960