Conheça a Transcarioca, BRT que ligará o Aeroporto Internacional Tom Jobim à Barra da Tijuca, o coração dos Jogos Rio 2016

sábado, 22 de fevereiro de 2014

Em 2016, milhares de turistas de todo o Brasil e do mundo desembarcarão no Rio de Janeiro para acompanhar de perto os Jogos Olímpicos e Paralímpicos. Com provas disputadas em quatro regiões distintas – Barra, Copacabana, Deodoro e Maracanã -, um sistema de transportes rápido e eficiente é fundamental para garantir que visitantes, atletas e moradores não percam um minuto sequer das competições. Os BRTs (Bus Rapid Transit, na sigla em inglês)surgiram para encurtar essas distâncias e diminuir o tempo de deslocamento em toda a cidade.

TransOeste, TransCarioca, TransOlímpica e TransBrasil, cada um dos corredores expressos exerce um papel crucial nesta logística (confira  o trajeto de cada um no nosso mapa de transportes).  Com a Transcarioca, será possível descer do avião e ir direto para o coração dos Jogos. Ao longo dos seus 39 quilômetros de extensão, a via ligará o Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim à Barra da Tijuca em 45 estações, que passam ainda pelos bairros de Curicica, Ilha do Governador, Taquara, Tanque, Praça Seca, Campinho, Madureira, Vaz Lobo, Vicente de Carvalho, Vila da Penha, Penha, Olaria e Ramos. Estima-se que 320 mil pessoas usem este BRT diariamente.

“O sistema vai reduzir em mais de 60% o tempo gasto no trajeto entre a Ilha do Governador e a Barra, zona central dos Jogos. Além disso, ao permitir diversas integrações com os outros modais como trem e metrô, a via atua como um importante eixo de circulação de espectadores, moradores e atletas, garantindo o deslocamento pela cidade de forma segura, eficiente e em tempo”, explica Paulo Cavalcanti, gerente de Transporte do Rio 2016.


Mais de 85% das obras já estão concluídas e a inauguração da via está prevista para o primeiro semestre deste ano. Além da ponte estaiada da Barra, inaugurada em dezembro de 2013, a Prefeitura do Rio já finalizou outras importantes estruturas do traçado da Transcarioca: o mergulhão Clara Nunes, no Campinho; a ampliação do viaduto de Madureira (Negrão de Lima); a ampliação do viaduto João XXIII, na Penha; o mergulhão Billy Blanco, na Barra (próximo à Cidade das Artes); o mergulhão na altura do Hospital Municipal Lourenço Jorge (também na Barra); e a ponte sobre o canal do Fundão.

Informações: Blog Meu Transporte e Rio 2016

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960