No Recife, Obra do Terminal Joana Bezerra está paralisada há quase um mês

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Há quase um mês, as obras de construção do novo Terminal Integrado (TI) Joana Bezerra, no bairro de mesmo nome, área central do Recife, estão paradas. Cercado por tapumes, o local virou estacionamento de tratores, caminhões, escavadeiras e materiais de construção. Mas nada de trabalho. O governo estadual, responsável pelo serviço, enfrenta problemas com o repasse dos recursos por parte da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), o que levou a Gusmão Engenharia a interromper as obras.

O TI Joana Bezerra, fundamental no acesso à Zona Sul do Recife, é considerado estratégico para o Sistema Estrutural Integrado (SEI) e crucial sobretudo para a operação do Corredor Norte-Sul, que ligará o Terminal Integrado Igarassu à Avenida Guararapes. A previsão inicial era que a estação de Joana Bezerra fosse concluída este mês, mas a Secretaria das Cidades já admitiu que não será possível cumprir a meta estabelecida. A pasta disse que o prazo de conclusão depende da liberação da verba proveniente do governo federal.
O local está com 70% das obras concluídas. As estruturas dos pontos de ônibus já foram colocadas. A Secretaria das Cidades só admite duas semanas de serviço paralisado, mas moradores e operários falam em um mês. Apenas pequenos serviços, como colocação de pastilhas, estão sendo feitos. As obras em Joana Bezerra têm investimento total de R$ 9,4 milhões, dos quais R$ 5,1 milhões já foram pagos. "Sobre as medições vencidas, há um saldo de R$ 3,2 milhões pendente", afirmou a pasta, em nota, acrescentando que já está em contato com o governo federal.

Informações: JC Online
READ MORE - No Recife, Obra do Terminal Joana Bezerra está paralisada há quase um mês

Rio de Janeiro abre maior túnel do mundo entre estações de metrô

O túnel da Linha 4 do metrô do Rio de Janeiro, que será o maior do mundo entre duas estações de metrô, foi aberto nesta segunda-feira. As últimas rochas foram detonadas junto à Estrada das Canoas, na estação de São Conrado, que terá ligação com a estação Barra da Tijuca.

As escavações desse túnel haviam sido iniciadas em setembro de 2010, e o trecho tem cinco quilômetros. A Linha 4 deve ser concluída até 2016. O percurso vai ligar a Barra da Tijuca a Ipanema em 15 minutos.

O túnel Barra da Tijuca - São Conrado conectará as duas estações de maior demanda: Jardim Oceânico, com 91 mil passageiros por dia, e São Conrado, com 61 mil. Já o trajeto Barra - São Conrado será feito em menos de seis minutos.

"Vamos permitir que mais de 300 mil pessoas passem a usar este transporte quando a linha estiver inaugurada. A detonação de hoje é um momento histórico e Linha 4 do Metrô será um legado muito importante", disse o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, nesta segunda-feira.

"É uma obra muito complexa, porque o Rio de Janeiro é um centro urbano densamente povoado. Os métodos construtivos de túneis e estações foram escolhidos pensando no menor impacto no entorno e no tempo de obra", afirmou Lúcio Silvestre, diretor de contrato do Consórcio Construtor Rio Barra.

READ MORE - Rio de Janeiro abre maior túnel do mundo entre estações de metrô

Consórcio da Odebrecht ganha concessão do VLT Goiânia

O consórcio formado pela Odebrecht TransPort e pela Rede Metropolitana de Transporte Coletivo (RMTC), composto por quatro concessionárias privadas que já operam na Região Metropolitana de Goiânia, conquistou a concessão, em modelo de Parceria Público-Privada (PPP), para implantação, operação e manutenção do Veículo Leve sobre Trilhos no Eixo Anhanguera, o chamado VLT Goiânia.

O grupo apresentou proposta de R$ 58,2 milhões de valor de contrapartida fixa por ano (R$ 4,85 milhões por mês), o que correspondeu a um deságio de aproximadamente 17% frente o valor máximo de contrapartida, de R$ 58,3 milhões/ano (R$ 4,858 milhões/mês) estabelecido no edital. O consórcio foi o único a apresentar proposta na concorrência.
O presidente do Grupo Executivo do VLT, Carlos Maranhão, disse à reportagem que nove empresas realizaram visita técnica e retiraram os documentos para participar da licitação, inclusive CCR, OAS e CR Almeida. "Mas na hora (da abertura da concorrência) não apresentam propostas", disse.

O executivo minimizou a fraca concorrência pelo projeto. "No geral, no Brasil, está acontecendo isso de só um grupo se apresentar", disse Maranhão, citando o projeto de VLT no Rio, o metrô de Salvador e a licitação da Linha 6 do Metrô de São Paulo. "Para nós seria melhor que houvesse maior competição, mas o mercado tem sinalizado com pouca concorrência nos projetos de mobilidade que exigem investimentos maiores", avaliou.

A expectativa do governo de Goiás é que o contrato de concessão do VLT de Goiânia seja assinado em 10 dias e que a ordem de serviço possa ser expedida até o final da primeira quinzena de janeiro.

Para isso, é necessário que o órgão ambiental da prefeitura de Goiânia emita a licença de instalação, já que por ora o projeto possui apenas licenciamento prévio. "Já vamos trabalhar nisso e acreditamos que em um mês conseguimos (a documentação)", disse. A partir da ordem de serviço, a concessionária terá 24 meses para concluir a obra, que ficaria pronta em 2016.

O VLT será uma linha tronco de transporte público coletivo de passageiros de Goiânia, que ligará os extremos oeste e leste da capital de Goiás, substituindo um corredor de ônibus. Terá 14 km de extensão, com 12 estações e cinco terminais de integração.

O projeto deve consumir R$ 1,3 bilhão em investimentos, dos quais R$ 584 milhões serão aplicados pelo governo estadual e outros R$ 216 milhões serão recursos federais, provenientes do PAC Mobilidade. Os R$ 500 milhões restantes são de responsabilidade das empresas privadas. A concessão terá prazo de 35 anos.

Por Luciana Collet, do Estadão
Informações: Exame Abril
READ MORE - Consórcio da Odebrecht ganha concessão do VLT Goiânia

Salvador terá esquema especial de ônibus neste fim de ano

Devido à movimentação de fim de ano nas ruas, shoppings e terminais rodoviário e marítimo, a Transalvador anunciou um esquema especial para os ônibus da cidade. As determinações do órgão garantirão tanto o incremento da frota quanto o prolongamento do tempo de circulação do transporte coletivo em Salvador no período. 

Aos domingos e feriados, as empresas deverão operar com a frota máxima do sábado (60% da frota de 2,2 mil veículos em circulação nos dias úteis), das 9h às 20h. Desta sexta-feira (6) até o dia 23 de dezembro – exceto os sábados 7,14 e 21, e os domingos (8 e 15), as 43 linhas que operam nos shoppings Piedade e Center Lapa terão seus horários prolongados até a meia noite. 

No dia 24 de dezembro, véspera de Natal, a circulação ocorre como em dias úteis, com frota máxima, mas em horário convencional. 

As 57 linhas de ônibus com passagem pelos shoppings Barra, Iguatemi, Paralela e Salvador Norte, desta segunda-feira (9) até 18 de dezembro, vão circular até a meia-noite. 

No período que precede o Natal, entre os dias 19 e 23, o transporte coletivo roda até a 1 hora da madrugada. Já nos dias 29 e 30, antes do Ano Novo, os ônibus trafegam nestas localidades até as 23h. Os usuários do ferry boat e da rodoviária também serão beneficiados pela medida, que atende à seguinte programação: dias 23, 26, 30 e 31 de dezembro, a operação do transporte coletivo é com frota de dias úteis. 

Nos dias 25 de dezembro e 1º de janeiro, a frota é de feriado, mas com a última viagem prolongada até a meia-noite.

READ MORE - Salvador terá esquema especial de ônibus neste fim de ano

EPTC e Metroplan estimam catamarã para zona sul de Porto Alegre até o Natal

Atrasada há mais de um ano, a extensão do catamarã até a zona sul de Porto Alegre ainda não deslanchou. A burocracia em obter licenças para a operação da hidrovia é apontada como entrave, mas a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) e a Fundação Estadual de Planejamento Metropolitano e Regional (Metroplan) apostam que o serviço sairá do papel até o Natal.

Em menos de 20 dias, o barco deve ganhar as águas do Guaíba em frente ao BarraShoppingSul.

Após a apresentação de estudos técnicos que não foram aceitos pela Marinha, os órgãos envolvidos se viram obrigados a contratar uma empresa credenciada junto à autoridade marítima.

Agora, são aguardadas as análises de batimetria – medição e verificação da profundidade do Guaíba – e o projeto de sinalização para obter a liberação da linha.

– Estamos na fase de contratação da empresa que fará o serviço. As definições técnicas já estão consolidadas, mas os ritos de contratação impostos pelo Estado acabaram implicando atraso. O que precisamos é comprovar que não haverá riscos ao usuário – explica o superintendente da Metroplan, Oscar Escher.

READ MORE - EPTC e Metroplan estimam catamarã para zona sul de Porto Alegre até o Natal

Em SP, Mais faixas de ônibus entram em operação nesta segunda-feira

A partir de segunda-feira, a faixa da direita da Avenida Perimetral e de circuito formado por outras seis vias do Centro de Santo André ficarão restritas para o transporte público de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h, e aos sábados, entre 8h e 14h. Na primeira semana de funcionamento, não serão aplicadas multas aos motoristas de veículos particulares que invadirem os corredores exclusivos.

Juntos, os dois eixos terão 4,9 quilômetros e deverão ser utilizados por 283 ônibus a cada hora. A previsão é que cerca de 322,1 mil passageiros utilizem os corredores diariamente. O circuito do Centro será formado pelas avenidas Queirós dos Santos, Artur de Queirós e Firestone, além das ruas General Glicério, Siqueira Campos e Luís Pinto Flaquer.

O diretor da SPTrans, Leandro Petrin, avalia que o modelo do sistema viário na região central não irá prejudicar a fluidez dos automóveis. “Para os carros, o trecho é pequeno e servido por outras vias de acesso. Mas para o transporte coletivo, fará grande diferença, pois essas vias registram as maiores taxas de ônibus por hora na cidade.”

O gestor afirma que a data para início da aplicação de multas aos infratores será definida após análise dos primeiros dias de operação. “A ideia inicial é fazer trabalho de orientação, sem lógica arrecadatória. Se em uma semana a cidade absorver bem o projeto e ninguém estiver invadindo, podemos iniciar as autuações. Do contrário, esperamos um pouco mais.” Quem desrespeitar os horários de restrição terá de pagar R$ 53,20 e receberá três pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

No início de janeiro deverão entrar em vigor as faixas exclusivas na Rua Carijós e Avenida Dom Pedro I. Em ambas, os coletivos terão exclusividade apenas nos dias úteis, entre 6h e 10h, e somente na pista sentido Centro. Para dar mais fluidez aos ônibus na direção contrária, a Prefeitura irá proibir estacionamentos ao longo dos trechos.

MAUÁ

Ainda neste mês, também deverá ser implantada faixa para ônibus na Avenida Barão de Mauá. Serão cinco quilômetros reservados para o transporte coletivo, ligando os terminais do Centro e do Jardim Itapeva. Os veículos particulares deverão ficar proibidos de utilizar a faixa da direita nos dias úteis, entre 5h e 8h e das 17h às 20h. Se a operação for bem-sucedida, a Prefeitura pode levar o modelo à Avenida Presidente Castelo Branco. 

Por Fábio Munhoz 
Do Diário do Grande ABC


Leia também sobre:
·         Metrô São Paulo
·         SPTrans
·         EMTU-SP
READ MORE - Em SP, Mais faixas de ônibus entram em operação nesta segunda-feira

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960