São Paulo ganha mais 20 km de faixas exclusivas

sábado, 21 de setembro de 2013

A cidade de São Paulo ganhará mais 20,4 km de faixas exclusivas de ônibus na segunda-feira, 23, totalizando 190,2 km desse tipo de mecanismo já implantados nas vias paulistanas. Os dispositivos ficarão em vias de todas as regiões da capital.

No centro, o corredor norte-sul receberá 1,5 km de faixas só para os coletivos nas Avenidas Tiradentes e Cásper Líbero, na Rua Brigadeiro Tobias e no Túnel Anhangabaú, no sentido aeroporto.
A restrição, no caso da Avenida Tiradentes, será entre as Ruas São Caetano e Mauá, do lado esquerdo. Já na Cásper Líbero, o mecanismo vigorará entre as Ruas Washington Luís e a Praça Alfredo Issa, também à esquerda. O túnel, por sua vez, ganhará a faixa no lado direito da via. De acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), a restrição para os demais veículos vai vigorar das 6h às 22h, de segunda a sexta-feira, e, aos sábados, das 6h às 14h.

Com funcionamento previsto também de 6h a 22h nos dias úteis, uma faixa de 300 metros passará a existir na Rua Bernardino de Campos (continuação da Avenida Paulista), na zona sul, entre as Ruas Tomás Carvalhal e Estela, no sentido Paraíso.

O bairro do Cambuci, na região central, terá ativados 1,9 km de faixas exclusivas nas Ruas Luís Gama, Silveira da Mota, Otto de Alencar e Barão de Iguape. Essa segregação vai funcionar de segunda a sexta-feira, das 6h às 9h, no sentido centro.

Na Avenida Eliseu de Almeida, na zona sul, a CET irá interligar os trechos de faixas exclusivas que já existem na via, entre as Avenidas Deputado Jacob Salvador Zveibil e Ministro Laudo Ferreira de Camargo. Dessa forma, a exclusividade para os coletivos será ampliada em mais 1,8 km. Nas faixas à direita, apenas os ônibus poderão circular das 6h às 9h no sentido centro e das 17h às 20h na direção oposta. A restrição aos demais veículos valerá de segunda a sexta-feira.

A região da Vila Madalena, na zona oeste, também receberá uma faixa exclusiva para ônibus. A Rua Heitor Penteado, por onde passam 10 linhas de ônibus, ganhará 1 km do dispositivo, entre a Rua João Moura e a Avenida Doutor Arnaldo. Ela vai vigorar de segunda a sexta-feira, entre 6h e 22h, no sentido Dr. Arnaldo.

Importante eixo do transporte coletivo da zona leste, a Avenida Celso Garcia, por onde rodam 240 ônibus por hora nos períodos de maior movimento, passará a contar na segunda-feira com 2,5 km de faixas exclusivas para os ônibus municipais. O mecanismo estará entre as Ruas Marcos Arruda e Coronel Rodovalho. A nova faixa à direita, no sentido bairro, operará de segunda a sexta-feira, das 17h às 20h.

Quato vias da Vila Matilde, na zona leste, terão 3,5 km de faixas exclusivas a partir de segunda-feira: Ruas Alvinópolis, Maria Carlota, Padres Olivetanos e Viaduto Carlos de Campos. Elas operarão das 6h às 9h no sentido centro e, no contrário, das 17h às 20h, de segunda a sexta-feira.

Itaquera ganhará mais 900 metros de faixa para ônibus na Rua Tomazzo Ferrara, entre a Avenida Itaquera e a Rua Doutor Luiz Ayres. Ela vai funcionar de segunda a sexta-feira, das 6h às 9h, no sentido centro. Por ali, circulam 28 linhas de ônibus municipais, com demanda de 210 mil passageiros por dia útil.

Também na zona leste, a Avenida Professor Luiz Ignácio de Anhaia Mello, na Vila Prudente, passará a ter faixas exclusivas para os ônibus. Os 4,1 km do mecanismo, que beneficiarão as 16 linhas de coletivos que atendem a via, ficarão entre as Ruas Francisco Fett e Itamumbuca. No sentido centro, a restrição vigorará das 6h às 9h. No rumo oposto, a proibição irá das 17h à 20h. Sempre de segunda a sexta-feira. Ao todo, cerca de 224 mil passageiros devem ser beneficiados por dia útil, informou a CET.


Leia também sobre:
·         Metrô São Paulo
·         SPTrans

·         EMTU-SP

No vizinho bairro da Mooca, é a vez de a Rua dos Trilhos ganhar uma faixa exclusiva à direita para os ônibus. Ela ficará em um trecho de 1,2 km entre as Ruas Clark e Doutor Almeida Lima, na direção do bairro, com horário de funcionamento das 17h às 20h, de segunda a sexta-feira. Para a ativação do dispositvo, a CET mudou a regulamentação de estacionamento entre as Ruas Clark e Juvenal Parada.

Do outro lado da cidade, a Avenida Raimundo Pereira de Magalhães, na zona norte, vai disponibilizar aos passageiros de ônibus 1 km de faixa exclusiva a partir de segunda-feira. A medida valerá das 6h às 9h e das 17h às 20h em ambos os sentidos da via, de segunda a sexta-feira.. No sentido centro, a restrição existirá entre as Ruas Antonio Pais de Sade e Antonio Pinto e Silva. Na pista oposta, a proibição terá validade no trecho de 100 metros antes da Rua Antonio da Silva Guimarães e no percurso de 280 antes da Rua Agostinho de Angola. Em comum a ambos os sentidos, haverá faixa só para ônibus à direita entre a Rua Agarum e a Avenida Miguel de Castro.
Ainda na zona norte, 700 metros de faixa de ônibus começam a funcionar na segunda-feira nas Ruas Duarte de Azevedo e Jovita, na região de Santana. Os coletivos terão a prioridade reforçada nessas vias na janela das 17h às 20h, de segunda a sexta-feira, sentido bairro.

Multas. A Prefeitura planeja abrir ao menos mais 30 km de faixas, totalizando 220 km até o fim de 2013. O objetivo inicial era que os 150 km originais fossem abertos até o fim da gestão Fernando Haddad (PT), em 2016. Especialistas em transportes sustentam que as faixas exclusivas são uma opção paliativa para resolver o problema do deslocamento dos ônibus.

A CET não divulgou quando começa a aplicar multas para os motoristas que não respeitarem as faixas exclusivas dos ônibus nesses locais. A infração, considerada leve pelo Código de Trânsito Brasileiro (CTB), custa R$ 53,20 e rende três pontos na carteira de habilitação. As multas, segundo a reportagem apurou, devem se iniciar até o fim de setembro.

Informações: Estadão
READ MORE - São Paulo ganha mais 20 km de faixas exclusivas

Consórcio VLT Cuiabá - Várzea Grande inicia obras na avenida da Prainha

O Consórcio VLT Cuiabá - Várzea Grande inicia as atividades referentes às obras de reforço sobre o canal da Prainha. As equipes de engenharia estão se mobilizando e neste sábado serão iniciados os trabalhos na nova frente de serviço, com a execução das estacas, que faz parte da fundação da estrutura.

Para que a obra seja realizada serão necessárias intervenções no trânsito ao longo da avenida. A construção será feita por etapas e a primeira delas será no trecho compreendido entre o entroncamento com as XV de Novembro e Dom Bosco. As atividades nos demais trechos serão executadas após autorização do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), que está analisando os relatórios do resgate arqueológico realizado na região.


No trecho liberado para as obras, inicialmente será necessário o bloqueio de uma faixa de rolamento de ambos os lados da pista para executar o estaqueamento. O maior fluxo de trabalho será realizado no período noturno, com objetivo de reduzir o impacto no trânsito.

Por se tratar de uma estrutura histórica em Cuiabá, o córrego da Prainha será totalmente preservado. A área foi minuciosamente estudada pelas equipes de engenharia civil (projetista e de produção) e ambiental, incluindo arqueologia e sondagens usando um scanner sobre o canal, que verificou a profundidade do canal e outros elementos importantes na definição do método construtivo.

Sobre o canal reforçado será implantada a via permanente, por onde passará o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). Para tanto, o Consórcio VLT adotou um método construtivo que vai impactar minimamente na estrutura do canal, que tem cerca de 2 km de extensão, entre a avenida XV de Novembro, no Porto, até próximo à sede do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea), na avenida Historiador Rubens de Mendonça (CPA).

A OBRA

O sistema construtivo adotado pelo Consórcio VLT prevê a execução de estacas nas laterais do canal e a colocação de lajes sobre a estrutura original do córrego, de forma a construir um reforço supracanal, sem sequer apoiar na atual estrutura, preservando toda a composição existente atualmente. Isso possibilitará um sistema construtivo mais moderno, ágil e que diminui significativamente a quantidade de obras no local.

Informações: O Documento
READ MORE - Consórcio VLT Cuiabá - Várzea Grande inicia obras na avenida da Prainha

Aprovado passe livre para idosos a partir de 60 anos em São Paulo

A Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (AL-SP) aprovou na última terça-feira um projeto de lei que permite a implementação do passe livre no transporte  público a idosos a partir dos 60 anos - atualmente, apenas maiores de 65 anos têm gratuidade garantida por lei federal. A proposta autoriza o benefício no Metrô de São Paulo, nos trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e nos ônibus da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU).

O projeto, de autoria do deputado estadual Campos Machado (PTB), foi aprovado por unanimidade no plenário da casa, e falta ser sancionado pelo governador do Estado, Geraldo Alckmin. A proposta não obriga o Executivo a implantar o passe livre, mas permite que isso seja feito. 

Informações: Jornal do Brasil


Leia também sobre:
·         Metrô São Paulo
·         SPTrans
·         EMTU-SP
READ MORE - Aprovado passe livre para idosos a partir de 60 anos em São Paulo

Debate sobre energias alternativas no transporte coletivo ganha fôlego na Semana da Mobilidade

Alternativas para ampliar o uso do combustível limpo nos meios de  transporte da capital paulista e do País foram objeto de debate no evento que reuniu representantes do poder público e empresários nesta quarta-feira, 18 de setembro, no Sindicato dos Engenheiros de São Paulo. O encontro fez parte do dia de estreia da Semana da Mobilidade Urbana, agenda que chama a atenção de todos aqueles que sonham com menos trânsito, barulho e, principalmente, menos poluentes no ar da cidade.

Participaram das discussões representantes da Mam VW, Volvo e Mercedes Benz, empresas fabricantes de ônibus que contribuem com a frota do transporte coletivo de São Paulo e em todo o Brasil. Os empresários demonstraram interesse na discussão sobre novas tecnologias, na redução do consumo de combustível e focalizaram a substituição do combustível fóssil. Essas companhias são multinacionais que estão trazendo do exterior tecnologias de veículos movidos a energia o que auxilia na redução da emissão de gases poluentes.
O anfitrião do evento foi João Carlos Fagundes, gerente de Tecnologia da SPTrans, da Secretaria Municipal de Transportes (SMT). Ele frisou a importância da adoção gradativa de veículos movidos a combustíveis limpos na frota de ônibus de São Paulo. “Acho de extrema relevância tudo que envolve tecnologia alternativa. As inovações mostram também o quanto já estamos avançados em São Paulo e o quanto podemos ajudar a reduzir a poluição em nosso País”.  

Outra empresa que contribui com essa ação e também foi convidada para o evento na Semana da Mobilidade é a Amyris, especializada em desenvolvimento de combustíveis renováveis, em especial o Diesel de cana de açúcar, produto mais competitivo e que prejudica menos o meio ambiente.

Expectativa de Vida

Além das inovações expostas no encontro, outro convidado, o médico especialista em Poluição Atmosférica e professor titular de Patologia da Faculdade de Medicina da USP, Paulo Saldiva, contribuiu com uma apresentação que retrata bem o cotidiano dos paulistanos: ele mostrou a qualidade e a expectativa de vida em uma cidade totalmente poluída como São Paulo e o quanto a mais um cidadão local poderia viver se houvesse redução da emissão de poluentes no ar.

A mesa de debates do dia foi composta pelo supervisor da área de Desenvolvimento da MAN VW7, Rogério Curty Dias; pelo diretor Comercial da Amyris, Adilson Liebsch;  pelo gerente de Mobilidade da Volvo, Ayrton Amaral; e pelo engenheiro de Marketing da Mercedes Benz, Edson Carlos Brandão. 

A Secretaria Municipal de Transportes (SMT) participa da programação desenvolvida pela Prefeitura para marcar a Semana Nacional de Transporte e o Dia Mundial Sem Carro, essas duas importantes datas que motivam o incremento do calendário de ações voltadas à Mobilidade Urbana e têm destaque no calendário oficial do município, entre os 18 e 25 de setembro. A programação completa da Semana da Mobilidade Urbana está disponível nos sites: www.sptrans.com.br; www.prefeitura.sp.gov.br e www.cetsp.com.br. 

Por Johnny Goulart
Informações: SPTrans
READ MORE - Debate sobre energias alternativas no transporte coletivo ganha fôlego na Semana da Mobilidade

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960