Debate sobre energias alternativas no transporte coletivo ganha fôlego na Semana da Mobilidade

sábado, 21 de setembro de 2013

Alternativas para ampliar o uso do combustível limpo nos meios de  transporte da capital paulista e do País foram objeto de debate no evento que reuniu representantes do poder público e empresários nesta quarta-feira, 18 de setembro, no Sindicato dos Engenheiros de São Paulo. O encontro fez parte do dia de estreia da Semana da Mobilidade Urbana, agenda que chama a atenção de todos aqueles que sonham com menos trânsito, barulho e, principalmente, menos poluentes no ar da cidade.

Participaram das discussões representantes da Mam VW, Volvo e Mercedes Benz, empresas fabricantes de ônibus que contribuem com a frota do transporte coletivo de São Paulo e em todo o Brasil. Os empresários demonstraram interesse na discussão sobre novas tecnologias, na redução do consumo de combustível e focalizaram a substituição do combustível fóssil. Essas companhias são multinacionais que estão trazendo do exterior tecnologias de veículos movidos a energia o que auxilia na redução da emissão de gases poluentes.
O anfitrião do evento foi João Carlos Fagundes, gerente de Tecnologia da SPTrans, da Secretaria Municipal de Transportes (SMT). Ele frisou a importância da adoção gradativa de veículos movidos a combustíveis limpos na frota de ônibus de São Paulo. “Acho de extrema relevância tudo que envolve tecnologia alternativa. As inovações mostram também o quanto já estamos avançados em São Paulo e o quanto podemos ajudar a reduzir a poluição em nosso País”.  

Outra empresa que contribui com essa ação e também foi convidada para o evento na Semana da Mobilidade é a Amyris, especializada em desenvolvimento de combustíveis renováveis, em especial o Diesel de cana de açúcar, produto mais competitivo e que prejudica menos o meio ambiente.

Expectativa de Vida

Além das inovações expostas no encontro, outro convidado, o médico especialista em Poluição Atmosférica e professor titular de Patologia da Faculdade de Medicina da USP, Paulo Saldiva, contribuiu com uma apresentação que retrata bem o cotidiano dos paulistanos: ele mostrou a qualidade e a expectativa de vida em uma cidade totalmente poluída como São Paulo e o quanto a mais um cidadão local poderia viver se houvesse redução da emissão de poluentes no ar.

A mesa de debates do dia foi composta pelo supervisor da área de Desenvolvimento da MAN VW7, Rogério Curty Dias; pelo diretor Comercial da Amyris, Adilson Liebsch;  pelo gerente de Mobilidade da Volvo, Ayrton Amaral; e pelo engenheiro de Marketing da Mercedes Benz, Edson Carlos Brandão. 

A Secretaria Municipal de Transportes (SMT) participa da programação desenvolvida pela Prefeitura para marcar a Semana Nacional de Transporte e o Dia Mundial Sem Carro, essas duas importantes datas que motivam o incremento do calendário de ações voltadas à Mobilidade Urbana e têm destaque no calendário oficial do município, entre os 18 e 25 de setembro. A programação completa da Semana da Mobilidade Urbana está disponível nos sites: www.sptrans.com.br; www.prefeitura.sp.gov.br e www.cetsp.com.br. 

Por Johnny Goulart
Informações: SPTrans

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960