MetrôRio começa a venda de cartões especiais para a Acolhida e a Via Sacra

quinta-feira, 11 de julho de 2013

O MetrôRio iniciou nesta segunda-feira (08/07), a venda de cartões especiais para os dois eventos da Jornada Mundial da Juventude que contarão com a presença do Papa Francisco: a Acolhida e a Via Sacra, que ocorrerão, respectivamente, no dias 25 e 26/07 na Praia de Copacabana. O objetivo é propiciar um deslocamento mais eficiente e tranquilo para os fieis. A venda acontecerá diariamente, até 17/07, entre 9h e 21h, nas bilheterias das estações Pavuna, Del Castilho, Maracanã, Saens Peña, Praça Onze, Central, Carioca, Glória, Flamengo, Botafogo e Siqueira Campos. Entre os dias 18 e 24/07, o cartão será comercializado somente nas estações Pavuna, Maracanã, Praça Onze, Central, Carioca e Glória.

Para a operação, que acontecerá, nos dois dias, entre 12h e 05h, serão disponibilizados 231,9 mil cartões a cada dia, sendo 171,2 mil cartões de ida e volta, 29,3 mil de ida e 31,4 mil de volta. Para a viagem de ida, os usuários terão à sua escolha sete faixas de horário (entre 12h e 19h) e deverão comprar o cartão correspondente a que deseja viajar. A volta acontecerá sem horário marcado, entre 19h e 05h, mas também será com cartão pré-adquirido. A Concessionária recomenda que a compra seja feita o quanto antes, para que o usuário possa planejar melhor o embarque no horário preferido.

Os cartões serão comercializados pelo preço da tarifa do MetrôRio: R$ 3,20 para os cartões de ida ou de volta e R$ 6,40 para os cartões de ida e volta. Cada cliente tem o limite de compra de até 10 cartões. Durante a Operação Especial da Jornada Mundial da Juventude, não será aceito nenhum outro tipo de cartão.

Os passageiros com direito a gratuidade (pessoas com deficiência e maiores de 65 anos), terão, à sua disposição, 13 mil bilhetes especiais. Serão 7 mil para a ida (divididos pelas faixas de horário) e 6 mil para as viagens de volta. O passageiro deverá comparecer a uma das bilheterias especiais e comprovar que faz jus ao direito.

Informações: Metrô Rio

READ MORE - MetrôRio começa a venda de cartões especiais para a Acolhida e a Via Sacra

Prefeitura de Manaus anuncia pacote de projetos para baratear tarifa de ônibus

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, anunciou um pacote de projetos, na manhã desta quarta (10), para modernização e otimização do sistema de transporte coletivo. Ainda não há data para entrar em vigor. Uma das medidas é que o vale-transporte seja administrado pela prefeitura. Outro benefício aos usuários é que o cartão Passa Fácil poderá passar direto na catraca para que então a prefeitura possa desativar os terminais 1 e 2.

Arthur prometeu exigir também que todos os ônibus tenham câmeras administradas pelo Centro de Controle de Operações do ManausTrans. Foi anunciada ainda a criação de um consórcio operacional para o sistema de transporte coletivo, com acesso a todos os dados e planilhas de custos do Sinetram. Por fim, três projetos serão encaminhados à Camara Municipal de Manaus para a regulamentação dos mototaxistas e dos transportes alternativos e executivos, com previsão de licitação para execução dos serviços.

A intenção é reduzir, a longo prazo, a tarifa de ônibus, hoje ao preço de R$ 2,75 em Manaus. A prefeitura admite que, num primeiro momento, não vai ser possível diminuir o preço da passagem, mas a idéia é otimizar o sistema, resolvendo todas as pendências técnicas para reduzirem a tarifa.

De acordo com Arthur, as medidas devem elevar o Índice de Passageiros por Quilômetro (IPK) de 1.5 para 2.08, igual ao índice de Fortaleza. Na capital do Ceará, a tarifa de ônibus custa R$ 2,20. A meta da prefeitura é cobrar uma valor similar em Manaus futuramente. 

READ MORE - Prefeitura de Manaus anuncia pacote de projetos para baratear tarifa de ônibus

Governo do RS apresenta R$ 4,7 bilhões em projetos de mobilidade

O governo do Rio Grande do Sul apresentou na noite de terça-feira (9), em reunião em Brasília, um conjunto de projetos de mobilidade urbana no valor de R$ 4,7 bilhões. Entre as principais obras estão o metrô de Porto Alegre, para o qual foram solicitados R$ 2,7 bilhões, e ampliações de acessos a áreas mais conturbadas da Região Metropolitana e interior do estado. A ministra do Planejamento, Miriam Belchior, e o ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, participaram. O encontro faz parte das ações para o Pacto Nacional pelo Transporte Urbano.

Todos os projetos entraram em análise nos Ministérios do Planejamento, Orçamento e Gestão e das Cidades, segundo o governo. "Entendemos que há maior viabilidade para o metrô e para os projetos já inscritos no PAC, mas há um período de avaliação que precisamos aguardar", declarou o governador em exercício, Beto Grill.


O prefeito da capital, José Fortunati, também participou da reunião e solicitou maior aporte financeiro para a construção do metrô. O projeto está baseado em um modelo de integração com os sistemas BRTs (transporte rápido de ônibus) e com o Trensurb. Com extensão de 14,88 km, a primeira fase de implantação do metrô prevê 13 estações, distribuídas entre as proximidades da Esquina Democrática e a Fiergs, na Zona Norte.

O traçado projetado passa pelas avenidas Borges de Medeiros (extensão Rua da Praia), Voluntários da Pátria, Farrapos, Cairú, Brasiliano de Moraes e Assis Brasil.

Os projetos apresentados pelo Rio Grande do Sul

1. Avenida Litoral
2. Caminho do Meio - Porto Alegre/Viamão/Alvorada
3. Avenida Frederico Dhiel - Alvorada/Viamão
4. Estrada da Branquinha - Porto Alegre/Viamão
5. Estrada do Conde - Eldorado/Guaíba
6. Thomaz Edison/Feitoria e Prolongamento da Avenida dos Municípios - São Leopoldo e Novo 
Hamburgo
7. Corredor de ônibus na Avenida Getúlio Vargas e outras - Esteio
8. Obras de adequação e qualificação das vias urbanas centrais para transporte coletivo - 
Erechim
9. Acesso Principal de Guaíba com obras de adequação e ciclovias na Avenida Dona Furtuosa e 
Nestor de Moura Jardim - Guaíba
10. Obras de Mobilidade em Santo Antônio da Patrulha, Nova Santa Rita, Montenegro, Estância 
Velha, Capela Santana, Rolante, Taquara, Nova Hartz, Sapiranga
11. Rebaixamento do Trensurb - Canoas
12. Aeromóvel segunda e terceira etapa - Canoas
13. Metrô Porto Alegre
14. Aumento em 30 quilômetros de extensão dos corredores de ônibus da região Metropolitana, já inclusos no PAC Mobilidade
15. Trensurb - Aeromóvel na região norte de Porto Alegre ligando ao existente no trecho do 
Aeroporto ao Bairro Humaitá e região da Arena
16. Duplicação da Castelo Branco em 12 quilômetros na entrada de Porto Alegre
17. Obras de Mobilidade para construção de 8 Terminais de transbordo do transporte coletivo - Caxias do Sul
18. Viaduto e adequação de vias no trevo de acesso a Santa Cruz do Sul
19. Obras de Mobilidade em Rio Grande
20. Obras de mobilidade em Passo Fundo

Informações: G1 RS
READ MORE - Governo do RS apresenta R$ 4,7 bilhões em projetos de mobilidade

Motoristas do Rio trocariam carro por ônibus se transporte fosse melhor

Uma pesquisa feita com 1,6 mil pessoas mostrou o tamanho da insatisfação dos passageiros com a qualidade do transporte público no Rio de Janeiro. O estudo também indicou que muitos dos motoristas que hoje congestionam as ruas das grandes cidades trocariam o carro pelo ônibus ou o metrô se o serviço tivesse mais qualidade.

“Os ônibus são muito cheios. Não tem organização de fila, é um tumulto. Coisa de louco”, diz uma passageira.
“Eles querem colocar muita gente dentro, encher o trem”, afirma um homem.
“A gente vive espremido”, diz uma passageira.
“Inclusive tem que empurrar os passageiros para poder fechar a porta”, conta um passageiro.


A superlotação foi um dos principais problemas apontados na pesquisa da organização ‘Rio Como Vamos’: 74% dos passageiros de trem, 72% dos de metrô e 67% dos de ônibus reclamaram do aperto para ir ou voltar do trabalho.
“A gente precisa de um pouco mais de humanidade nos transportes. Um pouco mais de respeito com o trabalhador”, diz o estudante Tiago Parente.

Meio de transporte utilizado por 54% dos cariocas, os ônibus receberam a pior avaliação dos entrevistados. “Por que dá esta nota ruim? Porque estão lotados, porque há uma demora muito grande. A população sente, fica esperando. Quem já não passou por grandes avenidas e viu aquelas imensas filas de pessoas, de braços cruzados, esperando passar o transporte, passar o ônibus?”, afirma a coordenadora da organização Thereza Lobo.

Quem depende do transporte público tem a receita na ponta da língua. “Mais composições e um intervalo máximo de cinco minutos”, diz o maqueiro Julio Andrade.
“Eu acho que todas as estações de trem, de metrô, deveriam ter um banheiro popular para todas as pessoas poderem utilizar”, diz Wildson Damião.

Para um terço dos entrevistados, o trânsito piorou no último ano. Uma das consequências da baixa qualidade do transporte público foi o aumento da venda de automóveis.

Mas os engarrafamentos também cresceram, junto com as despesas extras para a manutenção dos carros. Resultado: a pesquisa também revelou que a maioria dos motoristas até deixaria o carro em casa se houvesse uma opção melhor de transporte.

É o caso do advogado Sérgio Camargo. Faz sete anos que ele não usa nenhum transporte público. “Se melhorasse a condição da rede metroviária e da rede transporte dos ônibus, certamente eu preferiria vir de ônibus, de condução pública porque evitaria todo o transtorno de dirigir, que é um desconforto”, ressalta.

O Metrô-Rio informou que desde fevereiro, 19 novas composições entraram em operação, o que aumentou em 30% a oferta de lugares.

Já a Supervia, que opera os trens, disse que 30 trens, vindos da China, foram comprados pelo estado e já estão em circulação.

Sobre os ônibus, a Secretaria dos Transportes informou que, no segundo semestre, entra em operação um esquema de monitoramento das empresas para identificar e corrigir o problema da superlotação.

Informações: Bom Dia Brasil
READ MORE - Motoristas do Rio trocariam carro por ônibus se transporte fosse melhor

Licitação do transporte público de Salvador fica pronta até fim do mês

Operando à margem da legalidade, o sistema de transporte público de Salvador deve ter sua regulamentação iniciada até o final do mês de julho. Essa é a previsão do secretário municipal de Urbanismo e Transportes, José Carlos Aleluia, que antecipa ainda detalhes do edital de licitação. “Nós estamos trabalhando em paralelo com o estudo para tarifa única e com a elaboração do edital, mas estamos tentando concluir o edital ainda este mês”, afirmou Aleluia. Segundo ele, uma nova reunião hoje pode delimitar os prazos para o lançamento da licitação.

“Por enquanto, trabalhamos com três grupos de empresas reunidas para operar o sistema. Atualmente são 18 empresas atuando, o que dificulta a fiscalização e até mesmo a operação”, avalia o titular de Urbanismo e Transportes. Ele aponta ainda alguns problemas enfrentados pela administração municipal para verificar o funcionamento adequado das operadoras na capital baiana. “Algumas empresas estão mais avançadas com relação à tecnologia do que outras, por exemplo”, cita. Segundo o secretário, o esforço dos técnicos da pasta é para que, tanto o projeto de tarifa única quanto o edital de licitação sejam apresentados no menor tempo possível à população. “Estamos trabalhando com a elaboração de ambos em paralelo e a previsão é de que até o final de julho tenhamos tudo pronto”, sugere Aleluia.


Sobre a determinação do prefeito ACM Neto (DEM) para que as planilhas de custos do setor de transportes sejam divulgadas o quanto antes, o secretário admite que existem alguns empecilhos para que os dados se tornem públicos. “A planilha que existe foi elaborada há 13 meses. Como não houve reajuste, não foi atualizada. Os custos mudaram e temos que atualizar antes de apresentar”, sinalizou Aleluia, exemplificando as diferenças com a inflação, o custeio de pessoal e os reajustes de combustível nesse período. Apesar da ressalva, ele acredita que as informações serão divulgadas na próxima semana. “Semana que vem a planilha deve ser disponibilizada”, aponta.

De acordo com pontos antecipados por Aleluia, os consórcios vencedores da licitação deverão renovar integralmente a frota com climatização dos veículos para evitar transtornos à população, “especialmente em dias de chuva”, como frisa o secretário. “As linhas serão totalmente refeitas e o consórcio poderá propor, porém a prefeitura é quem dará o aval final sobre o tema”, assegura.

Oposição quer transparência
Apesar de clamar há muito pela licitação dos transportes públicos, a oposição encara que é necessário construir todo o processo com transparência. De acordo com o líder da minoria, Gilmar Santiago (PT), é preciso “ouvir a população sobre as linhas e sobre a qualidade do transporte” antes do processo licitatório. “Se a Câmara não participa há pelo menos 10 anos da discussão sobre a tarifa, imagine o restante da sociedade. Queremos audiências públicas para debater como melhorar a qualidade do transporte”, sinaliza Santiago.

O petista cita o encontro agendado para a próxima quinta-feira com o Movimento Passe Livre Salvador como uma oportunidade para debater temas relacionados à mobilidade urbana na capital baiana. “Atualmente as linhas são definidas pela lucratividade e não pelas necessidades da população”, exemplifica Santiago. Ele ainda ressalta que Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte deram sinais claros de que é possível rediscutir as tarifas. “Em Belo Horizonte, a renda média é melhor que a de Salvador, e a tarifa foi reduzida. É uma injustiça a tarifa em Salvador”, classifica o oposicionista.

Mais ácida, Aladilce Souza (PCdoB) pede, além de transparência, a utilização do Conselho Municipal de Transportes para discutir o setor. “Esse processo que Aleluia está fazendo sozinho deveria estar sendo feito pelo conselho, que o prefeito sequer convocou – e olha que não tem custo algum”, critica.

por Fernando Duarte
Informações: Tribuna da Bahia
READ MORE - Licitação do transporte público de Salvador fica pronta até fim do mês

Passagem de ônibus em Aracaju volta a R$ 2,25

A Justiça de Sergipe revogou o aumento da tarifa do transporte Público em Aracaju. A ação foi ajuizada pelo Movimento Não Pago que contestou os dados apresentados para o aumento. De acordo com o Não Pago, o reajuste é abusivo e não representa uma planilha correta e justa. Segundo o movimento, estudos realizados apontam que o valor do transporte público seria R$ 1,92.

A decisão que foi publicada na tarde desta quarta-feira,10, pela juiza Simone de Oliveira Fraga do Tribunal de Justiça de Sergipe, consta que é urgente o processo de licitação. “Trato inicialmente da questão da licitação por sentir que esta é o ponto fulcral para que o sistema de transporte urbano funcione a contento, sendo este o problema de base que necessita de urgente solução para que a disposição da Constituição Federal - os direitos dos usuários, a política tarifária, a obrigação de manter serviço adequado – seja cumprida”, consta um dos trechos da decisão.


O movimento entende que existe uma fraude no cálculo da passagem e mesmo com a decisão da Justiça, continuará lutando pela redução e melhorias no transporte. “Nós do movimento estamos bastante feliz com a decisão, consideramos um avanço não somente do Não Pago, mas principalmente do povo sergipano que foi para as ruas pedindo melhorias com o Acorda Aracaju”, reconhece o representante do movimento, Flávio Marcel que ressalta uma extensa pauta de luta.

“Vamos continuar lutando principalmente pela municipalização do transporte para que os direitos dos trabalhadores rodoviários e dos trabalhadores sejam garantidos. Amanhã vamos para as ruas realizar um ato público na porta da Petrobras às 7h. Vamos realizar esse ato para anunciar a conquista e visualizar mais conquistas para todos os trabalhadores”, enfatiza.

O assessor juridico do Movimento, Luiz Gustavo Mendes, lembra que a juíza Simone Fraga estabeleceu um prazo de 24h para que o valor retorne para R$ 2,25. Em caso de descumprimento a multa é de R$ 10 mil. “A decisão mostra que todo o esforço dos movimentos sociais, da sociedade e das entidades valeu a pena. Iniciamos essa luta em janeiro e hoje estamos vendo o resultado, este é somente o início da vitória que teremos”, analisa.

Por Kátia Susanna
Informações: Infonet
READ MORE - Passagem de ônibus em Aracaju volta a R$ 2,25

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960