Em Curitiba, Passageiros aprovam novos ônibus híbridos nas linhas convencionais

domingo, 16 de dezembro de 2012

Quatro linhas convencionais – Detran/Vicente Machado, Juvevê/Água Verde; Jardim Mercês/Guanabara e Água Verde/Abranches – passaram a ser servidas pelos novos ônibus híbridos, dotados, simultaneamente, de um motor elétrico e outro movido a biodiesel. A novidade agradou os passageiros, que aprovaram o conforto dos carros que usam a chamada “tecnologia limpa”, com baixo índice de emissão de poluentes.

Nas quatro linhas, os ônibus têm pintura predominantemente marrom sobreposta ao tradicional amarelo dos convencionais, enquanto os interbairros, já em circulação desde setembro, têm cor verde, salientando o design da carroceria que chama  a atenção por onde passa. “Achei que o novo ônibus é menos barulhento, gostei muito”, disse a confeiteira Tereza Cordeiro Faria,  que pela primeira vez embarcou no Hibribus da linha Detran/Vicente Machado. A opinião de Tereza é compartilhada pela estudante Alícia Lung. Segundo ela, o novo ônibus representa um modelo sustentável para o transporte. “Além de silencioso, é fruto de um projeto ambientalmente correto”, diz. 

Já o conforto e o ambiente silencioso no interior do coletivo são argumentos usados pela consultora Luciana Alves para, preferencialmente, fazer seus deslocamentos em um dos ônibus híbridos. Diariamente, Luciana vai do Batel ao Tarumã, a serviço, e aproveita o tempo de viagem para usufruir a tranquilidade no interior do coletivo.

Tecnologia - Se comparados com os coletivos equipados com motores da geração Euro 3 até então em uso nas linhas, os 20 novos Hibribus, produzidos pela Volvo do Brasil e incorporados à frota do sistema de transporte administrado pela Urbs – Urbanização de Curitiba S/A, a emissão de poluentes e material particulado é reduzida em até 89%. Já a emissão de óxido de nitrogênio (NOX) sofre redução de até 80%, e o de dióxido de carbono (CO2), de até 35%. Além disso, os ônibus híbridos consomem 35% menos biodiesel que os até então em uso nas linhas.

Os dois motores funcionam da seguinte forma: o elétrico é usado no arranque e na aceleração. Quando o ônibus alcança a velocidade de 20 km/h, entra em ação o motor movido a biodiesel. A realimentação das baterias elétricas acontece a cada frenagem do veículo.

“A diferença, para quem espera o ônibus no ponto, é que ele é muito silencioso e não emite a tradicional nuvem de óleo diesel que polui o meio ambiente, permitindo deslocamentos prazerosos numa Curitiba que privilegia a energia limpa”, frisa a assistente administrativa Simone Lourenço.

A entrada em operação dos ônibus híbridos faz parte da política do município de investir na redução do impacto ambiental da frota do transporte coletivo. Atualmente, a frota operante da Rede Integrada de Transporte é formada por 2001 ônibus, e 30 deles são ônibus híbridos.

Informações: Prefeitura de Curitiba

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Em Curitiba, Passageiros aprovam novos ônibus híbridos nas linhas convencionais

STM estuda linhas de ônibus para Viracopos na região de Campinas

A Secretaria dos Transportes Metropolitanos (STM) estuda a criação de linhas de ônibus com destino ao aeroporto de Viracopos a partir de 2013, com itinerário em Campinas, Indaiatuba, Valinhos, Vinhedo e Paulínia. O serviço seria gerido pela Empresa Metropolitana de Transporte Urbano (EMTU).

Segundo a secretaria, duas linhas são estudadas. Uma delas de Vinhedo ao aeroporto, passando por Valinhos. A segunda seria de Indaiatuba a Paulínia, com parada no distrito de Barão Geraldo antes de chegar a Viracopos. Seis veículos rodoviários devem ser colocados à disposição, com poltronas e espaço para bagagem.

A secretaria informou que não há definição sobre as tarifas. A linha 747, de Indaiatuba a Viracopos teria quatro veículos, com o tempo médio de 95 minutos de percurso em cada sentido. Já a 748, de Vinhedo ao aeroporto, seriam dois ônibus, com o tempo de viagem de 55 minutos do ponto inicial ao final.

A concessionária administradora de Viracopos, a Aeroportos Brasil, disse que o pedido para implantação da linha foi feita pela EMTU. Não há data para o início da operação. Segundo a secretaria o projeto está em estudo de viabilidade.

Atualmente, a opção para ir de ônibus ao aeroporto, além do transporte circular da Prefeitura, são as linhas geridas pela Viação Bonativa (VB) com saída do Centro de Campinas a cada 45 minutos. A VB possui ainda itinerário em Indaiatuba, Vinhedo e Valinhos com destino a Viracopos.

Iniciativa privada em Viracopos
Viracopos é administrado pela iniciativa privada desde 14 de novembro, após o leilão de concessão realizado pelo governo federal em fevereiro. Desde então, todas as atividades funcionais do aeroporto de Campinas são geridas por empresas.

Por Leandro Filippi

READ MORE - STM estuda linhas de ônibus para Viracopos na região de Campinas

Bilhete Único Carioca ganha reconhecimento internacional em 2012

O ano de 2012 foi o início de uma nova trajetória para o transporte no Estado do Rio de Janeiro. Este é o balanço que o secretário de Transporte, Júlio Lopes, faz, citando o Bilhete Único como sendo uma das maiores evidências disso. Este ano, o sistema atingiu a marca de 2,24 milhões de usuários - em 20 cidades - e recebeu investimentos da ordem de R$ 500 milhões. Não é à toa que o reconhecimento internacional chegou: o Bilhete Único foi selecionado pelo Banco Mundial (Bird), como uma das melhores práticas na área de subsídio ao usuário.

Isso porque o sistema, em vigor há três anos, não subsidia os meios de transporte, mas o próprio usuário, e ainda conta com um controle on-line das viagens, que é disponibilizado aos órgãos de controle, como a Receita Federal, o Tribunal de Contas do Estado do Rio, a Assembleia Legislativa (Alerj), além da Secretaria de Transportes e da Governadoria. No dia 17 de janeiro, o secretário de Transporte, Júlio Lopes, vai aos Estados Unidos para apresentar o Bilhete Único. A palestra vai ser transmitida a todas as agências do Bird, no mundo.

- Fiquei muito satisfeito com o reconhecimento internacional. A grande inteligência do Bilhete é que está todo vinculado ao CPF, ao sistema de controle da Receita Federal, e por isso ele tem uma condição de monitoramento, de acompanhamento e de credibilidade muito maior do que qualquer sistema - disse o secretário.

Segundo o secretário, o recebimento de 30 trens para o ramal de Deodoro (comprados em 2009) e a compra de mais 80 trens, todos operando pela SuperVia, foram alguns dos mais importantes passos para potencializar a alta capacidade do transporte de massa na Região Metropolitana do Rio.

- Quando começamos o primeiro mandato, em 2007, tínhamos apenas 10 trens da SuperVia com ar condicionado. Hoje temos 83 trens. Isso mostra o quanto já avançamos - analisou Lopes.

Além disso, quem usa o metrô carioca já conhece sete novas composições, das 19 que foram adquiridas pelo MetrôRio, em parceria com o Estado. São cerca de 600 mil usuários do metrô, que vão contar com composições com potência de refrigeração até 33% maior. Cada uma delas comporta 1.800 passageiros. Todos os 19 trens estarão em operação até março de 2013, ampliando a capacidade de transporte do metrô para até 1 milhão de passageiros por dia.

Com isso, o metrô do Rio ampliará em 63% sua frota, diminuindo os intervalos dos trens de seis para dois minutos. Outra novidade no metrô será a inauguração da estação Uruguai, na Tijuca, em 2013. A estação atenderá 20 mil pessoas, por dia.

As Barcas S/A também receberão um reforço considerável à atual frota. Serão incorporadas sete embarcações, com capacidade para dois mil passageiros, e duas, com capacidade para 500, em 2014. Mas foi no ano de 2012 que a Secretaria de Transporte realizou a licitação internacional que definirá, antes do Natal, o estaleiro vencedor: o de Singapura, da Austrália, o brasileiro ou o chinês. A previsão é que as embarcações custem em torno de R$ 277 milhões.

Com 110 mil passageiros por dia - em 2007, eram 70 mil, diariamente -, as barcas tiveram um forte crescimento de demanda. Em função disso, a partir de janeiro de 2013, a concessionária acrescentará duas novas embarcações às demais, o que vai permitir um incremento de 1.600 lugares por hora, na travessia Rio-Niterói.

Outro sistema de subsídio de transportes bem-sucedido é o Vale Social. Garantindo a gratuidade de locomoção para pessoas com deficiências e para doentes crônicos, o vale teve o número de usuários ampliado de 20 mil, em 2007, pra 111 mil. Já a fila do benefício, de 25 mil pessoas, praticamente não existe mais. Quando alguém solicita o vale, espera no máximo 40 dias pelo benefício. Antigamente, a fila durava meses. O solicitante pode, também, conferir o andamento do processo pela internet.

O sistema formal de transporte do Estado recebeu um grande incremento no número de usuários, em 2012. Só neste ano houve um aumento de 220 milhões de viagens. Segundo o secretário, é como se cada brasileiro tivesse feito, pelo menos, uma viagem em transporte coletivo no Estado durante o ano.

- É significativa a entrada de novos brasileiros, que ascenderam a uma classe mais bem remunerada, e, portanto, de maior poder aquisitivo. Eles saíram da imobilidade - afirmou Lopes.

Informações: Governo do Rio

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Bilhete Único Carioca ganha reconhecimento internacional em 2012

Passagem do transporte coletivo de Cáscavel sobe de R$2,40 para 2,60

Os usuários do transporte coletivo de Cascavel devem preparar o bolso, pois a partir do próximo sábado (22) vem um novo reajuste da tarifa. A passagem sofreu um reajuste de 20 centavos e passa dos atuais R$ 2,40 para R$ 2,60. A decisão já foi publicada no Diário Oficial do Município.

Nesta manhã (15) a Cettrans (Companhia de Engenharia de Transporte e Trânsito) enviou uma nota dizendo que o reajuste é previsto em contrato e que é calculado conforme a planilha de custos que contém insumos ao transporte, manutenção de frota, salários, entre outros gastos. Ainda de acordo com a companhia, os índices apontavam para a necessidade de um reajuste de R$ 2,71, mas o governo municipal conseguiu negociar e deixar o valor de R$ 2,60.

“Ressaltamos as melhorias feitas nos últimos meses, com a aquisição de novos veículos, colocação de câmeras de segurança nos ônibus e, em breve, o sistema de integração temporária”, destaca a nota.

Informações: CGN

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Passagem do transporte coletivo de Cáscavel sobe de R$2,40 para 2,60

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960