Em Porto Alegre, Projeto obriga monitoramento no transporte coletivo

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Os vereadores da capital começaram a discutir na tarde desta segunda-feira (10/12), projeto de lei que obriga o monitoramento do deslocamento dos ônibus em Porto Alegre. A proposta, apresentada pelo vereador Paulo Marques (PMDB), ainda determina às concessionárias que operam o sistema de transporte coletivo que disponibilizem, em tempo real, as informações sobre o deslocamento.

Segundo o projeto, o monitoramento deve ser feito por meio da instalação de Sistema de Posicionamento Global - Global Positioning System (GPS) -, nos veículos e de "totens informatizados nas estações de embarque e desembarque de passageiros e também em pontos de parada". Conforme explica o texto, "as concessionárias devem disponibilizar ao público, em tempo real, o livre acompanhamento nas paradas de ônibus ou via internet".

De acordo com o proponente, o projeto tem por objetivo facilitar a locomoção dos passageiros da cidade. "Com a gestão da informação sob controle, o usuário só ficará na estação ou no ponto de parada o tempo que julgar necessário para pegar sua condução", justificou Marques. Se aprovado o projeto e sancionada a lei, as concessionárias terão o prazo de 180 dias para implementar o sistema nos veículos em Porto Alegre.

READ MORE - Em Porto Alegre, Projeto obriga monitoramento no transporte coletivo

Corredor Itapevi - São Paulo (Butantã) terá 30,4 km de extensão e será o terceiro maior da região metropolitana

Conhecido também como Corredor Oeste, o novo sistema promoverá maior mobilidade à população, por conta da integração com a rede sobre trilhos (Estações da CPTM e futura Estação Butantã da Linha 4 Amarela do Metrô), além de melhorar as condições locais e impulsionar o desenvolvimento dos municípios.

A ligação entre Itapevi e Jandira é percorrida por ônibus metropolitanos operados pelo Consórcio Anhanguera que estão distribuídos em 19 linhas intermunicipais. As melhorias viárias e a instalação de baias nos pontos de parada aumentarão a fluidez do tráfego geral, refletindo diretamente no tempo de viagem dos usuários, que diminuirá de 25 para 10 minutos, aproximadamente.

Além de Itapevi (Grande SP) e São Paulo, o corredor passará por Jandira, Barueri, Carapicuíba e Osasco. Concluído, terá 30,4 km de extensão e será o terceiro maior da região metropolitana.

Hoje, os maiores são o Diadema-Morumbi (45 km) --do Estado-- e o Parelheiros-Rio Bonito-Santo Amaro (30,5 km), que é do município.

O Corredor Metropolitano Itapevi – São Paulo (Butantã) terá seu ponto inicial no Terminal Itapevi, junto à Estação da CPTM, e seguirá até a Estação Butantã do Metrô (Linha 4 – Amarela), na capital paulista. Terá 30,4 km de extensão, abrangendo os municípios de Itapevi, Jandira, Barueri, Carapicuíba, Osasco e São Paulo (zona oeste) que, juntos, somam cerca de 12,5 milhões de habitantes. O corredor concluído beneficiará em torno de 100 mil de passageiros / dia.

Estágios do Projeto

• Trecho prioritário Itapevi – Jandira (5 km)
Começaram em abril de 2011 as obras de construção do trecho prioritário de 5 Km entre as cidades de Itapevi e Jandira, fazendo a interligação das Estações da CPTM Itapevi, Engenheiro Cardoso, Sagrado Coração e Jandira. Nesse trajeto o projeto prevê a construção do Terminal Itapevi e de mais três estações de transferência, novo viário com duas faixas por sentido, 10 pontos de parada nos dois sentidos, viaduto sobre a Rua Ameríndia, passarela sobre a via férrea e calçadas compartilhadas com  ciclovia.

Nesse trecho, será construído o Terminal Itapevi ( conclusão prevista para 2013), da Estação de Transferência Jandira (conclusão prevista para 2013), além dos 5 km de viário, cujos trabalhos estão voltados, no momento, para os serviços de drenagem, pavimentação em alguns trechos, remanejamento de interferências por parte da Sabesp e da Eletropaulo ( previsão de conclusão para 2013). Por ele circularão 16 mil usuários/dia. .    

• Trecho Jandira - Osasco Km 21 (10,4 Km)

Encontram-se em desenvolvimento os projetos básico e executivo entre Jandira até o km 21 de Osasco. O trecho beneficiará cerca de 30 mil usuários / dia e será entregue em 2014. 

Dados Gerais

•  O Corredor beneficiará 100 mil passageiros/dia
•  Extensão total  de 30,4 Km de extensão.
• Previsão de trajeto Itapevi – Jandira em 10 minutos
• Trecho Itapevi - Jandira com demanda diária prevista de16 mil usuários
• Integração Física com Linha 4 – Amarela do Metrô (Estação Butantã)  e Estações Itapevi e Jandira da Linha 8 – Diamante da CPTM.

READ MORE - Corredor Itapevi - São Paulo (Butantã) terá 30,4 km de extensão e será o terceiro maior da região metropolitana

Passagem de ônibus em Fortaleza é reajustada para R$ 2,25

Nas primeiras horas de vigência do aumento da passagem de ônibus, muitos usuários de transporte público de Fortaleza desconheciam a mudança e disseram considerar o aumento “absurdo”. “Soube do aumento na noite da segunda-feira. Nem tenho certeza de quanto vou pagar como estudante. Achei que fosse brincadeira”, disse a estudante Débora Cavalcante, de 16 anos, que utiliza quatro ônibus diariamente.

O estudante universitário Pedro José Arruda Brandão, 22 anos, afirmou nesta manhã estar surpreso com o aumento. ''Não imaginava que ia acontecer. Reajustes devem acorrer, mas não de surpresa. Muita gente que entrou no ônibus comigo tomou um susto. Já que houve o aumento deveria haver melhora na estrutura'', disse.

''O problema foi ser do dia para o outro. Ninguém foi avisado. Sei que a passagem não ia ficar em R$ 2,00 para sempre, mas foi tão repentino que os passcards hoje pela manhã continuavam passando a R$ 2,00'', disse a estudante de jornalismo Alissa Carvalho, 20 anos. 

O sindicato dos proprietários de empresas de ônibus anunciou o aumento nesta segunda-feira (10) à noite. Desde a zero hora desta terça-feira (11), a passagem dos ônibus de Fortaleza passou de R$ 2,00 para R$ 2,25. A meia passagem passou para R$ 1,10. O custo da tarifa social, aos domingos, foi mantida em R$ 1,40; o custo da passagem na "hora social", fora dos horários de pico, também foi mantido, em R$ 1,80. A linha central, que circula no Centro de Fortaleza, permanece com o preço de R$ 0,40.

O prefeito eleito Roberto Claudio (PSB), que assume a administração de Fortaleza a partir de janeiro, disse esperar ação por parte da atual gestão já em dezembro. “O que eu tenho dito é que eu irei manter a passagem do mesmo valor, no que depender de mim, e implementar o bilhete único. Não tenho ainda noção do que aconteceu e é importante que a prefeitura possa se manifestar, até porque, até 31 de dezembro, quem pode recorrer é a atual gestão”, destacou. Claudio fez a declaração em encontro com o setor industrial nesta segunda-feira.

Prefeitura
A Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) afirmou, na noite de segunda-feira (10), que vai recorrer da decisão do juiz Hortêncio Augusto Pires, que derrubou a liminar que impedia o aumento do preço da passagem de ônibus na capital cearense.

Segundo a Etufor,  a derrubada da liminar ainda não foi oficialmente notificada à prefeitura de Fortaleza, mas o órgão antecipou que vai recorrer da decisão. O juiz justificou que o aumento visa o equilíbrio financeiro entre gastos e arrecadação das empresas de transporte público da capital cearense.

Na ação das empresas que derrubou a liminar nesta segunda-feira, elas alegaram que o contrato firmado com o município de Fortaleza prevê que, no mês de novembro de cada ano, seja realizada revisão da tarifa (podendo o valor ser modificado para mais ou para menos). Afirmaram ainda que, embora tenham requerido administrativamente a revisão, não obtiveram resposta da Etufor, tendo a “inércia do poder público causado prejuízos diários às empresas consorciadas”.

READ MORE - Passagem de ônibus em Fortaleza é reajustada para R$ 2,25

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960