Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Desde que assumiu o governo da cidade de Nova York, o prefeito Michael Bloomberg teve como uma de suas principais metas fortalecer o uso de bicicleta como meio de transporte por meio da instalação de várias ciclovias e ciclofaixas na cidade. Para você ter uma ideia de como a bicicleta se tornou crucial no sistema de transportes da cidade, basta ver o impressionante dado a seguir: nos últimos 4 anos, 450 quilômetros de ciclovias foram construídos em Nova York! O problema agora é convencer os nova-iorquinos que ciclovias são boas para eles.

Apesar de agradar os ciclistas e dar a chance para que muita gente comece a pedalar, o sistema de ciclovias de Nova York está sob fortes críticas da população no geral. Além de criar as ciclovias, a administração Bloomberg acabou com centenas de vagas públicas de estacionamento nas principais regiões da cidade e ainda transformou a Times Square em uma grande praça apenas para pedestres. Todas essas mudanças não foram bem aceitas.

24 horas depois do furacão Sandy atingir Nova York, em 28 de outubro, o prefeito Michael Bloomberg anunciou que a secretária de Transportes, Janette Sadik-Khan, tinha um plano para o caos que se instalou no trânsito da cidade --sem metrô e sem semáforos, graças ao blecaute.

"Só carros com três passageiros ou mais poderão entrar em Manhattan. Até o fim de semana, os ônibus circularão com a catraca livre", determinou.

Os nova-iorquinos já se acostumaram com as medidas às vezes radicais da mulher que manda no trânsito da maior cidade americana.

Em cinco anos no cargo, a superpoderosa secretária de Transportes de Nova York abriu 450 km de ciclovias, 50 km de corredores de ônibus e fechou várias praças aos carros --a mais famosa delas, a Times Square, tornou-se um grande calçadão.

Reduziu o número de pistas da Broadway pela metade, dobrando as calçadas dos dois lados e espalhando cadeiras e mesinhas.

READ MORE - Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Metrô SP abre edital para trocar empresa de recarga do Bilhete Único

O Metrô de São Paulo vai lançar nesta quinta-feira (29) dois editais de licitação para a contratação de empresas credenciadas pela SPTrans para a venda de créditos do Bilhete Único. A medida foi tomada após a  falta de atendimento da empresa Serviços Digitais aos usuários que precisam adquirir créditos para o Bilhete Único em 17 estações do Metrô.
Ayrton Vignola/AE
Além dos pontos nas 17 estações do Metrô onde a Serviços Digitais tem a concessão da venda de créditos em guichês e também em equipamentos de autoatendimento, quem vencer a licitação assumirá as vendas que estão sob a responsabilidade da Serviços Digitais em outras estações onde a venda é conjunta com outras concessionárias.

Ne nota, o Metrô orienta os passageiros para realizar suas recargas em outras 46 estações metroviárias, casas lotéricas, bancas de jornais e demais estabelecimentos comerciais credenciados. 

As estações com problemas, segundo nota enviada pelo Metrô, são: Ana Rosa, Vila Mariana, Santa Cruz, Praça da Árvore, Saúde, São Judas, Tucuruvi, Parada Inglesa, Jardim São Paulo-Ayrton Senna, Santana e Armênia (Linha 1-Azul) e Corinthians-Itaquera, Artur Alvim, Patriarca, Guilhermina-Esperança, Vila Matilde e Penha (Linha 3-Vermelha). Mas a reportagem constatou que cabines das Estações Brigadeiro, Consolação e Vila Madalena, da Linha 2-Verde, também estão inoperantes.

Passageiros reclamam que, sem lugar para recarregar o bilhete nessas estações, as pessoas precisam sair de seus percursos diários para comprar créditos em outros lugares. Mas a queixa principal é de que, na correria diária, o passageiro acaba comprando bilhetes de papel nas estações do Metrô. Essas passagens não dão direito ao desconto nem às gratuidades quando parte da viagem é feita de ônibus.

Informações: iG São Paulo

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Metrô SP abre edital para trocar empresa de recarga do Bilhete Único

No Rio, BRT TransOeste vai ganhar mais ônibus na frota

O BRT Transoeste terá, além dos cinco novos ônibus articulados, 12 outros veículos do mesmo tipo que já foram encomendados pelas empresas operadoras do BRT e serão entregues ao longo dos próximos quatro meses. Com isso, a frota passará dos atuais 91 veículos para 103 veículos neste período.

“O Rio Ônibus também tem se articulado com a Prefeitura para implementar alternativas, como a criação de dois novos serviços, de modo a possibilitar maior frequência de saída dos terminais Santa Cruz e Alvorada”, informou o Rio Ônibus em nota.

O primeiro serviço a se iniciar em dezembro, sairá de Santa Cruz com destino ao Recreio e fará o retorno entre as estações Salvador Allende e Barra Sul. Com isso, serão economizados 30 minutos em todo o percurso de ida e volta. Para o segundo, que estará em operação em janeiro, a saída será do terminal Alvorada e o retorno será feito junto à estação Mato Alto.

Informações: Governo do Rio

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - No Rio, BRT TransOeste vai ganhar mais ônibus na frota

Painéis de ônibus de Fortaleza não funcionam

A estudante Dayse Sanford calcula os minutos que faltam para a aula começar em ponto de ônibus no Bairro de Fátima, em Fortaleza. O ônibus que espera está atrasado, mas o painel eletrônico que deveria indicar a hora de chegada do próximo coletivo está sem funcionar. “O ônibus nunca vem no horário que o painel indica”. Às 8h da manhã, o aparelho mostrava que o próximo ônibus chegaria às 21h32 da noite.

Ao todo, Fortaleza conta com 38 painéis informativos que foram instalados nas paradas de ônubus desde 2005. Na época, o investimento, segundo a prefeitura, foi de R$ 4 milhões. Sete anos depois da implantação, a maioria dos painéis não funciona mais ou está desregulado.
Além do painel desregulado na parada do Bairro de Fátima, o painel da Praça da Imprensa, no Bairro Dionísio Torres, está desligado. No visor do equipamento na Avenida 13 de Maio, a mensagem sempre é “carregando informações”. Em frente à reitoria da Universidade Federal do Ceará (UFC), outro equipamento está sem funcionar.

De acordo com o presidente da Autarquia Munipal de Trânsito (AMC), Ademar Gondim, o contrato de funcionamento dos painéis foi encerrado em 2009. “A Prefeitura achou por bem não licitar neste momento o contrato porque em função do trânsito as programações estabelecidas nos horários não eram cumpridas”, afirma. Segundo ele, a medida que as faixas exclusivas para ônibus forem implantadas, os painéis eletrônicos podem voltar a funcionar, mas será preciso fazer uma nova licitação.

Informações: G1 Ceará

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Painéis de ônibus de Fortaleza não funcionam

Tarifa de ônibus em Vila Velha é unificada

A Secretaria de Transporte e Trânsito de Vila Velha (Semtran) decidiu unificar o valor da tarifa dos ônibus do sistema municipal de transporte. A medida começou a valer na terça-feira (27) e todos os passageiros pagarão R$ 2,30 para qualquer percurso.

A decisão foi tomada em conjunto com a empresa Sanremo e vai beneficiar os usuários que moram na área rural de Xuri. Há mais de 20 anos, de acordo com a legislação vigente, os moradores do local pagam a passagem dobrada na linha 061, que faz o itinerário São Torquato x Xuri.

Ainda esta semana, a Prefeitura vai publicar um decreto municipal revogando a legislação anterior que permitia a cobrança. Em Vila Velha, cerca de 30 mil usuários utilizam o transporte coletivo municipal diariamente.

De acordo com o secretário de Transporte e Trânsito, Bruni Lorenzutti, a mudança foi uma determinação do prefeito Neucimar Fraga. “Há 20 anos, a área rural de Vila Velha era de difícil acesso, por isso a autorização dessa cobrança duplicada. Mas hoje, a realidade é bem diferente e as vias de acesso à Xuri estão bem melhores e não se justifica a tarifa em duplicidade”, explicou.

A melhoria da qualidade do transporte coletivo oferecido aos usuários é uma preocupação constante da Semtran. Uma das ações é a renovação dos ônibus da frota. Quase metade da frota do sistema de transporte coletivo municipal da Sanremo já foi renovada. A expectativa é que até 2013 todos os ônibus já tenham sido substituídos, com a adaptação para acesso dos deficientes físicos. Atualmente, todos os coletivos já contam com câmeras de vídeo para combate à evasão e à violência.

A Secretaria de Transporte e Trânsito de Vila Velha e a empresa municipal de ônibus já iniciaram as mudanças necessárias nos coletivos para a implantação do sistema de bilhetagem eletrônica para o recebimento da passagem em toda a frota da Viação Sanremo. A previsão é que todos os veículos estejam operando com o novo sistema neste segundo semestre.

O processo de transferência das catracas da porta traseira para a porta dianteira já foi iniciado, com a finalidade de modificar o embarque, que hoje é realizado pela parte de trás do coletivo. Estão sendo realizadas ainda alterações referentes à acessibilidade.

READ MORE - Tarifa de ônibus em Vila Velha é unificada

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960