Rodoviários paralisam 11 linhas de ônibus da Zona Sul de Manaus

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Cerca de 300 funcionários da empresa de ônibus Vega, responsável pelo transporte público em parte da Zona Sul de Manaus, cruzaram os braços na manhã desta quarta-feira (4), desde às 5h30, para reivindicar pagamento de benefícios e horas extras. A paralisação afeta mais de 20 mil usuários do transporte coletivo da capital.

As negociações entre o Sindicato dos Rodoviários e a empresa estão em andamento, sem previsão de acordo formal. Uma nova reunião está marcada para 12h.

Segundo o membro do Sindicato, Givancir Oliveira, apenas 40% da frota da Vega Transportes foi liberada para trabalhar, sendo que o restante está parado na garagem, locaizada no bairo Tarumã, Zona Oeste da cidade. Os ônibus parados são das linhas 001 (Interbairros), 007 e 009 (Japiim-Hiléia), 601 (Japiim-São Francisco), 612 (Japiimlândia), 613 (Japiim-Atílio Andreazza), 614 (Japiim-Tefé), 623 (Petrópolis), além das linhas 407 e 409 (Jardim Primavera) e 427 (Conjunto Rio Maracanã).

Givancir explicou que os trabalhadores exigem o pagamento das horas extras trabalhadas nos últimos meses, além de salário família às cobradoras, e benefícios como plano de saúde e abono de insalubridade, por causa do risco da profissão.

O diretor da Vega, Marco Aurélio Feitosa, criticou a paralisação e a considerou um movimento político. Segundo ele, o pagamento de horas extras e a concessão de plano de saúde já vêm sendo feitos pela empresa desde o ano passado, quando assumiu o transporte coletivo em alguns bairros da Zona Sul.
 
Fonte: G1 Amazonas

READ MORE - Rodoviários paralisam 11 linhas de ônibus da Zona Sul de Manaus

Edital de licitação do sistema de transporte público do Recife e região será publicado em maio

A Secretaria das Cidades promoveu hoje (03/04), no auditório do Tribunal de Contas do Estado (TCE), às 15 horas, uma audiência pública com o objetivo de apresentar e prestar esclarecimentos ao público em geral sobre o lançamento do edital de licitação das linhas de ônibus, que integram o Sistema de Transporte Público de Passageiros da Região Metropolitana do Recife (STPP/RMR). O encontro foi presidido pelo secretário das Cidades, Danilo Cabral, e o presidente do Consórcio Grande Recife, Nelson Menezes, com a participação de vários segmentos da sociedade, entre usuários do transporte público, técnicos do setor e representantes dos municípios consorciados (Recife e Olinda).

Foto: Clayton Leal
A meta é regulamentar a prestação do serviço por parte da iniciativa privada, dando condições e garantias na operação das 385 linhas e dos 3 mil ônibus que trafegam pela RMR. A licitação será a primeira do setor de transporte em âmbito metropolitano e a maior concorrência pública em volume de recursos já feita no Estado. A proposta do Governo prevê um contrato com as empresas e/ou consórcios vencedores no período de 15 anos, renováveis por mais cinco.

Empresas nacionais e internacionais poderão participar da licitação. Com o aumento na concorrência pelos lotes o Governo visa à contratação de empresas com melhores condições técnicas, com propostas financeiras mais atrativas. Com o sistema licitado, as empresas terão obrigações contratuais que caso não sejam cumpridas poderão ocasionar a perda da concessão para operar.

O Grande Recife Consórcio de Transporte analisará, em um prazo de 15 dias, as contribuições e propostas dos participantes. Após a publicação do Edital em Diário Oficial, o que deve acontecer no mês de maio, o processo deve durar cerca de quatro meses.

Critérios - No contrato estarão previstos quais os tipos de equipamentos (ônibus convencionais, articulados, com ar-condicionado e etc) e o serviço que será proposto pelo Consórcio, cabendo à empresa operadora cumprir na íntegra todos os requisitos estabelecidos no contrato.

A proposta do Grande Recife, prevista no edital, condiciona que qualquer uma das empresas ou consórcio de empresas não poderão operar com mais de 20% das linhas licitadas, prevalecendo o equilíbrio do sistema. O contrato, também prevê que até junho de 2014, todos os veículos que operam no Sistema Estrutural Integrado (SEI) (cerca 900 atualmente) terão ar-condicionado. O restante dos veículos irá contar com o sistema de refrigeração de acordo com a renovação da frota. A previsão é de que em sete anos todos os três mil ônibus estejam equipados, proporcionando mais conforto aos 2 milhões de usuários que utilizam o serviço diariamente.

O processo também estabelece que as empresas ou consórcios de empresas que vencerem a licitação não operem com mais de 20% do total de linhas existentes, e que a exploração dos serviços seja feita por um prazo determinado no edital. O descumprimento das obrigações contratuais acarretará em penalidades, advertência escrita, multa contratual, apreensão do veículo e até a perda da concessão.

Todas as empresas operadoras e/ou consórcios vencedores, serão avaliados semestralmente tendo que obter, de acordo com os critérios técnicos do edital, nota igual ou superior a 7,0.

Principais Funções dos Operadores
•Executar os serviços de transportes de acordo com o estabelecido nos contratos;

•Realizar, de acordo com o estabelecido pelo Consórcio, os serviços a serem prestados e seus custos, considerando a programação atual das linhas, o Regulamento do STPP/RMR e o que estabeleceu o Edital e seus Anexos; e contrato.

•Assumir inteira responsabilidade na formação dos preços e na Tarifa de Remuneração proposta na licitação.

Abrangência da Licitação

•Linhas intermunicipais da RMR (ônibus), exceto metrô;

•Linhas do município de Olinda (ônibus);

•Linhas de ônibus do município de Recife, exceto as linhas da CRT; e VPP

•Todas as linhas do Sistema Estrutural Integrado (SEI)Concepção do modelo

•Cada lote será operado por uma Empresa ou Consórcio de Empresas;

•Durante o Contrato de Concessão, a Empresa ou Consórcio deverá ajustar-se as melhorias na infra-estrutura, modificações no perfil de sua frota e implantação de novos sistemas de gestão, conforme estabelecido no Edital e seus Anexos.

Os lotes:

LOTE 01 - Corredor Av. Engº. D. Ferreira e BR-101 Cabo/ Ipojuca 381

LOTE 02 - Corredor Masc. de Moraes 300

LOTE 03 - Corredor José Rufino (Metrô) e Corredor Abdias de Carvalho 429

LOTE 04 - Corredor Belmino Correia 251

LOTE 05 - Corredor Rosa e Silva/Rui Barbosa e Corredor Av. Norte 337

LOTE 06 - Corredor Beberibe e Corredor Kennedy 378

LOTE 07 - Corredor BR-101/PE-15 (Norte/Sul) e Corredor PE-01 Olinda 510



Informações: GRCT


READ MORE - Edital de licitação do sistema de transporte público do Recife e região será publicado em maio

Em São Paulo, Prefeitura prorroga autorização para táxis nos corredores de ônibus até setembro

A Prefeitura de São Paulo renovou, até 30 de setembro, a autorização para circulação de táxis nos corredores de ônibus da capital. A determinação só vale se os veículos estiverem transportando passageiros.

De acordo com a SMT (Secretaria Municipal de Transportes), a ação foi tomada porque o serviço de táxi contribui para a redução de congestionamentos.
Para ter acesso ao benefício, os veículos não podem ter película de escurecimento nos vidros para não dificultar a visualização do interior do carro durante fiscalização.

A autorização só não vale para o corredor Metropolitano Diadema - São Paulo (Morumbi), que é de responsabilidade da EMTU.
Circulação no fim de semana

A secretaria também informou que vai renovar até 30 de setembro a autorização para a circulação de veículos de passeio nos corredores nos fins de semana, feriados e diariamente durante as madrugadas.

Diariamente, a liberação ocorre das 23h às 4h. Já nos fins de semana, das 15h do sábado às 4h da segunda-feira e, nos feriados, da 0h às 4h do dia seguinte.
Os motoristas de veículos de passeio que transitam pela faixa exclusiva de ônibus, fora dos horários e dias permitidos, estão sujeitos à multa por infração grave, de R$ 127,69 e com cinco pontos na carteira de habilitação.

Fonte: R7.com

READ MORE - Em São Paulo, Prefeitura prorroga autorização para táxis nos corredores de ônibus até setembro

Rodoviários aceitam reajuste de 10% e encerram greve no Rio

Depois de cinco dias de greve, os rodoviários das empresas de ônibus de Niterói, São Gonçalo e Maricá, na região metropolitana do Rio, aceitaram proposta do sindicato patronal - das empresas de ônibus - e decidiram encerrar paralisação. As informações são do Sindicato das Empresas de Transportes Rodoviários do Estado do Rio de Janeiro (Setrerj).

Ainda de acordo com o Setrerj, o sindicato dos rodoviários, em assembleia realizada na noite segunda-feira, aceitou a proposta de reajuste salarial em 10% e da cesta básica em 25%, com manutenção da gratuidade irrestrita para a categoria e do auxílio para compra de uniforme. Os rodoviários devem retomar suas atividades e o serviço deverá estar normalizado nas próximas horas.

Informações: Terra

READ MORE - Rodoviários aceitam reajuste de 10% e encerram greve no Rio

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960