Em Porto Alegre, Viaduto na Bento beneficiará usuários do transporte coletivo

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Começou na manhã desta quarta-feira, 22, uma das mais complexas e importantes obras de mobilidade que irá qualificar o trânsito na Terceira Perimetral e na região do bairro Partenon. Ligando as avenidas Salvador França e Aparício Borges, o viaduto da avenida Bento Gonçalves garantirá fluidez ao tráfego e beneficiará usuários do transporte coletivo. Nesta fase inicial, as intervenções são realizadas na área de calçada, não gerando desvios no trânsito local.
 

O viaduto faz parte do conjunto de cinco obras da Terceira Perimetral, que integra o legado de projetos de infraestrutura oportunizado na preparação para sediar a Copa de 2014. A estrutura terá extensão total de 540 metros, com seis faixas de tráfego, incorporando estação de ônibus do corredor da Terceira Perimetral. Trecho da estrutura será estaiado.

Transporte coletivo - Conforme o prefeito José Fortunati, que esteve no local, o projeto da obra foi atualizado pensando a integração dos modais de transporte, com efetividade para a mobilidade da cidade em longo prazo. “O viaduto é fundamental para desafogar a Terceira Perimetral, com segurança para motoristas, pedestres e usuários do transporte coletivo. O projeto foi remodelado pensando também o futuro da mobilidade em Porto Alegre”, afirmou o prefeito, destacando que a estrutura prevê integração com o BRT da Bento Gonçalves, em construção, e os futuros projetos para BRTs na Terceira Perimetral e da segunda fase do Metrô.

A passagem na Terceira Perimetral será em dois níveis, como explicou o secretário de Gestão, Urbano Schmitt. “O projeto prevê a qualidade do transporte coletivo, com andar exclusivo para ônibus”, disse o secretário. O viaduto terá dois níveis, com uma plataforma inferior para o corredor de ônibus e a passagem superior, dedicada aos demais veículos.

Trânsito - O diretor de Fiscalização da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Carlos Pires, esclareceu que neste momento as obras envolvem etapas de instalação de redes, a partir das áreas de calçada, sem necessidade de alterações no trânsito. “Com o desenvolvimento da obra, serão anunciados os desvios necessários“, informou Pires, afirmando que passam hoje pelo cruzamento cerca de quatro mil veículos nos horários de pico.

A obra será executada pelo Consórcio Nova Bento (Construtora Cidade Ltda e Sultepa Comércio e Construções Ltda), vencedor da licitação. Conforme o secretário municipal de Obras e Viação, Adriano Gularte, a fiscalização e o cumprimento do cronograma serão de responsabilidade da Smov, como ocorre com as demais obras de modernização do sistema viário da Capital. O valor do contrato é de R$ 69,7 milhões, e a conclusão está prevista para maio de 2014. 

O projeto

- O viaduto incorpora estação de ônibus do corredor da Terceira Perimetral. A altura mínima entre a superestrutura do vão do viaduto e a Avenida Bento Gonçalves é de 5,5 metros. Nos retornos sob os acessos ao vão central, a altura livre é de 3,8 metros.

- O acesso dos pedestres à plataforma dos ônibus será por meio de quatro rampas, uma em cada extremo, com previsão futura de implantação de quatro elevadores.

- A estrutura da obra é mista em aço e concreto, dividida em três segmentos: acesso Norte, trecho estaiado e acesso Sul. O trecho estaiado tem vão livre de 50 metros.
 
 Avenida Bento Gonçalves - A avenida está localizada no setor Sul e Sudeste de Porto Alegre. Possui aproximadamente 10 quilômetros de extensão, sendo um importante eixo viário estrutural daquela região. Além de receber o tráfego de veículos e ônibus dos bairros vizinhos, funciona como principal eixo de deslocamento de moradores de Viamão e de outras cidades localizadas à leste de Porto Alegre em direção ao mar, por meio RS-040. Esta rodovia é a continuação da avenida Bento Gonçalves no sentido Oeste/Leste.
 
Fonte: PMPA
 


0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960