Bilhete Único de Niterói entra em vigor

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

A partir desta quinta-feira, começa a vigorar o Bilhete Único de Niterói. Com ele, os passageiros de linhas municipais vão pagar apenas R$ 2,50 para usar dois ônibus em sequência, dentro do intervalo de uma hora entre o primeiro e o segundo embarques.

O benefício também pode ser obtido na viagem de volta, mas é preciso esperar o intervalo mínimo de três horas entre um e outro deslocamento, ou serão cobradas passagens integrais. Depois da segunda utilização, o desconto só vai estar disponível no dia seguinte.

Em ônibus com ar-condicionado ou rodoviários (tipo frescão), o benefício não é oferecido. Mas o cartão do Bilhete Único de Niterói já vem habilitado para fazer a integração intermunicipal, com as barcas ou linhas intermunicipais, e do Bilhete Único Carioca, nas linhas municipais do Rio, se for este o tipo de deslocamento.

Quem já possuí o Bilhete Único RJ (intermunicipal) não precisa fazer o Bilhete Único de Niterói. O cartão vai reconhecer a integração nas linhas municipais da cidade.

O Bilhete Único de Niterói foi instituído pela Lei n° 2.851/2011 e sua aquisição é vinculada ao CPF do usuário. Ele pode ser obtido pré-carregado com R$ 5 nos postos de cadastramento na cidade, ou pelo site www.riobilheteunico.com.br. Ele é do tipo recarregável, portanto, o plástico não deve ser descartado nem entregue ao cobrador como forma de pagamento.

- O Bilhete Único de Niterói é uma medida inteligente da Prefeitura. Esperamos que ele tenha o mesmo impacto que teve no Rio e na Região Metropolitana no aspecto da geração de empregos e transferência direta de renda. O dinheiro economizado pelo trabalhador geralmente é reinvestido em lazer, compras ou na melhoria da casa, ou seja, é reinjetado na economia local – defende Márcio Barbosa, superintendente do Setrerj, sindicato que representa as empresas da cidade e da região.

Veja os endereços dos postos de cadastramento do Bilhete Único:

Niterói:
Terminal Rodoviário João Goulart - Centro (dentro da loja RioCard)
Rio de Janeiro:

Barra da Tijuca (Terminal Rodoviário Alvorada) - Avenida das Américas, s/nº
Carioca (Rio Poupa Tempo) - Rua da Ajuda, 5 - Centro

Central do Brasil - Rua Cristiano Otoni, s/nº - (quiosque)
Madureira (Terminal Rodoviário) - Praça Armando Cruz, s/nº






READ MORE - Bilhete Único de Niterói entra em vigor

Transporte público de São Carlos pode entrar em greve

Na manhã dessa quinta-feira (15), cerca de 60 funcionários da Athenas Paulista, empresa que faz o transporte público na cidade, se reuniram na sede do Sindicato dos Empregados em Transportes Rodoviários, Urbanos, Fretamento, Intermunicipal e Suburbanos de São Carlos para decidir a proposta de reajuste salarial da categoria.

Segundo o presidente do Sindicato,  Amador Perez Bandeira,  essa reunião é para que a entidade possa se afinar com a categoria para saberem o que eles pleiteiam junto a empresa. "Já houve uma primeira proposta da empresa de um aumento de 6% no salário, mais R$ 220,00 no ticket alimentação que já foi rejeitada em assembléia", disse.

Bandeira falou que a idéia do Sindicado é chegar a um acordo que seja benéfico para as duas partes, porém para isso ele acredita que a empresa também tem que ceder um pouco. "Então nós vamos trabalhar no sentido de fechar um acordo entre a empresa e os trabalhadores, porque se não houve consenso entre as partes a única saída que existe realmente é a greve", comentou.

O presidente explicou quais seriam o caminho caso não haja acordo na negociação entre a empresa e os funcionários. "Caso não exista acordo na negociação o Sindicato vai abrir um prazo de 72h  para a empresa fazer uma nova proposta e para anunciarmos a greve para a população, pois infelizmente esse seria o único caminho", contou.

Bandeira garantiu que esse é um caminho que nem o sindicato e nem os funcionários querem tomar, pois eles sabem que o grande prejudicado seria a população que depende do transporte público. "A gente gostaria de fechar um acordo porque uma greve traz muito prejuízo principalmente para a população que trabalha e depende do transporte público", concluiu.

Segundo o Sindicato hoje a Athenas Paulista conta com aproximadamente 550 funcionários, que pedem para a empresa de 10% de reajuste salarial e mais R$ 300,00 de ticket alimentação.



READ MORE - Transporte público de São Carlos pode entrar em greve

Litoral de São Paulo terá linhas turísticas durante o verão

Conhecer, em apenas um dia, as principais cidades do Litoral Sul de São Paulo. É isso que oferece o programa Roda SP Litoral, lançado hoje (14/12) pela Secretaria de Turismo do Estado. O evento que marcou o início do programa terminou há pouco em Santos e contou as presenças do governador Geraldo Alckmin e do secretário de Turismo, Márcio França. Na ocasião também foi inaugurado um novo atracador para as balsas que fazem a travessia Santos-Guarujá.

São 15 veículos, sendo dez ônibus double-decker e cinco vans, que irão circular durante toda a temporada de verão (15 de dezembro e 5 de fevereiro). Com uma única passagem, que custa R$ 10, o viajante ganhará uma pulseirinha válida para ser usada por dois dias seguidos e poderá escolher entre sete rotas que passam pelas cidades de Peruíbe, Mongaguá, Itanhaém, Praia Grande, São Vicente, Santos, Guarujá e Bertioga.

França acredita que os ônibus devem transportar cerca de 60 mil passageiros durante este verão e destacou o potencial turístico da região da baixada santista. “A baixada já recebe muitos turistas, mas este programa tem foco naqueles que viajam com as suas famílias à lazer. Com uma única pulseira ele poderá conhecer toda a região”, disse.

Alckmin falou sobre os investimentos que o seu governo tem feito no turismo e citou os R$ 70 milhões destinados a obras em oito cidades da baixada santista e os R$ 211 mil para as demais estâncias turísticas do estado. “Turismo é emprego e distribuição de renda”, discursou. “O turismo é a atividade mais eficiente na geração de novos postos de trabalho e esta região tem se desenvolvido muito”, completou.

Sobre o programa, o governador ressaltou os atrativos da região que poderão ser conhecidos por um número maior de turistas e moradores da região. “Esses dez novos ônibus e cinco vans irão mostrar a baixada santista ao turista. Aqui tem muita história, pois o Brasil começou a se desenvolver aqui”, afirmou.

França lembrou que não se trata de um simples passeio pelas cidades, mas que as rotas proporcionam uma maior mobilidade ao turista, que não precisa ficar preso a uma única praia. “O Roda SP vai muito além de um city-tour comum. O turista pode pegar um ônibus no Guarujá, descer em São Vicente e almoçar na Ilha Porchat. Depois, pegar um outro ônibus e passar o fim da tarde no Gonzaga, em Santos. É um produto turístico extremamente útil e barato, que facilita o passeio dos viajantes e redistribui o fluxo de pessoas entre as cidades vizinhas”, explicou. Outro destaque é a integração das rotas. Em diversos pontos, onde os ônibus se cruzam, os passageiros poderão trocar de roteiro.

Novo atracadouro - Com investimentos de R$ 80 milhões foi entregue hoje pelo governador Geraldo Alckmin o novo atracador para as balsas que fazem o trajeto Santos-Guarujá. Segundo Alckmin, também foram entregues 12 ferri bolts reformados e 12 lanchas. O tempo médio de espera deve cair em 30%. O governador também anunciou um novo atracadouro em Bertioga, para as balsas que fazem o percurso Guarujá-Bertioga. A entrega está prevista para março e a expectativa é diminuir o tempo de espera em 40%.

Veja o descritivo de cada um dos roteiros:

Rota Amarela - Funciona todos os dias, com saídas a cada 45 minutos, das 9 às 16h45. O itinerário começa em São Vicente, na Biquinha, passando pelo teleférico da cidade, onde há a opção de conhecer o Monumento de Niemeyer, na Ilha Porchat. Chegando a Santos, os passageiros podem descer na praia do Gonzaga, próxima à praça das Bandeiras. O ônibus passa ainda pelo Aquário da cidade e finaliza o trajeto na Balsa que leva ao Guarujá, na Ponta da Praia.

Rota Azul - Também parte da Biquinha, em São Vicente, rumo à Praia Grande. Lá, os turistas podem conhecer as praias do Canto do Forte, do Boqueirão e de Ocian, passando pela Praça Duque de Caxias, Praça da Paz e Estátua de Netuno. Essa linha funciona às terças, quintas, sextas-feiras e domingos, com saídas de hora em hora das 9 às 17 horas.

Rota Laranja – A saída é da Biquinha, em São Vicente, rumo à Estátua de Netuno, na Praia Grande. Chegando a Mongaguá, o ônibus passa pela Praia Central, que dá acesso ao Poço das Antas, pela Feira das Artes e pela Plataforma Marítima de Pesca Amadora, junto ao Parque Ecológico “ Tribuna”. Este percurso está disponível às segundas, quartas e sábados, com saídas a cada 1h20, das 9 às 17h10.

Rota Rosa - Parte da Plataforma Marítima de Pesca Amadora, em Mongaguá, em direção a Itanhaém. Neste destino é possível conhecer a Igreja Matriz Sant’anna, onde onde está o Monumento Anchieta, e também poderão descer na Cama de Anchieta e na Praia de Cibratel. Esta linha funciona às segundas, quartas e sábados, com saídas de hora em hora, das 9 às 16horas.

Rota Roxa - Estará disponível às terças, quintas, sextas-feiras e aos domingos, com saídas a cada 1h15, das 9h15 até às 16h45. Ela passa pelos principais pontos turísticos do Guarujá, saindo da balsa. Os passageiros poderão descer nas praias do Tombo, das Astúrias, Pitangueiras, Enseada (parando no Acqua Mundo e depois no Tortugas). O passeio continua pelas praias do Pernambuco, do Perequê e Branca, na divisa com Bertioga.

Rota Vermelha - Essa linha terá Bertioga como seu roteiro. Os ônibus sairão do Forte São João, na balsa que liga a cidade com Guarujá, passando pelo Sesc e terminando a viagem em Riviera de São Lourenço. Seu funcionamento acontecerá às terças, quintas, sextas e domingos, de hora em hora das 9 às 17 horas.

Rota Verde - Ela parte da Praia do Cibratel, rumo a Peruíbe. O itinerário prevê passagens pelas Ruínas de Abarebebê, pela Praia Central e pelo Lamário. Esta linha estará disponível às segundas, quartas e sábados, a cada 1h15, das 9 às 16h30.

Informações: Mercado e Eventos


READ MORE - Litoral de São Paulo terá linhas turísticas durante o verão

Tarifa dos trens do Rio sobe para R$ 2,90 em fevereiro de 2012

A tarifa dos trens da Supervia, concessionária que administra o serviço na cidade do Rio de Janeiro, vai ficar mais cara a partir do dia 2 de fevereiro de 2012. A Agestransp (Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes Aquaviários, Ferroviários, Metroviários e de Rodovias do Estado do Rio de Janeiro) autorizou nesta terça-feira (13) que a empresa reajuste os valores dos atuais R$ 2,80 para R$ 2,90.  
Eduardo Naddar/Agência O Dia
Pensando no trabalhador carioca, que utilizava apenas o trem para chegar ao trablaho, deixa de desembolsar R$ 112 em 20 dias (viagem ida e volta), passa a gastar R$ 116. Vale lembrar que no primeiro semestre de 2011 foi justamente o aumento das tarifas dos transportes públicos que impulsionou a inflação da capital fluminense.

No dia 2 de abril de 2011, o bilhete unitário do metrô passou a custar R$ 3,10, o que pesou na renda final, já que antes o valor cobrado era R$ 2,80.

Mais uma vez, pensando no trabalhador carioca que antes gastava R$ 112, com o reajuste, as despesas passaram para R$ 124, aumento de 10,7%.

Na ocasião, em nota, a Agetransp explicou que o reajuste foi determinado pelo IGPM (Índice Geral de Preços do Mercado) – utilizado para verificar os valores acumulados de diversos produtos e amplamente usado em contratos, entre eles os de aluguel - no período de janeiro de 2010 a janeiro de 2011 que foi de 11,5%.

Em maio, a prefeitura do Rio de Janeiro elevou a tarifa do bilhete único municipal, que passou de R$ 2,40 para R$ 2,50.
De acordo com a Supervia, a informação somente poderá ser confirmada após a publicação do aumento no Diário Oficial e, nesse caso, os passageiros serão informados com 30 dias de antecedência.


Fonte: R7.com



READ MORE - Tarifa dos trens do Rio sobe para R$ 2,90 em fevereiro de 2012

Em São Paulo, transporte público é a principal solução para acesso ao Itaquerão

A Arena de São Paulo, estádio que vai sediar o jogo de abertura da Copa do Mundo FIFA Brasil 2014, tem soluções interessantes de deslocamento para os torcedores que pretendem assistir aos jogos da competição. Contando com duas estações de metrô e uma de trem, o estádio é considerado privilegiado no quesito de transporte de massa.

As experiências em outros grandes eventos realizados no Brasil, como a Fórmula 1 e o Rock in Rio, inspiram os paulistanos a buscarem a mesma alternativa para os jogos da Copa do Mundo da FIFA, abolindo o uso de carros e forçando os torcedores a utilizarem ônibus, metrô e trens para se deslocarem.

A estação Itaquera da linha de trens, interligada ao metrô, será o ponto de chegada do Expresso da Copa, uma linha que ligará o centro da cidade ao bairro em 20 minutos. Quem preferir o metrô, melhor alternativa para os setores do lado oeste do estádio, descerá na estação Artur Alvim, que fica a 800m da Arena de São Paulo.

“Pretendemos, assim, conseguir uma divisão do público, para que o fluxo não se afunile em uma única saída”, explica Raquel Verdenacci, coordenadora executiva do comitê paulista. Além de ampla, a estação interligada Itaquera tem várias opções de alimentação rápida, caixas eletrônicos e um shopping na porta, sem precisar passar pela rua.

Trens adquiridos
De acordo com os números oficiais, as estações de metrô e trem são capazes de transportar cem mil passageiros por hora. As passarelas são largas (a da estação de Itaquera tem 11 metros de largura). Cada trem do metrô consegue transportar 1.600 passageiros e o intervalo previsto para 2014 é de apenas 85 segundos e será um dos menores do mundo. Os trens já foram adquiridos e entram em funcionamento em 2013. Atualmente, o metrô de São Paulo tem cinco linhas, 74 quilômetros de extensão e 64 estações em funcionamento.

No planejamento da Arena de São Paulo, assim como nos maiores e mais modernos estádios do mundo, os estacionamentos serão destinados aos portadores de pacotes de hospitalidade e pessoal em serviço. Um grande bolsão de táxi, com capacidade para 150 veículos, está previsto para funcionar no lado inverso das estações de trem.

Outro ponto que favorece o deslocamento de torcedores por sistemas públicos de transporte é o fato de a maioria dos jogos estar marcada para a tarde, nos horários de 13h e 17h. Os torcedores que chegarão antes ao estádio (a maior demanda acontece até uma hora antes do início da partida) ainda pegarão o contrafluxo de passageiros, pois a maior demanda de passageiros nesta direção só acontece de noite. Na saída do estádio, quando haveria um problema ainda maior, já que todos os torcedores deixam o local em um intervalo curto de tempo, não há quase movimento saindo de Itaquera. Uma das semifinais acontecerá no dia 9 de julho, feriado histórico em São Paulo, quando é comemorada a Revolução Constitucionalista de 1932.

Mas não só os torcedores devem ficar tranquilos com o investimento no transporte público em Itaquera. A Zona Leste de São Paulo tem mais de quatro milhões de habitantes e muita gente deve ser beneficiada com estas mudanças.






READ MORE - Em São Paulo, transporte público é a principal solução para acesso ao Itaquerão

Em Campinas, Concicamp é multada por falta de ônibus acessíveis em circulação

A Prefeitura de Campinas multou nesta quarta-feira (14) três empresas de transporte coletivo da cidade por diversas irregularidades. As empresas Concicamp (Consórcio Cidade de Campinas), Onicamp (Onicamp Transporte Coletivo), VB Transportes tiveram as penalidades publicadas no Diário Oficial do Município desta quarta. Os valores das multas somados chegam a R$ 43,8 mil.

A maior penalidade foi aplicada para a Concicamp, responsável pela linha vermelha e que atende as regiões do Campo Grande, Padre Anchieta e corredor John Boyd Dunlop. O consórcio recebeu três multas que chegam ao valor de 18.910 UFICs (Unidades Fiscais de Campinas), o que corresponde a R$ 41,8 mil, por três irregularidades. A mais grave diz respeito ao não cumprimento do número mínimo de ônibus acessíveis no transporte coletivo da cidade. A empresa também foi multado por não encaminhar documentos no prazo contratual.

Já a empresa Onicamp, que faz a linha azul escuro onde circula os ônibus da área do Nova Europa, Santos Dumont e Aeroporto de Viracopos, foi multada em 305 UFICs por duas irregularidades, sendo umas delas a falta da renovação do certificado ambiental ISO 14001. Já a VB Transportes, linha azul claro da cidade e que atende os trechos do Ouro Verde, Vila União e corredor Amoreiras, foi multada por três irregularidades. A principal delas foi a falta de manutenção da frota com idade média de até 5 anos. A multa é de 610 UFICs, cerca de R$ 1,3 mil.

O EPCampinas entrou em com a assessoria de imprensa da Transurc (Associação das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Campinas), mas até o começo da tarde o portal não obteve retorno.

As empresas têm cinco dias a partir desta quarta-feira para apresentar a defesa prévia à prefeitura.
 Fonte: EPTV Campinas


READ MORE - Em Campinas, Concicamp é multada por falta de ônibus acessíveis em circulação

Scania estende para os ônibus sua nova linha de motores

Depois de apresentar na Fenatran a sua linha 2012 de caminhões, a Scania mostrou as modificações realizadas em seus ônibus para se adaptar às normas de emissão do Proconve P7, que começam a valer em janeiro de 2012. O destaque vai para a nova gama de motores da plataforma mundial da marca sueca, que pertence ao Grupo Volkswagen. De quebra, fez pequenas alterações no seu chassi de ônibus com motor dianteiro para conseguir mais espaço no segmento mais competitivo e lucrativo do mercado nacional.

As mudanças na gama de propulsores foram grandes. Saíram de produção os antigos de 9, 11 e 12 litros para a entrada de dois novos propulsores, com 9 e 13 litros. De acordo com a Scania, diâmetro e curso dos novos motores foram alterados e a cilindrada cresceu. Com isso, houve um aumento de 9% no torque e 5% na potência, 5% no freio motor e 7% na economia de combustível. Como não poderia deixar de ser, os propulsores estão adaptados para o Proconve P7 – Euro 5 –, mas a fabricante também afirma que, por se tratar de uma plataforma mundial, atende até a norma Euro 6.

Apesar de ter uma plataforma nova, a Scania não mexeu na estrutura interna dos motores para facilitar a manutenção, o que reduz o custo do treinamento de pós-venda. Portanto, os propulsores contam com cabeçote individual para cada cilindro, eixo de comando em posição elevada no bloco e engrenagens de sincronização montadas na parte traseira. Entre as inovações mecânicas, está um anel na camisa do pistão, que impede o acúmulo de carbono e material particulado na parte superior da peça, além de dar maior resistência para o motor.

O menor motor agora é um de 9.3 litros e cinco cilindros que tem potências, respectivamente, de 250 e 310 cv e torque de 117,2 e 158 kgfm. Para o maior integrante da linha, o de 12,7 litros e seis cilindros, são três faixas de potências oferecidas: 360, 400 e 440 cv com torque de 188,6, 214,1 e 234,5 kgfm, sempre a mil rpm. As novidades também podem ser acopladas à transmissão automatizada Opticruise, que está em sua terceira geração e faz trocas em sete centésimos de segundo.

A Scania aproveitou também para fazer algumas atualizações no Série F, linha de chassis de ônibus com motor dianteiro, que foca em uso urbano e rodoviários de curtos e médios trajetos. Lançada no Brasil em 2009, a Série F vai receber apenas o novo motor de 9 litros. Os chassis permitem carrocerias de 12,6 a 13,2 metros na configuração 4X2. Além do novo motor, a principal novidade da Série F é a otimização do espaço interno. Segundo a fabricante, o propulsor foi avançado em 16 cm para proporcionar um melhor acesso para o corredor interno do ônibus. A produção será em São Bernardo do Campo, São Paulo.

Apesar de saber que a tendência do transporte urbano seja para veículos com motor traseiro, adaptados ao sistema BRS (Bus Rapid Service, sistema de corrdores de ônibus), a Scania acredita que as viações continuem a comprar ônibus com motores dianteiros – leia-se mais baratos – para futuros eventos como a Copa do Mundo e as Olimpíadas. Vale lembrar que a marca sueca dispõe da Série K, que usa o propulsor na traseira.

Fonte: Web Motors


READ MORE - Scania estende para os ônibus sua nova linha de motores

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960