Em Campo Grande, Fim do dinheiro nos ônibus reduz assaltos e agiliza embarque

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

O início da segunda fase da retirada do dinheiro dos ônibus do transporte coletivo em Campo Grande vem agradando motoristas e diretores do sindicato da categoria em função da redução no número de assaltos e maior agilidade no embarque de passageiros. Com a ampliação do número de linhas que só operam com o cartão, o fim do dinheiro já abrange 37% do sistema.
Para o presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Transporte Coletivo Urbano de Campo Grande, Demétrio Ferreira de Freitas, a iniciativa de acabar com a circulação de dinheiro nos ônibus está atingindo os objetivos. “Nós fomos os primeiros a defender essa ideia e os resultados são bastante positivos: diminuiu o número de assaltos e o embarque passou a ocorrer de forma mais ágil”, ressaltou.
Na primeira quinzena do mês de setembro, logo após o começo da implantação do sistema, foram registradas 13 ocorrências, contra 30 no mesmo período de 2010.
Segundo o dirigente, com a nova sistemática o atraso nas viagens foi reduzido. “Perdíamos muito tempo atendendo os clientes que preferiam pagar a tarifa em dinheiro”, argumentou Demétrio, que aposta em maior agilidade no sistema a partir do ano que vem, quando todos os ônibus coletivos urbano da Capital passarão a operar exclusivamente com o cartão.
Demétrio Freitas lembrou que o sindicato está insistindo junto aos motoristas para que estes conversem com os passageiros orientando-os a adquirir o cartão eletrônico. “Existem pessoas ainda resistentes, mas com certeza elas irão aderir ao sistema, pois isso é bom para todos. De nossa parte, estamos trabalhando no sentido de conscientizá-las para que passem a utilizar o cartão”, ressaltou.
A proibição de uso de dinheiro nos ônibus está disposta em Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado entre a Assetur, empresas concessionárias, Ministério Público e prefeitura. O objetivo é acabar com os assaltos no interior dos coletivos, proporcionando maior segurança a motoristas e clientes.
A retirada do dinheiro dos ônibus teve início no dia 26 de agosto nos veículos articulados. Desde 1º de novembro ônibus que percorrem outras 17 linhas, da cor vermelha, também só operam com o cartão. A iniciativa consta de Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado pela Assetur, concessionárias, Ministério Público Estadual e prefeitura.
Os clientes que ainda não possuem o cartão, que é de graça, podem fazer a solicitação na Assetur, nos terminais de integração e também pela internet no site www.assetur.com.br. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 0800 647-0060.


READ MORE - Em Campo Grande, Fim do dinheiro nos ônibus reduz assaltos e agiliza embarque

Painéis de ônibus em Santos permanecem sob avaliação

Os usuários do transporte coletivo vão ter que continuar lidando com a incerteza quando se trata do itinerário dos ônibus em Santos e o tempo previsto para a chegada do veículo ao local. Isso porque os painéis eletrônicos instalados em 15 pontos da Cidade permanecem sob avaliação de técnicos e sem previsão de retorno para funcionamento. 

Nesta sexta-feira, a Prefeitura de Santos, por meio de sua assessoria, informou que o sistema continua sendo avaliado e, apesar de ter sido previamente testado, apresenta problemas possíveis de observar somente após sua aplicação nas ruas.

Neste domingo, termina o prazo estipulado pela Administração Municipal para que os painéis eletrônicos nos pontos de ônibus voltem a funcionar. Mas, apesar da data estar bem próxima, a única garantia dada pelo órgão aos usuários do transporte coletivo é de que os equipamentos estão passando por modificações eletrônicas.

Ainda em nota, a Prefeitura informou que há um trabalho conjunto e contínuo dos fornecedores de tecnologia da empresa responsável pelos painéis e da Viação Piracicabana para o funcionamento do Sistema de Supervisão e Monitoramento (Sismo), que faz a comunicação dos ônibus via satélite.

Há cerca de dois meses, os painéis foram removidos dos pontos de ônibus da Cidade porque os dados informados estavam imprecisos, confundindo ainda mais a cabeça de quem busca alguma referência de horário, assim como a frequência das conduções no Município.


Fonte: A Tribuna

Share |
READ MORE - Painéis de ônibus em Santos permanecem sob avaliação

Transporte público é o grande desafio para o Brasil, aponta revista britânica The Economist

Reportagem mostra os desafios a serem enfrentados pelas cidades brasileiras, visto a perda de dinheiro que os grandes engarrafamentos trazem devido a perca de tempo no trânsito, o trânsito de São Paulo hoje é estudado até por especialistas de outros países, que apontam o transporte público como única saída para a resolução do problema. 
 

Reportagem exibida no Jornal da Globo



READ MORE - Transporte público é o grande desafio para o Brasil, aponta revista britânica The Economist

Em São Paulo, Passageiro pode ver itinerários e carregar bilhete em novo ponto de ônibus

O primeiro ponto de ônibus interativo do País foi instalado para ser testado nesta manhã em São Paulo. O aparelho está localizado no cruzamento da Rua da Consolação com a Avenida Paulista, na parada Paulista, na região central.
No chamado E-ponto serão instalados terminais de computadores e telas interativas sensíveis ao toque que permitirão ao usuário acessar a página da SPTrans, buscar o itinerário das linhas de ônibus que passam pelo local e também a velocidade dos corredores em tempo real.


Fonte: Ultimo Segundo

Share |
READ MORE - Em São Paulo, Passageiro pode ver itinerários e carregar bilhete em novo ponto de ônibus

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960