Começa a operar segundo corredor de ônibus em Ipanema e Leblon

domingo, 9 de outubro de 2011

Começou a operar neste sábado (8) o segundo corredor de ônibus rápido (BRS) nos bairros do Leblon e Ipanema, na Zona Sul do Rio. O corredor funcionará na Avenida General San Martín, no Leblon, e na Rua Prudente de Moraes, em Ipanema, que passam a ter uma faixa preferencial para ônibus. As informações são da Secretaria municipal de Transportes (SMTR).

No novo corredor vão circular 44 linhas que farão suas paradas em 14 pontos: 12 nos pontos do BRS1; 23 no BRS 2 e 9 no BRS3, sendo que os pontos BRS 1 e 3 estarão situados nos mesmos locais. O mapa completo com a localização dos pontos do BRS pode ser baixado na internet (em formato PDF).

Serão instalados tótens de sinalização de paradas em 10 pontos onde não podem ser implantados abrigos por falta de espaço nas calçadas. Os outros quatro pontos já são cobertos. As novas paradas terão um piso especial, em alto relevo, para facilitar a sua identificação por parte dos deficientes visuais.

Horário de funcionamento
O horário de funcionamento do corredor também será o mesmo de Copacabana e do BRS Ataulfo de Paiva / Visconde de Pirajá: das 6h às 21h, nos dias úteis; das 6h às 14h, aos sábados; e não funcionam nos domingos e feriados. Nesses horários, os veículos particulares que entrarem no corredor e circularem por dois quarteirões serão multados pela Prefeitura.

A circulação da faixa à direita ficará reservada aos ônibus e, parcialmente aos táxis, desde que estejam ocupados, além veículos particulares que forem acessar as garagens dos prédios. Passageiros de táxi poderão embarcar no lado esquerdo e transversais das duas vias que compõem o corredor.

A exemplo do que ocorreu nos BRS anteriores, haverá uma etapa de orientação e adaptação. Desta forma, não serão aplicadas multas aos que desobedecerem as novas regras num primeiro momento. Agentes e operadores de trânsito estarão nas ruas para coibir irregularidades e orientar os motoristas e usuários de ônibus.

Desde a semana passada, promotores estão nas ruas distribuindo material informativo aos moradores e usuários.

No dia 20 de agosto, o corredor exclusivo começou a funcionar na Avenida Ataulfo de Paiva, no Leblon, e na Rua Visconde de Pirajá, em Ipanema . As vias passaram a ter uma faixa preferencial para ônibus e duas para os demais veículos. 


O mapa completo com a localização dos pontos do BRS em Ipanema e Leblon pode ser baixado na internet (em formato PDF).


Fonte: G1.com.br

READ MORE - Começa a operar segundo corredor de ônibus em Ipanema e Leblon

Ônibus Mega BRT chegam a Grande Vitória

O espanto das pessoas na Praia de Camburi durante a demonstração dá uma dimensão do que é o Mega BRT, ou superônibus, apresentado na manhã desta sexta-feira (07) pela empresa fornecedora ao Governo do Estado e empresários do setor de transporte coletivo do Espírito Santo.

O sistema BRT, mais conhecido como corredor exclusivo para ônibus, será implantado no Estado a partir de 2012. O superônibus foi construído para circular neste tipo de pista e promete mais conforto e agilidade para os passageiros. O veículo tem 21 m de comprimento e capacidade para levar 180 passageiros por viagem, além de possuir bagageiro para três bicicletas.

Além das vantagens para o utilizador do transporte coletivo na Grande Vitória, o trânsito também deve ser beneficiado com a novidade. A velocidade média, tanto dos ônibus, quanto dos automóveis e motocicletas, deve aumentar devido à implantação dos corredores.

O secretário de Transportes do Estado, Fabio Damasceno, afirmou que a velocidade média dos coletivos deve dobrar. “Estima-se em média que esses ônibus, considerando as paradas e os terminais, devem circular em torno de 25 km/h a 30 km/h em média e depende do trecho. Hoje nós temos linhas circulando a 12 ou 13 km/h, então a gente dobra a velocidade com os corredores”, disse.

Além disso, o Mega BRT apresenta características diferenciadas que facilitam para o passageiro e agilizam as paradas, como revela o secretário de Transportes. “As pessoas terão a oportunidade de entrar, embarcar e desembarcar em quatro portas no nível da plataforma, ou seja, é muito mais rápido, fácil, você não tem pagamento interno, o pagamento é externo. No mínimo 70% do tempo gasto hoje no transporte coletivo é eliminado com a implantação do corredor e de um ônibus desse modelo”, afirmou Fabio Damasceno.

Mesmo com o custo de compra dos ônibus gigantes, o secretário de Transportes garantiu que não vai influenciar no preço da passagem. Já o diretor Executivo da GV Bus, Elias Baltazar, acredita que um estudo deve ser realizado antes de falar em aumento de tarifas.

“A gente tem colocado duas possibilidades, onde eu posso aumentar níveis de conforto ou manter da forma que está. Traduzindo para a questão tarifária, só no futuro nós vamos saber, porque esse equipamento é mais caro então a gente tem que tirar ainda no custo futuro. Não sei quais são esses impactos”, falou.

Mesmo assim, Baltazar crê que essa é a melhor solução para o problema do transporte na Grande Vitória. “A GV Bus apoia essa iniciativa do Governo do Estado, nós acreditamos que essa é a alternativa mais viável para ser implantada neste momento na região metropolitana. Ela vai trazer um nível de conforto e de qualidade de vida para os usuários. Vai mudar essa relação do usuário com o sistema de transporte de forma significativa”, exaltou.
Início da construção de corredores previsto para 2012
Atualmente cerca de 800 mil passageiros utilizam o transporte coletivo na Grande Vitória por dia. As reclamações também são constantes sobre a falta de estrutura, horários e congestionamento no trânsito. Os corredores exclusivos para ônibus se tornaram a melhor alternativa encontrada pelo Governo do Estado para tentar resolver o problema.

A partir do ano que vem as obras devem começar e o prazo de término gira em torno de 2015. O secretário de Transportes, Fabio Damasceno, acredita que com as canaletas todas prontas e a utilização dos superônibus a melhora será significativa para a grande quantidade de usuários do sistema Transcol na Região Metropolitana.

“O BRT começa a funcionar quando estiver toda a canaleta pronta e ele vai trafegar direto em todos os municípios, vai começar de uma vez só. A gente estima que devem ser em torno de 300 a 400 ônibus adquiridos para operar com eficiência. Mas ainda precisa de um planejamento”, revelou.
Fonte: Folha Vitória
Share |
READ MORE - Ônibus Mega BRT chegam a Grande Vitória

Sistema de transporte de Manaus recebe 210 ônibus novos

A frota de ônibus do transporte coletivo de Manaus recebeu 210 novos coletivos neste sábado (10). A entrega aconteceu nesta manhã em cerimônia na Avenida das Torres, Zona Norte da cidade.

De acordo com a Prefeitura Municipal de Manaus (PMM), os veículos vão atender linhas das Zonas Norte e Leste da capital. Com a nova frota, PMM atinge 531 coletivos recém-fabricados que serão integrados ao sistema de transporte coletivo convencional.
 
A Prefeitura infomou que os novos coletivos pertencem a nove empresas do sistema. Até o final do ano, o poder executivo municipal pretende entregar o total de 878 novos ônibus.

Cerca de 300 ônibus foram entregues no último dia 20 de agosto. Os coletivos são equipados com assento especial para pessoas obesas, portadoras de necessidades especiais e acessibilidade para cadeirantes.



Fonte: G1 Manaus

Share |
READ MORE - Sistema de transporte de Manaus recebe 210 ônibus novos

Grande Recife: Itamaracá Transportes faz campanha de divulgação de seu site

Com uma frota de 254 veículos, gera mais de mil empregos diretos e realiza diariamente cerca de 2 mil e 700 viagens, transportando em média mais de 200 mil passageiros por cada dia útil de operação. A empresa é responsável por 41 linhas, sendo 35 destas componentes do Sistema Estrutural Integrado (SEI).
Página do Site
Visando melhorar o atendimento a seus usuários, fez com que a Itamaracá Transportes lançasse junto com seus funcionários e clientes uma campanha de divulagação de seu Site(http://www.itamaraca.com.br/), onde os usuários poderão interagir junto a empresa, fazer elogios, denúncias e criticas, bem como acompanhar os itinerários e horários das linhas alimentadas pela empresa.
Com esta iniciativa, a Itamaracá Transporte visa melhorar ainda mais os serviços prestados a população da Região Metropolitana do Recife, fazendo do usuário parte desta mudança.
Para maiores informações, basta ligar gratuitamente para a central de informações:  0800 081 1801 ou pelo e-mail relacionamento@itamaraca.com.br e fazer suas denúncias e elogios.
A Itamaracá Transportes integra o Sistema de Transporte Público de Passageiros (STPP) da Região Metropolitana do Recife – Pernambuco. Atende oito municípios da zona norte: Recife, Olinda, Paulista, Abreu e Lima, Araçoiaba, Igarassu, Itapissuma e Ilha de Itamaracá.
Linhas atendidas:
601 P. R. Bola na Rede/Macaxeira

901 Caetés/Macaxeira

902 Mirueira/Macaxeira

903 Igarassu/Araçoiaba

904 Igarassu/Nova Cruz

905 Igarassu/Paulista

906 Paulista/Macaxeira

909 Paulista/Joana Bezerra

912 Caetés I/Paulista

913 PE-15/Joana Bezerra

914 PE-15/Afogados

915 PE-15 PCR

915 PE-15 Rua do Sol

917 Caetés II/Paulista

918 Circular (Porta Larga)

923 Cidade Tabajara/PE-15

931 Jardim Paulista Baixo/PE-15

932 Jardim Paulista Alto/PE-15

933 Abreu e Lima/Paulista

934 Arthur Lundgren I/PE-15

935 Paratibe/PE-15

936 Mirueira (Bacurau)

937 Nobre/Paulista

940 Abreu e Lima/Olinda

941 Arthur Lundgren II/PE-15

943 Mirueira/PE-15

946 Igarassu (BR-101)

948 Arthur Lundgren II/Macaxeira

949 Caetés/Centro de Paulista (Paratibe)

949 Caetés/Centro de Paulista (Paratibe) Via Caetes III Paratibe

956 Igarassu (Bacurau)

957 Caetés I (Bacurau)

964 Igarassu/Macaxeira

967 Igarassu (Sítio Histórico)

968 Ilha de Itamaracá/Igarassu

969 Itapissuma/Igarassu

970 Paulista/T.I. PE-15

976 Paulista (Prefeitura)

977 Paulista (Conde da Boa Vista)

979 Paulista (Rua do Sol) - Expresso

980 Igarassu/Cidade Tabajara

984 Loteamento Bonfim/Paulista

988 Desterro/Paulista

989 Loteamento Planalto/Paulista

996 Arthur Lundgren II/Rio Doce (Paratibe)

998 Caetés III/Paulista


Blog Meu Transporte

Share |
READ MORE - Grande Recife: Itamaracá Transportes faz campanha de divulgação de seu site

Corredor exclusivo para ônibus em Blumenau entra em funcionamento

Terceira via exclusiva para transporte coletivo do município, o corredor de ônibus da Avenida Beira-Rio, entra em funcionamento em Blumenau, À direita da pista, a faixa de 1.331 metros de extensão começa na curva da Ponte do Biergarten e conecta-se ao corredor da Avenida Martin Luther, ativado em junho.

Até 8 de novembro, a Guarda de Trânsito orientará motoristas a trafegarem somente nas faixas da esquerda e áreas pontilhadas, que delimitam o espaço compartilhado da via. Após este período de testes, quem for flagrado dirigindo em zona proibida receberá multa de R$ 53, mais três pontos na carteira de habilitação.

Artur Moser / Agencia RBS
O corredor de ônibus da Beira-Rio terá quatro áreas pontilhadas, indicando zonas de tráfego compartilhado. Entre eles, o trecho que dá acesso à Ponte Adolfo Konder. Assim, quem sai da avenida poderá usar o corredor para avançar sobre a ponte. No sentido inverso, a manobra também será permitida, inclusive para veículos que sigam em direção à Rua José Ferreira da Silva, que dá acesso à 7 de Setembro.

Quinta-feira passada, dois semáforos foram reinstalados na ligação com a ponte, para permitir a passagem de pedestres. Os equipamentos também entram em fase de teste domingo. Em horários de pico, um guarda de trânsito estará no local. O semáforo voltado para o fluxo da Beira-Rio interrompe o fluxo apenas se o botão for acionado. A sinaleira da Ponte terá sinal intermitente para alertar os motoristas da passagem de pedestres.

Apesar de concluído o corredor, as intervenções na Beira-Rio prosseguem. A via passa por obras de revitalização e ainda depende da conclusão de parte do calçamento da margem direita, nos trechos entre a Rua Floriano Peixoto e a Ponte do Biergarten. Secretário de Obras, Alexandre Brollo estima que até o fim do mês os trabalhos estejam concluídos.

As duas estações de pré-embarque instaladas na avenida serão usadas somente quando as outras duas estruturas da Rua 7 de Setembro forem ativadas. Conforme o presidente do Seterb, Rudolf Clebsch, o Consórcio Siga, responsável pelas unidades, pretende iniciar as operações até o dia 30.

A primeira, denominada Estação Dr. Blumenau, está pronta. A segunda, Estação Carlos Gomes, montada em frente ao Shopping Beira-Rio, está em construção. As duas serão climatizadas e funcionarão como mini-terminais, para permitir o pagamento das passagens antes do embarque.

Enquanto não ficam prontas, os dois pontos provisórios da Beira-Rio e a parada em frente à Delegacia Regional funcionarão normalmente. No futuro, os três serão desativados.



Share |


READ MORE - Corredor exclusivo para ônibus em Blumenau entra em funcionamento

Em Curitiba, Linha Centenário-Campo Comprido estreia uso do ônibus de 28 metros de comprimento

A Prefeitura de Curitiba inaugurou neste sábado (8) o novo ônibus Expresso em Curitiba. São 26 novos ônibus biarticulados de 28 metros de comprimento, o maior ônibus do mundo, que entraram na linha Centenário-Campo Comprido, que atende 100 mil passageiros por dia.

A Prefeitura anuncia que gradativamente toda a frota de 161 biarticulados será substituída pelo novo modelo de ônibus em Curitiba. A substituição dos antigos ônibus da linha Centenário-Campo Comprido pelo novo biarticulado de 28 metros de comprimento e capacidade para 250 passageiros representou um investimento de R$ 26 milhões na compra dos ônibus e outros R$ 400 mil na adequação dos eixos Leste-Oeste e ampliação, em dez metros, da estação Eufrásio Correia que passou a ter 52 metros em cada tubo (ida e volta).



READ MORE - Em Curitiba, Linha Centenário-Campo Comprido estreia uso do ônibus de 28 metros de comprimento

Novos ônibus não servem para o sistema BRT, em Manaus

As empresas de transporte urbano que deverão administrar a operação dos veículos do sistema Bus Rapid Transit (BRT) em Manaus, cujo edital de licitação foi lançada dia 28 de setembro pela prefeitura, não participaram das discussões para elaboração do BRT, sequer conhecem o projeto e nem possuem os veículos novos necessários - nem previsão de compra - para operar no sistema, que ainda está indefinido.

Foto: Clóvis Miranda
Segundo a assessoria jurídica das empresas, nenhum dos 878 novos ônibus que devem ser trazidos até janeiro de 2012 pelas nove vencedoras do processo licitatório poderá operar no BRT, mesmo provisoriamente, o que sugere que um novo “lote” de ônibus terá que ser adquirido para o BRT, que exige modelos diferentes dos convencionais - maiores e com as portas do lado esquerdo.

De acordo com o assessor jurídico dos empresários, Fernando Borges de Moraes, as empresas ainda não tiveram acesso ao projeto do BRT e, a quatro meses do início das obras dos corredores viários, ainda não sabem como o sistema que eles vão operar vai funcionar.

Moraes explicou que a operação do BRT não fez parte da última licitação do transporte público e, por isso não foi exigida das empresas, nos contratos assinados com a Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), a aquisição dos ônibus articulados e biarticulados necessários para atender a demanda do novo sistema. A renovação da frota de ônibus foi determinada pelo edital de licitação para suprir apenas a demanda do sistema convencional e a definição dos veículos a serem trazidos não contemplou o BRT.

“Os veículos que estão sendo trazidos pelas empresas, cumprindo a meta de renovação definida pelo contrato com a SMTU, não atendem a demanda do BRT. Além de não serem articulados nem terem grande capacidade de carga, eles têm as portas do lado direito, quando os ônibus do BRT devem ter portas do lado esquerdo”, justificou.

De acordo com informações da assessoria jurídica das empresas, restam apenas 90 ônibus articulados em circulação, entre os 160 trazidos para o falho projeto do ‘antigo’ Expresso. E como esses veículos já têm entre seis e oito anos de uso, quando as obras do BRT forem concluídas, em janeiro de 2014, eles serão mais velhos do que permite a lei.

Ainda segundo Fernando Moraes, os veículos necessários para o BRT devem ser trazidos após definição da quantidade com a prefeitura e quando existirem as “condições adequadas de operação”.

O que não foi esclarecido pelos empresários nem pela SMTU é se essa nova aquisição de veículos para o BRT pode refletir em novo reajuste na tarifa, uma vez que o contrato prevê a compra dos 878 novos ônibus como condição para o aumento para R$ 2,75.

CapacidadeBaseado no eixo Leste-Sul, o projeto do BRT tem traçado oposto ao do monotrilho. Orçado em R$ 290 milhões, prevê a construção de 22 km de anéis viários que devem interligar 20 estações e três terminais entre o Jorge Teixeira, Zona Leste, e o Largo da Matriz, na Zona Sul, com veículos articulados e biarticulados para até 270 passageiros cada.

RenovaçãoAté agora, as nove empresas vencedoras da última licitação do transporte público  trouxeram uma média de 400 ônibus novos, 45% dos 878 exigidos pela cláusula de renovação da frota.

Segundo a SMTU, pelo menos 400 novos ônibus devem estar em circulação para que as empresas possam praticar a tarifa de R$ 2,75. Após esse prazo, elas terão mais 60 dias para apresentar o restante dos veículos, sob pena de multa prevista pelo contrato.

No último dia 5, a prefeitura anunciou que 200 novos ônibus seriam oficialmente apresentados neste sábado (8), na avenida das Torres. Com a chegada desses veículos, a meta exigida para o reajuste da tarifa foi atingida.
O aumento no preço da passagem de ônibus, agora, depende da publicação de um decreto do prefeito Amazonino Mendes no Diário Oficial do Município (DOM), o que não tem previsão de ocorrer, informou a SMTU.

AtrasoNo contrato firmado entre prefeitura e as empresas, o prazo definido para a entrega dos primeiros 400 ônibus novos era junho deste ano, mas as empresas enfrentaram problemas na compra dos carros.

Diante do atraso, a SMTU concedeu um prazo maior às empresas, que tiveram até outubro para trazer os 400 veículos e devem ficar livres da multa. Os outros 478 devem entrar em circulação 60 dias após o reajuste. Antes de circular, os novos veículos passam por revisão mecânica e emplacamento.
A SMTU está fazendo um estudo para definir as linhas que vão receber os veículos. (Mônica Prestes)



READ MORE - Novos ônibus não servem para o sistema BRT, em Manaus

São Paulo: Ônibus intermunicipais serão interligados aos trens e metrôs

A Secretaria Estadual dos Transportes Metropolitanos iniciará nos próximos meses a integração entre ônibus intermunicipais, trens e Metrô. Técnicos da Pasta executam adaptações para que o Bilhete de Ônibus Metropolitano possa ser lido pelas catracas instaladas em estações do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos. Com isso, o passageiro poderá utilizar apenas um cartão para se deslocar pela Grande São Paulo.

Além das modificações tecnológicas, o início da operação depende de acertos institucionais e jurídicos. "Estamos fazendo as análises para verificar se tudo isso está coerente juridicamente. Quando obtivermos a resposta, implantaremos o sistema 15 dias depois", explicou ontem o secretário Jurandir Fernandes, após fazer palestra para funcionários da EMTU na sede da empresa, em São Bernardo.

Os testes práticos serão iniciados na Barra Funda, Zona Oeste da Capital. A expectativa é que a operação tenha início ainda neste ano. Em seguida, mais 20 estações de grande movimento da CPTM estarão habilitadas a executar as transferências, entre elas, as de Mauá, São Caetano e Centro de Santo André.

A novidade deverá chegar à região até julho. No restante das estações o sistema será implementado até o fim de 2012. A CPTM informa que tem conhecimento sobre os estudos executados, mas que a condução dos trabalhos é feita pela secretaria.

Apesar da facilidade, inicialmente a novidade ainda não representará economia para os passageiros. "No primeiro momento, não iremos dar desconto. O que pensamos é no conforto para o usuário, por ele ter um meio de pagamento único, sem precisar ficar andando com dinheiro, Bilhete Único e o cartão BOM."

O secretário, no entanto, acrescenta que existem planos futuros para a aplicação de descontos na integração. "Essa etapa é mais complicada, pois depende de tratativas caso a caso com as prefeituras. Não há como começar a dar desconto de repente, sem ter a contrapartida dos fundos." Para exemplificar a necessidade de investimentos municipais, Fernandes recorre ao exemplo da SPTrans, empresa que opera o sistema de transportes na Capital. "São Paulo dá desconto na transferência para os ônibus municipais, mas esse dinheiro vem da prefeitura. No orçamento para 2012, são destinados R$ 700 milhões para isso. É maior do que o orçamento de quase todos os municípios da Região Metropolitana."

A Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos informa que cerca de 510 mil cartões BOM foram emitidos em 2010. No Grande ABC, aproximadamente 600 mil pessoas utilizam ônibus intermunicipais diariamente.

Governo vai enquadrar ônibus intermunicipal

A operação das linhas intermunicipais do lote 5 da Empresa Municipal de Transportes Urbanos será licitada em breve, garante o secretário estadual dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes. O lote engloba todas as cidades da região e é o único da Grande São Paulo que ainda não tem concessões definidas, o que precariza o serviço e diminui o poder de cobrança por parte do Estado. Desde 2006, a EMTU lançou quatro editais para a concorrência, mas nenhuma empresa participou da disputa.

"Ainda não tem data, mas vai ser feito (o certame). Caso contrário a gente caça todos os contratos", ameaça. A ideia é lançar termo provisório para que as atuais companhias operem até 2016, quando vencem os contratos dos demais lotes. "Nessa fase da permissão, todos os ajustes serão feitos. Os operadores terão de arcar com custeio e manutenção de terminais, além da diminuição da idade média da frota."

Fábio Munhoz
Do Diário do Grande ABC

READ MORE - São Paulo: Ônibus intermunicipais serão interligados aos trens e metrôs

Prefeitura de Fortaleza dá início à licitação para construção de seis túneis

A Prefeitura de Fortaleza iniciou, ontem, o processo de licitação para as obras municipais de mobilidade urbana para a Copa do Mundo de Futebol, em 2014. Dentre as intervenções, está prevista a construção de seis túneis em três vias: três na Via Expressa, dois na Dedé Brasil e um na Alberto Craveiro, principal acesso ao Estádio Plácido Aderaldo Castelo, o Castelão. No dia 9 de novembro, as propostas das construtoras concorrentes devem ser recebidas.

A divulgação do resultado e contratação da vencedora estão previstas para o início de dezembro deste ano, com o começo das obras no fim do mesmo mês. A expectativa para o término das obras, segundo a Prefeitura, é em dezembro de 2013.

Cinco avenidas da Capital estão no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Mobilidade Urbana: Via Expressa, Alberto Craveiro, Dedé Brasil, Raul Barbosa e Paulino Rocha. Todas dão acesso ao Castelão.

Na Avenida Via Expressa, por exemplo, a Prefeitura eliminará os cruzamentos com as avenidas Santos Dumont, Alberto Sá e Padre Antônio Thomaz para construir os túneis. Já o Governo do Estado do Ceará é responsável pelo Veículo Leve Sobre Trilhos (VLT).

As outras quatro avenidas receberão melhorias na malha viária, drenagem e iluminação pública. A única avenida que será alargada é a Alberto Craveiro. Todas, com exceção da Via Expressa, ganharão BRTs (Bus Rapid Transit), corredores exclusivos para os ônibus.

O valor para as obras da Copa que competem à Prefeitura é de R$ 211,5 milhões. Do total, R$ 206,6 milhões são da Caixa Econômica Federal e o restante, R$ 4,9 milhões, da Prefeitura.
Compromisso
Para o gerente das ações municipais para a Copa, Herbert Lima, o início da fase de licitação para as obras de mobilidade urbana representa o compromisso da Prefeitura para que todas as intervenções ocorram dentro do prazo previsto, considerando que o Município se comprometeu, junto ao Ministério do Esporte e ao Ministério das Cidades, a publicar o edital das obras no início de outubro deste ano.

Segundo Lima, as obras na Avenida Alberto Craveiro deve ganhar prioridade pelo fato de estar mais próxima ao Castelão e porque Fortaleza pretende também sediar a Copa das Confederações em 2013.

Nesta semana, a Prefeitura se reuniu com diversas concessionárias e apresentou o plano trabalho para a Copa. A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece), a Companhia Energética do Ceará (Coelce) e a operadora de telefonia móvel Oi foram algumas das que participaram do encontro.

De acordo com Herbert Lima, o objetivo foi solicitar que cada uma das instituições comecem a se adaptar às mudanças pelas quais a cidade passará. "As intervenções também vão gerar custos para algumas concessionárias. Por isso, o trabalho deve ser feito em conjunto e com muito diálogo", afirma.

A apresentação do plano de trabalho foi a primeira fase. Outras duas acontecerão. Na segunda fase, as concessionárias apresentarão seus orçamentos, apontando o que pode ser gasto por elas e no que a Prefeitura deve contribuir. A terceira etapa, na avaliação de Lima, é a mais importante, tendo em vista todas se reunirão mensalmente para acompanhar o andamento das obras. "Isso será feito para superar aquele problema de a Prefeitura realizar uma obra e, depois de tudo pronto, vir uma empresa e intervir no que foi feito", explica.

Todo o processo também será acompanhado pela Autarquia de Regulação, Fiscalização e Controle dos Serviços Públicos de Saneamento Ambiental (ACFor), pela Autarquia Municipal de Trânsito (AMC), pelo Programa de Transporte Urbano de Fortaleza (Transfor), pela Secretaria de Infraestrutura do Governo do Estado e pela Secretaria Especial da Copa (Secopa).
Transtornos
Sobre os possíveis transtornos causados pelas obras de mobilidade urbana, Herbert Lima garante que a Prefeitura fará o possível para diminuir os impactos nas comunidades que habitam no entorno dos locais que receberão as intervenções.

"Por mais que a gente tente uma ação conjunta, os transtornos sempre vão existir, mas vamos continuar conversando com a população e orientando a todos os moradores a respeito de todas as mudanças, como os desvios, por exemplo", comenta Lima, informando que a Prefeitura já promoveu audiências públicas em todas comunidades para falar sobre as intervenções. A aceitação do público, segundo fala, é positiva.

READ MORE - Prefeitura de Fortaleza dá início à licitação para construção de seis túneis

Mais ônibus novos circulam no Eixo Anhanguera

Já somam 32 os novos ônibus articulados e biarticulados em circulação no Eixo Anhaguera, em Goiânia. Com investimentos de R$ 87 milhões, a meta da Metrobus é garantir que até a segunda quinzena de novembro toda a frota do eixo seja substituída. Este mês a estatal faz ainda licitação para reforma das plataformas de embarque e desembarque e troca do asfalto central da Avenida Anhanguera.


Fonte:  Goiás Agora

READ MORE - Mais ônibus novos circulam no Eixo Anhanguera

Transporte Coletivo de Manaus terá tarifa de R$ 2,75

O transporte coletivo de Manaus terá a tarifa reajustada para R$ 2,75 já na próxima quarta-feira (12). A medida foi anunciada no decreto nº 1.286 divulgado no Diário Oficial do Município (DOM) dessa sexta-feira (7). Já o valor do transporte Executivo passará de R$ 3 para R$ 5,5.

Outra mudança será a extinção da tarifa social, conhecida pela população amazonense como ‘domingueira’.

Na solenidade de entrega de 210 novos ônibus neste sábado (8), realizada na Avenida das Torres, Zona Norte, o prefeito Amazonino Mendes apenas sinalizou que anunciará o reajuste na próxima semana.

Contudo não falou em valores nem divulgou a data quando isto ocorrerá. Apenas se limitou a dizer que vai fazer “uma análise técnica”, e garantiu que acompanhará de perto o desenrolar da questão.

O reajuste da tarifa já vinha sido prometido desde agosto, quando o primeiro lote de novos ônibus foi entregue. (Joelma Muniz)


Fonte: A Critica

Share |
READ MORE - Transporte Coletivo de Manaus terá tarifa de R$ 2,75

Governo quer fusão entre Metro de Lisboa com a Carris

A fusão da Carris com o Metro de Lisboa, da Metro do Porto com a Sociedade de Transportes Colectivos do Porto (STCP) e da Transtejo com a Soflusa foram medidas anunciadas e que fazem parte do Plano Estratégico de Transportes do Governo, que será aprovado em Conselho de Ministros na quinta-feira.

Da parte do Sindicato Nacional dos Motoristas, os trabalhadores vêm com preocupação a fusão entre os metros e as empresas de autocarros do Porto e de Lisboa, embora Jorge Costa, presidente do sindicato, admita que podem existir “vantagens” a nível administrativo e de gestão. No entanto, diz que as consequências a nível operacional apenas serão conhecidas depois de analisar o documento.

“O que conhecemos é muito vago e não sabemos qual a intenção, os objectivos, a definição e estratégia para o serviço”, disse o sindicalista.

Já os trabalhadores do grupo Transtejo querem mais esclarecimentos sobre a fusão com a Soflusa (responsáveis pelas ligações fluviais no Tejo) e criticam o fim do prémio de assiduidade, que a confirmar-se pode levar a greves.

“A fusão entre a Transtejo e a Soflusa vai avançar, mas agora temos é que saber em que moldes, pois têm que ser defendidos os interesses dos trabalhadores. O que nos preocupa são os moldes em que a fusão vai ser feita”, disse Artur Toureiro, presidente do Sindicato dos Fluviais.

O sindicalista referiu que o anúncio do fim do pagamento do prémio de assiduidade pode originar greves nas ligações fluviais. “Foi anunciado o fim do prémio de assiduidade, que tem um grande peso no ordenado dos trabalhadores. São cerca de 25 por cento, mais em concreto 230 euros, e sem dúvida que a confirmar-se vai levar os trabalhadores para greves”, referiu.

A audição no Parlamento do ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, ficou marcada por protestos da oposição pela falta do Plano Estratégico dos Transportes (PET), que o governante deveria apresentar, mas que acabou substituído pelas linhas gerais para o sector.

Fonte: Publico

Share |
READ MORE - Governo quer fusão entre Metro de Lisboa com a Carris

Em Fortaleza, Licitação do VLT será aberta dia 8 de novembro

Em junho de 2013, a linha Parangaba-Mucuripe do Metrô de Fortaleza (Metrofor) deverá estar começando a operar utilizando trens do tipo Veículos Leves sobre Trilhos (VLT). A data foi confirmada pelo diretor de desenvolvimento tecnológico do Metrofor, Edílson Aragão. Segundo ele, a empresa que vencer a licitação aberta pelo Governo do Estado para a construção das obras terá de concluir os trabalhos previstos no projeto em 18 meses.

A abertura de propostas está marcada para o dia 8 de novembro, a partir das 9h30min, na Comissão Central de Concorrência da Procuradoria Geral do Estado (PGE). Do tipo menor preço, a proposta governamental coloca como valor de referência para as empresas que se candidatarem o custo máximo de R$ 205.196.002,24.

O edital está disponível nos sites das secretarias da Infraestrutura (www.seinfra.ce.gov.br) e de Planejamento (www.seplag.ce.gov.br), e mediante a entrega de um CD virgem, na Comissão Central de Licitações, na sede da PGE.

Aragão afirmou que a partir da abertura das propostas, o Governo terá cerca de 20 dias para analisar os aspectos técnicos e financeiros propostos pelas empresas concorrentes para definir a vencedora. As obras deverão ser iniciadas até janeiro de 2012. (Rosa Sá)





READ MORE - Em Fortaleza, Licitação do VLT será aberta dia 8 de novembro

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960