Transporte público em São Paulo melhorou, diz pesquisa da ANTP

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Ônibus Hibrido já está em teste na cidade
Pesquisa da Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP) divulgada na quarta-feira diz que o tranporte coletivo melhorou em São Paulo, na avaliação dos usuários. Segundo o levantamento "Imagem dos transportes públicos na região metropolitana de São Paulo", 75% dos entrevistados avaliaram para melhor os serviços.
Entre as razões citadas pelos pesquisados estão: o aumento de linhas (50%) e da frota (44%), a economia de tempo (29%), a renovação da frota (21%) e o conforto (16%). Além disso, 70% acreditam que o transporte coletivo continuará melhorando nos próximos anos.
 
Entre as alternativas de transporte, o Metrô de São Paulo continua sendo o mais bem avaliado em relação aos micro-ônibus, com 68% de melhorias percebidas pelos entrevistados, ônibus e corredores municipais, ônibus intermunicipais, trens, além dos corredores ABD (São Mateus-Jabaquara) e Expresso Tiradentes. A linha que teve melhor desempenho na avaliação foi a 5-Lilás, que registrou crescimento de 86% para 90%. A linha 2-Verde foi avaliada como excelente/boa por 84% dos entrevistados, contra 88% na edição passada.
 
Na linha 1 - Azul, do Metrô, não houve mudanças: 85% dos entrevistados consideraram o trecho excelente/bom. Já a Linha 3-Vermelha registrou percentual de excelente/bom de 73%, menor que o índice de 74% computado em 2009.
Depois do metrô, a pesquisa informou que a CPTM aparece como o meio de transporte que mais evoluiu nos últimos anos, com 39%.

Ônibus melhores
A imagem positiva dos ônibus metropolitanos gerenciados pela Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) subiu 4%, apresentando tendência de melhora expressiva nos últimos anos. A classificação dos usuários para "excelente/bom" evoluiu de 55% para 59%, entre 2009 e 2010. A avaliação de "ruim/péssimo" apresentou queda de 21% para 18%.
 
Das cinco áreas que operam em regime de concessão, quatro apresentaram boa evolução de imagem perante os usuários do serviço, em 2010. A exceção foi a área 5, no ABC, cuja variação da imagem positiva caiu de57% para 44%. A área 1, que serve municípios como Cotia e Itapecerica da Serra, registrou melhoria da imagem de 54% frente aos 43% de 2009. Já na área 2, que atende Osasco e Barueri, entre outros, o item "excelente e bom" se manteve dentro da margem de erro, de 58% para 57%, entre 2009 e 2010.
A área 3, que abrange os municípios de Guarulhos e Mairiporã, entre outros, apresentou valiação positiva de 66%, ante 48% em 2009. A área 4, que envolve municípios como Suzano e Mogi das Cruzes, evoluiu de 53% para 65%.
 
Já o corredor metropolitano ABD (São Mateus-Jabaquara) continua apresentando bons resultados. O item "excelente e bom" se manteve dentro da margem de erro, de 72% para 70%, e a percepção negativa caiu de 12% para 9%, entre 2009 e 2010.
Para 6%, a bicicleta vem ganhando importância à frente de opções como ônibus metropolitanos e táxi. Além disso, a construção de ciclovias é citada por 13% dos pesquisados como uma das medidas para ajudar a melhorar o trânsito.

Realizada desde 1985, a avaliação da ANTP tem como objetivo o acompanhamento anual da percepção da população da região metropolitana de São Paulo em relação ao transporte coletivo público. A avaliação de 2010 foi realizada em duas etapas, incluindo pesquisas qualitativas, entre agosto e setembro, e quantitativas, em novembro, antes do aumento da tarifa nos ônibus. No total, 2.340 pessoas foram ouvidas em seus domicílios (1.306 na capital e 1.034 na região metropolitana). Além disso, foram ouvidos mais 1.023 usuários nos trens e corredores de ônibus, entre outros. A margem de erro foi de 2%.


READ MORE - Transporte público em São Paulo melhorou, diz pesquisa da ANTP

Linhas de ônibus opcionais Recife/Porto de Galinhas atendem ao Aeroporto

Com a chegada do verão, muitos poderão aproveitar e conhecer a uma das praias mais badaladas do litoral sul de Pernambuco, e para isso, o serviço de linhas opcionais da Viação Cruzeiro vem fazendo o maior sucesso entre os que já usaram o serviço, trata-se de das linhas opcionais que tem o intuito de dá maior conforto ao usuário que podem deixar o carro em determinado ponto do Recife e pegar está linha opcional.

Está linha tem uma operação regular todos os dias, melhorando a acessibilidade a uma das localidades mais visitadas do Nordeste e do Brasil. O serviço agora é ofertado por 02 tipos de ônibus sendo o Convencional e o Opcional, que além do conforto, atende ao bairro de Boa Viagem (desde o Pina até a Br. de Souza Leão), Derby, R. do Príncipe, Imbiribeira, Afogados, Aeroporto, Ipojuca (Sede), N.Sra. do Ó, Muro Alto e Maracaípe.

São ao todo 10 ônibus sendo 05 Modelos Executivos (Ar-condicionado) e 05 modelos rodoviários, além do mais todos são adaptados para Deficientes Físicos.


Horários das linhas Opcionais:
195* Recife/Porto de Galinhas 05 Ônibus (Executivo) Ar-condicionado
Tarifa R$ 12,00

Sentido Recife/Porto de Galinhas: 05:10, 05:40, 06:30, 07:30, 08:30, 09:30, 10:30, 11:30, 12:30, 13:30, 14:30, 15:30, 16:30, 19:30, 20:30.

Sentido Porto de Galinhas/Recife: 05:20, 06:20, 07:20, 08:10, 09:10, 10:10, 11:10, 12:10, 13:10, 14:10, 15:10, 16:10, 17:10, 18:10, 19:10.

*A linha tem seu ponto inicial no Terminal do Cais de Santa Rita e segue pelo bairro de Boa Viagem (na Domingos Ferreira) - atendendo inclusive ao Aeroporto Internacional dos Guararapes (onde terá uma parada na área de desembarque) e hotéis da região – passando por Nossa Senhora do Ó, Muro Alto e Porto de Galinhas. A tarifa cobrada pelo serviço diferenciado será de R$ 10,40. O pagamento pode ser efetuado em espécie ou com os cartões VEM, nas modalidades Trabalhador e Comum.

191* Recife/Porto de Galinhas (Nª Senhora do Ó) 05 Ônibus Rodoviário
Tarifa R$ 8,20

Sentido Recife/Porto de Galinhas: 04:50, 05:20, 06:00, 07:00, 08:00, 09:00, 10:00, 11:00, 12:00, 13:00, 14:00, 15:00, 16:00, 17:00, 17:30, 18:00, 19:00, 20:00, 21:30, 22:30.

Sentido Porto de Galinhas/Recife: 04:10, 04:50,  05:50, 06:50, 07:40, 08:40, 09:40,  10:40, 11:40, 12:40, 13:40, 14:40, 15:40, 16:40, 17:40, 18:30, 19:40, 20:30,  21:30, 23:30.

*A linha tem seu ponto inicial no Terminal do Cais de Santa Rita no centro do Recife e atende a Avenida Mascarenhas de Moraes, além de Muro Alto, Porto de Galinhas e Maracaípe, em Ipojuca. A tarifa praticada: R$ 7,60. O pagamento poderá ser realizado em espécie ou com os cartões do VEM, nas modalidades Estudante (com direito a meia-passagem), Infantil (gratuidade catracada), Trabalhador e Comum.

Obs: As duas linhas atendem aos usuários na área de desembarque do Aeroporto Internacional dos Guararapes.

Atualizado 08 de Julho de 2015

Blog Meu Transporte

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Linhas de ônibus opcionais Recife/Porto de Galinhas atendem ao Aeroporto

Metrô do Cariri é um dos 10 finalistas do Prêmio Greenbest

A votação pela Internet para eleger o Metrô do Cariri como um dos vencedores do Prêmio GreenBest continua. O prêmio reconhece empresas, instituições, projetos, produtos e serviços que mais se destacaram no consumo ou em iniciativas sustentáveis. O projeto cearense está entre os 10 finalistas na categoria Transportes, do Grupo Inovação, Tecnologia e Infraestrutura. Os votos estão sendo computados no site www.greenbest.com.br.

Os vencedores do Prêmio GreenBest passarão a ser reconhecidos como os melhores do país em sua área de sustentabilidade, tornando-se ainda mais a referência nacional em relação a este importante tema. O GreenBest é realizado pelo Greenvana, empresa líder em sustentabilidade para o mercado de consumo no Brasil, e tem como presidente Marcos Wettreich, responsável pelo iBest, o "Oscar" da internet na década passada. De acordo com o regulamento, além da votação popular, os candidatos também concorrem à premiação por votação oficial da Academia GreenBest, formada por especialistas de cada área.

O gerente de Controle e Tráfego da Companhia Cearense de Transportes Metropolitanos, Antonio Chalita de Figueiredo, diz que a indicação do Metrô do Cariri ao GreenBest reconhece o pioneirismo do Governo do Ceará em fazer um sistema de transportes de massa no interior do estado que reduziu a emissão de fases poluentes e a poluição sonora e é fruto de uma tecnologia desenvolvida no próprio Estado. Os veículos leves sobre trilhos (VLTs) que operam no Metrô do Cariri são fabricados pela empresa Bom Sinal, instalada em Barbalha.

Segundo Chalita, o empreendimento teve uma preocupação com a sua sustentabilidade já no seu planejamento. O sistema foi inaugurado em dezembro de 2009. "O Metrô do Cariri reutilizou grande parte de uma linha (via permanente) já existente e ociosa, o que repercutiu na não necessidade de se comprar muito mais dormentes de madeira, contribuindo com o não desmatamento", exemplifica.

Caso o VLT do Cariri seja eleito o melhor de sua categoria, receberá o troféu GreenBest e diploma, em cerimônia de premiação a ser realizada em 17 de maio. Também estão na disputa: Companhia Paranaense de Energia - Copel (Táxi Elétrico); CPFL Energia (Programa de Veículos Elétricos); DPaschoal (Economia Verde); Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo - EMTU/SP (Ônibus movido a hidrogênio); Ford (Ford Fusion Hybrid); Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia (Coppe) (Ônibus movido a hidrogênio); TAP Portugal (Programa de Compensação de Emissões); Volkswagen (Gol Ecomotion); e Zazcar (Compartilhamento de carro).


READ MORE - Metrô do Cariri é um dos 10 finalistas do Prêmio Greenbest

Sindicato encerra greve de motoristas de ônibus na zona leste de São Paulo

O Sindmotoristas (Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano de São Paulo) encerrou nesta quarta-feira com a greve de motoristas da viação Himalaia, que atende a região da zona leste de São Paulo, que começou na segunda-feira (31). Os motoristas voltam a trabalhar nesta quinta-feira.
A decisão veio depois que o TRT (Tribunal Regional do Trabalho) determinou o restabelecimento de 90% do serviço em horários de pico (das 6h às 9h e das 16h às 19) e de 60% nos outros horários, sob pena de multa de R$ 100 mil por dia, atendendo parcialmente pedido de de instauração de dissídio de greve feito pela Himalaia Transportes.
De acordo com o sindicato, houve acordo com a empresa Himalaia e todos os funcionários que quiserem sair da empresa, vão participar de um plano de demissão voluntária, e receberão os direitos trabalhistas.
Segundo Nailton Francisco de Souza, coordenador da comunicação do Sindmotoristas, a paralisação foi uma forma dos trabalhadores protestarem contra a transferência de linhas da empresa Himalaia para a empresa Novo Horizonte. O sindicato diz que os trabalhadores poderiam sofrer prejuízos trabalhistas com a mudança.
Uma reunião de conciliação está marcada para esta quinta-feira. Segundo Souza, ela deve apenas oficializar o que já foi acordado.
De acordo com a SPTrans, 180 mil pessoas já foram afetadas pela paralisação desde ontem (1º). O Sindmotoristas chegou a anunciar a retomada das atividades, mas os funcionários recusaram a proposta da empresa em assembleia. Após a recusa da categoria, não houve mais negociação entre as partes, segundo Souza. Uma reunião de conciliação está marcada para esta quinta-feira.

Fonte: Folha.com

READ MORE - Sindicato encerra greve de motoristas de ônibus na zona leste de São Paulo

BHTrans inicia teste com GPS para dá mais pontualidade e segurança para os passageiros

A partir de abril, parte dos ônibus da capital começa a ser rastreada por GPS. O tempo e as condições das viagens serão monitoradas pela Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BH-Trans). No ponto de ônibus, os usuários terão um painel de informações que irá mostrar, por exemplo, em quanto tempo sua linha irá passar. Com a adoção do sistema, as promessas da prefeitura são de mais pontualidade e segurança para os passageiros.

O sistema é simples. O GPS instalado dentro dos coletivos envia à central da BHTrans uma série de dados que são convertidos em informações para o usuário. A primeira fase de implantação funcionará como teste em 47 ônibus das linhas 9206 e 8207. Já os painéis eletrônicos serão colocados em 20 pontos de embarque e desembarque.

O diretor de desenvolvimento e implantação de projetos da BHTrans, Daniel Marx, explica que as duas linhas foram selecionadas por rodarem em uma via de tráfego intenso, a Cristiano Machado. Outro motivo é o fato de elas passarem em um intervalo de tempo curto. De quatro minutos, no caso do 8207, e de seis minutos, no 9206. "O objetivo é testar os equipamentos em uma situação próxima do momento crítico do dia a dia. Vamos detectar possíveis falhas e fazer ajustes", disse.

Os painéis passarão por um teste físico, quando a equipe irá avaliar qual o melhor material e a altura mais adequada para a tela do equipamento e para o letreiro - os técnicos vão levar em consideração que tudo ficará exposto ao tempo, além de vandalismo.

A meta é que, até o fim do ano, 600 pontos e todos os 2.854 ônibus da capital estejam com o equipamento. Até 2014, serão 1.500 pontos de embarque e desembarque. O novo sistema também será aproveitado nos BRTs (sigla em inglês para Bus Rapid Transit) - previstos para operarem na capital em 2012.

Para o diretor da BHTrans, com os novos recursos, as empresas serão forçadas a melhorar os serviços prestados aos usuários.

Câmeras. Outra novidade é que esses coletivos também irão receber câmeras. Elas terão quatro pontos de imagens - próximos ao trocador e ao motorista e também nas portas de entrada e saída. Hoje, cerca de 300 coletivos têm esse dispositivo de segurança.

"O objetivo é aumentar a segurança, reduzir o número de assaltos e agressões. Também vamos inibir a evasão, aquelas pessoas que descem sem pagar, e a gratuidade indevida", afirmou Marx.

Contador. Em junho, começará uma nova fase de testes. Nela, será ampliado o número de linhas, além de incluída uma outra ferramenta: o contador de passageiros.

Os ônibus terão uma espécie de tapete e de sensor no teto que irão apontar com precisão quantos usuários entraram e saíram do veículo. O objetivo é atacar o problema da superlotação de algumas linhas.

Com as novas ferramentas instaladas nos ônibus da capital, a BHTrans promete atacar as duas principais reclamações dos usuários do transporte coletivo: quando ele não para no ponto certo e a relação com o motorista.
"Em cada itinerário, teremos as informações se o ônibus passou por aquele lugar, quando isso aconteceu e se ele parou no ponto. Isso quer dizer que será possível constatar a veracidade das reclamações dos usuários", afirmou o diretor de desenvolvimento e implantação de projetos da BHTrans, Daniel Marx.
Marx explica ainda que as câmeras que serão instaladas dentro dos ônibus poderão melhorar a relação entre o rodoviário e o usuário. "Eles vão saber que estão sendo filmados. Em caso de queixa, vamos ver a reação de cada um", disse. (TT)
Entenda:
Como é. Hoje, a inspeção é automática e feita por meio de um equipamento que aponta o horário de chegada e partida dos ônibus.
Como será. Com o GPS, a BHTrans terá informações mais precisas, como o ponto em que o veículo estava em determinado horário.
Satisfação. Ao longo do período de testes, funcionários da BHTrans irão para as ruas verificar quais são as reclamações e sugestões dos usuários quanto ao novo sistema.
Fonte: O Tempo
READ MORE - BHTrans inicia teste com GPS para dá mais pontualidade e segurança para os passageiros

Em BH, ônibus que não oferecem conforto, rapidez nem pontualidade

Todos os dias, 1,5 milhão de belo-horizontinos são reféns de ônibus que não oferecem conforto, rapidez nem pontualidade. Eles se enquadram nos 45% dos brasileiros que acham o transporte público ruim ou muito ruim, segundo apontou, na última semana, uma pesquisa do Instituto de Pesquisas Aplicadas (Ipea).

O problema que nas ruas é um consenso não tem previsão de acabar. Especialistas do setor são taxativos: a única alternativa capaz de oferecer um serviço de qualidade é a ampliação do metrô. O complicador é que, na capital mineira, o investimento no transporte sobre trilhos ainda é um sonho distante. A prefeitura já declarou não ter recursos suficientes para financiar todo o projeto do metrô. A cidade tem hoje uma única linha (Eldorado/Vilarinho) que atende 190 mil pessoas diariamente.

"O metrô é um investimento caro e a longo prazo, e o ônibus convencional não oferece uma viagem satisfatória. As pessoas estão sem saída, usam os coletivos por falta de opção. Esse é um problema que as autoridades já deviam ter resolvido há anos", diz o especialista em tráfego urbano e professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) Ronaldo Guimarães Gouvêa.
O segurança Davidson Vinícius Zodimo, 19, faz parte de 37% da população que considera que o bom serviço inclui rapidez. Ele se diz frustrado por não ter outra opção para ir trabalhar. "Me sinto num beco sem saída por ter que conviver com os atrasos e superlotação dos ônibus. Eles estão sempre cheios. Na volta, demoro uma hora a mais por causa do trânsito caótico", lamenta. O caso de Zodimo não é isolado já que 45,9% dos brasileiros enfrenta pelo menos um congestionamento por dia.

A prefeitura da capital quer amenizar as dificuldades do transporte coletivo com o BRT (sigla em inglês para Bus Rapid Transit). Serão investidos R$ 1 bilhão nos corredores da Cristiano Machado, Antônio Carlos, Pedro I e Centro.

O engenheiro da UFMG e coordenador do grupo de mobilidade do plano diretor da região metropolitana, Nilson Nunes, avalia que o BRT deve ser um complemento ao metrô. "Ele funciona com rapidez nas linhas exclusivas. Mas como as pessoas irão chegar até elas?", diz.

Fonte: O Tempo
READ MORE - Em BH, ônibus que não oferecem conforto, rapidez nem pontualidade

São Paulo: Valor da tarifa é reprovado pela maioria da população

A tarifa do ônibus municipal de São Paulo desagrada a maior parte dos passageiros do sistema desde antes do aumento para R$ 3, em vigor desde janeiro. A cada dez pessoas ouvidas pela ANTP, apenas quatro avaliaram como ótimo ou bom o preço de R$ 2,70, que valeu até dezembro. Enquanto a aprovação da passagem do ônibus foi de 39%, a do Metrô foi de 66% e a do trem, de 47%.
O Movimento Passe Livre fará uma passeata hoje à tarde contra o aumento na tarifa do ônibus. Os manifestantes vão se concentrar às 17h no Masp, na Avenida Paulista, região central. A ideia deles é caminhar até a Prefeitura e fazer um "adesivaço", colar adesivos nos pontos de ônibus.
Ontem, os manifestantes estiveram na Câmara dos Vereadores, onde pediram uma audiência com o secretário de Transportes, Marcelo Cardinale Branco. O encontro foi marcado para sábado, dia 12, às 9h, na Câmara.

Fonte: Estadão

READ MORE - São Paulo: Valor da tarifa é reprovado pela maioria da população

São Paulo: Bike Bus, projeto para colocar suportes para bicicletas nos ônibus esbarra na legislação

Acabou não dando certo o projeto para a colocação de um suporte para transportar bicicletas nos ônibus. O modelo foi apresentado em abril do ano passado pela Viação Sambaíba à Secretaria Municipal dos Transportes, que deu aval para o início dos testes. A proposta já vinga em países como Estados Unidos e Inglaterra e consiste na colocação de um rack com capacidade para três bicicletas na frente dos ônibus. Elas ficam presas por uma trava que só o motorista pode liberar, por dentro do veículo, impedindo roubos. A estimativa é que demore cerca de 20 segundos para que a bike seja colocada ou retirada.

O principal entrave para a medida no Brasil é que a legislação de trânsito não permite que as bicicletas sejam transportadas na frente. A resolução 349 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), de maio do ano passado, abrandou as regras para o transporte de bicicletas, permitindo que elas fossem transportadas em pé na parte de cima do carro. As outras opções são deitadas em cima ou na parte de trás dos veículos, desde que não atrapalhem a visão dos motoristas.
"Como a legislação em vigor não permite as alterações sugeridas, o processo foi interrompido", afirmou a Secretaria Municipal dos Transportes.

Comentário:
''É um completo absurdo, parece que tudo o que é bom para a população é difícil de ser colocado na pratica devido a leis atrasadas e a burocracia, será que os parlamentares não vêem este projeto tão importante para São Paulo e para o Brasil''. Clayton Leal - Blog Meu Transporte

Fonte: Estadão

READ MORE - São Paulo: Bike Bus, projeto para colocar suportes para bicicletas nos ônibus esbarra na legislação

CPTM, METRÔ e EMTU crescem na avaliação da pesquisa de imagem da ANTP


As três empresas vinculadas à Secretaria dos Transportes Metropolitanos, CPTM, Metrô e EMTU, subiram na avaliação positiva da pesquisa "Imagem dos Transportes Públicos na Região Metropolitana de São Paulo", divulgada nesta quarta-feira, dia 2/2, pela Associação Nacional de Transportes Públicos [ANTP]. O levantamento avalia a percepção dos usuários sobre os serviços prestados, melhorias, prioridades e a importância do setor.

O Metrô de São Paulo continua sendo o mais bem avaliado entre os seguintes sistemas de transporte coletivo: micro-ônibus, ônibus e corredores municipais, ônibus intermunicipais, trens, além dos corredores São Mateus-Jabaquara e Expresso Tiradentes. Após o Metrô, com 68% de melhorias percebidas pelos entrevistados, a CPTM foi o meio de transporte que mais evoluiu nos últimos anos, com 39%.

Para 75% dos entrevistados o transporte coletivo melhorou. Entre as razões citadas para a melhora estão: aumento de linhas [50%] e da frota [44%], economia de tempo [29%], renovação da frota [21%] e conforto [16%]. Além disso, 70% acreditam que o transporte coletivo continuará melhorando nos próximos anos.

Nesta edição da pesquisa, o uso da bicicleta aparece com destaque entre os meios de locomoção. Para 6% dos entrevistados, a bicicleta vem ganhando importância à frente de opções como ônibus metropolitanos e táxi. Além disso, a construção de ciclovias é citada por 13% dos pesquisados como uma das medidas para ajudar a melhorar o trânsito.

Metrô

O levantamento de 2010 mostra que a Companhia do Metrô obteve dos usuários índice de satisfação [excelente/bom] de 84%, indicativo de melhora em comparação com 2009, cuja aprovação era de 82%. Como não houve variação da opinião negativa [ruim/péssimo] dos entrevistados, o indicador ficou estável em 5%, resultando num aumento do saldo [diferença entre as percepções positivas e as negativas] de 77% para 79%.

A linha que teve melhor desempenho na avaliação foi a 5-Lilás, que registrou crescimento de 86% para 90%. Com a redução da insatisfação dos usuários de 5% para 3%, o saldo foi elevado de 81% para 87%.

A Linha 2-Verde foi avaliada como excelente/boa por 84% dos entrevistados, contra 88% na edição passada. O índice de insatisfação subiu de 4% para 6%, o que reduziu o saldo para 78% face aos 84% registrados em 2009. Cabe esclarecer que a entrada em operação das estações Sacomã, Tamanduateí e Vila Prudente, bem como de 16 trens novos, atraíram mais usuários para esta linha, cuja demanda foi ampliada em 12,6%.

Em 2010, 85% dos entrevistados consideraram a Linha 1-Azul excelente/boa, mesmo percentual de 2009. Como o índice de insatisfação reduziu de 6% para 5%, o saldo subiu de 79% para 80%. Já a Linha 3-Vermelha registrou percentual de excelente/bom de 73%, menor que o índice de 74% computado em 2009. No entanto, como o índice de insatisfação caiu de 14% para 11%, o saldo subiu de 60% para 62% entre um ano e outro.

CPTM

A CPTM [Companhia Paulista de Trens Metropolitanos] registrou aumento de 50% para 54% na avaliação positiva dos serviços prestados, enquanto a índice de insatisfação caiu de 26% para 18%. Com isso, o saldo subiu de 24% para 35%. Entre os sete serviços oferecidos pelas seis linhas, uma vez que a linha 11-Coral [Luz-Estudantes] foi divida em dois trechos, cinco apresentaram melhora na avaliação.

A Linha 7-Rubi [Luz-Francisco Morato] foi a que registrou maior crescimento no número de avaliações positivas, de 43% para 50%, e de redução das percepções negativas, de 40% para 27%. Com isso, tornou-se a linha que mais melhorou seu saldo: saltando de 3% para 22%.

Embora continue com boa avaliação na CPTM, a Linha 9-Esmeralda [Osasco-Grajaú] teve queda, de 67% para 62% no quesito excelente/bom. O índice de insatisfação subiu de 21% para 22%, resultando no saldo de 40% face aos 46% computado no ano anterior. Uma das principais razões para esse desempenho é o crescimento da demanda em cerca de 20% entre 2009 e 2010, impulsionada pelas melhorias implementadas, como novas estações, modernização das existentes e incorporação de novos trens à frota.

A Linha 8-Diamante [Júlio Prestes-Itapevi] computou crescimento positivo de 47% para 51% e redução de 38% para 28% das percepções negativas, elevando o saldo de 9% para 24%. Na Linha 10-Turquesa [Luz-Rio Grande da Serra] - a mais bem avaliada neste levantamento - o índice excelente/bom subiu de 63% para 64%, entre 2009 e 2010, enquanto que o de insatisfação caiu de 24% para 15%, resultando na elevação do saldo de 39% para 49%.

O serviço Expresso Leste [Luz-Guaianazes], na Linha 11-Coral, teve reduções de 57% para 53% na avaliação positiva e de 24% para 22% na percepção negativa, com saldo de 31% face aos 33% registrado em 2009. Já o trecho Guaianazes-Estudantes, na mesma linha, ampliou o índice excelente/bom de 51% para 55% e a percepção negativa caiu de 32% para 19%, elevando o saldo de 19% para 37% entre 2009 e 2010.

Por fim, a Linha 12-Safira [Brás-Calmon Viana] registrou avaliação positiva de 51% contra 47% em 2009 e queda do índice negativo de 36% para 27%, aumentando o saldo de 11% para 24%.

EMTU

A imagem positiva dos ônibus metropolitanos gerenciados pela EMTU/SP [Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos] subiu 4%, apresentando tendência de melhora expressiva nos últimos anos. A classificação dos usuários para "excelente/bom" evoluiu de 55% para 59%, entre 2009 e 2010. A avaliação de "ruim/péssimo" apresentou queda de 21% para 18%.

Das cinco áreas que operam em regime de concessão, quatro apresentaram boa evolução de imagem perante os usuários do serviço, em 2010. A exceção foi a Área 5, no ABC, cuja variação da imagem positiva caiu de57% para 44%.

A área 1, que serve municípios como Cotia e Itapecerica da Serra, registrou melhoria da imagem de 54% frente aos 43% de 2009. Já na Área 2, que atende Osasco e Barueri, entre outros, o item "excelente e bom" se manteve dentro da margem de erro, de 58% para 57%, entre 2009 e 2010.

A Área 3, que abrange os municípios de Guarulhos e Mairiporã, entre outros, apresentou valiação positiva de 66%, ante 48% em 2009. A Área 4, que envolve municípios como Suzano e Mogi das Cruzes, evoluiu de 53% para 65%.

Já o Corredor Metropolitano ABD [São Mateus-Jabaquara] continua apresentando bons resultados. O item "excelente e bom" se manteve dentro da margem de erro, de 72% para 70%, e a percepção negativa caiu de 12% para 9%, entre 2009 e 2010.

Sobre a pesquisa

Realizada desde 1985, a avaliação da ANTP tem como objetivo o acompanhamento anual da percepção da população da Região Metropolitana de São Paulo em relação ao transporte coletivo público.

A avaliação de 2010 foi realizada em duas etapas, incluindo pesquisas qualitativas, entre agosto e setembro, e quantitativas, em novembro. No total, 2.340 pessoas foram ouvidas em seus domicílios [1.306 na capital e 1.034 na RMSP]. Além disso, foram ouvidos mais 1.023 usuários nos trens e corredores de ônibus, entre outros. A margem de erro foi de 2%.

Perfil da Amostra

Os entrevistados do gênero feminino somaram 51%. A idade média foi de 41 anos. Os casados chegaram a 55% e os solteiros, 31%. Quanto à escolaridade, 14% dos entrevistados têm primário incompleto, 20% básico incompleto, 22% médio incompleto, 36% superior incompleto e 8% superior completo.

A classe C representa 50% do universo pesquisado, a classe A/B, 39% e a D/E, 12%. A renda familiar média foi de R$ 1.712,00, enquanto a renda pessoal média, de R$ 849,00. No quesito posse de bens, 74% possuem imóvel, 47% carro e 32% bicicleta. Cinquenta por cento têm computador em casa, dos quais 93% com acesso à internet.

Fonte: CPTM

READ MORE - CPTM, METRÔ e EMTU crescem na avaliação da pesquisa de imagem da ANTP

Em São Paulo, Berrini vai ganhar corredor de ônibus

O novo corredor vai ter três quilômetros de extensão. A faixa exclusiva terá início na Luís Carlos Berrini (no final da Rua Funchal) e seguirá até o cruzamento da Avenida Roque Petroni Júnior - vai passar por um trecho de poucos metros da Chucri Zaidan. Haverá uma conversão na altura da Roque Petroni para fazer a interligação com o corredor de ônibus intermunicipal Diadema-Brooklin.
Serão investidos cerca de R$ 40 milhões. A estimativa da Secretaria dos Transportes é que pelo menos 33 linhas de ônibus utilizem o futuro corredor - quantidade que percorre atualmente a Berrini - e cerca de 150 mil passageiros serão transportados por dia.
O objetivo da Secretaria dos Transportes é acabar com os "conflitos" e disputa de espaço entre automóveis e ônibus. Atualmente, os veículos de transporte coletivo enfrentam congestionamentos e perdem muito tempo por causa da entrada e saída de carros nas garagens dos edifícios da Berrini. Mesmo com uma faixa de circulação a menos, a avaliação é que o trânsito ficaria mais organizado, melhorando a fluidez para os dois tipos de transporte.
"Um corredor na Berrini vai proporcionar um ordenamento melhor do trânsito, tanto para os ônibus quanto para os carros", diz o engenheiro de Tráfego e mestre em Transportes pela Universidade de São Paulo (Poli-USP) Sérgio Ejzenberg. O especialista avalia que a retirada dos ônibus do lado direito vai melhorar a situação dos automóveis e da própria região, uma vez que as entradas dos prédios não terão mais pontos, com aglomeração de pessoas na frente, e os veículos poderão entrar mais facilmente nas garagens.
Ejzenberg, porém, acredita que a situação vai ser mais positiva para os ônibus, pois a posição das paradas poderão ser mais bem estudadas. "Hoje os pontos de ônibus estão colocados onde há espaço. Não é possível posicioná-los segundo um estudo de demanda. Por isso vai melhorar o desempenho dos ônibus, mas é preciso que o corredor tenha área de ultrapassagem."
Os técnicos da São Paulo Transportes (SPTrans) ainda vão definir se haverá áreas de ultrapassagem. Uma das possibilidades é utilizar parte do canteiro central, que é largo - só não pode ser totalmente usado para esse fim porque há janelas de inspeção de córregos em determinados trechos.
Repercussão. Os motoristas que enfrentam diariamente os congestionamentos na Berrini temem que a situação piore com a perda de uma faixa de tráfego. "Com certeza vai melhorar a organização sem os ônibus do lado direito, o que vai dar uma agilidade maior para as outras duas faixas. Só tem de ver se não é muito carro para só duas faixas", diz o administrador de empresas Fábio Mendes, de 29 anos.
Por sua vez, os passageiros dos ônibus se empolgaram com a faixa exclusiva. "No horário de pico perco uns 40 minutos desde a Juscelino (Avenida Juscelino Kubitschek) até o meu trabalho, na Rua Guararapes. Em grande parte é por causa das filas de ônibus e carros", diz a publicitária Paula Baiadori, de 21 anos.
Rede de coletivos
10
corredores exclusivos de ônibus - nos quais os demais veículos não podem trafegar - existem atualmente na capital paulista
4projetos de novos corredores foram anunciados neste ano: Radial Leste, Estrada de Itapecerica, Casa Verde e Berrini
66quilômetros de novos corredores é a promessa da gestão Gilberto Kassab (DEM) até 2012. Os quatro projetos anunciados até agora somam cerca de 40 km

Fonte: Estadão

READ MORE - Em São Paulo, Berrini vai ganhar corredor de ônibus

Recife: Obra de duplicação do Viaduto Capitão Temudo não resolve o problema da mobilidade urbana

Segundo publicação na folha de Pernambuco desta semana, a mobilidade urbana terá bons ganhos este ano com a conclusão das obras de duplicação do Viaduto Capitão Temudo. Ele passará a ter quatro faixas de rolamento nos dois sentidos, ampliando sua largura dos atuais 14 me­tros para 28 metros. Isso permitirá uma ampliação do fluxo de veículos no sentido zona sul da cidade, de cerca de 20 mil para 40 mil/veí­cu­los dia, de acordo com es­ti­mativas da CTTU. A ligação do viaduto à ponte João Paulo II também será duplicada. Duas alças irão ligar o viaduto à Rua Imperial, no bairro de São José, o que facilitará o acesso ao centro da cidade e ao bairro de Afogados. Mas será que a ampliação de vias para carros resolve o problema da mobilidade urbana? Em são Paulo pensava-se o mesmo na década de 80 e 90 e o resultado está aí, engarrafamentos que chegam a 200 km por dia, já foi mostrado aqui no Blog Meu Transporte os comentários de especialistas e urbanistas que não adianta investir somente em vias para carros. É preciso se olhar mais para o transporte público que por sinal está esquecido pela atual gestão da prefeitura do recife, a prova disso é que não foi construído nenhum corredor exclusivo para ônibus, ou seja, vias que podem comportar corredores de ônibus como a Mascarenhas de Moraes por exemplo, onde os ônibus levando mais de 70 pessoas, ficam presos nos engarrafamentos disputando espaço com 03 carros transportando 03 pessoas. Infelizmente ainda não se pensou transporte público como em outras cidades do Brasil e a pergunta que fica é, será que o Viaduto Capitão Temudo com está ampliação vai acabar com os engarrafamentos?


READ MORE - Recife: Obra de duplicação do Viaduto Capitão Temudo não resolve o problema da mobilidade urbana

No Dist. Federal, Passe livre vai estar disponível para cerca de 165 mil estudantes

O governador Agnelo Queiroz anunciou hoje (2/2) que o Passe Livre vai estar disponível  para os estudantes do Distrito Federal a partir deste sábado (5).  Cerca de 165 mil pessoas serão beneficiadas, com previsão de 40 mil novos cadastros ou alterações nos registros. A inclusão de novos cadastros pode ser feita em um dos 23 postos de atendimento abertos pelo GDF. Para os estudantes que já estão no sistema e não precisarão atualizar nenhum dado, o atendimento para a renovação do cadastro será realizado a partir deste sábado (5/2), nos cinco postos da Fácil, que funcionarão das 8h às 18h, de segunda a sexta-feira, e das 9h às 18h, sábados e domingos. (Veja abaixo a lista de postos.)
A Fácil também abrirá mais oito postos de atendimento em 90 dias, em Ceilândia, Guará, Núcleo Bandeirante, Paranoá, Planaltina, Santa Maria, Recanto das Emas e Riacho Fundo 1. Outra novidade é que este ano a previsão de gastos do GDF com o passe estudantil é de R$ 22 milhões, que representa um terço do valor total dos passes livres, enquanto as empresas de transporte público (ônibus e metrô) dividirão o restante. Nos últimos anos, o governo arcava com 100% do custo do transporte estudantil. Mesmo com a mudança, as tarifas de ônibus serão mantidas.
As novas regras para o passe estudantil foram definidas pelo Decreto nº 4.494, de 30 de julho de 2010, dando à gestão anterior cinco meses para se adaptar e garantir o direito dos alunos. Após acordo emergencial com a Fácil, para evitar que os estudantes fossem prejudicados, o GDF repassou hoje R$ 3 milhões para a realização das recargas.
 Os estudantes que entrarem este ano no sistema ou precisarem alterar dados como endereço residencial, endereço da escola ou linha de ônibus, precisarão fazer um pré-cadastro pela internet. Quem não puder acessar em casa deve procurar um dos 23 pontos de atendimento gratuito que o GDF vai disponibilizar: cinco em postos do Na Hora, seis em estações do metrô, 11 em administrações e/ou Regionais de Ensino e um na sede do DFTrans, na Rodoferroviária. Esses postos funcionarão a partir da próxima segunda-feira (7/2), de segunda a sábado, das 8h às 19h, inclusive na hora do almoço, e o atendimento será feito por 48 homens da Central de Inteligência do Exército e outros 48 do Corpo de Bombeiros do DF.
Quem fizer esse pré-cadastro pela internet deve imprimir a ficha cadastral que será gerada e procurar um posto de atendimento com o documento em mãos, porque todos os novos alunos cadastrados ou que tiverem de alterar seus dados precisam apresentar os documentos para finalizar o registro. O DFTrans analisará as informações e fará a validação dos dados. Os novos cartões serão entregues em dez dias. Os alunos que já recebem o benefício poderão efetuar a recarga dos cartões após renovarem seus cadastros.
 A partir da normalização do sistema, as recargas serão feitas automaticamente no início de cada mês. Para isso, os estabelecimentos de ensino encaminharão ao DFTrans mensalmente, via internet, relatórios de frequência estudantil. Essas informações serão encaminhadas à Fácil, responsável pelo Sistema de Bilhetagem Automática, e ao Metrô-DF.
 Os benefícios são limitados a 54 viagens não cumulativas por mês.
 Passo a passo
a) estudantes que já estão no sistema e não precisam alterar seus dados:
- comparecer a um posto da Fácil, a partir de sábado (5/2), às 9h. Esses postos funcionarão de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, e sábados e domingos, das 9h às 18h, para renovar o cadastro;
- recarregar o cartão.
b) alterações de cadastro existente ou novo cadastro:
- fazer pré-cadastro pela internet, de casa ou em um dos 23 postos de atendimento do GDF (atendimento de segunda a sábado, das 8h às 19h, a partir de segunda-feira, dia 7) e imprimir o documento gerado;
- levar todos os documentos a um dos 23 postos de atendimento;
 - em dez dias, buscar o cartão recarregado no posto de atendimento.
 Quem tem direito ao benefício?
 O passe livre alcança estudantes de níveis fundamental, médio e superior, inclusive alunos de cursos técnicos e profissionalizantes, reconhecidos pela Secretaria de Educação do DF ou pelo Ministério da Educação e que tenham carga igual ou superior a 200 horas-aula por ano. Os alunos devem morar ou trabalhar a mais de um quilômetro do local onde estudam e podem usar a entrada gratuita nas linhas do serviço básico de transporte coletivo público, como ônibus, micro-ônibus, metrô e veículo leve sobre trilho ou pneus.
Quais documentos devem ser apresentados?
Para os novos cadastros, é preciso comparecer a um posto de atendimento da Fácil, munido de CPF, carteira de identidade (ou certidão de nascimento), comprovante de residência referente a um dos últimos três meses (contas de água, luz, telefone fixo ou contrato de locação), duas fotos 3x4 e declaração do estabelecimento de ensino (com série, turno, endereço, matrícula e dias letivos).
 Pré-cadastro pela internet
O registro online está disponível na página www.facildf.com.br
Postos de atendimento

DFTRANS
SAIN – Setor de Áreas Isoladas Norte, Estação Rodoferroviária, Ala Sul
Tel: 3043-0419 / 3043-0430

ADMINISTRAÇÕES REGIONAIS
Administração Regional de Brazlândia.
Área Especial 04 Lote 01 – Setor Tradicional - Brazlândia
Tel: 3479-8000

 Administração Regional de Águas Claras
Rua Manacá Lote 02 Bloco 01 - Águas Claras
Tel: 3383-8911

 Administração Regional do Núcleo Bandeirante
 Praça Padre Roque 3 Avenida, projeção 2 
Tel: 3486-9500 / 3486-9553

 Administração Regional do Cruzeiro
 Área Especial H lote 08 – Cruzeiro
Tel: 3462-8313 / 3462-8323

Administração Regional do Guará
Área Especial - CAVE
Tel: 3383-7200

Administração Regional de Sobradinho II
Avenida Central Conj. 16 Lote 03 – Sobradinho
Tel: 3483-3131

UNIDADES DO NA HORA

CEILÂNDIA
QNM 12, via MN 12A, lote 18/20, em frente a Praça do Cidadão
Tel: 3905-4747/7339

GAMA
A.E 01 E/Q 55/56 – Setor Central – Gama
Tel: 3905-1238/1340

RODOVIÁRIA
Subsolo da Estação Rodoviária de Brasília, Plataforma “D” 
Tel: 3905-6722

SOBRADINHO
Quadra Central, Bloco 11, lote 07, Lojas 16 a 24 – Serra Shopping
Tel: 3905-1405

TAGUATINGA
CNB 12 - Lotes 11/12 - 3º andar - Shopping Top Mall
Tel: 3905-4798

ESTAÇÕES DO METRÔ-DF
Estação da Rodoviária do Plano Piloto
Estação Central Ceilândia
Estação Taguatinga Sul
Estação Praça do Relógio
Estação Samambaia
Estação Furnas
Tel. Geral: 3353-7373

DIRETORIAS REGIONAIS DE ENSINO
Diretoria Regional de Ensino do Paranoá
Endereço: Qd. 08 Conj. 2 lote 24 - Paranoá
Telefone / Fax: (61) 3901-7553
Diretoria Regional de Ensino de Planaltina
Endereço: Setor Educacional, Lotes C/D – Planaltina
Telefones: (61) 3901-4465
Diretoria Regional de Ensino do Recanto das Emas
Endereço: Quadra 306 Avenida Monjolo Área Especial nº 01
Telefone: (61) 3901-2372
Diretoria Regional de Ensino de Santa Maria
Endereço: EQ 215/315, Área Especial – CAIC - Santa Maria Norte
Telefone: (61) 3901-6601
Diretoria Regional de Ensino de São Sebastião
Endereço: Quadra 05 Conj. A - Área Especial Centro - CAIC UNESCO
Telefone: (61) 3901-7712

Fonte: Agência Brasília

READ MORE - No Dist. Federal, Passe livre vai estar disponível para cerca de 165 mil estudantes

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960