Nova tarifa da EMTU/SP começa a vigorar dia 09/02

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010


As tarifas dos ônibus intermunicipais das três regiões metropolitanas do Estado – São Paulo, Campinas e Baixada Santista - serão reajustadas a partir de 9 de fevereiro (terça-feira).

O reajuste anual da EMTU/SP segue critérios estabelecidos contratualmente.O cálculo das novas tarifas levou em conta os custos do setor de transporte coletivo dos últimos 12 meses.

A média de reajuste das tarifas das linhas intermunicipais do serviço comum na Região Metropolitana de São Paulo (RMSP) será de 4,1%; na Região Metropolitana da Baixada Santista (RMBS), de 2,8%, e da Região Metropolitana de Campinas (RMC), de 3,8%.

As linhas do Corredor Metropolitano ABD (São Mateus – Jabaquara) terão reajuste de 3,9%.

A tarifa passará de R$ 2,55 para R$ 2,65.A EMTU/SP oferece ainda integrações gratuitas com o Metrô, na Linha 5-Lilás, com a CPTM, na Linha 10-Turquesa, e também com linhas municipais de São Paulo nos terminais São Mateus e Sacomã. Na linha 10 turquesa da CPTM e na Linha 1 Azul do Metrô há integração com descontos.


Fonte: EMTU-SP
READ MORE - Nova tarifa da EMTU/SP começa a vigorar dia 09/02

Ônibus de BH já roda com diesel menos poluente


O diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, formalizou em 2 de fevereiro, em Belo Horizonte, o início do fornecimento de diesel S-50 para a frota de ônibus da capital mineira, composta por 2.854 veículos com idade média de quatro anos e meio. O combustível tem 50 miligramas por quilo (mg/kg) de teor de enxofre em sua composição e é menos poluente que o diesel S-500, fornecido anteriormente e que tem 500 mg/kg. Sua utilização, garantiu Costa, não vai impactar na tarifa do transporte coletivo.

Em três anos, o novo combustível estará disponível para todos os veículos a diesel na capital. Em 2014, haverá substituição total para o tipo S-10 (com 10 mg de enxofre/kg) em todas as capitais e do S-50 para municípios das regiões metropolitanas. O dirigente da Petrobras reafirmou ainda que a companhia mantém o projeto de ampliar a participação no mercado de etanol.

O novo combustível (S-50) é produzido na Refinaria Gabriel Passos (Regap), em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O volume fornecido à capital mineira é de 10 mil metros cúbicos/mês. O S-50 já vinha sendo fornecido às cidades de São Paulo e Rio de Janeiro e às regiões metropolitanas de Fortaleza (CE), Recife (PE) e Belém (PA). Desde janeiro deste ano, além de Belo Horizonte, o combustível está sendo distribuído a Salvador, Porto Alegre e Região Metropolitana de São Paulo. A meta é que, em janeiro de 2013, seja disponibilizado um novo óleo diesel, com 10 mg/kg de teor de enxofre, para veículos novos.

O presidente da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg), Robson Abreu, disse que a nova planta resultará em incremento ainda maior na geração de emprego e renda para toda a Região Metropolitana de Belo Horizonte. "Para a Fiemg, essa empreitada vai afetar positivamente toda a classe produtora. Representa para a indústria mineira a possibilidade de ampliação da geração de emprego e renda", disse.
READ MORE - Ônibus de BH já roda com diesel menos poluente

Salvador: Os principais projetos a serem executados na cidade


O principal eixo do projeto Salvador Capital Mundial está assentado na questão da mobilidade urbana. Garantir aos cidadãos condições dignas de trafegabilidade e acesso ao transporte público rápido e eficiente são duas principais vertentes do projeto. Com essa preocupação, busca-se resolver alguns dos graves problemas do trânsito e do transporte coletivo de Salvador e Região Metropolitana. As ações estão consolidadas em dois grandes planos: Rede Integrada de Transporte (RIT) e Programa de Obras Viárias (PROVIA).

Rede Integrada de Transporte (RIT) - Esta rede prevê a implantação de um Sistema Multimodal de Transporte de passageiros. As principais ações compreendem a a modernização dos trens do Subúrbio Ferroviário, a complementação da linha 1 do Metrô (Lapa/Acesso Norte), atingindo o percurso de 12 km entre Lapa e Pirajá; a revitalização do Plano Inclinado (Liberdade/Calçada); e, a principal novidade, o Sistema BRT (Bus Rapid Transit), que, em Salvador vai se chamar TransMetrópole. Vias exclusivas vão garantir o transporte coletivo mais rápido e eficiente para a população.

Este sistema será operado por ônibus de grande capacidade e com prioridade de circulação no tráfego geral. Prevê redução dos tempos e dos custos de deslocamento, agilidade no atendimento, mais segurança para os passageiros e menos emissão de poluentes.

O sistema BRT foi escolhido para Salvador em razão da sua rapidez e baixo custo de implantação e, também, pela possibilidade de sua modulação e fácil adequação da infraestrutura física no tratamento do sistema viário. Esse sistema está planejado para um total de 135 km de corredores de ônibus. Na primeira fase, serão 36 km de vias segregadas para ônibus, nas avenidas Paralela, ACM, Juracy Magalhães, Barros Reis e Vasco da Gama.

Já na segunda etapa, 44 km de vias percorrerão as avenidas Jorge Amado/Edgar Santos, Pinto de Aguiar/São Rafael, Gal Costa, Dorival Caymmi/São Cristóvão e Barroquinha/Sete Portas/Heitor Dias.Posteriormente, mais 55 km de vias (denominado de "Rota Fluida") serão implantadas com propostas de adequação viária para dar maior fluidez à circulação dos ônibus e ao tráfego de veículos em geral, abrangendo as avenidas Silveira Martins, Afrânio Peixoto (Suburbana), Orla Marítima, Aliomar Baleeiro (E.V.A.) e São Caetano, dentre outras avenidas. Está prevista também a extensão ao município de Lauro de Freitas, apoiada nos 9 km iniciais da Estrada do Coco (BA-099), e ao Aeroporto Internacional.
Fonte: Bahia em Foco
READ MORE - Salvador: Os principais projetos a serem executados na cidade

Em Fortaleza, Redução de tarifas de ônibus metropolitanos vigoram dia 8


Entrará em vigor na próxima segunda-feira, dia 8 de fevereiro, as novas tarifas de ônibus da Região Metropolitana de Fortaleza, com uma redução média de 8,63%.

O DETRAN-CE, que gerencia o sistema de transporte intermunicial rodoviário de passageiros do estado do Ceará, informou que a tarifa de maior redução será a do trecho Fortaleza-Caucaia: 10%. Cairá de R$ 2,00 para R$ 1,80. E quem viaja entre Fortaleza e Itaitinga; e Fortaleza-Maranguape vai passar a pagar menos 8,89%: de R$ 4,50 para R$ 4,10.

As outras tarifas são as seguintes: Fortaleza-Euséio: de R$ 2,50 para R$ 2,30 (redução de 8%); Fortaleza-Maracanaú: de R$ 2,50 para R$ 2,30 (-8%); Fortaleza-Aquiraz: de R$ 3,40 para R$ 3,10 (-8,82%); Fortaleza-São Gonçalo do Amarante: de R$ 7,20 para R$ 6,60 (-8,33%) e Fortaleza-Chorozinho: de R$ 7,20 para R$ 6,60 (-8,33).

A Redução das tarifas segue sugestão da Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado do Ceará (ARCE), que anunciou os índices semana passada.
READ MORE - Em Fortaleza, Redução de tarifas de ônibus metropolitanos vigoram dia 8

Porto Alegre: Mais um aumento à vista, Tarifa de ônibus da Capital deve passar para R$ 2,45


A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) enviou um relatório ao Conselho Municipal de Trânsito Urbano (Comtur), na tarde desta quarta-feira, com a sugestão de aumentar em R$ 0,15 a passagem de ônibus de Porto Alegre. O reajuste proposto é de 6,5%, com a tarifa passando de R$ 2,30 para R$ 2,45. O Sindicato das Empresas de Ônibus havia reivindicado um aumento de 11,30% - ou R$ 0,26.
O Comtur se reunirá na tarde desta quinta-feira para aprovar ou não o novo valor. Caso a maioria dos 21 conselheiros seja favorável ao reajuste, cabe ao prefeito José Fogaça sancionar a nova tarifa. A tendência é de que os usuários passem a desembolsar R$ 0,15 a mais pela passagem, ainda no mês de fevereiro.

Se o aumento for aprovado, a Capital gaúcha passa a ter a terceira maior tarifa do Brasil, atrás de Florianópolis, em Santa Catarina, e Campo Grande, em Mato Grosso do Sul.

Fonte: Correio do Povo
READ MORE - Porto Alegre: Mais um aumento à vista, Tarifa de ônibus da Capital deve passar para R$ 2,45

Tarifa de ônibus vai aumentar em Blumenau


A tarifa do transporte coletivo vai aumentar em Blumenau. O decreto com os novos valores será publicado nesta quinta-feira e o reajuste passa a vigorar no dia 19 de fevereiro. A tarifa cobrada no cartão Siga passará dos atuais R$ 2,30 para R$ 2,55, aumento de 10,8%.

Quem pagar em dinheiro, dentro do ônibus, terá que desembolsar R$ 2,95, aumento de 28,2%. A chamada tarifa embarcada, porém, passará a vigorar somente em abril, já que o prazo é de 60 dias a partir da publicação do decreto.

O prazo é estendido para que os usuários possam adquirir o Cartão Siga e pagar menos, se assim optarem.O ônibus Vermelhinho (Executivo) também terá a tarifa reajustada. A partir do dia 19 deste mês, o valor passará de R$ 2,90 para R$ 3,20.

O reajuste ainda será anunciado aos usuários do transporte coletivo de Blumenau. A partir de amanhã, cartazes devem ser colocados em ônibus, informa Humberto Sackl, diretor de Comunicação do Consórcio Siga.

De acordo com Sackl, o anúncio respeita lei municipal que obriga o consórcio a comunicar o reajuste, no mínimo, 10 dias antes das novas tarifas entrarem em vigor.

O reajuste dos insumos - como óleo diesel e gastos com mecânica - são as justificativas do diretor de Comunicação do Consórcio Siga para os aumentos sobre a passagem. As novas tarifas constam dos decretos 8.871 e 8.872, da prefeitura de Blumenau, publicados oficialmente hoje.

O último reajuste da passagem de ônibus em Blumenau foi em 2 de fevereiro de 2008, quando a tarifa passou de R$ 1,90 a R$ 2,05. Para aumentar o número de usuários do Siga, pontos para solicitação do cartão serão instalados nos terminais de ônibus.

Há modalidade de cartões para trabalhadores, estudantes e demais usuários. Todos podem ser feitos na central do Consórcio Siga, que funciona no Shopping Neumarkt.
READ MORE - Tarifa de ônibus vai aumentar em Blumenau

Grande Belém amanheceu com nova tarifa de ônibus


Começou a vigorar hoje o reajuste da nova tarifa do transporte coletivo de Belém. O decreto, assinado ontem pelo prefeito Duciomar Costa, foi publicado hoje no Diário Oficial do Município e fixa o valor de R$ 1,85 para a passagem dos ônibus. Os estudantes vão pagar pela meia passagem o valor de R$ 0,90 e a tarifa do transporte Belém-Mosqueiro/Mosqueiro-Belém também foi reajustado e ficou em R$ 3,05. A meia-passagem desse itinerário para a ilha será cobrada em R$ 1,50.
O aumento foi aprovado na manhã da última segunda-feira durante a reunião do Conselho de Transporte do Município de Belém, da qual participaram a Companhia de Transporte do Município de Belém (CTBel), Sindicato das Empresas de Transporte e Passageiros de Belém (Setrans-Bel) e associações de moradores, entre outros. Na reunião, o valor aprovado foi de R$ 1,90. O preço foi votado com base na apresentação de planilhas técnicas elaboradas pela CTBel. Apesar disso, a Prefeitura de Belém fixou o valor de R$ 1,85.
A proposta da Setrans-Bel era de R$ 1,97. Edilberto Santos, vice-presidente do Sindicato dos Rodoviários de Belém, afirma que a entidade não apoia oreajuste da tarifa. “A patronal associa o aumento da passagem de ônibus ao aumento do salário mínimo, mas as pessoas que não são assalariadas e não recebem o reajuste anual também são prejudicadas. No nosso caso, por exemplo, os empresários passam a receber mais, mas nós, rodoviários, não temos nenhum tipo de reajuste. Somo pais e acabamos também sendo penalizados com isso”. Nas ruas, a população de Belém reclama da decisão, principalmente por causa da falta de qualidade do transporte público.
Uma hora na parada. Esse é o tempo médio que o operário Maekson Sacramento passa na parada esperando o ônibus. Ele mora na Pratinha e garante que se sente prejudicado com o aumento da tarifa. “Os veículos vivem lotados, sujos, quebrados e sucateados. Isso sem contar os dias em que eles dão ‘prego’. É um absurdo ainda exigirem mais isso dos trabalhadores”.
O motorista Josiel farias diz que existem poucos ônibus para atender toda a demanda da capital, por isso ocorrem as demoras e as superlotações. “Para um assalariado, qualquer reajuste pesa. Não há sentido em aumentar o salário e todas as outras coisas também serem reajustadas. Acaba ficando tudo na mesma coisa”.
READ MORE - Grande Belém amanheceu com nova tarifa de ônibus

Reajuste no transporte coletivo de Montes Claros depende de novo serviço


O prefeito de Montes Claros, Luiz Tadeu Leite, informou nesta terça-feira (02) que solicitou à Procuradoria Municipal e à MCTrans uma análise sobre a recomendação da Curadoria do Consumidor do Ministério Público, para que não haja reajuste do preço da passagem do transporte coletivo urbano. Segundo ele, a preocupação do órgão é válida e, embora ainda não tenha se aprofundado no teor da recomendação, verificou que há “argumentos pertinentes, enquanto outros não estão embasados”, mas servirão para sua decisão.
Na recomendação feita pelo promotor Felipe Gustavo Caires, na última sexta-feira, o Ministério Público sugere que a tarifa não seja reajustada, sob a alegação de que alguns itens da planilha técnica apresentaram queda, como o preço do óleo diesel e o valor real dos ônibus, além da expectativa de maior rendimento das concessionárias com o novo Sistema Integração e a receita com a publicidade nos veículos. No ano passado, o promotor expediu recomendação semelhante, mas a prefeitura aumentou a tarifa em 22,5% – passou de R$ 1,55 para R$ 1,90.
“Vamos esperar amadurecer o novo serviço, para analisar, de forma coerente, os impactos no setor, para não conceder aumento fora da realidade ou deixar de equilibrar a tarifa. A planilha definirá a medida que deveremos adotar”, disse o prefeito.
READ MORE - Reajuste no transporte coletivo de Montes Claros depende de novo serviço

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960