Imagem dos ônibus em SP melhoram segundo pesquisa

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

A imagem da população sobre os ônibus municipais na cidade de São Paulo melhorou entre 2008 e 2009, segundo pesquisa divulgada nesta quinta-feira (27) pela Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP), mas a avaliação do serviço como excelente ou bom ainda é de 50%. Outros seis setores do transporte público na região metropolitana foram avaliados, e todos apresentaram ganhos de imagem, com exceção do Metrô, avaliado como excelente ou bom nos dois anos por 82% dos entrevistados, a maior aprovação registrada. O maior ganho foi registrado nos ônibus metropolitanos – a aprovação subiu de 41% para 55%.
A avaliação foi feita com 3.376 pessoas em novembro de 2009 por meio de pesquisa domiciliar na qual os entrevistados não precisavam ser usuários do transporte e intencionais, com cotas por sexo, idade, classe social e linhas utilizadas – nas quais as pessoas precisavam ser usuárias do transporte. Além dos ônibus municipais e do Metrô, também foram avaliados os trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), os corredores de ônibus, os micro-ônibus municipais, os ônibus metropolitanos e os ônibus nos outros municípios da Grande São Paulo. Em todos os casos, a percepção do transporte como ruim ou péssimo caiu – mas em alguns casos, ainda continua alta.
Nos ônibus municipais, por exemplo, enquanto a aprovação subiu de 40% para 50%, a imagem ruim ou péssima foi de 30% para 24% entre 2008 e 2009. A menor avaliação como ruim ou péssimo foi encontrada no Metrô – mudança de 8% para 5%. Na CPTM, a variação foi de 48% para 50% na aprovação e 29% para 26% na imagem ruim; nos micro-ônibus municipais, de 40% para 51% e de 31 para 26%, respectivamente; os ônibus nos corredores variaram de 53% para 58% nas avaliações positivas e de 28% para 21% nas negativas; os ônibus metropolitanos, nos mesmos quesitos, foram de 41% para 55% e de 29% para 21%; e nos ônibus de outras cidades da Grande São Paulo a aprovação cresceu de 42% para 51% e a reprovação diminuiu de 35% para 28%.
O secretário municipal de Transportes, Alexandre de Moraes, disse que os resultados da pesquisa mostram que o esforço da prefeitura no investimento nos transportes públicos têm dado resultado. “Ela mostra que é necessário que a prefeitura volte a investir no Metrô, que são necessários corredores de ônibus, uma fiscalização mais forte e troca de veículos, a pesquisa mostra que a população se sente mais confortável em veículos mais novos”, disse ele.


Apesar de os números deste ano serem abaixo dos encontrados na mesma pesquisa no início da década, o secretário reforçou que eles são positivos. “Em 1999 tínhamos 830 mil pessoas que usavam os ônibus por dia. Hoje já chegamos a 11 milhões de ‘catracadas’ diárias. A medida que o serviço vai para todas as regiões da cidade, ele tem que aprimorar. Como agora ele vai mais longe, temos mais desafios. ”

A manutenção da aprovação do Metrô em 82% foi vista como natural para o diretor de planejamento do órgão, Marcos Kassab. “É um número bastante elevado, que conseguimos manter mesmo com o aumento significativo no número de passageiros”, afirmou. No caso da CPTM, a companhia vê a pequena elevação na imagem – levando-se em consideração os investimentos recentes – como reflexo da má imagem anterior do sistema, sendo preciso tempo para que as melhorias sejam absorvidas pela população.

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960