Cartão Ótimo Sênior para idosos no transporte coletivo da Grande Belo Horizonte

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

A partir de 2010 pessoas com mais de 60 anos não ficarão restritas à parte dianteira dos ônibus metropolitanos de BH O Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros Metropolitano (Sintram) lançará, no próximo ano, mais um projeto social voltado para o benefício da terceira idade. Trata-se da distribuição do cartão Ótimo Sênior para os usuários do sistema de transporte metropolitano aci­ma de 60 anos.
O objetivo é possibilitar aos cidadãos da terceira idade que passem pela roleta para que se acomodem melhor dentro dos ônibus. “O cartão beneficiará os usuários idosos porque irá trazer o princípio da cidadania já que eles terão mais opções para escolher seus assentos”, diz a diretora de Marketing e Comunicação Social do Sintram, Valéria Reis Couto.
A partir de parceria com o Servas e o governo de Minas Gerais, o Sin­tram está investindo em um programa para a valorização do idoso, com propagandas de conscientização ao respeito e à valorização aos mais velhos. “Como a tendência da população é de envelhecer, nos engajamos nesta campanha com a preocupação de preservar os idosos”, explica Valéria. De acordo com a diretora de Marketing e Comunicação Social do Sin­tram, outra preocupação do sindicato é com os usuários do sistema de transporte coletivo metropolitano que utilizam cadeira de rodas. Alguns veículos estão sendo adaptados com elevadores e também para melhorar as condições de acessibilidade para pessoas obesas, com dificuldade de locomoção. “Foram colocados dentro dos ônibus pistas antiderrapantes e locais demarcados para estas pessoas se acomodarem. Os veículos estão cada vez mais adaptados para atender às exigências ergonômicas para melhor servir aos usuários”, garante Valéria Couto.
Há ainda o compromisso que os sete consórcios que prestam serviços de transportes nos 33 municípios da região metropolitana (exceto Belo Horizonte) firmaram para a construção de 22 terminais de integração na RMBH. “O objetivo destes terminais é trazer mais conforto para o usuário, que poderá pagar somente uma tarifa para se deslocar entre as linhas e ter ligações diretas com diversos pontos”, diz o presidente do Sintram, Rubens Lessa. Ele conta, ainda, que sete terminais já tiveram os projetos aprovados e as áreas onde serão construídos, desapropriadas. A construção deve ser iniciada ainda este ano. O restante vai ficar para 2010.
Outra boa notícia para os usuários foi a renovação da frota de ônibus, que tem idade média de quatro anos e meio de utilização. Há pouco mais de um ano toda a frota foi equipada com sistema de bilhetagem eletrônica e os resultados desta tecnologia foram os melhores possíveis. “Além de agilizar os embarques, a implantação da bilhetagem eletrônica aumentou a segurança dos usuários, que não precisam andar com dinheiro, e dos próprios trabalhadores que manuseiam quantias menores”, assegura Lessa.

READ MORE - Cartão Ótimo Sênior para idosos no transporte coletivo da Grande Belo Horizonte

Corredores prometem revolucionar o trânsito do Rio

As obras para implantação de dois corredores de ônibus expressos (Bus Rapid Transit, ou BRT) começam na Barra, no Recreio e em Madureira no primeiro semestre de 2010. Os bairros vão virar canteiros de obras com a construção de pontes, mergulhões e viadutos, necessários para a implantação da novidade. A licitação para o primeiro corredor (T5), que vai ligar a Barra à Penha e foi anunciado como uma das promessas para as Olimpíadas de 2016, será realizada no mês que vem, provavelmente no dia 9.
Em janeiro, o prefeito Eduardo Paes licitará outro BRT, o TransOeste, que terá 38,5km de extensão, entre a Barra e Guaratiba, e conexões para vários bairros da Zona Oeste, como Santa Cruz e Campo Grande. Esta obra implicará a abertura do Túnel da Grota Funda, com 1.104 metros de extensão. A previsão é que as duas iniciativas diminuam a quantidade de linhas de ônibus existentes e reduzam o tempo de viagem - de 96 minutos para 47 no caso do T5, e de duas horas para uma, na ligação Santa Cruz-Barra. A frota dos BRTs será movida a biodiesel, diminuindo também a poluição ambiental. Ao longo do T5, rebatizado pelo prefeito de TransCarioca, haverá ainda ciclofaixas e estações com bicicletários.
- Não tem nada mais terrível do que ser cidadão e ter que se utilizar do transporte público no Rio. E essa desordem afeta objetivamente também quem anda de carro. Você faz o TransOeste e troca milhares de ônibus que saem da Zona Oeste e vão se integrar num só. Vão deixar de ser 500 ônibus saindo da Zona Oeste para Copacabana - diz Paes.
A Secretaria municipal de Transportes já sabe como reordenar as linhas que circularão no TransCarioca e atenderão também a área onde haverá eventos olímpicos. Para que o BRT funcione, a prefeitura vai construir o Mergulhão Cidade da Música, no cruzamento das Avenidas Ayrton Senna e das Américas, próximo ao Terminal Alvorada, e um viaduto de 876 metros ligando a Ayrton Senna até a Avenida Embaixador Abelardo Bueno, por cima da Lagoa de Jacarepaguá.
Fonte: O Globo
READ MORE - Corredores prometem revolucionar o trânsito do Rio

SMS informa tempo que ônibus demora para chegar à parada em Goiânia


Os usuários do transporte público em Goiânia e região metropolitana são os primeiros do País a contar com um serviço via SMS que informa em tempo real quanto falta para o ônibus chegar a um dos 4 mil pontos de ônibus espalhados na capital e em cidades do entorno. No primeiro dia de funcionamento, mais de 18 mil torpedos foram enviados.

As mensagens de texto são um dos sete componentes do Serviço de Informação Metropolitano (SIM), lançado pelo Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo de Goiânia (Setransp). Entretanto, é preciso saber o número do ponto de ônibus para ser informado pelo SMS. E a Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC), órgão público responsável pela área na região, não fez ainda a licitação para instalação de pontos com a numeração.
Por isso, o passageiro que quiser utilizar o serviço precisa ou acessar o site do Consórcio Rede Metropolitana de Transportes Coletivos (RMTC) - www.rmtcgoiana.com.br - ou ligar para a central de atendimento 0800 648 2222 e se informar. O Setransp garante que, a partir da próxima semana, os números serão colocados nos pontos de forma improvisada até que a CMTC providencie as novas instalações - algo prometido para ocorrer em 90 dias.
O serviço foi lançado na quinta e, na sexta-feira, passava por alguns reajustes. As informações ainda chegavam incompletas. Em alguns pontos, não aparece no SMS todas as linhas disponíveis. A reportagem fez um teste em três pontos na Avenida Araguaia. Dos 19 ônibus observados, 17 passaram alguns segundos antes do previsto no SMS e dois passaram um minuto adiantados.
Entretanto, pelo menos oito linhas que passavam nestes três pontos não apareciam nos SMS. Essa era a principal reclamação dos passageiros que usaram pela primeira vez o sistema. "É muito bom isso. Não vou precisar ficar tomando sol ou chuva mais em ponto de ônibus. Venho no horário certo agora. Pena que o meu ônibus ainda não está aí (no torpedo)", disse a manicure Silvana Santos, que iria pegar a linha 042, em um dos pontos da Araguaia.
"Eu posso vir para o centro e saber a hora exata que vou ficar por aqui. É muito bom isso. Agora preciso aprender a mexer com isso no celular", diz a aposentada Maria das Graças, 63 anos. O ônibus que ela pegou, o da linha 257, passou no horário previsto no SMS.
Para receber os horários, o usuário tem que digitar as letras "pt", em minúsculo, dar um espaço e teclar o número do ponto. Depois mandar a mensagem para o número 28000 (28028, se a operadora de celular for a TIM). Em segundos, a mensagem chega. A reportagem fez um novo teste. Mandou dez mensagens e houve retorno em nove das tentativas.

O presidente do Setransp, Décio Caetano Filho, disse que o SIM representa uma nova forma de as empresas de transporte público se relacionarem com os usuários. "Nós somos pioneiros neste tipo de serviço, em tempo real, no país. Existe lugar que tem a planilha de horários nos pontos, mas se há um engarrafamento, o usuário não tem como saber o horário certo. No nosso caso, ele vai saber, porque todos os ônibus são equipados com GPS e temos um controle das linhas pelo Google Maps, podemos calcular com precisão o tempo que o ônibus vai demorar para fazer determinado trecho", disse.
READ MORE - SMS informa tempo que ônibus demora para chegar à parada em Goiânia

PAC vai liberar R$ 700 mi para destravar o trânsito de BH

Governo Federal cria linha de crédito para financiar obras de mobilidade; capital mineira vai implantar corredores rápidos de ônibus
O governo federal vai criar uma linha de crédito para financiar obras de mobilidade nas 12 cidades-sede da Copa do Mundo de 2014, por meio da Caixa Econômica Federal (CEF). Em encontro dia 19 de novembro na Secretaria da Casa Civil da Presidência da República, em Brasília, o prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda, e os ministros Márcio Fortes, Orlando Silva e Paulo Bernardo (Cidades, Esportes e Planejamento, respectivamente) bateram o martelo pela liberação de R$ 700 milhões para a implantação na capital mineira de corredores rápidos de ônibus - os chamados Bus Rapid Transit (BRT), semelhantes aos de Bogotá (Colômbia) e Curitiba.O montante deve ser suficiente para que sejam construídas as duas principais linhas do sistema: Antônio Carlos/Pedro I e Pedro II/Carlos Luz. Diante da inviabilidade de prazos para a ampliação do metrô, a obra é considerada prioritária pela Prefeitura, por interligar regiões importantes da cidade com a área do Mineirão. "A expectativa é de que os recursos alcancem R$ 1 bilhão para custear obras relacionadas à mobilidade em BH.

Além das adequações nas vias, é preciso fazer mudanças no Hipercentro e também é necessária verba para desapropriações", afirma o diretor-presidente da BHTRANS, Ramon Victor Cesar, que participou da reunião, ao lado da consultora técnica da Secretaria Municipal de Políticas Urbanas, Maria Caldas, e do presidente do comitê executivo do Núcleo Estadual Gestor da Copa, Tadeu Barreto.

A BHTRANS já contratou empresas para elaborar o projeto executivo dos corredores e a previsão é de que os estudos estejam prontos até o primeiro semestre do ano que vem. Depois disso, deve ser aberto processo licitatório para contratação da empresa responsável pelas obras, o que deve ter início depois da duplicação da Avenida Antônio Carlos, prevista para terminar em março.

No trecho, o BRT terá 27 quilômetros de extensão, tendo início na área central e seguindo até a Avenida Vilarinho, em Venda Nova. A linha deve contar com dois ramais: Céu Azul e Venda Nova. Ao todo, estão previstos R$ 500 milhões somente para esse ramal. Simultaneamente, a Prefeitura deve fazer o alargamento da Avenida Pedro I, onde há previsão de criação de uma pista exclusiva para ônibus, semelhante à da Avenida Senhora do Carmo.

A segunda linha (Carlos Luz/Pedro II) prevê investimento de R$ 175 milhões, com cerca de 12 quilômetros de extensão. Os passageiros devem embarcar numa estação no canteiro central, pagar a passagem e, em seguida, entrar no coletivo no mesmo nível. Para isso, a Prefeitura terá de desapropriar imóveis nos pontos em que serão feitos os embarques.

Além da facilidade no entra e sai dos veículos, os ônibus devem ser equipados com sistema de rastreamento via satélite. Nas estações, os passageiros podem saber quanto tempo falta para a chegada do ônibus e planejar quantos minutos vai durar a viagem.
READ MORE - PAC vai liberar R$ 700 mi para destravar o trânsito de BH

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960