São Paulo: Obras do Plano de Expansão na linha 10-Turquesa altera circulação dos trens entre 19 e 22/11

sexta-feira, 20 de novembro de 2009


A CPTM e o Metrô realizam desde de ontem até domingo, 22, obras do Plano de Expansão do Transporte Metropolitano (Expansão SP) na estação Tamanduateí, na Linha 10-Turquesa (Luz-Rio Grande da Serra). Essas obras são necessárias para realizar a integração gratuita entre a Linha 10, da CPTM, e a Linha 2-Verde, do Metrô, prevista para março de 2010. Em razão dessas intervenções, a circulação de trens será paralisada entre as estações Tamanduateí e Ipiranga.

A CPTM preparou uma operação especial para atender a população neste período. Amanhã, primeiro dia da intervenção, os trens da Linha 10 com destino à estação da Luz não vão parar na estação Tamanduateí, entre 9h30 e 0h. Os usuários com destino a Tamanduateí vão descer na estação seguinte (Ipiranga) e retornar com o trem procedente da Luz. Este trem fará parada regular em Tamanduateí.

Nos demais dias da operação, entre sexta-feira (feriado) e domingo, o trecho entre as estações Tamanduateí-Ipiranga será realizado, nos dois sentidos, pelo sistema Paese, ônibus gratuitos cedidos para o transporte de usuários da CPTM neste final de semana prolongado. Os trens que partirem de Rio Grande da Serra irão até a Estação Tamanduateí e retornarão para o começo da linha. No fluxo contrário, os trens que partirem da Luz irão até a Estação Ipiranga, e retornarão para a Luz.
READ MORE - São Paulo: Obras do Plano de Expansão na linha 10-Turquesa altera circulação dos trens entre 19 e 22/11

Grande Recife monta esquema especial para concurso da Polícia Militar

Para atender os candidatos que irão participar do Concurso Público da Polícia Militar, que acontecerá domingo (22/11), o Grande Recife Consórcio de Transporte irá montar um esquema especial de coletivos para a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), um dos principais locais de prova.
O esquema contará com a reativação de uma linha e a alteração de percurso de outras três, facilitando o acesso ao campus. Com o reforço, a linha 469-Camaragibe/CDU, que normalmente não opera nos domingos, passará a operar no dia da prova, para atender especialmente a demanda de usuários. A linha irá operar a partir das 6h até ás 12h35.

Os passageiros devem ficar atentos aos intervalos da linha que será de 27 minutos. Já as linhas 060-Shopping/CDU (que opera com 3 coletivos realiza 30 viagens com um intervalo médio de 15 a 20 minutos), 920-Rio Doce/CDU (que opera com 11 coletivos, realiza 11 viagens e possui um intervalo médio de 15 minutos) e 303-Curado II/Caxangá/BR-232 (que opera com cinco coletivos realiza 60 viagens com um intervalo médio de 20 minutos) que não trafegam na área interna da universidade, terão os seus itinerários alterados, passando a atender diretamente ao campus.

Os usuários que irão se deslocar até os outros locais de prova podem entrar em contato com a Central de Atendimento ao Cliente - CAC do Grande Recife através do telefone 0800 081 01 58 e saber mais informações sobre os itinerários das linhas. Os passageiros podem entrar em contato com a CAC, todos os dias (incluindo sábados e domingos), das 7h até ás 19h.
READ MORE - Grande Recife monta esquema especial para concurso da Polícia Militar

Cuiába: SMTU garante 100% da frota de ônibus no dia do concurso público


No próximo domingo (22.11), dia da realização do concurso público do Governo de Estado, a Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte Urbano (SMTU), colocará 100% da frota de ônibus e micro-ônibus para operar nas 88 linhas de Cuiabá.Normalmente, nos domingos e feriados, somente 30% da frota opera na Capital. Mas neste domingo, os 350 ônibus e 82 micro-ônibus estarão atendendo os usuários. Porém, o coordenador de fiscalização de transporte coletivo da SMTU, Leopoldino Pereira, orienta os candidatos para que cheguem com antecedência aos pontos de ônibus. “Teremos uma hora e meia para transportar 57 mil candidatos de manhã e a mesma quantidade à tarde, por isso os candidatos precisam estar uma hora antes da realização das provas, nos locais determinados”, explicou o coordenador.

Os veículos começarão a circular a partir das 5h30. Algumas linhas serão reforçadas, como a que faz o itinerário CPA IV-Unic, que normalmente opera com seis veículos aos domingos, mas terá 17 neste dia 22. Segundo o secretário Edivá Pereira Alves, a SMTU tomou todas as medidas para garantir tranqüilidade no transporte coletivo no dia do concurso. “Todas as providências foram tomadas, mas precisamos de colaboração dos usuários, que devem estar atentos ao horário para não chegarem atrasados”, orientou o secretário.
READ MORE - Cuiába: SMTU garante 100% da frota de ônibus no dia do concurso público

Frustação pela não inclusão do metrô de Porto Alegre entre os projetos a serem implementados para a Copa de 2014


A não inclusão do metrô de Porto Alegre entre os projetos a serem implementados para a Copa de 2014 representa mais uma frustração para a cidade. O transporte coletivo é inegavelmente um dos mais importantes desafios para a viabilidade da capital gaúcha e, nesse contexto, sempre se vê o metrô como uma alternativa, talvez a única, verdadeiramente eficaz. Recentemente, algumas vozes contestam a necessidade de tal solução que é cara e de difícil execução, mas a maioria das grandes cidades brasileiras está investindo em metrôs.

O próprio governo federal, a fonte dos recursos, faz restrições ao traçado que o metrô porto-alegrense teria em função da Copa, já que contemplaria regiões urbanas que não seriam as mais necessitadas desse transporte. Além disso, não haveria condições de concluir uma obra tão grande dentro de um cronograma que tem 2014 como data final. O projeto, no entanto, não é descartado, podendo ser incluído entre as obras do chamado PAC 2, a ser anunciado no ano que vem.

A água fria sobre a prioridade do metrô, que ocorreu na reunião de terça-feira em Brasília, não pode retirar a importância dos outros investimentos que a cidade conquistou e que precisa encaminhar para melhorar sua infraestrutura de transporte. Neste sentido, as verbas da Copa possibilitarão que o projeto dos portais seja implementado, a Avenida Tronco esteja viabilizada, possam ser erguidos viadutos sobre a Terceira Perimetral e aperfeiçoados os acessos à zona sul da Capital. Mesmo com essa qualificação, Porto Alegre continuará necessitando de uma obra definitiva, como a de um metrô subterrâneo e/ou de superfície, capaz de desafogar o trânsito e facilitar o transporte de passageiros de uma cidade que o automóvel ameaça paralisar.

Em meio ao debate sobre o metrô e os recursos da Copa de 2014, com partidos e políticos trocando acusações e tentando excluir-se de qualquer culpa ou responsabilidade por mais esse adiamento de uma obra básica para o futuro de Porto Alegre, torna-se evidente que, no Rio Grande do Sul, como disse um dos protagonistas, “as eleições nunca terminam”. O acirramento eleitoral se estende ao longo dos mandatos e funciona como um obstáculo que se sobrepõe ao interesse público, mesmo em questões em que há quase unanimidade, como a da necessidade de um sistema de transporte de massa rápido e moderno. Provavelmente, essa incapacidade de confluir para consensos seja uma das explicações para as dificuldades gaúchas em áreas tão fundamentais quanto a de projetos de desenvolvimento, qualificação da educação, ajuste da máquina pública e até melhorias de uma cidade escolhida como uma das sedes brasileiras da Copa do Mundo.
READ MORE - Frustação pela não inclusão do metrô de Porto Alegre entre os projetos a serem implementados para a Copa de 2014

População não se conforma com a falta de respeito da Prefeitura de Taubaté e das empresas de Ônibus


Foi um aumento acelerado. Decreto assinado pelo prefeito na sexta(13), no fim do tarde. E uma surpresa logo no primeiro dia da semana. "Um absurdo. Minha sobrinha pegou o ônibus ontem(15) e pra ela era R$2. Na hora que ela viu que era R$2,40. Daí a vizinha dela que deu R$,40 para ela inteirar a passagem", conta a dona de casa, Joseana Domiciano.

A prefeitura, que autorizou o reajuste, diz que ele estava previsto em contrato e que virá acompanhado de melhorias nos serviço. "A empresa, dentro dos custos que ela apresentou, alguns ônibus novos já estão preparados para entrarem em operação e também ônibus para necessidades especiais já vão entrar alguns", afirma Jacir Cunha, gerente de Planejamento do município. Segundo a prefeitura, a lei que obrigava que a população fosse avisada com três dias de antecedência foi revogada há 12 anos. Por isso, o transporte complementar já deve operar com a nova tarifa. Ou seja, como pode uma Lei que protege o cidadão ser revogada, será que não poderia haver um bom censo do prefeito que foi eleito pelo povo? Impossível não protestar quanto essa falta de respeito na cidade, e quanto ao ministério público, porque ainda não se pronunciou?
READ MORE - População não se conforma com a falta de respeito da Prefeitura de Taubaté e das empresas de Ônibus

Novos ônibus suspendem greve em Sorocaba


O Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região anunciou a suspensão da greve prevista para segunda-feira que vem, dos motoristas da Transporte Coletivo Sorocaba (TCS). A paralisação foi evitada após a contratação de 150 do total de 800 trabalhadores da TCS, e a perspectiva de melhorias, com a substituição dos ônibus sucateados. Hoje (19), 48 de 180 novos ônibus começaram a rodar em dez linhas da zona norte, por meio de quatro empresas contratadas em caráter emergencial. Os demais 132 veículos estariam previstos para começar a circular em “lotes”, a partir da próxima semana, mas a informação não foi confirmada pela Urbes Trânsito e Transportes.
As quatro empresas que assumiram o serviço de transporte em caráter emergencial são: Auto Ônibus São João, Jundiá Transportadora Turística, Empresa de ônibus Rosa e Empresa Reunidas Paulista de Transportes. A assessoria de comunicação do Sindicato dos Rodoviários informou que toda a operação é acompanhada pela direção, desde a madrugada de hoje, a fim de confirmar o cumprimento do acordo. Entre as condições está a contratação dos empregados da TCS e a troca dos carros. O setor afirmou que 150 trabalhadores (motoristas e funcionários da manutenção) incorporaram o quadro das novas empresas.

A partir da semana que vem, com as substituições de outros carros, a direção do sindicato espera que os cerca de 650 trabalhadores (condutores, mecânicos, agentes de bordo, entre outros) também sejam absorvidos pelas empresas, como teria sido acordado. A assessoria de comunicação da Urbes informou que a frota total hoje - das empresas contratadas - era de 48 veículos: 40 deles destacados para a operação e 8 reserva, sendo 12 ônibus de cada empresa. No início do dia teria havido ajustes, mas nada que afetasse a operação e o atendimento aos usuários, afirmou o setor.

READ MORE - Novos ônibus suspendem greve em Sorocaba

Curitiba: Lei Antifumo vale também para terminais de ônibus


A Urbs, Urbanização de Curitiba S/A está alertando operadores e usuários do transporte coletivo de que a partir da zero hora desta quinta-feira (19) será proibido fumar em toda e qualquer dependência da estrutura do sistema.
Mais de mil cartazes já foram colocados nos ônibus e todas as estações tubo trazem adesivos indicando ambiente 100% livre do cigarro. Cartazes e placas implantadas nos terminais de transporte também indicam a proibição.
A medida atende a nova Lei Municipal Antifumo (Lei 13.254) que entrará em vigor nesta quinta-feira. O uso do cigarro já era proibido em ônibus, estações tubo e em vários espaços dos terminais mas a partir de agora fica proibido em todo e qualquer espaço do sistema de transporte.
Motoristas, cobradores, vigilantes e fiscais da Urbs estão orientados a alertar fumantes para a entrada da lei em vigor.
READ MORE - Curitiba: Lei Antifumo vale também para terminais de ônibus

Recife: À espera do colapso


Como em outras áreas, na de transporte e trânsito, também, o poder público no Recife coleciona promessas, e a maior delas sempre foi a de tornar menos caótica a circulação de veículos na região central da cidade. A prefeitura, na verdade, nunca conseguiu nem mesmo evitar o agigantamento do problema a ponto de fazer a procura por uma vaga em certos trechos, sobretudo com a chegada de dezembro, tarefa para motorista que precisa ser reavaliado urgentemente por um psicólogo. O mundo inteiro enxerga que a saída para transformar o centro das grandes cidades em área aprazível e atraente é oferecer transporte público de qualidade e associado a modais indispensáveis para um deslocamento rápido e seguro.

No entanto, não havendo infraestrutura adequada e investimentos em metrôs e ciclovias, o que sobram são ônibus desconfortáveis, táxis e automóveis disputando um espaço estrangulado por natureza e pela falta de visão e/ou determinação política. Deixando de fazer o que o futuro cobra sem cansaço, o Recife então folheia olivro das velhas fórmulas na tentativa apenas de empurrar o pior para depois e o pior é um colapso, fácil de ser imaginado a partir do movimento de fim de ano.

Se a requalificação da Avenida Conde da Boa Vista foi um tiro que saiu pela culatra, de pouco ou nada adianta, por exemplo, a prefeitura se debater para, enfim, apresentar projetos de construção de edifícios-garagem. Todos os bons (e sérios) especialistas em trânsito sabem que eles não resolvem, são apenas parte do repertório de desculpas crônicas usadas com o propósito de deixar para depois medidas que já deveriam ter sido tomadas há pelo menos 20 anos. Por falta de aviso e de diagnóstico é que não foi.
READ MORE - Recife: À espera do colapso

João Pessoa: Coletivos circulam este ano com 54 novos ônibus


O empresariado do setor de transporte coletivo de João Pessoa renova a frota de ônibus que circula na capital todos os anos. Para as seis empresas de ônibus, Transnacional, Reunidas, Marcos da Silva, Mandacaruense, Boa Viagem e São Jorge, que integram o sistema de transporte, a renovação periódica é uma providência que busca contribuir com a melhoria do transporte público local. E foi pensando assim, que as empresas firmaram, este ano, um Termo de Compromisso com a Prefeitura para colocar em circulação, até dezembro, 70 novos ônibus, dos quais 54 já foram entregues e já estão em circulação e os 16 que restam para completar a cota deverão entrar em circulação em dezembro.

De acordo com o Termo, cabe a empresa Transnacional colocar em circulação 28 novos ônibus zero quilômetro ainda neste ano, sendo que 26 já foram incorporados à frota, restando apenas dois que serão entregues em dezembro. A Reunidas deve incorporar à sua frota 14 novos veículos e isso já foi cumprido integralmente. As empresas Marcos da Silva, Mandacaruense, Boa Viagem e São Jorge também estão finalizando as suas renovações, e devem entregar em dezembro seus novos ônibus. A Marcos da Silva e a Mandacaruense entregarão, cada uma, três novos veículos, enquanto que a Boa Viagem e São Jorge renovarão suas frotas em mais quatro ônibus, cada uma, totalizando com os dois ônibus da Transnacional, os 16 veículos que faltam para cumprir integralmente o compromisso assumido com a Prefeitura
READ MORE - João Pessoa: Coletivos circulam este ano com 54 novos ônibus

Frota de ônibus será ampliada domingo em Várzea Grande

A Secretaria de Trânsito e Transportes Urbanos de Várzea Grande (STTU-VG) informa que o sistema de transporte coletivo operará com 100% de sua frota no próximo domingo (22/11). A medida foi adotada em virtude do concurso público realizado pelo Governo do Estado. Em Várzea Grande, 80 unidades de ensino – localizadas nos mais diversos pontos da cidade - serão utilizadas para a aplicação das provas.
O secretário da STTU-VG, Fernando Sé, explica que não haverá criação de linhas de ônibus para atender os candidatos. “Não existe essa necessidade porque as linhas já existentes contemplam as regiões definidas como locais de prova. O que teremos no domingo é uma frota circulando com o mesmo número de carros dos dias de semana”. Sé conta que, em finais de semanas normais, a frota de ônibus é reduzida para cerca de 20%. “Para o concurso público, as regiões que possuírem maior demanda terão um número maior de ônibus”. A definição do número de ônibus para cada região da cidade segue relação dos locais de provas enviada pela Secretaria de Estado de Administração (SAD-MT) à STTU-VG.
READ MORE - Frota de ônibus será ampliada domingo em Várzea Grande

Rondonópolis: tarifa do transporte coletivo passa de R$ 1,80 para R$ 2,00


O mistério acabou. O prefeito de Rondonópolis, Zé Carlos do Pátio (PMDB), assinou o decreto que estipula o novo valor para a tarifa do transporte coletivo na cidade. O decreto, assinado ontem, aumenta a passagem para R$ 2,20 e terá validade a partir da zero hora do dia 20 de novembro. O valor da tarifa será o mesmo tanto no pagamento em dinheiro como no pagamento pelo cartão de transporte. Atualmente, a passagem no cartão custa R$ 1,80 e sem cartão o valor da passagem é de R$ 2,00.
O prefeito havia feito exigências junto a Cidade de Pedra, empresa que detém a concessão do serviço de transporte coletivo, para autorizar o aumento da passagem. Pátio quer que a empresa coloque em circulação na cidade pelo menos mais 20 novos ônibus e ainda coloque lixeiras nos pontos. Pátio estava com o decreto pronto para ser assinado desde sexta-feira da semana passada, que previa inicialmente para ter validade a partir do dia 18 de novembro. No entanto, o prefeito alegou durante esse período que gostaria de estudar com mais profundidade a mudança.
A necessidade de aumento da tarifa do transporte coletivo foi definido pelo Conselho Municipal de Trânsito, ainda no mês passado, quando o valor apontado pelo Conselho foi de R$ 2,30 e não R$ 2,20 como ficou definido. A empresa, de início, queria que a passagem chegasse a R$ 2,50. O aumento que passa a ter validade a partir de sexta-feira será o primeiro do transporte coletivo na atual gestão e nos últimos quatro anos não houve qualquer reajuste.
READ MORE - Rondonópolis: tarifa do transporte coletivo passa de R$ 1,80 para R$ 2,00

Bicicletas elétricas são alternativas não-poluentes para o trânsito

Alguns fabricantes de bicicletas estão trazendo para o Brasil a tecnologia das bicicletas elétricas. É uma grande pedida para quem roda pouco por dia, ou não se anima a ir de bicicleta para o trabalho por conta de subidas e descidas, ou ainda porque não querem cehgar todos suados ao trabalho.
No Brasil, os veículos elétricos são uma boa pedida porque nossa matriz elétrica está entre as mais limpas do planeta. Em comparação com as motos tradicionais elas são muito mais limpas. Primeiro porque o motor elétrico é muito mais eficiente do que o a combustão interna, segundo porque na bicileta elétrica ele pode ser ligado apenas quando necessário. Além disso, o atual nível de emissão das motos é comparativamente muito maior do que o dos carros. Ou seja, ela acaba sendo também uma opção para quem procura apenas um meio ágil e menos poluente do que as motos.
As bicicletas elétricas se tornaram uma febre na China e em outros países asiáticos por dois motivos. Elas são baratas para comprar e para rodar (em geral a energia elétrica é muito mais barata do que os combustíveis, quando se compara o custo para rodar um quilômetro com um e com outro).
As bicicletas elétricas são mais caras do que as comuns: custam entre R$ 2 e R$ 3 mil, mas são muito mais viáveis do que carros e motos. Além da agilidade, elas não poluem o meio ambiente.
READ MORE - Bicicletas elétricas são alternativas não-poluentes para o trânsito

Usuários insatisfeitos com serviço em Natal


Superlotação, longa espera, atrasos, falta de respeito com os passageiros e ônibus velhos. Essas são as principais reclamações daqueles que, diariamente, precisam utilizar o sistema de transporte urbano de Natal. Como se não bastasse, tem ainda o valor pago para usufruir de um serviço, que na maioria das vezes, deixa muito a desejar. O resultado é a total insatisfação dos passageiros da grande Natal com a qualidade do transporte público oferecido.

A superlotação é a principal queixa dos passageiros. Para tentar conseguir pegar um lugar sentado no ônibus muitos saem mais cedo de casa. Outros preferem esperar até que seja possível subir no transporte.“Não deu para ir neste ônibus! Se eu tivesse subido, teria ficado na porta. Não vou me arriscar desse jeito, até porque é um absurdo, já que a gente paga uma passagem tão cara. Prefiro chegar atrasada, mas viva ao trabalho”, disse a doméstica Marilene Azevedo.

Na manhã de ontem, a reportagem da TRIBUNA DO NORTE encontrou Marilene no ponto de ônibus da estação de trem do Conjunto Nova Natal, zona Norte da cidade. Ao chegar neste local, o ônibus já não tinha mais lugar. Três paradas depois, já não cabia mais ninguém, os passageiros estavam imprensados, alguns próximos ao para-brisa do ônibus. E ainda era 6h25 da manhã. Isso porque por volta das 7h os ônibus já estão tão cheios que os motoristas nem se quer param nas paradas. Foi o que aconteceu com a educadora Tânia Rodrigues, que pediu parada para um ônibus da Linha 50 (Via Sul), mas o motorista passou direto.“Essa não é a primeira vez, quando chega esta hora (7h10) sempre acontece, é muito difícil do motorista parar neste ponto. Eles alegam que o ônibus estão cheios e não cabe mais ninguém. O passageiro que espere mais 40 minutos pelo próximo e reze para que ele esteja vago”, disse Tânia que esperava o transporte em Igapó.
Fonte: TRIBUNA DO NORTE
READ MORE - Usuários insatisfeitos com serviço em Natal

Último dia do bilhete de papel em Jaraguá do Sul


Usuários do transporte coletivo que ainda não tinham feito seus cartões da bilhetagem eletrônica em Jaraguá do Sul enfrentaram filas ontem no escritório de cadastramento da empresa Canarinho. A expectativa é de que as filas sejam maiores hoje, último dia em que ainda é possível andar com o passe de papel.O cartão é de graça, mas para carregá-lo pela primeira vez, os usuários devem desembolsar R$ 22,50 o valor de dez passagens.

Cerca de cem pessoas esperavam para fazer o cadastro e alguns exigiam a emissão do cartão na hora. A partir de amanhã, quem não fez o cadastro ou retirou o cartão, não poderá mais utilizar ou trocar os passes e terá de pagar R$ 2,80 pela passagem embarcada (comprada no ônibus), além de perder os passes de papel por não ter como creditar o valor.Tanto no escritório de cadastro quanto no Terminal Central, o clima entre as pessoas que utilizam o sistema era tenso. Com um guarda-chuva para se proteger do sol, a cozinheira, Mariah de Souza, 38 anos, esperava na fila. Ela descobriu que só poderia trocar os passes se já tivesse o cartão. “Acho que não vai ficar pronto e vou perder os passes. Vou ter de pagar.” A funcionária pública, Neila Lenzi, 46 anos, estava inconformada.

Ela também foi até o escritório da Canarinho para fazer o cadastro e descobriu que só podia trocar o passe se tivesse o cartão.“Fiquei duas horas na fila e eles me dizem que não sabem quando o cartão fica pronto. E mais, vou perder meus passes porque não tenho cartão”, desabafa. Neila diz que não vai aceitar pagar mais.

Ontem pela manhã, no Terminal Central, poucas pessoas tinham o cartão ou feito o cadastro. O estudante Marco Antonio Bonetti, 18 anos, era uma delas. Ele não fez o cartão e está preocupado com o valor da passagem.“Eu me programei para ir hoje (terça-feira), mas parece que tem muito movimento. Vou deixar para outro dia”, afirma. “Não acho justa essa cobrança a mais para quem não tem cartão. Vai ficar muito caro para mim”, desabafa Bonetti.
READ MORE - Último dia do bilhete de papel em Jaraguá do Sul

Empresas de ônibus fazem 'apagão' de passageiros


Vencidas desde outubro de 2008, as permissões especiais para a operação das 244 empresas que fazem o transporte de ônibus interestadual e internacional no país acabam de ser prorrogadas, mais uma vez, agora até 31 de dezembro de 2011. Segundo a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), o motivo do novo adiamento das licitações foi a constatação de que a quantidade de passageiros efetivamente transportados era maior do que a informada pelas empresas, o que levou a agência a calcular uma frota equivalente a apenas 40% da que realmente opera. A ANTT quer agora esmiuçar detalhadamente qual é o tamanho da demanda por transporte de ônibus, em cada rota e, para isso, em conjunto com a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), da Universidade de São Paulo, vai mapear quantos são os passageiros e quais são os seus destinos.
READ MORE - Empresas de ônibus fazem 'apagão' de passageiros

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960