Em Curitiba, Ligeirão Norte-Sul tem mais duas estações-tubo liberadas para voltar a operar

terça-feira, 21 de dezembro de 2021


Com a conclusão da obra de desalinhamento, a estação-tubo Silva Jardim volta a operar a partir desta terça-feira (21/12) e os passageiros poderão utilizar novamente os pontos de parada (nos dois sentidos) localizados na Avenida República Argentina, no bairro Água Verde. Também foi concluída a reforma e está novamente recebendo passageiros a estação-tubo Hospital do Trabalhador, na mesma via, no bairro Novo Mundo.

As duas unidades integram o conjunto de intervenções coordenadas pela Secretaria Municipal de Obras Públicas para permitir que o Ligeirão Norte-Sul tenha seu itinerário completo entre os terminais Santa Cândida e Pinheirinho.

A obra para ampliar o trajeto do ligeirão Norte-Sul vai da Praça do Japão, no Água Verde, até o Terminal do Pinheirinho, abrangendo 26 estações-tubo que estão sendo remodeladas e desalinhadas. Ela está sendo realizada em lotes e 12 estações-tubo já foram remodeladas. Após a conclusão de toda a intervenção, o tempo de viagem que hoje é de 66 minutos será feito em 50 minutos, ou seja, um ganho de 16 minutos por viagem, segundo a Urbanização de Curitiba S.A. (Urbs), empresa responsável pela gestão do sistema de transporte coletivo da capital paranaense.

Estações concluídas

Já tiveram as obras concluídas e foram colocadas em funcionamento, nos dois sentidos da via, as estações-tubo Dom Pedro I, José Bettega, Ouro Verde, Morretes, Hospital do Trabalhador e Silva Jardim.

Nas estações-tubo Carlos Dietzsch e Vital Brasil, as obras seguem em andamento nos dois sentidos de cada uma das unidades.

Mudança no trânsito

Na Estação Carlos Dietzsch, no Portão, os trabalhos já executados para o desalinhamento da estação-tubo vão permitir a liberação da via lenta de veículos na República Argentina, na região da Igreja do Portão. Com isso, a partir desta terça-feira (21/12), as ruas Carlos Dietzsch e João Bettega, que precisaram ter o trânsito alterado durante o período de obras, terão o trânsito restabelecido.

No Portão, a Rua Carlos Dietzsch volta a ter sentido duplo em toda a sua extensão, enquanto a João Bettega retorna ao sentido único entre a Avenida República Argentina e a Rua Francisco Frischmann (via rápida) sentido bairro. As alterações serão implantadas pela Superintendência de Trânsito (Setran).

Nova pavimentação

O secretário municipal de Obras Públicas, Rodrigo Rodrigues, destaca que, além do desalinhamento das estações-tubo, os serviços para extensão do Ligeirão Norte-Sul incluem a parte de pavimentação das pistas lentas - além da canaleta exclusiva dos ônibus - e implantação de novo calçamento, novo sistema de iluminação e paisagismo e implantação de faixa compartilhada para ciclistas.

“Os trechos não alcançados pelas intervenções de desalinhamento das estações-tubo foram contemplados com requalificação do asfalto. São 5.103 metros de novo asfalto já executados em diferentes pontos da República Argentina”, explica Rodrigues.

A execução das intervenções acontece de forma escalonada para não prejudicar os passageiros. Enquanto uma estação é fechada para ser remodelada, desalinhada e o pavimento alargado e requalificado, a estação subsequente permanece funcionando normalmente. Enquanto o trabalho ainda estiver em andamento, os ônibus estão fazendo o desvio pela pista lenta do eixo estrutural.

O presidente da Urbs, Ogeny Pedro Maia Neto, destaca que com a remodelação das estações já concluídas e colocadas novamente em funcionamento os usuários do transporte terão mais qualidade nos serviços. “As estações propiciam maior conforto térmico, são mais acessíveis - com elevadores e portas mais amplas e com toda a iluminação em LED. São estações novas e inovadoras”, explicou o presidente.

Entre as inovações implementadas nas estações-tubo estão fechadura magnética para a porta de isenção, que confere robustez ao equipamento e maior controle de acesso. Ainda houve mudança do posto de trabalho visando proporcionar um vão de mais de 80 centímetros para a porta de isenção, atendendo a norma do vão mínimo para acesso de cadeirantes.

O conforto térmico no interior das novas estações é garantido pelo forro isolante, vidros curvos com filtro solar e vidros do entorno do posto de trabalho com filtro solar e pintura reticulada para uma proteção extra ao cobrador.

Informações: URBS

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960