Em São Paulo, Lei proíbe o uso de aparelhos sonoros dentro dos ônibus, trens e do Metrô

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

No segundo dia útil de vigência da lei que proíbe o uso de aparelhos sonoros dentro dos ônibus, trens e do Metrô, os passageiros procuravam nesta quinta utilizar fones de ouvido como determina a nova legislação.

O DIÁRIO visitou os terminais de ônibus e do Metrô no Butantã, na Zona Oeste, e não encontrou ninguém infringindo a lei, que prevê até a utilização de força policial para garantir o sossego de quem viaja no transporte público.

A estudante Nathalia Moreira, de 18 anos, era uma das que comemorava a nova regra. “Sempre usei o fone e acho um absurdo as pessoas que impõem a música de baixa qualidade para todo mundo”, disse.

A mesma opinião tem o professor de alemão José Carlos Moreira, 52. “Tem gente que só tem o momento da viagem para dar uma descansada e fica o vizinho do lado com a música no máximo volume. Isso é um desrespeito”, afirmou.

Mari Célia Santos, 41, disse que tudo é uma questão de educação e não deveria existir uma lei específica para isso. “Cada um deve saber o seu limite”, avalia.
Mas de acordo com a estudante Tatiana Euzébio, 18, nem todo mundo sabe que o seu direito termina quando começa o do próximo. “Sempre usei o fone para não ter de ouvir a música do vizinho”, afirmou.

A nova lei não especifica a quem caberá a fiscalização. Apenas indica que o Executivo a regulamentará  no prazo de 90 dias. Segundo a SPTrans, em 2013 ocorreram 308 reclamações referentes à utilização de aparelhos sonoros nos ônibus.

Metrô faz campanha de conscientização há um ano

Um ano depois de adotar a Campanha da Cidadania, com orientação para o uso de fones de ouvido para música em celulares, o Metrô não tem um balanço para saber se a medida deu resultados. Tanto a CPTM quanto o Metrô informaram ter agentes de segurança que circulam nos trens e nas plataformas  orientados a abordar os usuários que descumprirem as normas.

As empresas também emitem avisos por meio do sistema de som nas estações e nas composições.  Sobre a nova lei municipal, sancionada pelo prefeito Fernando Haddad (PT), o Metrô emitiu nota dizendo que vai aguardar a regulamentação da mesma. “No momento, são realizadas campanhas de conscientização para que os usuários utilizem fone de ouvido e respeitem o bom convívio com os demais passageiros”, afirmou a companhia.

Informações: Rede Bom Dia

Leia também sobre:
·         Metrô São Paulo
·         SPTrans
·         EMTU-SP

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960