Em Santo André, Carijós e Dom Pedro I vão ganhar corredores de ônibus em janeiro

quinta-feira, 7 de novembro de 2013

As avenidas Carijós e Dom Pedro I terão corredor exclusivo para os ônibus a partir da primeira quinzena de janeiro de 2014. Em princípio, as áreas restritas vão funcionar das 6h às 10h apenas no sentido Centro, período e sentido de maior tráfego de carros e circulares. O anúncio foi feito ontem (5) pelo titular da Secretaria de Obras e Serviços Públicos (Sosp), Paulinho Serra (PSD), que também confirmou outros dois corredores exclusivos para o transporte público na região central a partir do próximo mês.

A avenida Coronel Alfredo Fláquer, a popular Perimetral, e o corredor a ser instalado entre as ruas Arthur de Queiroz e Luís Pinto Fláquer serão os primeiros a serem implementados dentro do projeto que prevê a criação de 13 corredores exclusivos para transporte público. O horário de funcionamento será maior: das 6h às 20h de segunda a sexta-feira e, aos sábados, até às 14h. Estimativas da Secretaria de Obras indicam que a Perimetral receberá 102 ônibus por hora e a faixa a partir da Arthur de Queiroz, 148 coletivos no mesmo período de tempo.


Leia também sobre:
·         Metrô São Paulo
·         SPTrans
·         EMTU-SP

O custo da implementação das faixas será de R$ 876,5 mil, que devem ser gastos com sinalização, pintura e reparos pontuais na pavimentação. Multas de trânsito devem ser aplicadas apenas após a segunda ou terceira semana para veículos de passeio que não respeitarem a faixa exclusiva para os ônibus. Na primeira semana, os motoristas que invadirem a área devem receber apenas notificações.

A expectativa é que os corredores nas congestionadas Carijós e Dom Pedro I sejam ampliados após a liberação de verbas na ordem de US$ 250 milhões via Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID. “Agora estamos avaliando pela volumetria de carros por hora e concentração de pessoas nos horários, tanto é que o sentido centro-bairro nem está sendo tratado”, disse. O secretario informou que novos estudos serão realizados para tratar de possíveis obras de desapropriação no entorno apenas quando o dinheiro por autorizado.

A Carijós, com mais de 4,3 km de extensão, recebe 22 circulares por hora e tem a média de 24,5 mil passageiros por dia, enquanto a Dom Pedro I, com pouco mais da metade de tamanho, atende demanda de praticamente o dobro. São 42,6 mil usuários com 42 carros por hora. Em horário de pico, especialmente no período da tarde, as viagens podem levar o dobro de tempo.

Segundo o secretario, a expectativa é que quando os 13 corredores estiverem funcionando, os usuários do transporte público terão redução de 25% no tempo de viagem, fator que também deve contribuir para o aumento de 7% do número de usuários.

Em visita à Câmara, Paulinho Serra pediu aos vereadores que agilizem a votação do projeto que autoriza o Paço a adquirir empréstimo R$ 277 mil na Caixa Econômica Federal para melhorias na área de mobilidade, que incluem a ampliação do Terminal da Vila Luzita e a revitalização do Corredor Guarará, que interligará aquela região até a futura Estação Pirelli da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). O prazo limite para reivindicar o investimento é na próxima segunda-feira (7).

Estacionamento

Outra medida para desafogar o trânsito na região da Carijós e Dom Pedro I será a criação de Zona Azul ao longo das vias e algumas ruas paralelas. Na Carijós, a Sosp prevê supressão de 212 vagas para criação de 153 que vão necessitar de bilhete emitido por nove parquímetros a serem instalados. O maior ganho na questão de estacionamento será nos 2,6 km da Dom Pedro I, que passará a contar com 257 vagas de Zona Azul e dez parquímetros.

Informações: www.diarioregional.com.br

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960