Manhã complicada para os usuários com a paralisação do Metrô no Recife

sexta-feira, 4 de outubro de 2013

O movimento, que normalmente já é complicado nos terminais integrados do Grande Recife, tornou-se ainda pior. Com a paralisação de 24 horas dos metroviários, passageiros enfrentaram dificuldades em se locolomover na manhã desta sexta-feira (4).

No TI do Barro e no TI Tancredo Neves, passageiros formaram filas longas. Apesar da falta de informação e do fluxo intenso de passageiros no terminal, não foram registrados tumultos.


De acordo com um despachante do TI Tancredo Neves, que preferiu não se identificar, a demanda está muito maior do que em dias normais. Os ônibus de maior fluxo são os que vêm da Macaxeira e do Alto Dois Carneiros. Muitos passageiros aguandam o transporte para o Centro do Recife.

Linhas de ônibus
O pedido ao Consórcio de Transporte para montar um esquema especial de coletivos partiu do Metrô do Recife (Metrorec). No total, 21 linhas receberam reforço, totalizando 232 veículos atendendo à população, 73 a mais que a frota utilizada em dias normais. Entre elas, quatro linhas especiais serão criadas para suprir as demandas dos terminais de ônibus Barro (Zona Oeste da capital), Aeroporto (Zona Sul), Centro, Joana Bezerra e Santa Rita, na área central.

Informações: NE 10

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960