CET já fala em criar mais de 220 km de faixas de ônibus

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

São Paulo - Um levantamento interno da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) revela que a velocidade dos ônibus paulistanos aumentou 47% nas vias com faixas exclusivas. Com isso, a Prefeitura já fala em ultrapassar a meta de 220 km neste ano.

De acordo com o diretor de Planejamento da CET, Tadeu Leite Duarte, a velocidade média dos ônibus saltou de 13 km/h para cerca de 20 km/h. Os dados integram uma avaliação preliminar, que deve ser finalizada nos próximos dias. Ele diz que o Corredor Norte-Sul (com destaque para a 23 de Maio) é o eixo com "os melhores resultados".


Na segunda-feira, 23, mais 19,8 km de vias vão ganhar faixas exclusivas de ônibus à direita. Na lista estão a Avenida Cásper Líbero, no centro; a Rua dos Trilhos, na Mooca; a Avenida Amador Bueno da Veiga, na Penha, zona leste; e a Rua Duarte de Azevedo, em Santana, na zona norte. Assim, chegará a quase 190 a quantidade de quilômetros com faixas exclusivas à direita. Faltará relativamente pouco para os 220 km.

"Se continuarmos nesse ritmo, provavelmente teremos uma ultrapassagem desse valor neste ano mesmo", admite Duarte, sem no entanto indicar de quanto será o acréscimo.

Em um evento na região central, o secretário municipal dos Transportes, Jilmar Tatto, voltou a defender ontem o transporte coletivo em detrimento do individual. "Quem falou que o viário é do carro, apenas? Temos de valorizar quem anda a pé e de bicicleta e quem usa o transporte público."

À esquerda

Especialistas em mobilidade urbana aplaudem a iniciativa, mas ainda a consideram paliativa. Eles ponderam que as faixas à direita não são o dispositivo ideal, uma vez que contam com interferências como entradas de estacionamentos e acesso a ruas.

"Na hora em que o corredor estiver à esquerda, o ônibus circulará a 30 km/h, em média, quase a velocidade comercial do metrô, incluindo os tempos de parada", diz Horácio Augusto Figueira, mestre em Transportes pela Universidade de São Paulo (USP). 

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Leia também sobre:
·         Metrô São Paulo
·         SPTrans
·         EMTU-SP

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960