Paralisação dos ônibus em Uberaba deixou população prejudicada

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Trabalhadores do transporte coletivo em Uberaba cruzaram os braços na manhã desta quinta-feira (1º). A categoria reivindica reajuste salarial. De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores, a adesão foi de 60%.
Tumulto na frente da garagem de uma das empresas responsáveis pelo transporte coletivo de Uberaba. Motoristas e cobradores de braços cruzados. A paralisação começou às 4h30 da manhã. O dia já estava claro e nem sinal de ônibus nas ruas.
Uma turma precisava entrar no trabalho às 7h, mas já eram quase 8h e continuavam no ponto. O ônibus que elas aguardavam, da linha Alfredo Freire/Distrito Industrial, passou com quase uma hora e 15 minutos de atraso. Em outro ponto da cidade teve gente que cansou de esperar.
Para não prejudicar mais os usuários, os ônibus voltaram a rodar, mas com outros motoristas. “Estão dirigindo motoristas que deveriam ter parado na madrugada ou até profissionais de outras funções sem o treinamento devido”, denuncia o presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Rodoviário de Uberaba, Lutério Antônio Alves.
A negociação salarial já dura quase um mês. Na última conversa com os trabalhadores as empresas avançaram um pouco na proposta, mas não houve acordo. Os empresários querem dar aumento de 8% mais R$1 no tíquete, que passaria de R$7 para R$8 por dia. Os profissionais defendem um reajuste de 12% no salário.
O piso atual do motorista em Uberaba é de R$ 1.060. Com o reajuste de 12% iria para R$1.187, 20. Menor que o salário base pago em Uberlândia para a mesma função. Nas duas cidades a tarifa do transporte é a mesma: R$ 2,40.


Fonte: MegaMinas

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960