Usuários de ônibus de Fortaleza estão inseguros quanto as paralisações dos motoristas

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Uma movimentação na manhã desta segunda-feira (11) paralisou, durante algumas horas, as atividades de motoristas, fiscais e cobradores de ônibus de Fortaleza. O encontro aconteceu em frente a uma das empresas de ônibus da Capital. O objetivo era discutir os novos rumos do movimento grevista.

Sem acordo
Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado (Sintro), Domingos Neto, a categoria está evitando ao máximo entrar em greve. Entretanto, já estão na 6ª rodada de negociações e ainda não entraram em acordo com o Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros (Sindiônibus). Na última reunião, no dia 1º de julho na Superintendência Regional de Trabalho e Emprego (SRTE), os motoristas não aceitaram a proposta dos empresários.
O Sindiônibus propôs um aumento de 6,3% do salário, que representa, segundo eles, uma reposição da inflação de 12 meses. O Sintro, no entanto, não aceitou a proposta. A categoria reivindica reajuste salarial de 25%, além de aumento do preço da cesta básica, do vale refeição e plano de saúde. De acordo com o presidente do Sindicato, caso não haja negociações em breve, uma nova paralisação pode acontecer.

Estado de greve
A categoria se encontra em estado de greve desde o último dia 2 de julho, após uma assembleia geral realizada na sede do Sindicato. Representantes do Sintro pretendem continuam visitando as empresas de transportes nesta segunda-feira (11) para expor as reivindicações dos motoristas, fiscais e cobradores de ônibus.

Resposta do Sindiônibus
Em nota oficial o Sindiônibus se posicionou em relação a paralisação desta segunda-feira(11) que durou três horas (das 04 às 07h00 da manhã)e impediu a saída de 106 ônibus da empresa Santa Cecília. O Sindiônibus, em parceria com a Etufor, conseguiu amenizar o impacto da ação deslocando cerca de 40 ônibus de outras linhas e outras empresas para as prejudicadas, em uma operação coordenada que reduz o prejuízo aos usuários.



Redação Jangadeiro Online, com informações do Sintro e Sindiônibus




0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960