Em Rio Branco, Prefeitura e Sindcol em campanha pelo uso do Cartão Livre

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Facilita o troco, é mais rápido ao passar na catraca e traz segurança”, explicou o superintendente da Superintendência Municipal  de Transporte e Trânsito de Rio Branco (RBTrans), Ricardo Torres, durante o lançamento da campanha.

Estudos comprovam que o acesso ao ônibus é mais ágil com o cartão: com o pagamento em dinheiro o tempo de embarque é em torno de 15 segundos, já com o cartão essa média cai para cerca de 6 segundos.
De acordo com a RBTrans e o Sindcol, não é novidade, nem tão pouco exclusividade da cidade de Rio Branco o problema com o troco no sistema de transporte coletivo, este fato acontece em quase toda a região norte do Brasil e soluções vem sendo buscadas para evitar esse tipo de situação. Em Rio Branco,  devido a escassez de moedas de R$ 0,05 e R$ 0,10 comprovada pelo próprio Banco do Brasil, aliada a preferência da população em portar cédulas e ainda a cultura de economizar moedas em cofrinhos, a falta de troco apenas se agrava. 

Para amenizar a situação, o Sindcol lançou uma campanha de troca de moedas por cupons para concorrer a sorteio de prêmios. Porém, os resultados não foram satisfatórios e as reclamações continuaram. Posteriormente uma das soluções encontrada  foi um Termo de Ajuste de Conduta firmado com o Ministério Público Estadual. O documento  autorizava a utilização do Vale-Troco, novo instrumento  para tentar sanar o problema até a implantação da bilhetagem eletrônica, o que ocorreu em 2008.
O Vale-Trocom, como o próprio nome diz, era um vale impresso em papel especial, que representava o valor de R$0,10 e poderia ser utilizado nos coletivos ou trocado por moeda na sede do Sindcol.  A solução definitiva para o problema do troco chegou  no mês de maio  de 2008, com a implantação do Sistema de Bilhetagem Eletrônica, o SBE. Com os custos de implantação chegando à R$1,8 milhões, o sistema proporciona maior controle e gerenciamento.

Para dar inicio a este projeto, RBTrans e Sindcol  lançou o Jornal do Ônibus, formato mural, de periodicidade mensal. Ele  será fixado nos coletivos, no painel detrás da cadeira do motorista e também nos principais pontos de parada da cidade. A ideia é aproveitar este espaço para a comunicação com o cidadão, divulgando ações, campanhas e dicas de melhor utilização do sistema. As matérias serão direcionadas ao transporte público. A campanha conta ainda com informações relacionadas aquisição do cartão livre, nos websites da Prefeitura e Sindcol (http://www.riobranco.ac.gov.br/ e http://www.sindcol.com.br/).

Cartão traz facilidades ao usuário
Algumas facilidades como a recarga de forma rápida e segura, diminuição de transações em dinheiro dentro dos ônibus em função do uso dos cartões, o que diminui também o risco de assaltos, propiciando maior segurança para passageiros e funcionários. No caso de perca ou roubo do cartão, é possível que os créditos não utilizados, sejam recuperados, isso sem contar a integração temporal, nome dado ao ato de poder embarcar em outro coletivo pagando somente uma passagem sem ter que ir até o Terminal Urbano.
Com relação ao troco, o cartão livre veio para resolver todos os problemas. Qualquer cidadão pode adquirir o seu de forma rápida e prática, passando na Central de Serviços Públicos, a OCA, e fazendo o cadastro, já recebe o cartão na hora. Assim a tarifa é descontada no valor exato, dando fim ao entrave com as moedinhas de R$ 0,10.

Use o cartão livre. É mais simples que um cartão de banco
O público alvo dessa campanha é o usuário do sistema que paga a tarifa integral, ou seja, aquele que não tem nenhum tipo de beneficio (estudantes, idosos, crianças e deficientes), este usuário representa cerca de 47,52% do sistema, sendo que destes, apenas 3,24% já possuem o cartão livre.
A campanha será veiculada em diferentes canais de comunicação, a intenção é alcançar a maior parcela da população, por isso peças para televisão, jornal impresso, rádio e website serão utilizadas, além da panfletagem em pontos estratégicos da cidade.  Atualmente o sistema conta com mais de 120 mil cartões ativos.


0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960