Agência Reguladora vai apurar supostas agressões no Metrô Rio

quarta-feira, 27 de abril de 2011

O Conselho Diretor da Agetransp (Agência Reguladora de Transportes Públicos do Rio de Janeiro) instaurou nesta quarta-feira (27) processo regulatório para apurar as circunstâncias e responsabilidades relativas ao princípio de tumulto ocorrido entre seguranças do Metrô Rio e usuários na noite de ontem (26), na estação de Botafogo, na zona sul.
A investigação começou após a TV Globo ter exibido imagens de um segurança imobilizando um passageiro que teria pulado a roleta sem pagar e o levando para dentro da cabine. Dentro dela, o rapaz cai no chão e parece estar sentindo dor.
Um outro passageiro, que teria saído em defesa do homem, também aparece nas gravações sendo imobilizado com uma gravata por um guarda. As imagens mostram ainda os seguranças gritando com os clientes do Metrô.
A concessionária que administra o serviço informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que está apurando com rigor o incidente. Segundo a empresa, os agentes envolvidos no episódio serão chamados a prestar esclarecimentos para que medidas cabíveis sejam adotadas.
O Metrô Rio informou ainda que seus funcionários são treinados para agir em situações adversas adotando normas de conduta padrão de segurança, sem uso indevido de força.

Fonte: Ultimo Segundo

2 comentários:

JORGE S BARRETO disse...

por motivos, que abaixo EXPOREI, sugiro SER REVISTA nos coletivos a SAIDA de PASSAGEIROS pela PORTA TRAZEIRA. este procedimento, que só INTERESSA AOS EMPRESARIOS ( no intuito de EXPOR O MOTORISTA A EXERCER DUPLA FUNÇÃO { pagando apenas UMA} coraborando assim para o DESEMPREGO . e incentivando a INSEGURANÇA DO TRANSITO no momento em que, com a cobrança, o MOTORISTA DESVIA ATENÇAO ao mesmo. mas NÃO está ai o PRINCIPAL MOTIVO para que sejá REVISTA o POSICIONAMENTO de SAIDA DE PASSAGEIROS pela porta da frente, DEVIDO AOS COLETIVOS LOTADOS , o motorista tem a visão DE passageiros retardatarios " como crianças e pessoas com DIFICULDADE DE LOCOMOÇÃO "dificultadas" acontecendo ( com frequencia) a saida do coletivo com estas pessoas sem que tenham conseguido desencarcar ... e tantos outros transtornos. Há INOVAÇOES QUE NÃO CONDIZEM COM O BOM SENSO.

JORGE S BARRETO disse...

por motivos, que abaixo EXPOREI, sugiro SER REVISTA nos coletivos a SAIDA de PASSAGEIROS pela PORTA TRAZEIRA. este procedimento, que só INTERESSA AOS EMPRESARIOS ( no intuito de EXPOR O MOTORISTA A EXERCER DUPLA FUNÇÃO { pagando apenas UMA} coraborando assim para o DESEMPREGO . e incentivando a INSEGURANÇA DO TRANSITO no momento em que, com a cobrança, o MOTORISTA DESVIA ATENÇAO ao mesmo. mas NÃO está ai o PRINCIPAL MOTIVO para que sejá REVISTA o POSICIONAMENTO de SAIDA DE PASSAGEIROS pela porta da frente, DEVIDO AOS COLETIVOS LOTADOS , o motorista tem a visão DE passageiros retardatarios " como crianças e pessoas com DIFICULDADE DE LOCOMOÇÃO "dificultadas" acontecendo ( com frequencia) a saida do coletivo com estas pessoas sem que tenham conseguido desembarcar ... e tantos outros transtornos. Há INOVAÇOES QUE NÃO CONDIZEM COM O BOM SENSO.

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960