Passageiros reclamam de horários e lotação de ônibus no transporte de Jacareí

segunda-feira, 24 de maio de 2010


Na saída da escola, ponto cheio, ônibus lotado. Essa é a rotina para quem quer ir embora no final do dia, mas depende do transporte público, em Jacareí. “É cansativo porque a gente já trabalha o dia inteiro e tem que ficar espremido no ônibus. Parece uma lata de sardinha”, diz a passageira Jorgina dos Santos.

Além do desconforto, essa situação pode provocar acidentes, como na semana passada. Duas meninas que estavam nesse ponto da escola Silva Prado, no centro da cidade, subiram em um circular lotado. Segundo o irmão das vítimas, que estava com elas no ônibus, o veículo andou alguns quarteirões e abriu as portas, ainda em movimento, e as irmãs caíram do coletivo. Uma semana depois do acidente, nada parece ter mudado.

Os problemas continuam os mesmos e as reclamação são muitas. “Eles passam, nós damos o sinal e eles não param, falam que está cheio. Tem que ficar mais um tempo esperando. É complicado”, diz Adriana Costa, artesã. Em horários de pico a situação piora. “Entre 11h30 e meio-dia e no horário da tarde. Quando vem o ônibus, vem lotado. Se for esperar o outro, chega atrasada para outro compromisso. Aí tem que entrar no ônibus lotado mesmo”, reclama Eunice da Silva.

E quem pensa que aos fins de semana a viagem é mais tranquila, se engana. “Fim de semana eles pensam que o povo não trabalha, mas trabalha sim. Dia de domingo e sábado eu nem passeio. Por que se eu passear eu vou ficar o tempo todo no ponto de ônibus”, diz a aposentada Maria Dutra.

A prefeitura, que deve fiscalizar o transporte público, admite que algumas linhas podem estar sobrecarregadas. E que está fazendo um levantamento dos problemas para apresentar a empresa que opera o serviço. “Se a gente verificar que há necessidade de aumento e reforço de horário. Se precisar no fim de semana, nós fazemos a avaliação para aumentar o número de veículos”, diz Evandro Castro, diretor de transporte urbano.

E a prefeitura se compromete em melhorar o transporte público em pouco tempo, se for necessário. “Eu acho que a solução vem em breve. Nós vamos fazer contato com a empresa e apresentar planilhas para conversarmos. Eles devem sentir gradativamente esta mudança”, diz o diretor.

Desde a semana passada, nossa reportagem tentou conversar com representantes da empresa JTU, responsável pelo transporte público em Jacareí. Só que em nenhuma das tentativas, houve sucesso. A posição é de que a empresa não grava entrevista e quando julga necessário, encaminha uma nota oficial.

Fonte: VNews

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960