Prefeitura de SP decide manter cobrador em ônibus e sindicato desiste de greve

quarta-feira, 31 de julho de 2019

Motoristas e cobradores de ônibus de São Paulo recuaram da greve prevista para esta quarta-feira, 31. O movimento ocorre após a Prefeitura anunciar que decidiu suspender a implantação de ônibus sem cobradores na capital.

“Nós suspendemos o movimento de amanhã (quarta) porque o secretário de Transportes assinou ofício dando garantia de emprego a todos os cobradores e cobradoras da cidade de São Paulo”, disse o presidente em exercício do Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores em Transporte Rodoviário Urbano (Sindmotoristas), Valmir Santana da Paz, em assembleia da categoria na tarde desta terça, 30. A reunião foi transmitida pela página do sindicato nas redes sociais.

Com a decisão da Prefeitura, os novos modelos de ônibus da capital não devem mais suprimir os espaços para cobradores. A mudança constava em uma circular enviada no mês passado pela SPTrans às empresas do sistema de transporte coletivo.

Em nota, a Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes disse que “o assunto será debatido pela comissão criada para desenvolver um projeto de requalificação dos cobradores de ônibus”. O grupo é composto pela secretaria, pela SPTrans, pelo Sindmotoristas e pelo Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros de São Paulo (SPUrbanuss).

Informações: Exame Abril


Colabore com o Blog Clicando nos anúncios da página
READ MORE - Prefeitura de SP decide manter cobrador em ônibus e sindicato desiste de greve

Linha entre Araucária e Curitiba começa a operar

Na madrugada da segunda-feira (29/7), a partir das 4h20, entrou em operação a linha alimentadora 672 Tupy-Juliana, que ligará o Jardim Tupy e a Vila Juliana, na cidade de Araucária, ao Terminal Pinheirinho, na região sul de Curitiba.

A passagem vai custar os mesmos R$ 4,50 pagos nos ônibus do sistema de transporte coletivo da capital.

O início do serviço foi um dos benefícios gerados pelo convênio firmado no dia 19 de julho, no Palácio 29 de Março, pelo prefeito Rafael Greca e pelo então governador em exercício Darci Piana. A parceria permitiu o repasse de R$ 90 milhões para o sistema de transporte coletivo de Curitiba e Região Metropolitana. Do total, R$ 50 milhões foram aportados pelo Município e os outros R$ 40 milhões pelo Estado. 

Integração
O convênio possibilitou a ampliação da integração do transporte metropolitano. Além da linha 672 Tupy-Juliana, também ocorrerá a ligação por canaleta entre o Terminal Boqueirão e a cidade de São José dos Pinhais e a integração entre Pinhais e o Terminal Centenário.

Pela parceria também será mantido o valor da tarifa em R$ 4,50, durante o período tarifário 2019-2020. E, ainda, será feita a implantação de cinco novas faixas exclusivas para ônibus. 

Informações: URBS

Colabore com o Blog Clicando nos anúncios da página
READ MORE - Linha entre Araucária e Curitiba começa a operar

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960