Em Curitiba, Ação educativa busca coibir a prática ilegal dos "fura-catracas"

terça-feira, 11 de junho de 2019

Com apoio da Prefeitura e da Urbanização de Curitiba S.A. (Urbs), as Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana lançaram nesta terça-feira (4/6), em estações-tubo da região da Praça Eufrásio Correia, uma ação de conscientização para coibir a prática de embarcar em ônibus do transporte coletivo sem pagar a passagem.

A ação contou com profissionais contratados pelas empresas de ônibus, que estavam devidamente identificados e tinham o apoio de veículos também caracterizados, para orientar sobre a maneira correta de utilizar o transporte coletivo. Todos que entravam ou saiam das estações-tubo recebiam um panfleto que informava sobre a ação e lembrava que embarcar nos ônibus sem pagar a passagem é crime.

A prática ilegal está prevista no artigo 176 do Código Penal. Já a lei municipal 14.856 de 2016 fixa multa no valor de 50 passagens para quem burla as catracas de ônibus, estações-tubo e terminais. O valor da multa dobra em caso de reincidência.   

Outros locais

Também chamada de “Fura-Catraca”, a operação seguirá por um ano em outros pontos considerados críticos na cidade e, mesmo se flagrar invasores ou ato de violência contra cobradores e motoristas, a situação será repassada aos órgãos de segurança pública, como a Guarda Municipal e a Polícia Militar.

De acordo com o diretor executivo das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana, Luiz Alberto Lenz César, o foco da operação é conscientizar a população de que pular a catraca traz um prejuízo enorme para a cidade. “O crime acaba retardando investimentos na melhoria do sistema e deixando a tarifa mais cara para todos, o que não é justo”, disse.

Lenz César apontou ainda que o custo da iniciativa será bancado exclusivamente pelas empresas e não terá nenhum impacto na tarifa técnica nem na tarifa para o passageiro. “Apoiem a iniciativa. É mais justo para todos. É mais segurança para o transporte coletivo”, afirmou.

Investimentos

Por meio da Urbs, a Prefeitura recuperou e colocou em pleno funcionamento as câmeras de estações-tubo e terminais de ônibus. A renovação da frota, que não acontecia desde 2013 e foi retomada em 2017, já conta com 262 novos ônibus e deve chegar em 450 até o fim de 2020. Todos os novos veículos são equipados com câmeras de segurança internas.

Em paralelo, a Guarda Municipal de Curitiba faz contínuo trabalho de investigação e vigilância nos locais mais críticos para o transporte coletivo sob o ponto de vista da segurança. O trabalho busca barrar a ação de assaltantes e de pessoas que furam as catracas.

As ações da Guarda Municipal e o apoio constante da Polícia Militar do Paraná fizeram o número de roubos no transporte coletivo de Curitiba cair nos últimos dois anos. Em 2017 foram registrados 1.678 roubos e em 2018 o número diminuiu para 1.113 - uma queda de 33%.

Nos primeiros dois meses de 2019, a queda foi maior ainda: 53% em relação ao mesmo período de 2018. Os dados correspondem ao número de boletins de ocorrência registrados pelos cobradores e motoristas e acompanhados pela Urbs.

Informações: URBS

Colabore com o Blog Clicando nos anúncios da página
READ MORE - Em Curitiba, Ação educativa busca coibir a prática ilegal dos "fura-catracas"

Metrô do Recife deve parar na sexta-feira

Os metroviários pernambucanos decidiram aderir à greve geral convocada pelas centrais sindicais e movimentos populares para a próxima sexta-feira (14) em todo o país. A decisão foi tomada em assembleia. A greve é contra a reforma da Previdência apresentada pelo governo Federal e em tramitação no Câmara dos Deputados. 

Com a decisão, as duas linhas do Metrô do Recife devem parar por 24 horas, começando à meia-noite da quinta-feira. As linhas Centro, que liga a capital aos centros de Jaboatão dos Guararapes e de Camaragibe, e Sul, que une a capital ao bairro de Cajueiro Seco, em Jaboatão, transportam cerca de 450 mil pessoas por dia. 

Os rodoviários, categoria que conta com os motoristas e cobradores de ônibus da Região Metropolitana do Recife, ainda não anunciaram se vão aderir. O anúncio deve ser feito nesta quarta-feira em entrevista coletiva, na qual as centrais sindicais e sindicatos, incluindo o dos rodoviários e metroviários, vão falar da paralisação.

O ponto alto da greve geral deverá ser o ato público programado para a tarde da sexta-feira. A concentração será na Rua do Sol, bairro de Santo Antônio. A proposta dos organizadores é reunir, assim como as manifestações contra os cortes nas universidades e institutos federais, representantes de vários segmentos da sociedade.

Informações: Diário de Pernambuco


Colabore com o Blog Clicando nos anúncios da página
READ MORE - Metrô do Recife deve parar na sexta-feira

Greve Geral: ônibus, metrô e trens de São Paulo param dia 14

A maior parte dos trabalhadores do transporte público em São Paulo decidiu aderir à Greve Geral marcada para 14 de junho, próxima sexta-feira, contra o projeto de reforma da Previdência do governo Bolsonaro e demais ataques aos direitos trabalhistas.

Dirigentes das dez centrais sindicais anunciaram, em coletiva de imprensa nesta segunda-feira (10) no Sindicato dos Motoristas de São Paulo, que diversas categorias já confirmaram participação na mobilização. 

Na capital paulista, motoristas dos ônibus das linhas municipais e intermunicipais e as linhas 1-Azul, 2-Vermelha e 3-Verde do Metrô de São Paulo vão interromper suas atividades a partir da 0h de sexta-feira. 

Cinco das sete linhas da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) também param: 8-Diamante, 9-Esmeralda, 11-Coral, 12-Safira e 13-Jade; além do monotrilho, linha 15-Prata. 

Os modais coletivos, juntos, somam 15,3 milhões de deslocamentos por dia na região metropolitana, segundo a Pesquisa Origem Destino de 2017.

O sindicalista Wagner Fajardo, coordenador-geral do Sindicato dos Metroviários, afirma que ainda não há a confirmação de paralisação das linhas 4-Amarela e 5-Lilás, que são privatizadas. Fajardo lembra que o sindicato ganhou na Justiça o direito de representar os trabalhadores destas linhas, geridas pela CCR.

“O objetivo aqui é dar publicidade para a população que não vai ter transporte na sexta-feira. E também é um chamado para a população aderir a greve. Mesmo setores desorganizados, que não têm sindicatos, nós estamos convocando a aderir porque essa reforma prejudica a todos”, diz o sindicalista.

Segundo os sindicatos, há negociações com os trabalhadores dos aeroportos do Estado e com os funcionários Porto de Santos, maior ponto de escoamento de cargas do Brasil e maior complexo portuário da América Latina. 

Motoristas de ônibus de Guarulhos e Mogi das Cruzes já confirmaram que vão paralisar a categoria. Os trabalhadores do setor de transportes da região do ABC fazem plenária nesta quarta-feira (12).

União

A expectativa é de que a greve de sexta-feira supere a ocorrida em abril de 2017, contra reforma da Previdência do então governo de Michel Temer (MDB). Na ocasião, mais de 150 cidades aderiram, com participação com mais de 40 milhões de pessoas.

Fajardo observa que, desta vez, as centrais sindicais estão mais unidas, e que mobilizações de estudantes e professores devem dar mais fôlego à convocação.

“Nossa expectativa é que será uma greve muito mais unificada, do ponto de vista dos trabalhadores, e uma resposta mais contundente e ao governo.”

O sindicalista Luiz Gonçalves, presidente estadual da Nova Central Sindical e dirigente do Sindicato dos Motoristas de São Paulo, saiu de uma campanha salarial que, segundo ele, já indicava a participação na greve geral.

“Nos parece que dia 14 será um movimento muito forte dos trabalhadores de transporte, sejam caminhoneiros autônomo, metroviários, ferroviários ou do transporte sob pneu. Parece que a adesão é muito grande e forte”, aposta.

O dirigente pondera que a paralisação é de caráter nacional. Na semana passada, no dia 5 de junho, representações sindicais do setor estiveram em Brasília na primeira reunião do Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Trabalhadores em Transportes e reiteraram participação nos atos contra a reforma da Previdência.

Um levantamento da Fundação Perseu Abramo mostra que 70% dos caminhoneiros autônomos são favoráveis a uma paralisação, coincidindo com a posição de parte das lideranças do setor em relação à greve geral.

READ MORE - Greve Geral: ônibus, metrô e trens de São Paulo param dia 14

Prefeitura do Rio lança edital para publicidade nas estações do BRT

A Prefeitura do Rio divulgou na sexta-feira (7) o edital da licitação da exploração comercial das estações do BRT.

O certame vai escolher a companhia que venderá lotes de “naming rights”, ou direitos de uso de nome. Empresas poderão, a partir daí, associar sua marca ao da parada.

Seria como transformar a Estação Madureira em "Estação Madureira/Blog do Edmilson", por exemplo.

O município espera receber, por mês, pelo menos R$ 642 mil pela exploração dos nomes – vence a licitação quem oferecer mais.

Segundo o Gabinete de Intervenção do BRT, com o valor mínimo seria possível contratar 100 PMs por dia no Proeis, o programa de horas extras da corporação voltado para empresas.

O reforço no policiamento poderia ajudar a coibir o alto calote em todas as estações.

READ MORE - Prefeitura do Rio lança edital para publicidade nas estações do BRT

Salvador terá linhas de ônibus reforçadas durante a Copa América

Salvador terá linhas de ônibus reforçadas e serviço de transporte exclusivo durante os jogos da Copa América. A operação especial de transporte, divulgada nesta segunda-feira (10) pela prefeitura, ocorre nos dias 15, 18, 21, 23 e 29 de junho, durante os jogos da competição na capital baiana, na Arena Fonte Nova.

Conforme a prefeitura, os torcedores poderão contar com a frota de ônibus da cidade, que estará operando normalmente. As linhas que circulam ao longo da orla marítima e área central, onde estão localizados os hotéis que vão abrigar as delegações e torcedores, terão o atendimento reforçado.

Durante o evento, a Secretaria Municipal de Mobilidade (Semob) informou que irá disponibilizar 13 coletivos da frota reguladora, distribuídos nas Estações da Lapa, Pirajá, Mussurunga e Acesso Norte. Esses ônibus ficarão à disposição da fiscalização no terminal a partir de duas horas antes da partida e finalizando duas horas após cada jogo.

Linhas que terão atendimento reforçado:
1001 - Aeroporto/Praça da Sé

Com itinerário pela Av. Dorival Caymmi, Itapuã, Av. Octávio Mangabeira, Pituba, Amaralina, Rio Vermelho, Ondina, Av. Oceânica, Rua Marquês de Caravelas, Porto da Barra, Ladeira da Barra, Corredor da Vitória, Campo Grande, Praça da Sé.

1002 - Aeroporto/Campo Grande

Com itinerário pela Av. Dorival Caymmi, Itapuã, Av. Octávio Mangabeira, Pituba, Amaralina, Rio Vermelho, Av. Cardeal da Silva, Campo Grande, Vitória, Porto da Barra, Farol da Barra.

1003 - Aeroporto/Lapa

Com itinerário pela Av. Dorival Caymmi, Itapuã, Av. Octávio Mangabeira, Pituba, Amaralina, Rio Vermelho, Av. Centenário, Praça dos Reis Católicos, Av. Heitor Miguel Calmon, Viaduto do Vale do Canela, Campo Grande.

S043 - Aeroporto/Praça da Sé

Com itinerário pela Av. Dorival Caymmi, Itapuã, Av. Octávio Mangabeira, Pituba, Amaralina, Rio Vermelho, Ondina, Av. Oceânica, Rua Marquês de Caravelas, Porto da Barra, Ladeira da Barra, Corredor da Vitória, Campo Grande, Praça da Sé. Esse serviço conta com ônibus com ar condicionado e Wi-Fi. Ônibus especial com tarifa de R$ 4,20.

1126 - Narandiba/Doron/Barra R2

Com início de operação às 5h10 e término às 21h10. Tarifa R$4,00. Use a integração para o retorno com a linha 1125, desembarcando no Shopping da Bahia. Tarifa R$ 4,00.

1034 - Parque São Cristóvão/Barroquinha

Intervalo de 10 minutos, com início de operação às 4h10 e término às 22h42. Embarque no Ponto do Itaú.

1078 - Estação Mussurunga/Praia do Flamengo R1

Intervalo de 15 minutos, com início de operação às 5h e término as 23h30. Liga os trechos Stella Maris/Praia do Flamengo à Arena Fonte Nova, através da integração com o metrô linha 2 na Estação Metroviária de Mussurunga, e continua com a integração coma a linha 1 na Estação Acesso Norte, desembarcando na estação metroviária de Brotas ou Campo da Pólvora. Tarifa R$ 4,00.

1079 - Estação Mussurunga/Praia do Flamengo R2

Intervalo de 10 minutos, com início de operação às 4h e término as 20h44. Liga os trechos Stella Maris/Praia do Flamengo à Arena Fonte Nova, através da integração com o metrô linha 2 na Estação Metroviária de Mussurunga e continua com a integração com a linha 1 na Estação Metroviária Acesso Norte, desembarcando na estação metroviária de Brotas ou Campo da Pólvora. Tarifa R$ 4,00.

Linha exclusiva
Além do sistema convencional, os passageiros poderão contar com o chamado "Expresso Copa América", uma linha exclusiva de ônibus que sairá do Salvador Norte Shopping e do Salvador Shopping com destino à Arena Fonte Nova. O serviço funcionará no mesmo formato da Copa do Mundo de 2014 e do Carnaval de Salvador.

As vendas dos bilhetes para acesso ao serviço já foram iniciadas. Cada bilhete custa R$ 25, sendo R$5 do cartão e R$ 10 de cada trecho, com taxa de estacionamento nos shoppings já inclusa.

O serviço começa quatro horas antes dos jogos e encerra em até duas horas após o fim da partida. As linhas sairão do Salvador Shopping e Salvador Norte Shopping direto para a Arena Fonte Nova, com parada somente no Dique do Tororó.

A expectativa, segundo a prefeitura, é transportar 15 mil pessoas durante a competição.

READ MORE - Salvador terá linhas de ônibus reforçadas durante a Copa América

Ônibus não devem circular em Maceió na sexta 14

O Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários de Alagoas (Sinttro/AL) anunciou que a categoria vai aderir à greve geral, marcada para a próxima sexta-feira (14), e nenhum ônibus deve circular neste dia, na capital.  

A decisão foi tomada em uma plenária com outros sindicatos, ocorrida na noite dessa segunda-feira (10). Os veículos voltam a rodar em Maceió somente no sábado (15), conforme revelou a entidade. 

De acordo com o presidente do Sinttro/AL, Sandro Regis, o motivo da adesão à greve não é para reivindicar uma luta particular à categoria dos rodoviários, mas contra a reforma da Previdência, proposta pelo governo Bolsonaro e que está em tramitação no Congresso Nacional.

O sindicato quer que os 4.500 trabalhadores da categoria se reúnam, a partir das 14h da próxima sexta-feira, na Praça Centenário,no bairro do Farol, de onde sairão em protesto contra as medidas propostas pela gestão federal.

NOTA SINTURB - PARALISAÇÃO

O Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros (Sinturb) esclarece que tentou negociação junto aos rodoviários para que os ônibus não parem de circular e não prejudiquem a população e não causem ainda mais prejuízos ao setor. Porém, mesmo com todo diálogo, não obtivemos resposta positiva do Sinttro. 

O Sinturb lamenta que seja preciso paralisar o sistema na atual situação e a população ficar sem o serviço durante um dia inteiro. De acordo com o presidente do Sinturb, Guilherme Borges, a categoria acumula diversos prejuízos e um dia sem circular impacta diretamente no pagamento de custos como folha salarial, combustível e manutenções dos ônibus. 

As empresas lamentam a adesão dos rodoviários por saber do quanto o serviço é essencial para a vida dos maceioenses e o quanto milhares de pessoas ficarão prejudicadas sem os ônibus nas ruas no dia 14 de junho.

Informações: Gazeta Web

Colabore com o Blog Clicando nos anúncios da página

READ MORE - Ônibus não devem circular em Maceió na sexta 14

Em Belém, Superlotação e ônibus sucateados

Um ônibus lotado, que quebra ou causa acidentes são temas comuns em situações relatadas pelos belenenses e imagens que divulgadas por eles mostram gente andando pendurada na porta dos coletivos ou até um homem carregando a porta do ônibus que acabava de cair em plena via expressa do BRT em Belém.

A lotação excessiva e a tentativa em subir em ônibus lotados também traz risco à saúde e a vida dos passageiros. Gabrielly Lima, lembra do dia que voltava para casa, mais uma vez, em mais um ônibus lotado.

Ele foi atingido por uma peça de um dos coletivos enquanto estava andando na rua no Distrito de Outeiro, em Belém. “A gente está a mercê. Assim como foi comigo, pode ser um parente seu, pode ser qualquer pessoa porque o descaso está muito grande”.

Dentro dos veículos, sujeira, bancos rasgados ou soltos e buracos até mesmo no chão dos veículos. “Não dá para continuar assim”, se revolta um dos passageiros.

Respostas
Em nota, o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belém (Setransbel) garante que trabalha para melhoria contínua do serviço e que a frota passa por manutenção preventiva regularmente.

A Prefeitura de Belém disse que vem intensificando a fiscalização do serviço e que de janeiro a março de 2019 emitiu mais de 500 notificações às empresas devido a irregularidades flagradas pelos fiscais. Mas não informou que medidas estão sendo tomadas para quem insiste em prestar um mau serviço à população.

Informações: G1 PA

Colabore com o Blog Clicando nos anúncios da página
READ MORE - Em Belém, Superlotação e ônibus sucateados

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960