Em SP, Nova linha do Airport Bus Service atende Vila Mariana

domingo, 19 de fevereiro de 2017

A partir da próxima segunda-feira (20), a rede de ônibus Airport Bus Service inicia um novo trajeto. A empresa que faz o traslado direto para o aeroporto de Guarulhos, agora também passa a atender o Bairro Vila Mariana, na capital paulista.

A linha faz poucas paradas e oferece wi-fi, ar condicionado e um assento reservado para cada viajante. Os ônibus também contam com adaptações para quem viaja com malas.

A linha 830, operada pelo Consórcio Internorte, está programada para realizar 18 partidas todos os dias da semana. As viagens acontecerão também aos domingos e feriados. Os pontos finais serão no Terminal 3 do Aeroporto de Guarulhos e na Rua José Ferreira Pinto (Hotel Grand Mercure), em São Paulo.

Os ônibus são executivos e oferecem um ótimo padrão de conforto aos usuários, o mesmo das outras linhas deste serviço especial. As poltronas são estofadas e reclináveis e possuem um espaço adaptado para o bagageiro. A tarifa será de R$ 48,80.

Além de outras cinco linhas executivas para o Aeroporto de Guarulhos, os passageiros contam com duas linhas intermunicipais. Para essas, a tarifa é de R$ 5,95, que juntas realizam mais de 70 partidas nos dias uteis.

Saiba mais sobre os pontos de partida das linhas de ônibus aqui.

Informações: Governo de SP
READ MORE - Em SP, Nova linha do Airport Bus Service atende Vila Mariana

Curitiba e Araucária voltam a ter ônibus integrados a partir de segunda-feira

Nesta segunda-feira (20), Curitiba e a Região Metropolitana voltam a contar com mais uma opção de integração do transporte coletivo. Desta vez, entre a capital e Araucária. Esta é a segunda reintegração de ônibus feita pela Prefeitura de Curitiba e pelo Governo do Estado desde janeiro e um compromisso de campanha do prefeito Rafael Greca.

Agora, as linhas de ônibus ligeirinhos Araucária-Capão Raso e Angélica-Capão Raso voltam a passar por dentro do Terminal CIC, permitindo que os passageiros façam novo embarque sem pagar outra tarifa. A nova reintegração beneficia cerca de 20 mil pessoas por dia nestas duas linhas. “Estamos fazendo aquilo que foi desfeito e conectando, pelo transporte coletivo, a capital com a Região Metropolitana”, disse o prefeito.

Do terminal, partem ônibus alimentadores para a região da CIC e também para os bairros Fazendinha, Campo Comprido e Santa Felicidade.

Com a desintegração, em 2015, as duas linhas desviavam do Terminal CIC e seguiam direto ao Terminal Capão Raso, interrupção que obrigava alguns passageiros a um novo embarque para voltar, cerca de cinco quilômetros, ao terminal CIC para seguir o destino ou pagar uma segunda tarifa.

Araucária e CIC concentram muitas empresas e as duas linhas transportam milhares de trabalhadores todos os dias. “É mais um passo para retomar a reintegração determinada pelo prefeito Rafael Greca e uma necessidade dos passageiros. Outros estudos estão sendo feitos em parceria com a Coordenação da Região Metropolitana, a Comec, para uma retomada mais ampla e que atenda o maior número possível de linhas e de pessoas”, disse o presidente da Urbanização de Curitiba S/A (Urbs), José Antonio Andreguetto.

Próximas linhas

Em janeiro, Urbs e Comec reintegraram a linha Colombo-CIC, beneficiando mais de 30 mil passageiros por dia. A próxima reintegração que está em estudo é a unificação das estações-tubo da Pontifícia Universidade Católica (PUC) para atender as linhas de ligeirinho Fazenda Rio Grande, Aeroporto e PUC-Rodoferroviária.

A Urbs e a Comec também elaboram um estudo sobre as demandas da reintegração do transporte coletivo. O termo foi assinado em janeiro e tem prazo de seis meses para ser concluído.

Informações: Prefeitura de Curitiba
READ MORE - Curitiba e Araucária voltam a ter ônibus integrados a partir de segunda-feira

SPTrans anuncia troca de todos os 15 milhões de bilhetes únicos

O secretário municipal de Transportes, Sergio Avelleda, anunciou na quinta-feira (16), durante reunião do Conselho Municipal de Trânsito e Transporte, que todos os cartões de bilhetes únicos em poder dos usuários de ônibus, trens e metrô terão de ser trocados por cartões novos.

Ele estima que a troca comece ainda neste ano, após maio, mas garante que o processo será feito “com tempo" para evitar filas e tumultos em postos de atendimento. A estimativa é que a cidade tenha 15 milhões de bilhetes ativos (usados no último ano), mas o total de bilhetes emitidos até hoje, e que podem ter créditos, é da ordem de 30 milhões, ainda de acordo com o secretário.

O motivo é a constatação de que os códigos de segurança dos cartões foram quebrados e que golpistas estão fazendo recargas clandestinas nos cartões. A troca dos bilhetes é para combater as fraudes no sistema.

O secretário explicou que a Prefeitura já havia adquirido, no ano passado, um novo software para administrar o comércio de créditos do bilhete único, mas que o processo de instalação e de testes está atrasado. Só deve ficar pronto em maio. Quando os sistemas estiverem com sinal verde, terá início a etapa de troca dos cartões, por um modelo com códigos de segurança mais fortes.

“Toda a plataforma tecnológica será trocada por outra. O que a gente pode assegurar é que não haverá uma troca no curto prazo a ponto de gerar filas intermináveis e causar transtorno à população. Isso será ao longo do tempo. A estratégia vai ser elaborada mais para a frente. O software só chega em maio e provavelmente vai ter um período de testes longo".

Os técnicos da SPTrans ainda não conseguem estimar o total de valores desviados por meio nas fraudes no sistema, que é bilionário - pelo bilhete único, circulam cerca de R$ 18 bilhões por ano. Embora já haja comprovações de que é possível recarregar o cartão com créditos que não vieram da SPTrans, a equipe da Prefeitura não tem como saber, apenas avaliando o sistema, quais os cartões carregados ilegalmente.

A equipe também não consegue responder se, da mesma forma que os clandestinos conseguem criar créditos fantasmas, a série de empresas que trabalham com a venda de créditos também conseguem fazer operações ilegais - carregar bilhetes sem repassar valores à empresa.

Informações: R7
READ MORE - SPTrans anuncia troca de todos os 15 milhões de bilhetes únicos

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960