Tarifa de ônibus em Belém é reajustada para R$ 3,00

quarta-feira, 22 de junho de 2016

O conselho municipal de transporte de Belém aprovou, nesta quarta-feira (22), a proposta do  valor de R$ 3 para a tarifa de ônibus urbano na capital. O valor é o mesmo apresentado na planilha de custo da Secretaria de Mobilidade Urbana de Belém (Semob), e está abaixo da quantia pedida pelos empresários do setor, que haviam apresentando um estudo alegando que a passagem deveria custar R$ 3,25.

A reunião do conselho começou por volta de 15h30, e a tarifa foi aprovada por 9 votos a 4. O conselho, porém, não tem poder para reajustar o preço da passagem: o aumento só pode ser sancionado pelo prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho.

Composto por representantes da Semob, sindicato dos rodoviários, taxistas, empresários do setor de transporte, o conselho é uma entidade que representa a sociedade civil para avaliar as propostas de aumento da passagem do ônibus.

Este ano, foram recebidas duas planilhas: a do Setransbel, que apontava que os atuais R$ 2,70 deveriam ser reajustados para R$ 3,25; e a da Semob, que assinalava como valor justo R$ 3. Caso desejasse, o conselho poderia determinar a elaboração de uma terceira tabela - como o valor proposto pelo estudo conduzido pela Semob foi aprovado, não houve necessidade.

Reajuste acima da inflação
A inflação dos últimos 12 meses ficou em 10,61%. As duas propostas, apresentadas pela Semob e Setransel estão bem acima desse percentual. O impacto para o trabalhador, que ganha um salário mínimo, é grande: se for levado em consideração que o trabalhador pega pelo menos dois ônibus por dia, ele vai gastar R$129,60  por mês.

“O salário dos motoristas aumenta com a cobrança, mas quem paga somos nós. E os ônibus como é que ficam?”, questiona o autônomo Felipe Rodrigo.

“Eu acho que já passou do tempo e nós temos que discutir a questão da qualidade do transporte na nossa capital, que merece um transporte de boa qualidade.”, disse o economista Roberto Sena, do Dieese.

“O salário dos motoristas aumenta com a cobrança, mas quem paga somos nós. E os ônibus como é que ficam?”, questiona o autônomo Felipe Santos.

Informações: G1 PA
READ MORE - Tarifa de ônibus em Belém é reajustada para R$ 3,00

Integração entre ônibus e metrô conquista soteropolitanos

Todos os dias, na ida para o trabalho, a preocupação de milhares de soteropolitanos é não chegar atrasados. Na volta para casa, a vontade é chegar logo e cuidar da vida.

Gente como as amigas comerciárias Crislaine Bispo e Raísla Ramos. Elas se conheceram no ônibus que as levava do bairro Dom Avelar, onde moram, até a Lapa, onde trabalham.

Agora, pegam o coletivo das 7h, no final de linha, descem no Terminal da Estação Pirajá e, sem precisar pagar nova passagem, podem entrar no metrô. Basta passar o mesmo cartão utilizado no ônibus e, antes das 8h, já estão desembarcando na Lapa. 

Além da economia de dinheiro para quem precisaria pegar mais de um ônibus, o sistema de integração proporciona diversos outros benefícios. “Antes a gente chegava atrasada, entrava na loja correndo e não tinha tempo para nada. Agora, a gente chega com calma, tem meia hora para tomar um café antes do trabalho”, diz Raísla.

Ela enfatiza que na volta para casa é ainda melhor. “Eu tenho uma filha, e, assim, consigo um pouquinho mais de tempo para cuidar dela, para comprar minhas coisas”. Crislaine não gosta nem de lembrar.
“Todo dia tinha engarrafamento, no sentido de quem vem da BR-324 para o Acesso Norte, e aqui a gente vem com tranquilidade porque todas as estações têm vigia. A gente demorava mais de uma hora. Agora, chego sempre cedo”. 

Como obter os cartões 

Há cerca de duas semanas, mais 27 linhas de ônibus foram integradas ao metrô por meio da Estação Pirajá. O terminal tem placas com instruções de como utilizar a integração.
É preciso prestar atenção na sinalização que está nos veículos e nos pontos de parada indicando quais as linhas estão integradas. A tendência é que o movimento cresça cada vez mais.
Somente com a integração no Terminal Pirajá, o número de usuários do sistema aumentou seis vezes. Um dos motivos é a facilidade proporcionada pelos cartões.

De acordo o gestor de arrecadação da CCR Metrô Bahia, Júlio Freitas, os três cartões que dão direito à integração em até duas horas, pagando apenas uma tarifa em 37 linhas do sistema municipal, são o Cartão Integração, adquirido nas bilheterias do metrô, o Vale Transporte, que as empresas fornecem, e o Estudante, que dá direito a meia passagem.
“O Salvador Card tem os mesmos cartões. A vantagem é que se consegue integrar tanto com o sistema municipal quanto o metropolitano com o mesmo cartão”.

Segundo ele, o sistema metropolitano possui nove linhas, beneficiando Simões Filho, Mata de São João e outros municípios. “Outra vantagem é que, se o usuário perder o cartão, uma vez identificado, ele pode solicitar a segunda via e recuperar os créditos. O cartão também pode ser carregado em qualquer bilheteria do metrô, das 5h à meia noite”.

Informações: Tribuna da Bahia
READ MORE - Integração entre ônibus e metrô conquista soteropolitanos

Zona Sul de João Pessoa ganha 6 Km de faixa exclusiva para ônibus

O bairro de Mangabeira, na Zona Sul de João Pessoa, passou a contar, nesta terça-feira (21), com seis quilômetros de faixa exclusiva para o transporte coletivo. A faixa, implementada nos dois sentidos, vai da Avenida Josefa Taveira e Rua Creuza Campos de Vasconcelos até a interseção com a Rua Francisco Porfirio Ribeiro. A Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob-JP), responsável pela adaptação, irá iniciar um período de trabalho educativo de 30 dias para adaptação.
Foto: jornaldaparaiba.com.br

As vias foram sinalizadas com pintura no asfalto e instalação de placas de regulamentação para circulação exclusiva de ônibus. O objetivo da nova implantação é contribuir com o aumento da fluidez do tráfego na região e diminuir o tempo de viagem no transporte coletivo. Agora são 18km de faixa exclusiva na cidade de João Pessoa.

A Avenida Josefa Taveira é uma via de ligação importante não só para Mangabeira como também para o Valentina. "Tudo que for feito pra facilitar a caminhadas das pessoas e a circulação dos ônibus vai melhorar e muito a economia do bairro, como também de toda a Zona Sul. A implantação foi inclusive uma reivindicação da população", destacou o superintendente de mobilidade urbana, Carlos Batinga.

Atualmente, existe faixa exclusiva a partir do novo Parque Solon de Lucena (Lagoa), Viaduto Miguel Couto, Avenida Cardoso Vieira, Avenida Cândido Pessoa e Avenida Sanhauá até o Terminal de Integração do Varadouro. Após o Terminal, a faixa segue pela Rua Padre Azevedo, Rua Padre Meira até o cruzamento da Avenida General Osório com Rua Guedes Pereira e em toda extensão da Avenida Epitácio Pessoa.

Quem pode circular na faixa
É preciso manter a atenção no trânsito com a nova adaptação. Os veículos particulares só podem utilizar as faixas exclusivas para entrar e sair de estacionamentos ou quando forem entrar à direita em alguma rua transversal. Para isso, o condutor pode entrar na faixa exclusiva 50 metros antes do seu destino.

Os veículos de resgate, combate a incêndio, ambulâncias, viaturas policiais, de fiscalização e operações de trânsito podem circular pela faixa exclusiva se estiverem em serviço de urgência ou em atendimento na via, com sinalização sonora e iluminação intermitente.

Novos ônibus
A partir desta quarta-feira (22), os usuários dos transportes coletivos da capital receberão vinte novos ônibus. Serão dez ônibus do consórcio Navegantes e dez do consórcio Unitrans. O acordo de renovação da frota de ônibus das linhas urbanas foi realizado entre a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) e os consórcios Navegantes e Unitrans. Além dos novos ônibus, a Semob informou que até o dia 30 deste mês todos os veículos com mais de dez anos de uso serão retirados da frota.

De acordo com a PMJP, no dia 5 de julho serão entregues mais vinte novos ônibus e até o fim deste ano mais vinte, totalizando uma renovação da frota de 60 veículos. Todos os ônibus virão equipados com elevador de acesso para pessoas com necessidades especiais e GPS, permitindo que a população acompanhe o trajeto do ônibus que deseja em tempo real.

Informações: G1 PB
READ MORE - Zona Sul de João Pessoa ganha 6 Km de faixa exclusiva para ônibus

EPTC deve lançar licitação para adquirir ônibus elétricos

Está sendo testado em Porto Alegre o terceiro ônibus elétrico que reforça o itinerário das linhas circulares C1, C2 e C3 da Carris. A avaliação dos coletivos teve início em abril e, até o final do mês, a prefeitura deve definir se adquire novos veículos para a frota da empresa, que tem custo de cerca de R$ 1,5 milhão cada.
MARCO QUINTANA/JC

De acordo com o diretor-presidente da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Vanderlei Cappellari, o ônibus foi desenvolvido nos padrões da frota de Porto Alegre. "Vamos discutir junto ao prefeito a possibilidade de lançar uma licitação para a compra de mais veículos como esse. Até o momento, todos os testes indicam que isso acontecerá, pois eles têm autonomia suficiente para rodar um dia inteiro, sendo o desempenho elétrico superior aos comuns. Eles também exigem menos manutenção e têm maior durabilidade, de cerca de 15 anos", explica.

Cappellari ressalta que a EPTC ainda está estudando se o investimento impactará a tarifa, pois cada ônibus custa o preço de três coletivos movidos a combustível fóssil (entre R$ 400 mil e R$ 500 mil cada). A bateria do ônibus elétrico dura 250 quilômetros e, para carregá-la, são necessárias três horas. "Após o relatório entregue pela Carris sobre a avaliação técnica, definiremos a viabilidade econômica. A intenção é iniciar o uso nas linhas circulares", diz.

O diretor-presidente da Carris, Sérgio Zimmermann, relata que a confecção do relatório está quase pronta e que a empresa optou, neste momento, por ampliar a circulação do ônibus, produzido no Brasil, para a linha T9. "Inicialmente, avaliamos o desempenho do coletivo produzido na China, que tinha sete anos de uso, e ficamos surpreendidos positivamente. Os técnicos da Carris visitaram empresas lá com até 700 veículos para ver como funcionava e isso é uma tendência mundial, pois eles não emitem poluentes", explica.

Devido à maior vida útil, à economia, por não utilizar diesel, e à facilidade de manutenção, Zimmermann acredita que, no fim das contas, a mudança seja até mais barata que a atual. Entretanto, ressalta que a implantação precisa ser bem estudada, pois significa uma modificação em toda a tecnologia da Carris. "Precisamos nos preparar para isso, pois não podemos ter dois tipos de ônibus na empresa. É preciso definir se continuamos como está ou se alteramos. Isso, claro, a longo prazo", completa.

Por Jessica Gustafson
Informações: Jornal do Comércio
READ MORE - EPTC deve lançar licitação para adquirir ônibus elétricos

Em Belém, Veja quais linhas vão integrar o BRT no Terminal Mangueirão

Duas novas linhas de ônibus expressos foram adicionadas para se integrar aos ônibus do Sistema BRT Belém, no Terminal Mangueirão. A Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob) já havia anunciado as primeiras linhas de ônibus e agora ampliou a malha de atendimento.

As novas linhas expressas a entrar no Terminal Mangueirão são: Tenoné – Pte. Vargas e Icoaraci – A. Barroso. Elas vãos se integrar ao Sistema BRT Belém que já conta com as linhas expressas C. Maguari – Ver o Peso (A. Barroso), Cabanagem – Ver o Peso, Cordeiro de Farias – Pte. Vargas, Cordeiro de Farias – Ver-O-Peso, Jardim Sideral-Dom Pedro II, Tapanã – Ver-O-Peso, Tapanã II – Ver-O-Peso, Tapanã-Felipe Patroni, Tenoné – Pátio Belém e Canarinho / Tapajós – Ver-O-Peso.

Integração
De acordo com a Semob, todas estas linhas virão de suas origens, entrarão no Terminal Mangueirão e lá farão integração entre si e com os ônibus BRT, sem pagamento de nenhuma passagem adicional. Saindo do Terminal, os ônibus já irão acessar a canaleta exclusiva e seguirão de forma expressa até São Brás, quando saem da canaleta e seguem até o destino final.

“O usuário pode subir em um desses ônibus no fim da linha ou em uma das paradas existentes até o Terminal Mangueirão. Uma vez dentro do Terminal, o usuário pode pegar qualquer outra linha que estiver lá dentro e seguir até ao seu destino”, explica Gilberto Barbosa, diretor geral da Semob.

Além das linhas expressas, também há linhas alimentadoras que irão acessar o Terminal Mangueirão e de lá retornam ao seu ponto de origem. São elas: Icoaraci-Almirante Barroso e a Canarinho/Tapajós- Ver-o-Peso, mas com a entrada delas no sistema expresso novas linhas assumiram o papel de alimentadoras. Uma delas é o Águas Negras – São Brás, uma linha já existente que passará a ser Águas Negras – Terminal Mangueirão. As outras duas são novidade: Shopping Bosque Grão Pará – Terminal Mangueirão e Castanheira – Terminal Mangueirão.

Informações: G1 PA
READ MORE - Em Belém, Veja quais linhas vão integrar o BRT no Terminal Mangueirão

Em João Pessoa, Usuários do transporte coletivo ganham 20 novos ônibus nesta quarta-feira

Os usuários do transporte coletivo da Capital vão receber mais 20 novos ônibus na manhã desta quarta-feira (22). O evento ocorre a partir das 8h30, na Avenida Hilton Souto Maior, no bairro de Mangabeira, próximo ao Fórum Regional de Mangabeira e terá a presença do prefeito Luciano Cartaxo. O acordo de renovação da frota de ônibus das linhas urbanas foi firmado entre a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) e os consórcios Navegantes e Unitrans.

Nesta entrega de novos ônibus, serão dez do consórcio Navegantes e dez do consórcio Unitrans. Até o dia 30 deste mês, todos os veículos com 10 anos de uso (ano 2006) serão retirados do atendimento aos usuários das linhas urbanas. Os de ano 2007 serão retirados do serviço até 31 de dezembro deste ano, seguindo a determinação da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (Semob-JP) de manter a qualidade do serviço prestado aos usuários do transporte coletivo.

No dia 5 de julho serão entregues mais 20 ônibus novos, até o fim deste ano mais vinte, totalizando uma renovação da frota de 60 veículos. Todos virão equipados com elevador de acesso para pessoas com necessidades especiais e GPS, o que demonstra o respeito e a atenção da PMJP à acessibilidade desses usuários diferenciados. O equipamento de GPS vai permitir o acompanhamento do deslocamento do ônibus por meio da internet, onde quem estiver ligado à rede mundial de computadores poderá saber onde o seu ônibus está em tempo real, com previsão para agora no segundo semestre.

Secom-JP 
READ MORE - Em João Pessoa, Usuários do transporte coletivo ganham 20 novos ônibus nesta quarta-feira

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960