Governo vai estender subsídio de 50% do Eixo Anhanguera a toda RMTC

terça-feira, 12 de maio de 2015

Usuários do transporte coletivo poderão pagar R$ 1,65 pela passagem de ônibus em toda a região metropolitana de Goiânia a partir de agosto.

Este é o plano do presidente da Metrobus, Eduardo Machado, que, em entrevista ao Jornal Opção Online, anunciou o lançamento do Cartão Metrobus — benefício que garantirá a usuários cadastrados 50% de desconto na passagem em qualquer ônibus da Rede Metropolitana de Transportes Coletivos da Grande Goiânia (RMTC).

Aos moldes do atual subsídio ofertado pelo Governo de Goiás no Eixo Anhanguera — operado pela estatal goiana –, o presidente do órgão afirmou que tal benefício não ficará mais restrito ao “Eixão”. “É uma inovação, cujo objetivo é promover justiça social para todos os moradores da região metropolitana. Estaremos atendendo, verdadeiramente, aqueles que mais precisam”, justificou Eduardo.

Segundo ele, todo o investimento que o governo faz atualmente apenas no Eixo Anhanguera será ampliado para os ônibus das outras empresas que atendem a região metropolitana. “Estaremos relocando os investimentos, que hoje ficam restritos à apenas uma linha. Estamos expandindo nossa atuação”, completa.

Com a nova proposta, o valor de R$ 1,65 do Eixo Anhanguera será extinto e o usuário regular pagará os R$ 3,30 atuais da RMTC.

A criação do Cartão Metrobus faz parte do pacote de melhorias do novo consórcio que a estatal vai apresentar com a constituição de um novo consórcio de transporte coletivo. A Rede Metrobus, que reunirá as empresas Viação Reunidas, Cooperativa de Transportes do Estado de Goiás (Cootego), Rápido Araguaia, e a própria Metrobus, vai operar de maneira semelhante à RMTC.


No entanto, o grande diferencial é que haverá uma padronização dos ônibus, além de uma nova marca e, claro, acordo de cooperação mútua.

Com a demanda das concessionárias em baixa — tendo perdido cerca de 30 milhões de validações apenas de 2013 para 2014, principalmente após a extensão do Eixo Anhanguera a Senador Canedo, Trindade e Goianira –, elas passariam a operar o trajeto para tais cidades — hoje, exclusivo da Metrobus.

Em contrapartida, a estatal passaria a compartilhar o quadro de funcionários, além de fazer uso da expertise/estrutura das garagens das concessionárias. Dessa forma, diminuiria os custos de operação do Eixo Anhanguera que, segundo Eduardo Machado, sofre com a burocracia de toda empresa pública brasileira.

“Vamos passar a gerar lucro para o Estado. Investiremos em melhorias nos ônibus da Metrobus, como ar-condicionado e Wi-Fi”, assegura.

Martelo

O presidente da Metrobus contou que se reuniu com a diretoria da Secretaria de Estado do Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Cidades, Infraestrutura e Assuntos Metropolitanos (Secima) nesta segunda-feira (11/5) e acertou mais detalhes sobre o projeto, que deve ser enviado a Assembleia Legislativa no dia 15 de junho. “A minuta vai regularizar a extensão do Eixo Anhanguera, operacionalizar a Rede Metrobus e criar as melhorias”, revelou Eduardo.

A expectativa é que o novo formato entre em funcionamento no dia 15 de agosto. O governador Marconi Perillo (PSDB) já deu o “sim”.

Por Alexandre Parrode
Informações: Jornal Opção
READ MORE - Governo vai estender subsídio de 50% do Eixo Anhanguera a toda RMTC

João Pessoa poderá ter sinal de internet wifi em terminais de integração do transporte público

João Pessoa poderá ter sinal gratuito de internet wifi para os usuários de transporte público, nos terminais de integração do Município. É o que solicita uma Indicação ao Executivo Municipal, de autoria do vereador Eduardo Carneiro (SD), aprovada na votação desta terça-feira (12), da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP).

Segundo o autor da Indicação, a iniciativa, se acatada pela Prefeitura da Capital, vai promover mais comodidade para os usuários de transporte coletivo e mais modernidade para a Capital. “A cidade conseguiu grande avanço com a implementação dos terminais de integração. Queremos avançar ainda mais com essa iniciativa. As pessoas que aguardam os ônibus poderão realizar uma pesquisa ou se comunicarem pela internet. Estamos sempre buscando essa linha de modernização da cidade”, defendeu o parlamentar.

Os vereadores Renato Martins (PSB), Raoni Mendes (PDT), Bosquinho (DEM) e Marmuthe se pronunciaram a favor da Indicação de Eduardo Carneiro. Renato Martins parabenizou a iniciativa e solicitou subscrição à Indicação. “Destaco a produtividade da propositura do vereador, que está atendo ao consumidor e aos problemas da cidade, segurando a bandeira da humanização do transporte coletivo. Peço o direito de subscrever a Indicação nessa ideia legítima, barata, simples e extremamente oportuna”, afirmou Renato Martins.

Para Lucas de Brito (DEM), a matéria entra em pauta em um momento em que o transporte público como um todo precisa ser melhorado. “É preciso climatizar os ônibus, disponibilizar internet e fornecer paradas com abrigos adequados”, cobrou. Raoni Mendes pediu mais atenção para o Terminal de Integração do Varadouro. “O terminal foi abandonado. Ele está deteriorado porque foi esquecido pela atual Gestão”, denunciou.

Já Bosquinho afirmou que a disponibilização de internet gratuita é uma tendência nas grandes cidades. “Que possamos avançar nesse sentido e estender esse serviço para vários outros locais públicos”, colocou. Marmuthe destacou que essa iniciativa já é posta em prática no Valentina de Figueiredo e que ela incentiva o uso de espaços de convivência da cidade.

Informações: PB Agora

READ MORE - João Pessoa poderá ter sinal de internet wifi em terminais de integração do transporte público

Prefeitura de Campo Grande fará licitação do Corredor Sul de transporte coletivo

Os moradores da região do Universitário terão maior conforto. Ainda neste mês, a Prefeitura de Campo Grande, fará a licitação do Corredor Sul de transporte coletivo. São 17,28 quilômetros de corredor, começando no Terminal Guaicurus, passa pelo Terminal Morenão, se estendendo até a avenida Mato Grosso, passando pela Rui Barbosa, Calógeras, além de trechos da 13 de Maio e Maracaju.

O investimento  é de R$ 32,3 milhões, somente para as faixas exclusivas de ônibus> Além de R$ 27,8 milhões para o viaduto na rotatória das avenidas Interlagos com Gury Marques.

Na sexta-feira (8) foi lançado o edital de licitação do primeiro trecho, com extensão de 6,90 km, entre o terminal Guaicurus e a rotatória da Interlagos. O projeto prevê o corredor no canteiro central e o recapeamento das duas pistas da avenida, com previsão de investimentos em R$ 12 milhões. As empresas poderão apresentar propostas até o dia 15 de junho às 18 horas. Nesta etapa está programado o recapeamento de ruas de acesso ao corredor, como as ruas Danda Nunes, Marques de Olinda, Filomena Segundo Nascimento e Visconde de Cairu.

Os próximos lotes do corredor terão recapeamento na avenida Costa e Silva, em uma extensão de 4,37 km da Olavo Vilela, até a avenida Eduardo Elias Zahran, passando pelo Terminal Morenão. O trajeto tem extensão de 570 metros, da rua Carlinda Tognini, que dá acesso a rua Rui Barbosa, onde o corredor será implantado ao longo de mais 3,47 km, entre a Carlinda Tognini e a avenida Mato Grosso. O outro eixo do corredor é avenida Calógeras, ao longo de 2,97 km , entre as avenidas Mato Grosso e Eduardo Elias Zahran.

Segundo lote
Antes da licitação do Corredor Sul, a prefeitura licitou o Corredor Sudoeste,  entre o terminal Aero Rancho e o Shopping Campo Grande, passando pelo terminal Bandeirantes. Já foi feita a ordem de serviço para um trecho de 570 metros do corredor na rua Guia Lopes da Laguna, entre a Afonso Pena e a rua Brilhante.

A obra está orçada em R$ 700.734,66, com previsão de ser concluída em 90 dias. Os serviços incluem sinalização horizontal e vertical, além da acessibilidade.

Mobilidade
O projeto de Mobilidade Urbana prevê a implantação de três corredores do transporte. Além do Corredor do Sudoeste, estão projetados os Corredores Sul (centro/terminal Morenão/Guaicurus) e Norte (centro/terminal General Osório/Terminal Nova Bahia).

O orçamento total é de R$ 116 milhões, prevendo ainda colocação de 500 abrigos em pontos de ônibus e quatro novos terminais de transbordo. (com informações da assesoria PMCG)

Por Alberto Gonçalves
Informações: Capital News

READ MORE - Prefeitura de Campo Grande fará licitação do Corredor Sul de transporte coletivo

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960