Grande Porto Alegre: Trensurb completa 30 anos de operação

quinta-feira, 5 de março de 2015

Há exatos 30 anos, no dia 2 de março de 1985, a Linha 1 da Trensurb era inaugurada em ato solene. Dois dias depois, o metrô abria definitivamente as suas portas à população com o início da operação comercial. De lá para cá, foram mais de 1,1 bilhão de passageiros transportados pela empresa, contribuindo no desafogamento do tráfego rodoviário, com consequente redução dos gastos de manutenção das vias públicas e do número de acidentes. E, ao utilizar energia limpa e renovável, a Trensurb promove ainda a redução da poluição ambiental. Somente em 2014, foram transportados 58,87 milhões de usuários, uma média de 4,9 milhões de pessoas por mês e 192.180 passageiros por dia útil.

A fim de comemorar os 30 anos de transporte qualificado e seguro, com tarifa subsidiada, a empresa promove atividades comemorativas junto à comunidade nos seis municípios atendidos pela Linha 1, com um presente surpresa para os usuários. A primeira delas acontece na quarta-feira (4), na Estação Mercado, em Porto Alegre, com a presença da Direção da empresa e do prefeito de Porto Alegre, José Fortunati. Ao longo do mês, outras ações ocorrem em estações de Canoas, Esteio, Sapucaia do Sul, São Leopoldo e Novo Hamburgo.

30 anos com cultura e entretenimento

Celebrando os 30 anos de operação do metrô, a exposição fotográfica Trabalho da Noturna, do artista Carlos Latuff, chega nesta semana à Galeria Mario Quintana com a Trensurb como destaque. Retrata, mais especificamente, o trabalho das equipes de manutenção noturna do metrô, que poucos costumam ver ou conhecer, mas que é de importância fundamental para garantir a circulação diária dos trens. A inauguração oficial da exposição, com a presença de Latuff, foi transferida para esta quarta-feira (4), juntamente com as atividades em comemoração ao aniversário da Linha 1, às 15h, na galeria localizada no túnel de acesso às plataformas da Estação Mercado.

Já a inauguração oficial da exposição Entre Linhas e Painéis, que já está na Biblioteca Livros sobre Trilhos - na plataforma de embarque da Estação Mercado -, será no dia 10, às 15h, com a presença do artista Alexandre Maia e Pádua.

Na noite de 14 de março, a Estação Mercado recebe mais uma edição da festa VooDoo nos Trilhos, promovida em parceria com a Groove Cultural, com a discotecagem de KL Jay, DJ do grupo de rap Racionais MC’s.

Informações: Trensurb


READ MORE - Grande Porto Alegre: Trensurb completa 30 anos de operação

Plano de Mobilidade Urbana do Recife está emperrado

O Plano de Mobilidade Urbana do Recife enviado à Câmara Municipal pela gestão anterior e retirado pela atual gestão ainda está no limbo e a cidade segue sem definição das políticas públicas na área de mobilidade para os próximos anos. Faltando um mês para os municípios apresentarem seus planos, a situação é de total estagnação. E Recife, não é a única. 

Termina agora, em abril de 2015, o prazo fixado pela Lei 12587/2012 para que os municípios brasileiros com mais de 20 mil habitantes elaborem seus Planos Diretores de Mobilidade Urbana. Caso contrário, essas cidades não poderão obter recursos federais para suas obras de transporte urbano.

Face o aperto do prazo, tramita no Congresso um projeto de lei propõe que os municípios tenham mais três anos para cumprir a exigência, ou seja, até abril de 2018. “A escassez de pessoal qualificado para realizar o trabalho, aliada a problemas financeiros que atingem grande parte dos municípios tem trazido uma imensa dificuldade para elaboração dos planos de mobilidade”, afirmou o deputado Carlos Bezerra (PMDB-MT) na apresentação da proposta.

Consultado, o Ministério das Cidades informou que não há qualquer previsão de alargamento do prazo fixado pela Lei 12587, mas esclareceu que “o prazo estabelecido em Lei marca na verdade o início da obrigatoriedade dos planos como requisito para contratação de novas operações que utilizem recursos orçamentários federais”. Assim, na prática, os municípios obrigados pela lei ficarão temporariamente impedidos de celebrar novos contratos até que apresentem o plano, respondeu a assessoria do Ministério.

Informações: Diário de Pernambuco e Mobilize

READ MORE - Plano de Mobilidade Urbana do Recife está emperrado

Plataforma da CPTM da Estação Água Branca será interditada fora do horário de pico

A CPTM [Companhia Paulista de Trens Metropolitanos] promoverá mudanças na Estação Água Branca, devido às obras de modernização da rede aérea, na Linha 7-Rubi [Luz - Francisco Morato], a partir da próxima segunda-feira [09/03].

Para a realização das obras será necessário interditar a plataforma 1 da Estação Água Branca, utilizada pelos trens que circulam sentido Francisco Morato, nos seguintes horários: entre 10h e 15h30 e das 23h30 até o final da operação. 

Assim, os trens com sentido Francisco Morato não irão parar na Estação Água Branca nesses horários e os usuários deverão adotar os seguintes procedimentos:

- Quem for embarcar na Estação Água Branca para seguir viagem sentido Francisco Morato deverá pegar o trem no sentido Luz e descer na Estação Palmeiras-Barra Funda, onde entrará em uma nova composição, que seguirá até Francisco Morato.

- Quem estiver no sentido Francisco Morato e for desembarcar na Estação Água Branca, terá de prosseguir viagem até a Estação Lapa, onde pegará uma nova composição sentido Luz para descer na Água Branca.

Os usuários que utilizam o trem sentido Luz para embarque ou desembarque na Estação Água Branca não serão afetados pela interdição. 

A previsão é que as obras de melhorias no sistema de rede aérea na Linha 7-Rubi sejam concluídas em 30 dias. 

Em caso de dúvidas ou informações complementares, a CPTM coloca à disposição a Central de Atendimento ao Usuário, no telefone 0800- 0550121.

Informações: CPTM

Leia também sobre:
READ MORE - Plataforma da CPTM da Estação Água Branca será interditada fora do horário de pico

Metrô-DF lança edital para planejamento de transportes sobre trilhos

A Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô-DF) lançou, nesta quarta-feira (4), edital de concorrência para contratação de serviços de elaboração do Plano de Desenvolvimento do Transporte Público Sobre Trilhos do Distrito Federal (PDTT/DF) e da Pesquisa de Mobilidade Urbana do DF (PMU/DF).

A sessão pública para recebimento da documentação e das propostas das empresas interessadas será dia 23 de abril, às 10h, no auditório da Companhia, em Águas Claras. O contrato será no valor de R$ 5.562.419,06.

Com o PDTT, a companhia fará um planejamento, a médio e a longo prazos, do Sistema de Transporte Público sobre Trilhos do Distrito Federal (STPT/DF). A intenção é seguir um modelo de desenvolvimento físico-sustentável e adequado ao padrão de atendimento da demanda por transporte urbano no DF, idealizado para um horizonte futuro de 20 anos.

Para subsidiar esse planejamento, será necessário levantar dados referentes à mobilidade urbana no DF, como viagens geradas por domicílio, modo de transporte dos deslocamentos, atributos socioeconômicos dos viajantes, entre outros.

"É bom deixar claro que transporte de alto impacto no mundo tem nome: trilho. O trem é a única forma de recuperarmos a mobilidade urbana e semiurbana nas médias e grandes cidades brasileiras. Precisamos recuperar o tempo perdido", afirmou o diretor presidente do Metrô, Marcelo Dourado.

O edital e seus anexos estão à disposição, das 8h30 às 11h30 e das 14h às 17h, no Edifício Sede do Complexo Administrativo e Operacional do Metrô-DF, na Avenida Jequitibá, 155, térreo, Águas Claras e no sítio www.metro.df.gov.br. Outras informações podem ser obtidas pelos telefones (61) 3353-7155/7112.

Informações: Metrô DF

READ MORE - Metrô-DF lança edital para planejamento de transportes sobre trilhos

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960