Cidade de São Paulo terá 140 novas linhas noturnas de ônibus

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2015

A partir do próximo dia 28, a capital paulista terá 140 linhas de ônibus operando diariamente da 0h às 4h, segundo a SPTrans. Parte das linhas vai cobrir trajetos relacionados ao percurso do metrô e dos trens, que fecham a partir desse horário.

Também terá o chamado sistema estrutural, ligando terminais urbanos por corredores. Outras linhas, do sistema local, vão sair dos terminais nas periferias para os bairros.

A frota terá 500 veículos, e o intervalo entre as partidas será de 15 minutos para o sistema estrutural e 30 minutos para o local. A prefeitura estima que 780 mil pessoas utilizem as linhas por mês, sobretudo no final de semana. Hoje, o município conta com cem linhas noturnas, transportando cerca de 20 mil pessoas por dia.

O custo da operação noturna será aumentado dos atuais R$ 2 milhões para R$ 5 milhões por mês. Além desse sistema, a prefeitura estuda criar modelos operacionais para outros períodos, como finais de semana e férias, de acordo com projeções de demanda que estão sendo realizadas pela São Paulo Transportes (SPTrans).

Informações: Agência Brasil 

Leia também sobre:
READ MORE - Cidade de São Paulo terá 140 novas linhas noturnas de ônibus

Intervenções e projetos de mobilidade chegarão a mais de 25 bairros de Fortaleza

As ações de mobilidade urbana da Prefeitura de Fortaleza apontam em 2015 para intervenções que vão além, de forma mais concreta, das fronteiras de bairros como Aldeota e Centro. As intervenções afetarão, no mínimo, mais 25 bairros da Cidade, além daqueles que já passaram por ações em 2014 e dos que terão projetos pulverizados, como a requalificação de 183 paradas de ônibus. 

Implantação de binários na área das Regionais III e IV e ações para pedestres na Messejana e no Conjunto Ceará estão previstas para este início de ano. Também há expectativa para a instalação de ciclofaixas e de estações de bicicletas compartilhadas que contemplam bairros como Parquelândia, Parque Araxá, Itaperi e Parquelândia.

Em coletiva de imprensa na manhã de ontem, no Paço Municipal, o prefeito Roberto Cláudio (Pros) realizou balanço das ações de mobilidade de 2014 e anunciou sete ações principais - de um pacote de 14 - para a mobilidade da Capital. Prioridade na segurança viária dos pedestres e nos usuários do transporte coletivo são alguns dos pontos a serem trabalhados este ano, segundo a Prefeitura. Os bairros Messejana e Conjunto Ceará receberão projeto-piloto com faixas de pedestre em nível elevado e maior controle de velocidade.

Os usuários do transporte público terão um aplicativo móvel, a ser lançado em abril, para dar informações sobre previsão de chegada dos ônibus e mapa de integração. Utilizando os dados dos aparelhos de GPS dos ônibus, o aplicativo fornecerá o horário previsto de chegada na parada dos três próximos ônibus da linha escolhida pelo usuário.

Para os que andam ou querem andar em duas rodas não motorizadas, mais 25 estações de bicicletas compartilhadas serão instaladas e haverá aumento da malha cicloviária e criação de mais rotas da Ciclofaixa de Lazer. A perspectiva é que a Capital tenha 216 quilômetros de ciclovias e ciclofaixas até agosto de 2016.

Binários e ônibus

Dois binários serão implantados e um requalificado nos bairros Montese, Parangaba, Rodolfo Teófilo e Amadeu Furtado. A perspectiva é que haja faixa exclusiva para transporte público, nova iluminação, ciclofaixas, regularização de estacionamentos. De acordo com o coordenador do Plano de Ações Imediatas de Transporte e Trânsito (Paitt), Luiz Alberto Sabóia, o binário da Aldeota (Dom Luís e Santos Dumont) foi um projeto-piloto que mostrou bons resultados.

“Com ele conseguimos melhorar muito a velocidade do ônibus e implantar ciclofaixa. Em função dessa experiência, expandimos para outras áreas da cidade”, disse.

Além das faixas exclusivas a serem implantadas nas avenidas dos binários, outras vias da cidade ganharão espaço prioritário para o transporte público, como Abolição, Leste-Oeste, Juscelino Kubitschek e Mister Hull.

Para Roberto Cláudio, é preciso oportunizar que as pessoas troquem o carro pelo transporte público com mais conforto por meio de ações como melhoria de paradas, implantação de ar-condicionado nos ônibus e faixas exclusivas. “É o único caminho para as grandes cidades”, ressaltou o prefeito.

- Confira intervenções e projetos de mobilidade anunciadas pela Prefeitura para 2015

Informações: Prefeitura de Fortaleza

READ MORE - Intervenções e projetos de mobilidade chegarão a mais de 25 bairros de Fortaleza

Plano de Mobilidade Urbana Sustentável da Grande Florianópolis é lançado

O Plano de Mobilidade Urbana Sustentável da Grande Florianópolis (Plamus) foi lançado pelo governador Raimundo Colombo com o objetivo de melhorar o trânsito na Ilha de Santa Catarina e na Grande Florianópolis. Durante apresentação do programa pelo vice-presidente da Strategy – PwC, Carlos Eduardo Gondim, Colombo anunciou que a coordenação e execução caberá ao engenheiro Cássio Taniguchi, ex-prefeito de Curitiba e especialista em urbanismo. Ele começa como superintendente e depois assumirá a Secretaria de Mobilidade Urbana, que será criada com a extinção de 10 secretarias executivas.

As pesquisas realizadas comprovaram com dados o que já se sabe empiricamente: a imobilidade em Florianópolis é causada pelo uso exagerado de carros particulares e a falta de um eficiência do sistema de transporte coletivo.

Uma constatação surpreendente: Florianópolis é a cidade brasileira com maior percentual de uso de veículo particular. Chega a 48%, contra média nacional de 32%. Já o transporte coletivo é usado por apenas 24% da população. Outros 25% da locomoção ficam com ciclistas e pedestres.

Quer dizer: mantidos os índices atuais de emplacamento de novos veículos e sem melhoria e maior uso do transporte coletivo a Ilha vai travar, terá imobilidade total nos próximos anos.

Entre as vias mais movimentadas destaque para as pontes. Por elas passam todos os dias 138 mil pessoas. Desse total, 50% é com transporte individual. Pior: a taxa de ocupação dos ônibus é de 60%.

O plano prevê medidas de curto, médio e longo prazo, além de investimentos milionários para incentivo ao transporte coletivo.

Informações: Blog Moacir Pereira

READ MORE - Plano de Mobilidade Urbana Sustentável da Grande Florianópolis é lançado

Parte da Zona Sul do Recife sem ônibus nesta manhã‏

A população da zona sul do Recife foi pega de surpresa nesta manhã com uma greve de ônibus da empresa Vera Cruz, onde os motoristas da empresa pararam os serviços por motivos trabalhistas, a paralisação começou já de madrugada na garagem onde todos os ônibus foram impedidos de sair das garagens pelos próprios funcionários.
Com esta paralisação, mais de 200 mil pessoas estão sem transporte nessa manhã.

A situação só deverá ser normalizada no fim da manhã, pois as negociações entre sindicato, trabalhadores e empresa apenas começou.

Isso reflete o caos que os usuários passam todos os dias, pois nunca o sistema de transporte do Recife teve estão ruim como agora.

Ontem foi uma noite caótica para a mobilidade da Grande Recife. Com o metrô sem funcionar, a população recorre aos ônibus nesta quinta-feira (5), na volta para a casa. O número de coletivos não consegue atender todos os passageiros que ficaram presos nas paradas de ônibus.

Linhas que são operadas pela Expresso Vera Cruz.

103 UR-11 / Barro
110 Ibura / IPSEP
111 Pinheiros 
115 TI Aeroporto / TI Afogados
118 Prazeres / Boa Viagem
120 IPSEP / Shopping Recife
121 Vila da Sudene
122 Vila do IPSEP
122 Vila do IPSEP
123 Três Carneiros Baixo / TI Tancredo Neves
124 Vila do SESI / TI Tancredo Neve
125 Córrego da Gameleira / TI Tancredo Neves
126 UR-03 / TI Tancredo Neve
131 UR-02 (Bacurau)
132 UR-02 (Ibura) / TI Tancredo Neves
133 Três Carneiros / TI Tancredo Neves
134 Lagoa Encantada / TI Tancredo Neves
135 UR-10 / TI Tancredo Neves
136 UR-05 / TI Tancredo Neves
137 UR-11 / TI Tancredo Neves
141 Jardim Monte Verde / TI Tancredo Neves
142 Alto Dois Carneiros / TI Tancredo Neves
143 UR-06 / TI Tancredo Neves
145 Alto Dois Carneiros (Bacurau)
146 UR-11 (Bacurau)
151 Jardim Jordão / TI Aeroporto
152 Jordão Baixo / TI Aeroporto
153 Jordão Alto / TI Aeroporto
155 Jordão Baixo / Boa Viagem
162 Muribeca / TI Cajueiro Seco
163 Circular (Cajueiro Seco)
163 Circular (Cajueiro Seco)
163 Circular (Cajueiro Seco)
164 Marcos Freire / TI Cajueiro Seco
165 Muribeca dos Guararapes / TI Cajueiro Seco
166 TI Cajueiro Seco (Rua do Sol)
167 TI Tancredo Neves (IMIP)
168 TI Tancredo Neves (Conde da Boa Vista)
170 Muribeca dos Guararapes (Bacurau)
171 Integração Muribeca / TI Cajueiro Seco
172 Conjunto Marcos Freire (Bacurau)
180 Alto Dois Carneiros / IPSEP
190 UR-11 / IPSEP
193 TI Tancredo Neves (Príncipe)
206 Barro / Prazeres
216 TI Barro / TI Cajueiro Seco

Informações: Blog Meu Transporte


READ MORE - Parte da Zona Sul do Recife sem ônibus nesta manhã‏

Sexta-feira com tarifa reajusta em Curitiba

Acabou sem acordo a reunião do Procon-PR e o Ministério Público do Estado com a prefeitura de Curitiba para discutir a diferenciação da tarifa do transporte coletivo para o cartão-transporte e para quem paga em dinheiro. A Prefeitura, no entanto, vai manter o reajuste marcado para a zero hora desta sexta, sendo R$ 3,15 para quem comprar no cartão-transporte e R$ 3,30 para quem comprar no dinheiro.  

O Ministéiro Público e o Procon podem ir à Justiça contra o reajuste diferenciado. Caso a justiça determine a adoção de uma tarifa única, a prefeitura irá acabar com o desconto para quem paga com cartão e a passagem permanecerá R$3,30.

O MP-PR declarou em nota que aguarda manifestação do Município para adotar as medidas cabíveis, a fim de proteger os direitos dos usuários do transporte coletivo. Dentre os pontos discutidos na reunião estão: a cobrança da tarifa diferenciada para pagamento em dinheiro ou no cartão transporte; a recarga do cartão transporte em créditos e não em número de passagens; a cobrança de taxa para a recarga por meio de boletos bancários e o prazo de validade dos créditos não utilizados do cartão transporte.

Sobre o primeiro ponto, preço diferenciado da tarifa conforme a forma de pagamento, o Ministério Público e o Procon concordaram integralmente com a proposta da Urbs, dentro do contexto de conciliação, aceitando que a regra valesse para os próximos três meses, uma vez que a empresa alertou sobre a possibilidade de novo reajuste, que tornaria o valor unificado.

No entanto, a Promotoria de Justiça discorda de que possíveis medidas judiciais acarretariam em unificação da tarifa a R$ 3,30 para todos os usuários, pois, de acordo com informações prestadas pelo presidente da URBS na reunião, em torno de 60% das passagens são adquiridas no cartão transporte e 40% no dinheiro. Segundo o informado pelo próprio representante da empresa, tomando-se por base a média ponderada, o valor unificado da tarifa deveria ser, portanto, de R$ 3,21.

Outro ponto que resultou na falta de acordo, foi o relacionado à medida adotada pelo Município que estipula a recarga do “cartão transporte” em créditos e não em número de passagens. Os órgãos de defesa do consumidor não concordam com a medida. Segundo eles, a lógica do sistema é que o usuário adquira um número determinado de passagens, mediante compra antecipada. Mas com a nova medida, quando há o aumento do valor da tarifa, o usuário pode perder parte das passagens compradas em função do reajuste.

Segundo o Ministério Público, com uma de R$ 2,85, o consumidor pode comprar hoje 10 passagens. Independentemente de reajuste do valor da tarifa, ele poderia utilizar essas 10 passagens compradas a qualquer momento, de acordo com sua necessidade.  Entretanto, o sistema da Prefeitura opera de forma diferente. Considerando a mesma tarifa R$ 2,85, o consumidor não mais comprará 10 passagens, mas carregará o cartão com um valor determinado, por exemplo, de R$ 28,50. Neste caso, com o reajuste da tarifa para R$ 3,15, ele até poderá utilizar as mesmas dez passagens dentro de um prazo de 30 dias após o aumento. No entanto, passado este período, o usuário teria direito a apenas 9 passagens, ou seja, o que ele conseguiria comprar com os mesmos R$ 28,50.

Os órgãos que defendem o consumidor também ressaltaram, no encontro, que a cobrança da taxa de R$ 1,60 para a recarga dos cartões por meio de boletos bancários tornou-se irregular, após alterações na legislação estadual e determinações do Banco Central. Sobre este ponto a Urbs acenou favoravelmente à adequação.

O Município foi questionado, ainda, sobre a validade dos créditos/passagens que, de acordo com o regulamento atual, prevê a expiração do prazo de uso em cinco anos.

Informações: Bem Paraná

READ MORE - Sexta-feira com tarifa reajusta em Curitiba

Metrô do Recife parou novamente por conta do futebol

A violência protagonizada pelos integrantes de torcidas organizadas segue prejudicando a vida dos usuários do metrô. Na tarde desta quinta-feira (5), o Sindicato dos Metroviários de Pernambuco (SindmetroPE) anunciou que o metrô está parado, uma vez que não se chegou a um acordo com a Polícia Militar de Pernambuco a respeito do aumento de segurança para a noite. Às 19h20, Náutico e Salgueiro se enfrentam na Arena Pernambuco, pela Copa do Nordeste.

O SindmetroPE havia pedido para esta quinta pelo menos 72 policiais, o mesmo efetivo utilizado no Clássico das Multidões, entre Santa Cruz e Sport, do último sábado. No entanto, a PMPE colocou à disposição 23 policiais, além de uma viatura com dois policiais em cada um dos terminais integrados. Foi insuficiente. "A expectativa era de que fosse maior. Os problemas acontecem mais nas plataformas, não nos terminais integrados", afirmou o presidente do Sindicato, Diogo Morais.

Informações: NE10

READ MORE - Metrô do Recife parou novamente por conta do futebol

Cidade de Mauá terá nova faixa de ônibus em março

A partir de março, entrará em operação faixa de ônibus na Avenida Presidente Castelo Branco, principal ligação entre o Centro de Mauá e o Jardim Zaíra. Será o segundo espaço do tipo na cidade: há um ano está em funcionamento via exclusiva na Avenida Barão de Mauá, onde a pista da direita é reservada para os coletivos nos dias úteis das 5h às 8h no sentido Centro e das 17h às 20h em direção ao bairro.

Segundo o secretário municipal de Mobilidade Urbana, Azor Albuquerque, os horários devem ser os mesmos da faixa da Barão de Mauá. Para proporcionar mais espaço, a Prefeitura deverá proibir o estacionamento. Atualmente, a permissão varia entre dias pares e ímpares. “Vamos melhorar a Zona Azul e utilizar as transversais como opções de parada. Temos de escolher: ou a gente faz o transporte coletivo chegar mais rápido ou deixa a via, que é para circulação, para que as pessoas estacionem.”

Albuquerque estima que, com o novo dispositivo, o tempo de viagem dos coletivos caia pela metade, chegando a 20 minutos em cada sentido. “É inadmissível que um trecho de quatro quilômetros entre os terminais do Centro e do Zaíra seja feito em 40 minutos.” Segundo o titular da Pasta, na Barão de Mauá também foi registrada redução de 50%. Hoje, diz o secretário, o percurso de seis quilômetros entre a estação central e a do Itapeva é feito em meia hora.

Inicialmente, será feito período de adaptação, sem aplicação de multas. Passado esse tempo, os fiscais iniciarão as autuações. Quem for flagrado trafegando pela faixa no horário restrito é multado em R$ 53,20 e perde três pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação). Desde janeiro do ano passado, 11.687 motoristas foram notificados pela infração na faixa da Barão de Mauá, o que equivale a 32 por dia. Desse total, 9.586 foram feitas por radares eletrônicos e 2.101 por agentes de Trânsito. Segundo a Prefeitura, os dispositivos recebem, em média, 50 ônibus por hora.

APLICATIVO

Até o fim do semestre, a Pasta quer criar aplicativo para smartphones no qual o usuário poderá consultar, em tempo real, a localização e o tempo de chegada do ônibus. Programas semelhantes estão disponíveis em Santo André, São Caetano e Diadema. Toda a frota que está sendo colocada em operação pela empresa Suzantur é equipada com GPS, o que permite o funcionamento da ferramenta. 

Por Fabio Munhoz
Informações: Diário do Grande ABC

Leia também sobre:
READ MORE - Cidade de Mauá terá nova faixa de ônibus em março

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960