No Rio, Estação do BRT Cesarão II reabre após 7 meses

terça-feira, 4 de agosto de 2015

A estação Cesarão II, do BRT Transoeste, em Campo Grande, na Zona Oeste foi reaberta nesta segunda-feira (3) ao público. A estação estava fechada desde 7 de janeiro, quando foi incendiada por vândalos durante um protesto. O prejuízo foi de R$ 350 mil para o consórcio BRT.

Desde que essa estação foi inaugurada, já forma investimos mais de meio milhão de reais, segundo o consórcio, em reparos para remonta a estação que já foi depredada e teve equipamentos quebrados e furtados quatro vezes, como explica a diretora relações institucionais do BRT Suzy Balloussier.

“A estação foi completamente destruída por um incêndio durante um protesto no dia 7 de janeiro. E os operários só puderam entrar na estação para começar os trabalhos de manutenção em maio por causa da situação de insegurança, que não recomendava que a gente colocasse equipes trabalhando lá. De maio até agora, ainda tivemos alguns episódios durante o dia em que os operários tiveram de suspender os trabalhos por causa da falta de segurança na região”, explicou a diretora.

Segundo Suzy, a estação Cesarão II é de grande importância para a região. Ela diz que o comércio daquela área de Campo Grande sentiu muito com a queda do movimento por causa do fechamento da estação.
“A estação é do sistema BRT, mas ela serve mesmo às pessoas que precisam do serviço”, destacou Suzy.

Ela acrescentou ainda que quando a rede do BRT estiver completa, vai poder atender melhor a demanda de passageiros, principalmente dos bairros de Santa Cruz e Campo Grande, que pedem melhoria no sistema de transportes. Atualmente, passageiros que usam o BRT Transoeste poderão se distribuir por outras linhas do BRT Transolímpica e Transbrasil.

A prefeitura também já divulgou um projeto de melhoria e ampliação das estações dos corredores, como por exemplo em Santa Cruz, e o reforço no asfalto para melhorar as condições da via. Suzy diz que esse pacote de medidas vai melhorar, num curto espaço de tempo as condições de transporte na região.

Informações: G1 Rio

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960