Primeira linha do Transcarioca terá intervalos de 5 minutos

domingo, 1 de junho de 2014

O ônibus do BRT Transcarioca levou 35 minutos do Terminal Alvorada, na Barra da Tijuca, até a Estação Tanque, em Jacarepaguá. Os 15 quilômetros do corredor exclusivo serão abertos à população a partir de segunda-feira. Por causa dos engarrafamentos, coletivos convencionais chegam a demorar mais de uma hora e meia para fazer o mesmo trajeto, segundo análise da Secretaria Municipal de Transportes.
Foto:  Fernando Souza / Agência O Dia
O serviço será oferecido inicialmente das 10h às 15h. Dezesseis veículos articulados com capacidade para 180 passageiros (60 sentados) farão o itinerário parador, e o tempo médio de espera nas plataformas será de cinco minutos. Na viagem, que serviu como teste e contou com a presença do prefeito Eduardo Paes, não houve paradas. Fato que pode prolongar a duração do trajeto em cerca de dez minutos, levando-se em consideração um tempo de 30 segundos destinado ao embarque e desembarque de passageiros nas 19 estações. 

No trajeto da Barra ao Tanque foi possível observar bicicletas e pedestres circulando na faixa exclusiva destinada ao ônibus BRT, apesar da sinalização. Os flagrantes preocuparam Paes, que disse ser este um dos motivos para não colocar toda a frota para funcionar já na segunda-feira.

“As obras estarão todas concluídas até segunda. Mas um serviço como este não pode começar a operar totalmente de uma hora para outra. Tem que se fazer por etapas. A população dos bairros beneficiados pelo Transcarioca tem que se conscientizar. Nós colocamos cercas ao longo do trajeto para ninguém atravessar fora da faixa. Para ser atropelada pelo ônibus BRT, a vítima tem que estar com muita vontade”, afirmou o prefeito. Ao longo do trajeto, num curto trecho, próximo ao condomínio Rio 2, não havia o cercado. 

Secretário Municipal de Transportes, Alexandre Sansão destacou o trabalho de prevenção realizado. “Além da sinalização convencional, com placas, estamos usando faixas para alertar as pessoas sobre o perigo. Também estamos com um efetivo ampliado de guardas municipais e agentes de trânsito nos 39 quilômetros do Transcarioca.” 

Ao longo do trajeto foi possível observar que operários ainda trabalhavam nas obras da passarela da Estação Aeroporto de Jacarepaguá, na Avenida Ayrton Senna, na Barra, mas Sansão disse esperar que a construção seja finalizada até domingo.

‘Tiro faixas de circulação dos carros’

Ao ultrapassar carros presos no já tradicional engarrafamento das avenidas Ayrton Senna, Salvador Allende e da Estrada dos Bandeirantes, o prefeito Eduardo Paes afirmou que o objetivo é que o carioca deixe cada vez mais o automóvel na garagem. “Tem motorista que fica p. da vida comigo porque eu tiro faixas para circulação dos carros e as transformo em corredores expressos para ônibus. Mas é isso mesmo. Quem anda pelo Rio tem que saber que o transporte público vai ser cada vez mais priorizado”, disse. 

Já o secretário de Transportes, Alexandre Sansão, informou que mais de 1,5 milhão de pessoas devem ser beneficiadas com os BRTs até 2016. “Com o Transcarioca, o Transoeste, o Transolímpica e o Transbrasil, teremos um número crescente de passageiros nos BRTs. Nossa meta é que 60% das pessoas usem o transporte de alta capacidade, que inclui também os trens e o metrô”, revela. 

“O investimento em ônibus articulados e na segurança dos passageiros é uma preocupação. Estamos com um convênio com a Polícia Militar. Os agentes vão reforçar o patrulhamento nas estações dos BRTs. No Transcarioca, assim como no Transoeste, os ônibus vêm equipados com um botão de alarme que, acionado pelo motorista, emite um alerta diretamente para o Centro de Controle Operacional, no Terminal Alvorada”, disse o presidente da Rio Ônibus, Lélis Teixeira.

Extensão do BRT na Ilha ainda não tem prazo 
O prefeito Eduardo Paes disse ontem que já foi aprovado o projeto básico para fazer a extensão do Transcarioca até o sub-bairro da Portuguesa, na Ilha do Governador, um pedido dos moradores da região. “Mas eu ainda não sei quando as obras vão começar. Deixa alguma coisa para o próximo prefeito”, despistou. 

Até lá, os moradores da Ilha terão direito a pegar um ônibus a mais com o Bilhete Único Carioca. Ou seja, quem iniciar a viagem no bairro poderá pegar um coletivo convencional, o ônibus alimentador e o BRT, pagando apenas uma tarifa, de R$ 3. 

O desenvolvimento imobiliário e comercial ao longo do trajeto do Transcarioca também foi destacado por Paes. “Quando que você imaginou ver um centro empresarial desse tamanho sendo construído na Taquara?”, indagou o prefeito a jornalistas, ao passar por um empreendimento novo na área. O corredor BRT cortará 14 bairros das zonas Norte e Oeste. O serviço semidireto do Aeroporto Internacional do Galeão, na Ilha do Governador, até o Terminal Alvorada, na Barra, será aberto à população na quarta-feira e funcionará de 5h às 23h.

Por Paulo Cappelli
READ MORE - Primeira linha do Transcarioca terá intervalos de 5 minutos

BRT Salvador leva da Lapa ao Iguatemi em 16 minutos

Dezesseis minutos é o tempo estimado de percurso que o Bus Rapid Transit (BRT) vai fazer do Iguatemi até a Estação da Lapa, segundo o Coordenador do Projeto, Roberto Mousalas.
Foto: Orkut
Os dados foram apresentados nessa sexta-feira (30/5) em audiência pública. O Estudo de Impacto Ambiental (EIA) e o Relatório de Impacto Ambiental (RIMA) do projeto Corredores do Transporte Público Integrado (BRT) Lapa-Iguatemi mostraram esboços que levantaram os aspectos ambientais, de vegetação, fauna, ocupação humana e socioeconômica da área a ser percorrida pelo sistema de transporte rápido.  

O secretário municipal de Urbanismo e Transporte, Fabio Motta, explicou como funcionará o projeto. “Nós vamos ter uma ligação direta, saindo da Lapa e indo ao Iguatemi, pelo BRT, que são ônibus compactos, climatizados. Teremos viadutos no Lucaia, no Iguatemi, no Parque da Cidade com uma perna que sai na Tancredo Neves. A população que usa o carro particular vai poder sair da Garibaldi para o Iguatemi, sem pegar uma sinaleira. E a população que usa o transporte público vai poder sair da Lapa até o Iguatemi, em 16 minutos. Com todo conforto, padrão de excelência.”

A implantação do projeto vai permitir que os 8,6 km que ligam as avenidas sejam percorridos em um tempo mínimo. Além disso, o sistema BRT será integrado com mais dois corredores que ligam a Pituba a Orla e outro do Comércio a Pituba.

O BRT é um dos projetos feitos para resolver o problema de mobilidade urbana da cidade. O investimento de R$ 800 milhões já tem previsão para ser concluído, conforme Motta. “A Caixa Econômica Federal já recebeu as autorizações do Ministério das Cidades. Nós esperamos no segundo semestre, abrir a licitação da construção da obra. A média é de 60 meses para a implantação de todo o projeto, começando com os viadutos, e em no máximo dois anos começar a implantar o sistema BRT em Salvador”, relatou.

A estimativa é de que 35 mil pessoas por hora utilizem o corredor exclusivo do transporte rápido. Apesar disso, os impactos ambientais preocupam estudiosos.

O diretor ambiental, da SEMUT, Emanuel Mendonça, falou sobre o assunto. “Os impactos ambientas, são totalmente mitigáveis. Claro que sempre existem impactos, mas acreditamos que o projeto terá toda a condição de ter o seu licenciamento, seguindo o fluxo normal conforme previsto na legislação federal, estadual e municipal.”

Estações
O projeto prevê a criação de nove estações. Quatro delas referentes às regiões do Dique, HGE, Ogunjá e Rio Vermelho, estarão localizadas na Avenida Vasco da Gama. As outras cinco estarão na Lucaia, Ceasa, ACM, Hiper e Iguatemi.

Além de viadutos na Garibaldi, Parque da Cidade e no Iguatemi, que integrarão outros corredores, o projeto ainda vai contemplar ciclovias e áreas verdes.

Pelo BRT  o fluxo será contínuo, com ausência de cruzamento e de semáforos.

por Cheyenne Guerreiro
READ MORE - BRT Salvador leva da Lapa ao Iguatemi em 16 minutos

Recife: Enfim a Via Mangue e Faixa Azul na Domingos Ferreira

A Prefeitura do Recife vai liberar para o tráfego de veículos o primeiro trecho da Via Mangue, na Zona Sul do Recife, no próximo dia 8 de junho. O plano de circulação viária foi apresentado na manhã desta quinta-feira (29) pelos secretários Victor Vieira, de Infraestrutura e Serviços Urbanos, e João Braga, de Mobilidade e Controle Urbano. A abertura será feita em três etapas, além da implantação de uma Faixa Azul na Avenida Engenheiro Domingos Ferreira e um novo plano de circulação do território sul.

A obra é considerada a maior intervenção viária das últimas décadas na capital pernambucana, com 4,5 quilômetros de extensão e está sendo desenvolvida pela Prefeitura do Recife em parceria com o Governo Federal. No dia 8 será liberada a pista oeste, no sentido subúrbio, da Ponte Paulo Guerra até a Rua Antônio Falcão. Com a abertura da pista oeste, cerca de 49% do tráfego de automóveis que atualmente circula pela Avenida Engenheiro Domingos Ferreira deverá migrar para a Via Mangue.

O primeiro trecho liberado inclui o alargamento de duas faixas na Ponte Paulo Guerra, a Ponte Estaiada, a ponte do Encanta Moça, o trecho do aeroclube, a via elevada e os viadutos sobre a Rua Antônio Falcão. No pico da operação, a obra chegou a ter aproximadamente 2.200 trabalhadores, com um investimento total de R$ 431 milhões.

A obra foi iniciada em abril de 2011. Em dezembro de 2012, o empreendimento encontrava-se com 38,22% de conclusão, com ritmo mensal médio de 1,82%. Em maio de 2014, o empreendimento chegou aos 98% de conclusão, com ritmo mensal médio de 3,53%. Os 2% restantes serão concluídos até o final do ano.

CIRCULAÇÃO - Para abertura da pista oeste da Via Mangue, a Prefeitura do Recife contratou uma empresa especializada em engenharia de tráfego para elaborar um plano de reestruturação da circulação viária do território sul do Recife. Este estudo partiu da análise da circulação, inicialmente prevista para a Via Mangue, o que possibilitou a identificação dos pontos críticos de capacidade da via. Foram realizadas 11 diferentes simulações de cenários para avaliar a melhor alternativa de deslocamento tanto para aqueles que se dirigem à Boa Viagem quanto para os que circulam no bairro.

O traçado da Via Mangue tem a função de uma via expressa, com duas faixas de tráfego e sem semáforos, onde a velocidade regulamentada será de 60 km/h, com alguns trechos a 40 km/h. Com isso, será possível reduzir o tempo de deslocamento, principalmente para aqueles que se destinam aos trechos a partir da Rua Antônio Falcão.

O estudo do território sul recomendou a implantação da Via Mangue em etapas e também identificou a viabilidade de implantação de uma faixa exclusiva para o transporte público na Avenida Engenheiro Domingos Ferreira, beneficiando também aqueles que utilizam os ônibus em seus deslocamentos. Na Via Mangue também haverá calçadas acessíveis e ciclovia em toda a sua extensão, favorecendo pedestres e ciclistas. Na Ponte Estaiada haverá ainda um espaço de convivência, com bancos e área de contemplação.

1ª fase – abertura da pista oeste da Via Mangue

Com a abertura desta etapa, no dia 8 de junho, os condutores que acessam a Zona Sul pela Avenida Herculano Bandeira com destino a Imbiribeira, Piedade, Ipsep e Jordão, poderão acessar a pista oeste a partir da Ponte Paulo Guerra. A pista oeste da Via Mangue não tem acessos ao longo de sua extensão. Os condutores chegarão mais rápido nas ruas Dom João VI (Canal do Jordão), Fernando Simões Mendes (Canal de Setúbal) e na Avenida General Mac Arthur, que dá acesso à Avenida Mascarenhas de Morais. Aqueles que pretendem chegar até as vias que antecedem a Rua Antônio Falcão devem continuar utilizando a Avenida Engenheiro Domingos Ferreira, já que esta via não possui outras saídas. Com a abertura da pista oeste, é esperado que cerca de 49% do tráfego de automóveis que atualmente circula pela Avenida Engenheiro Domingos Ferreira irá migrar para a Via Mangue. Isso representa cerca de 17 mil veículos dos 57.500 que trafegam pela via diariamente.

2ª fase – Implantação da Faixa Azul na Avenida Engenheiro Domingos Ferreira

No dia 12 de junho, o Recife irá ganhar mais um corredor exclusivo para ônibus. A Faixa Azul na Zona Sul da cidade terá início na Av. Herculano Bandeira e se prolongará por toda extensão da Avenida Engenheiro Domingos Ferreira (até a Rua Barão de Souza Leão), somando mais 5,8 quilômetros de prioridade para o transporte público.

A Faixa Azul vai permitir que os ônibus ganhem mais velocidade, reduzindo o tempo de viagem dos usuários do transporte público. No trecho que vai receber a Faixa Azul circulam 24 linhas de ônibus, que realizam até 169 viagens por hora e transportam até 17 mil passageiros no mesmo período. O corredor vai funcionar de segunda a sexta-feira, entre 6h e 22h e vai permitir a ultrapassagem para o ônibus quando o outro estiver parado para embarque e desembarque de passageiros.

Cerca de 130 placas de sinalização serão colocadas em toda a extensão do corredor, além da sinalização horizontal. Com a implantação desta Faixa Azul, serão 28 quilômetros de corredores exclusivos no Recife, sendo 21,4 apenas de Faixa Azul. Outras vias que contam com o benefício são a Rua Cosme Viana e a Avenida Mascarenhas de Morais, onde o ganho de velocidade média do transporte coletivo chega até 40%. A fiscalização será inicialmente realizada pelos agentes de trânsito e, posteriormente, por equipamento eletrônico, cuja licitação já encontra-se em andamento.

3ª fase – Abertura do primeiro trecho da pista leste da Via Mangue

No dia 1º de setembro, a Prefeitura do Recife inicia a terceira etapa da Via Mangue, com a abertura parcial da pista leste no sentido subúrbio/centro. O trecho da pista leste da via que será inaugurado fica entre a Rua Félix de Brito e a Rua Henrique Capitulino, favorecendo, principalmente, cerca de 25 mil moradores desta área, que terão uma nova opção de trajeto.

Com a abertura da pista leste, haverá a necessidade de realizar mudanças na circulação de veículos e adequação da rede semafórica no bairro, que também vai beneficiar a circulação no seu entorno. Algumas delas são: o acesso direto da Via Mangue para Avenida Boa Viagem pela Rua Padre Bernardino Pessoa; complementação dos binários já existentes entre as ruas Tenente João Cícero e Padre Bernardino Pessoa e da Antônio Falcão com a Maria Carolina; inversão de sentido das ruas José Maria de Miranda e Henrique Capitulino; inversão de Sentido da Rua Dona Benvinda de Farias entre Av. Conselheiro Aguiar e a Av. Eng. Domingos Ferreira e adequação da rede semafórica.

4ª fase – Abertura do segundo trecho da pista leste da Via Mangue

A segunda parte da pista leste será aberta em dezembro deste ano, no sentido centro/subúrbio, no trecho que liga a Avenida República do Líbano à Rua Doutor Gilson Machado Guimarães. Esta será mais uma opção para os condutores que pretendem acessar a zona sul, amenizando ainda mais o fluxo de veículos na Avenida Engenheiro Domingos Ferreira. Nesta etapa, também será implantada uma alça para que a comunidade do Jardim Beira Rio possa acessar a pista leste da Via Mangue.

HISTÓRICO - Em janeiro do ano passado, foi iniciada a utilização do equipamento cantitraveller, que instala as estacas sem comprometer o meio ambiente. Também foram abertas novas frentes de trabalho, o acréscimo de 3° turno, liberação da área do Aeroclube, com a imissão de posse, além da liberação da área da Compesa, no Cabanga, e a implantação de mais uma faixa da ponte Paulo Guerra. Com a utilização do cantitreveller para a implantação das estacas que dão sustentação ao trecho elevado da Via Mangue, o impacto sobre o meio ambiente foi reduzido. Esse projeto permite que as águas e toda a vegetação do mangue se recomponham rapidamente, nas laterais e embaixo da via elevada.

Na área do Aeroclube foi construída a via elevada que se estende por todo o manguezal. Ao mesmo tempo, foram executados serviços em paralelo à Avenida Domingos Ferreira, seguindo até a praça localizada por trás do supermercado Bompreço. Na ponte Paulo Guerra o trabalho consistiu na instalação da Ponte Estaiada e o alargamento em duas faixas. A obra engloba ainda a construção de quatro elevados por sobre a Rua Antônio Falcão, em Boa Viagem.

DADOS DA OBRA

- Valor atual do contrato: R$ 431 milhões
- Início da obra: 7 de abril de 2011 (Ordem de Serviço)
- Previsão de término: Dezembro de 2014
- Status da obra: 98% (Maio 2014)

READ MORE - Recife: Enfim a Via Mangue e Faixa Azul na Domingos Ferreira

São Paulo: Corredores metropolitanos de ônibus saem do papel ainda este ano

A EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Metropolitanos) deve tirar do papel ainda em 2014 obras de dois corredores metropolitanos cortando a região Oeste.

Começam ainda este ano, de acordo com a empresa, as obras de implantação do corredor metropolitano Alphaville-Cajamar, que vai, em 28,9 quilômetros de extensão, cruzar as cidades de Barueri, Santana de Parnaíba, Carapicuíba e Cajamar, fazendo integração entre os transportes de ônibus intermunicipais, trens e metrô.

Além da implantação de pistas, o projeto envolve dois Terminais de Integração (Polvilho, em Cajamar, e Antonio João, em Barueri) e reforma do Terminal de Santana do Parnaíba, além de 33 estações de embarque e desembarque e 11,3 km de ciclovia. O futuro corredor também prevê conexão com a estação Carapicuíba, da CPTM, na linha 8. De acordo com a EMTU, nesse primeiro semestre devem ser iniciados os projetos básico e executivo do corredor, que são o estágio anterior às obras.

Esse é o segundo corredor metropolitano com projeto em andamento na região. Mais adiantado, o Corredor Metropolitano Itapevi-São Paulo está com duas etapas em andamento. O primeiro trecho, entre Itapevi e Jandira, de 5 quilômetros, teve as obras retomadas, após quase dois anos de atraso, em dezembro de 2013 e deve ser concluído no final deste ano.

Já este mês foram iniciadas as obras do trecho Jandira – Terminal Carapicuíba, que tem 8,8 quilômetros de extensão e inclui ainda a construção de um terminal de transferência e oito estações de embarque e desembarque. O terceiro trecho, Terminal Carapicuíba – Terminal Km 21 (Osasco), com 2,2 quilômetros de extensão, é o próximo a sair do papel e está em fase final de licitação, de acordo com a EMTU. Nesse trecho também será construído o Terminal de Integração Km 21, em Osasco, duas estações de embarque e desembarque, viaduto em Carapicuíba e alças de acesso. Para esse segmento, a EMTU não divulgou o prazo estimado para início das obras. A estimativa é que nestes três trechos do corredor sejam transportados 33 mil passageiros por dia. 

Itapevi–Cotia
Também esta semana, durante visita à região, o governador Geraldo Alckmin autorizou o início das obras de um terceiro corredor, desta vez ligando Itapevi a Cotia. O projeto, orçado em R$ 94,9 milhões, tem previsão de conclusão até o final de 2015. A integração entre os municípios será feita a partir do Terminal Metropolitano de Cotia, na rodovia Raposo Tavares, até o futuro Terminal Engenheiro Cardoso, fazendo conexão com o Corredor Metropolitano Itapevi - São Paulo. 

READ MORE - São Paulo: Corredores metropolitanos de ônibus saem do papel ainda este ano

Greve de ônibus chega ao 11º dia em São Luís

Com o impasse entre rodoviários, empresários e Prefeitura de São Luís, a capital maranhense chega ao 11º dia de greve de ônibus neste domingo (1º). Em entrevista ao G1, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários do Maranhão (Strema) Gilson Coimbra confirmou que, como não houve rodada de negociações no sábado (31), a previsão é de que pelo menos até a manhã de segunda-feira (2), a frota continue 100% paralisada.
Foto: Clarissa Carramilo / G1
"A gente acha que é complicado. Nós queremos resolver . Tanto é que chegamos a baixar a proposta para menos de 9%. No caso, na última reunião, os empresários chegaram a aceitar a proposta, mas voltaram atrás depois de conversa em particular para acertar detalhes com a prefeitura. Podiam ter evitado três dias de paralisação total", disse.

Segundo Coimbra, não há previsão de ato ou assembleia da categoria para este domingo, mas é provável que haja nova reunião na segunda-feira. "Não tem nada programado. Nós queremos voltar a trabalhar. Continuamos abertos ao diálogo com a prefeitura e a classe patronal", garantiu.

Os rodoviários reivindicam 11% do reajuste salarial (proposta anterior de 16% foi reduzida), reajuste do vale-alimentação para R$ 500,00 por mês, inclusão de um dependente no plano de saúde, além da implantação de plano odontológico.

Comércio
Segundo a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de São Luís, uma queda de 80% das vendas do comércio ludovicense foi registrada somente nos três primeiros dias de paralisação total da frota.

A greve afetou o movimento na orla martítima de São Luís neste fim de semana. Na Ponta D'Areia, os comerciantes reclamam do movimento fraco.
"Tá terrível isso aqui, não tem nada na rua. Você vê, as pessoas, tá tudo parado. Não tem ninguém na rua. Prejuízo pra todo mundo aqui", reclamou o comerciante Fernando Vieira.

O comerciante Ivaldo diz que teve prejuízo por causa da greve. "Sem a greve, dá pra gente vender uns 20, 30 côcos, tranquilo, mas hoje, como você vê aí, não tem movimento nenhum ", lamentou o comerciante que se identificou apenas como Ivaldo.

A greve
O movimento grevista foi iniciado na quinta-feira da semana passada (22), após uma série de reuniões entre os Sindicatos dos Rodoviários e das Empresas (SET). Apesar da mediação do Ministério Público do Trabalho (MPT-MA), não houve consenso sobre o percentual de reajuste solicitado pelos trabalhadores. O SET afirma não ter condições de ceder qualquer aumento, e atribuiu a resolução do caso à Prefeitura de São Luís.

Por sua vez, a Prefeitura de São Luís já descartou a possibilidade de aumento no valor das passagens de ônibus. Durante a primeira audiência do dissídio coletivo, realizada na quarta-feira, o município sugeriu o combate às fraudes nas gratuidades e meias-passagens, o fim da chamada 'Domingueira' (gratuidade), além da redução do ICMS para combustíveis, o que pode representar um ganho de aproximadamente R$ 2.125.000 por mês ao setor.

"Aumento de passagens descartado, porque o sistema não comporta. O sistema está todo quebrado. Eles só rodam 75% da frota que deveriam rodar, então, para que dar um aumento de tarifas?", questionou o secretário de Trânsito e Transportes de São Luís, Canindé Barros.

Multa do TRT-MA
Pelo descumprimento da decisão do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-MA) – de manter 70% da frota em circulação – o Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários do Maranhão (Sttrema) já acumula mais de R$ 672 mil em penalidades pelos dias em que não circulou o mínimo estabelecido pela Justiça.

A desembargadora chegou a este cálculo após ser comunicada oficialmente pela Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte (SMTT). Pelos números repassados pela secretaria, no primeiro dia de greve (22 de maio) apenas 35% da frota de ônibus circulou por São Luís. No dia seguinte (23), 59%; no sábado (24) e domingo (25) a frota circulou normalmente; na segunda (26), 63%. Já na terça (27), quarta-feira (28), quinta (29) e sexta-feira (30) a paralisação foi de 100%.

De acordo com a SMTT, a frota de ônibus do sistema de transportes coletivo de São Luís corresponde a 1.185 veículos que atendem a 740 mil usuários por dia.

Informações: G1 MA
READ MORE - Greve de ônibus chega ao 11º dia em São Luís

Domingo começa com tarifa mais barata em Florianópolis

A partir deste domingo (1), a tarifa do transporte coletivo fica mais barata em Florianópolis. O valor passa de R$ 2,70 para R$ 2,58 no pagamento com cartão e de R$ 2,90 para R$ 2,75 em dinheiro. O anúncio da antecipação da redução da passagem foi feito pela prefeitura na sexta-feira (30).

O aviso de que haveria diminuição no valor havia sido feito no dia 30 de abril, quando a prefeitura assinou o contrato com o consórcio que venceu a licitação do transporte público da cidade. O consórcio Fênix, vencedor do processo, é formado pelas empresas Estrela, Emflotur, Transol, Insular e Canasvieiras, que já atuavam no transporte da cidade. O grupo poderá explorar o sistema de ônibus na capital pelos próximos 20 anos.

Inicialmente, a redução havia sido anunciada para 1º de agosto. A antecipação, segundo o prefeito, Cesar Souza Júnior (PSD), deve-se, principalmente, ao aumento do número de usuários do sistema e à correção do subsídio às empresas. De acordo com a Secretaria de Mobilidade Urbana, a alteração no número de passageiros de ônibus foi devido ao congelamento de preço da tarifa, que é o mesmo desde 2012.

Novos ônibus
O prefeito anunciou ainda a entrada em funcionamento de 60 ônibus novos, “todos dotados de climatizadores”, para renovar a frota que circula pelas linhas alimentadoras. A Secretaria de Mobilidade Urbana informou que, até esta sexta, dois desses novos veículos, já com a pintura do Sistema Integrado de Mobilidade (SIM) circulavam na cidade, sendo um deles articulados.

Os demais, deverão ser colocados nas ruas até 1º de novembro, quando o consórsio assume o transporte público da capital. A Secretaria também informou que, além dos dois novos ônibus, outros veículos antigos também receberam a nova pintura e estão circulando na cidade.

Subsídio
No dia 30 de abril, o prefeito homologou novo subsídio, de R$ 0,42 por passageiro, às empresas do transporte coletivo. Segundo o decreto, o aumento do auxílio ocorreu devido a não alteração no preço da tarifa desde janeiro de 2012, sendo que os preços do óleo diesel e da mão de obra sofreram alterações.

A Secretaria de Mobilidade Urbana informou que o subsídio anterior era de R$ 0,28 por passageiro e confirmou o aumento. O auxílio será dado às empresas até 1º de novembro, quando o consórcio assume a administração do transporte público. Após essa data, não será mais concedido subsídio.

A prefeitura arcará com os pagamentos das gratuidades, como o passe-livre para estudantes carentes, a tarifa social, a passagens dos idosos e o desconto de 50% para alunos. Atualmente, esses valores já são incluídos no subsídio dado às empresas, segundo a Secretaria de Mobilidade Urbana.

Alterações
Outras mudanças no sistema de transporte público já estão em vigor desde 1º de maio: a integração, que antes era feita somente nos terminais e com tolerância de 30 minutos entre desembarque e embarque, passou a ser possível em qualquer ponto de ônibus, com prazo de tolerância ampliado para duas horas, segundo a prefeitura.

O passe-livre para estudantes carentes e a tarifa social para todos os bairros da cidade entrarão em vigor a partir de 1º de agosto. Atualmente, o benefício da tarifa social está restrito às comunidades do Maciço do Morro da Cruz. Têm direito à tarifa social famílias com renda de até três salários mínimos ou renda individual de até meio salário mínimo.

Em relação ao aumento de número de ônibus e à criação de novas linhas, a Secretaria de Mobilidade informou que tudo está em estudo e que um cronograma com alterações será apresentado pelo consórcio.

Por Joana Caldas
READ MORE - Domingo começa com tarifa mais barata em Florianópolis

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960