Transporte público de Porto Velho tem qualidade péssima e é excessivamente caro

segunda-feira, 28 de abril de 2014

Sol escaldante, calor infernal, esperando ônibus, em pé. Demora, demora, demora... Vem lotado. Gente suada! Apertado! Calor ‘desumano’! Que angústia!

Quem nunca vivenciou esse drama, não usa transporte coletivo de Porto Velho com frequência.

O trânsito de Porto Velho: Frota cada vez maior. Cada vez mais violento. Cada dia mais estressante.
As avenidas estão entupidas de carros porque o transporte público é uma desgraça.

Atualmente, o transporte público de Porto Velho tem qualidade péssima e é excessivamente caro. De que adiantaria um transporte barato e pior? Porém se pagamos caro, é necessário que a qualidade do serviço prestado seja correspondente.

Quando a passagem foi reajustada de R$ 2,30 para R$ 2,60, houve várias promessas de que as paradas de ônibus teriam a necessária infraestrutura, os ônibus teriam ar-condicionado etc, porém pouco foi feito.

Em um dia qualquer, na angústia de um ônibus lotado em um dia de sol, para aplacar a própria aflição, um cidadão qualquer olhou para a aflição alheia. O que viu? Uma trabalhadora do transporte coletivo, com horários regulados para ir ao banheiro, confessou não beber água para não ficar apertada.

Porto Velho precisa de investimento maciço em transporte coletivo.

Por isso, fica o apelo às excelentíssimas autoridades, blá-blá-blá político e promessas de licitação, não vão resolver problemas enquanto não houver comprometimento em realizar mudanças.

Há quem acredite que o comprometimento só vai vir quando pessoas forem punidas pelas suas negligências injustificáveis. 

Autor: Ricardo Carlos Martins - Acadêmico
Informações: Rodonotícias

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960