Motoristas desrespeitam corredores de ônibus em Joinville

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Corredores começaram a ser implantados em Joinville há cinco anos. Mas, muitos motoristas violam as regras estabelecidas para a circulação de veículos na faixa exclusiva. JK e Santo Agostinho são alguns dos pontos críticos identificados pelo órgão de trânsito.

Informações: ricmais.com.br


READ MORE - Motoristas desrespeitam corredores de ônibus em Joinville

Aprovado financiamento para BRT em Feira de Santana

O financiamento para execução do projeto de implantação do Sistema BRT (sigla inglesa para Transporte Rápido de Ônibus) em Feira de Santana foi aprovado pela Caixa Econômica Federal, conforme anunciaram o prefeito José Ronaldo de Carvalho e o superintendente regional da CEF, José Raimundo Cordeiro Júnior, durante entrevista coletiva no Paço Municipal Maria Quitéria.

O recurso aprovado é de R$ 90 milhões que deverá ser pago em 20 anos após o prazo de carência, que é de 35 meses. A próxima etapa é a contratação de empresa para elaboração do projeto executivo, através de licitação pública que será realizada pela Prefeitura de Feira de Santana.

O prefeito José Ronaldo explicou que o investimento deverá solucionar os problemas relacionados ao transporte público e, conseqüentemente, a mobilidade urbana no município, beneficiando diretamente cerca de 480 mil pessoas, e será acompanhado de uma série de intervenções urbanas que se fazem necessárias devido à complexidade do sistema BRT.



“Nossa perspectiva é que essa seja uma solução para o transporte público e tráfego de veículos e pessoas para os próximos 40 ou 50 anos. Em cerca de 30 meses, essa cidade será totalmente diferente no que diz respeito a mobilidade urbana”, pontuou. No mês de maio, José Ronaldo esteve em Curitiba, cidade pioneira na implantação do BRT, para conhecer o funcionamento do sistema.
“Quando foi implantado em Curitiba (em 1979), a cidade tinha, na época, 600 mil habitantes, e possui uma topografia semelhante a de Feira de Santana. Hoje, o único problema que esse sistema apresenta é a
quantidade de pessoas em pé nos ônibus nos horários de pico. O sistema já funciona muito bem em Belo Horizonte, está sendo implantado no Rio de Janeiro, mudou a realidade da cidade de Bogotá, na Colômbia, que tinha um dos piores sistemas de transporte coletivo do mundo”, elencou.

O superintendente da Caixa observou que a melhoria na mobilidade urbana contribuirá não apenas para a qualidade de vida dos feirenses, mas também para a atração de novos investidores para o município. “Uma cidade que se movimenta melhor, atrai mais empresas para investir em diversos segmentos. Feira se tornará uma referência em movimentação e tráfego de pessoas”, declarou José Raimundo.

INTERVENÇÕES
Dentre as intervenções que serão executadas para a implantação do BRT estão à construção de viadutos e passagens subterrâneas em trechos como os cruzamentos entre as avenidas Maria Quitéria e Getúlio Vargas, e João Durval Carneiro e Presidente Dutra; a construção de 10 quilômetros de linhas exclusivas de ônibus; pavimentação de todos os corredores de tráfego em concreto armado ou concreto betuminoso usinado a quente.

BRT_China
Também será viabilizada a construção de corredores exclusivos nas avenidas João Durval e Getúlio Vargas; construção de estações tubo – com climatização, reforma das estações de transbordo e construção de outras; qualificação das calçadas; infraestrutura cicloviária e paisagismo imobiliário urbano ao longo dos corredores exclusivos de tráfego.

Outro aspecto será a implantação de equipamentos visando modernização, integração, e controle dos transportes públicos, como o sistema de controle operacional, central de controle de semáforos, controle de tráfego em tempo real, central de controle de operação do Bus Rapid Transit, controle de demandas em paradas, verificação dos fluxos reais, controle de manutenção de vias, e universalização dos dados de demanda.(Ordachson Gonçalves)

Fonte: Secom/PMFS
READ MORE - Aprovado financiamento para BRT em Feira de Santana

Mudanças no transporte coletivo de Itapetininga estão em vigor

Entraram em vigor nesta terça-feira (5), as mudanças no sistema de transporte público coletivo em Itapetininga (SP). Uma nova operadora, a transportado Rosa, assumiu o serviço e promoveu mudanças no sistema de embarque e desembarque com a criação de um terminal no centro da cidade.

O terminal foi instalado na rua Coronel Afonso. Os usuários que pegarem uma das 14 linhas do transporte coletivo da cidade são levados até o terminal. No local, eles devem trocar de ônibus para seguir viagem e chegar ao destino final.
A mudança no sistema de funcionamento do transporte coletivo gerou reclamações entre os usuários. A dona de casa Carmem Maria Aparecida de Meira reclama do tempo de espera. Ela afirma que entre o desembarque e o novo embarque ficou esperando o coletivo por aproximadamente 30 minutos.

A aposentada Clara Margarida de Castro também reclama da demora. “Achei complicado porque a gente, quando vem do bairro, precisa descer aqui. Se a gente quer ir até a rodoviária, por exemplo, é obrigado a descer no terminal e pegar outro ônibus que leve até a rodoviária. Antigamente não era assim. Quando a gente pegava o ônibus ele ia direto para a rodoviária, assim, quem queria ficar na rodoviária ficava lá e quem queria descer para o centro, descia. Agora tem que descer aqui e esperar outro ônibus. É tempo que você perde”, comenta.

Já a dona de casa Sueli Medeiros aprovou as mudanças. Ela afirma que ainda está confuso, mas isso ocorre até que os usuários se acostumem com o novo sistema. “Ainda está confuso até que todos se acostumem com a situação. Aí vai se normalizar e acredito que ficará bom”, comenta.

Leia também sobre:
·         Metrô São Paulo
·         SPTrans
·         EMTU-SP

A mudança de empresa também trouxe dúvidas aos usuários. Quem tinha créditos no cartão da empresa que operava o transporte coletivo na cidade, a Nossa Senhora Aparecida, não sabe se eles continuarão valendo. A serviços gerais Renata Cristina de Oliveira Santos afirma que o cartão dela foi carregado pela empresa onde trabalha. “Como é que vou fazer agora. Quero saber se vou perder essas viagens que já foram descontadas do meu salário”, comenta.

De acordo com o assessor de comunicação da nova transportadora, Fernando Terra, não há definição sobre o que ocorrerá com os cartões da antiga empresa. “Estamos na verdade aconselhando todos os usuários que estão nessa situação a procurarem a empresa que estava prestando o serviço na cidade para ver como vai funcionar o reembolso dos créditos no cartão antigo”, comenta.

A antiga operadora foi procurada por telefone para responder sobre os créditos dos cartões, mas ninguém foi encontrado.

Reajustes das tarifas
Nesta terça-feira, as tarifas do transporte público também aumentaram. Na área urbana, a passagem subiu de R$ 1,75 para R$ 1,90. Para a área rural, o valor varia de acordo com o bairro, e pode chegar a R$ 7,85. Confira a tabela:
Linha 01 – Posto Tupi: R$ 3,30;
Linha 02 – Morro do Alto: R$ 2,80;
Linha 03 – Gramadinho: R$ 2,80;
Linha 04 – Retiro/Pescaria: R$ 6,75;
Linha 05 – Cantagalo: R$ 5,60;
Linha 06 – Turvo dos Rodrigues: R$ 7,85;
Linha 07 – Varginha: R$ 4,50;
Linha 08 – Claros: R$ 7,85;

Informações: G1 Itapetininga e Região
READ MORE - Mudanças no transporte coletivo de Itapetininga estão em vigor

Em Porto Alegre, Corredor de ônibus da zona Sul começa a funcionar no dia 11

A partir da próxima segunda-feira, dia 11 de novembro, começa a operação no novo corredor de ônibus da zona Sul de Porto Alegre. A faixa prioritária, que fica no eixo das avenidas Cavalhada, Nonoai e Teresópolis, terá 4,5 quilômetros de extensão, entre a rua Costa Lima e a avenida Eduardo Prado. O horário de operação será das 6h às 9h e das 16h às 20h, de segunda a sexta-feira, nos dois sentidos da via. 

O diretor-presidente da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Vanderlei Cappellari, explica que o objetivo é melhorar a mobilidade na região e estimular o uso do transporte público. “O número de carros aumentou muito nos últimos anos, e não existe espaço para transitar com agilidade pelas vias se todos, ao mesmo tempo, circularem com seus veículos particulares. Nós não somos contra o uso do carro, até porque essa é uma realidade com a qual temos que conviver. Mas queremos que mais pessoas utilizem o transporte coletivo e que aquelas que optarem por essa mudança de hábitos sejam beneficiadas com agilidade e qualificação do transporte público”, afirmou.
As faixas horárias de operação foram definidas levando-se em conta a velocidade dos ônibus e o volume de tráfego. O corredor foi implantado à direita da via, com sinalização horizontal específica na cor azul e sinalização vertical regulamentando o uso. 

O projeto redefiniu o posicionamento das paradas com o objetivo de, junto com a faixa prioritária de circulação, dar mais velocidade à operação, reduzindo os intervalos, atrasos e tempos de deslocamento dos usuários. Todos os abrigos foram substituídos pelas paradas segura, com iluminação, piso especial, piso tátil, bancos e lixeiras.

No trecho do corredor prioritário, haverá 33 pontos de paradas, sendo 16 no sentido bairro-Centro e 17 no sentido Centro-bairro. Naquele eixo, operam 45 linhas do transporte coletivo, com 2,2 mil viagens, transportando 126 mil passageiros por dia. 

Informações: Jornal do Comércio
READ MORE - Em Porto Alegre, Corredor de ônibus da zona Sul começa a funcionar no dia 11

Salvador tem 36% dos ônibus para cadeirantes

A frota de ônibus de Salvador passou em 2010 por um  processo de modernização, com a substituição de veículos e investimentos em melhoria do conforto e da segurança. Atualmente, toda a frota, composta por 2.780 ônibus, possui câmeras de monitoramento, aumentando a segurança contra assaltos. Além disso, 350 novos ônibus equipados para o transporte de portadores de necessidades especiais entraram em circulação durante o ano, elevando o número de coletivos com esse equipamento para 871, ou 36% do total. 

Com uma população próxima a três milhões de habitantes e uma topografia bastante peculiar, Salvador conta com um sistema de transporte coletivo dinâmico, objeto de constante planejamento,  conforme a Secretaria de Transportes e Infra-estrutura (Setin). Afinal, a dificuldade de ampliação das ruas contrasta com o aumento do número de veículos particulares, que já supera 700 mil.

FROTA:
2.780 ônibus, incluindo os "Amarelinhos", todos em plena circulação.

MONITORAMENTO:
100% da frota dos ônibus de Salvador, ou seja, 2.780 ônibus equipados com
câmeras.

DEFICIENTES:

350 novos ônibus entraram em circulação este ano já equipados para receber os passageiros com dificuldade de locomoção ou usuários de cadeiras de rodas. Já são 871 ônibus adaptados, o que significa 36% do total dos ônibus na capital, uma das maiores frotas especiais do país.

READ MORE - Salvador tem 36% dos ônibus para cadeirantes

Embu das Artes, Itapecerica da Serra e Cotia já contam com o Serviço Corujão

Usuários do transporte coletivo das cidades de Embu das Artes, Itapecerica da Serra e Cotia já contam com o Serviço Corujão, ou seja, ônibus circulando 24h ininterruptas, durante os finais de semana, sextas e sábados. O serviço foi implantado pela Empresa Metropolita de Transportes Urbanos (EMTU/SP) e funciona nas linhas intermunicipais até Pinheiros (SP). Os moradores de Taboão da Serra também se beneficiam, uma vez que o trajeto de alguns desses ônibus passa pela cidade. O valor da tarifa continua o mesmo cobrado durante o dia.

O serviço está funcionando a pouco mais de um mês, e a medida foi aprovada pelos usuários que costumam frequentar bares e casas de show na região de Pinheiros e Vila Madalena. “Antes do Corujão era complicado voltar das baladas na Vila Madalena. Tínhamos que ficar até de manhã por lá porque não tinha ônibus. Agora ficou excelente”, disse a estudante Cláudia Filiphi, 21 anos.  

Leia também sobre:
·         Metrô São Paulo
·         SPTrans
·         EMTU-SP
O Corujão também procura estimular as pessoas a não dirigir caso tenham consumido bebidas alcoólicas. “Eu aprovei, é ruim sair e não beber. No sábado fizemos uma experiência e usamos o Corujão, foi bom. Eu e meus amigos bebemos muito, sem medo, e voltamos para casa dê ônibus tranquilamente”, comenta o vendedor Paulo Silva Gomes, 27 anos.

Além das cidades de Embu, Itapecerica e Cotia, o serviço também já está funcionando nas linhas de Osasco e Carapicuíba, que atendem a Zona Oeste, os bairros de Vila Madalena e Pinheiros, além da região da Av. Dr. Arnaldo, onde ficam o Hospital das Clínicas e o Instituto Médico Legal, são 98 ônibus disponíveis, que atende 18 cidades da Grande São Paulo. 

A EMTU/SP está ajustando horários e algumas linhas só realizarão a última partida depois que o último trem do metrô chegar às estações incluídas no novo serviço. De acordo com o governo do Estado, em janeiro de 2014, São Paulo terá 140 linhas de ônibus circulando durante a madrugada.
O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, também vai implantar o serviço corujão na capital a partir do ano que vem.

Serviço Corujão

Embu das Artes – Linha 125 (Jd. São Marcos – Pinheiros)
Itapecerica da Serra – Linha 032 (Pq. Paraíso – Pinheiros)
Cotia - Linha 396 (Terminal Metropolitano Cotia – Pinheiros) 
Mais informações sobre todas as linhas do Serviço Corujão acesse o site: www.emtu.sp.gov.br

Por Rose Santana
Da Redação do Portal O Taboanense
READ MORE - Embu das Artes, Itapecerica da Serra e Cotia já contam com o Serviço Corujão

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960