Mobilidade urbana é problema em Fortaleza para Copa das Confederações

quinta-feira, 7 de março de 2013

A 100 dias para o início da Copa das Confederações, o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, está no Brasil para inspecionar o avanço das obras para a competição. O francês segue preocupado com a conclusão dos estádios. O Maracanã, local da final, ainda não chegou a 90% das obras concluídas, e tem previsão para ficar totalmente pronto somente no fim de maio.
Foto: Fábio Lima
Para o membro da entidade que comanda o futebol mundial, a entrega de arenas no período próximo ao torneio atrapalhará os últimos ajustes para o evento. Mesmo desaprovando, Valcke segue com um discurso confiante em relação ao término das intervenções.

“Sem dúvida estamos com uma agenda muito apertada, com poucos dos estádios para a Copa das Confederações prontos, mas confiamos no compromisso feito pelo governo federal e pelos governadores e prefeitos responsáveis de que vão cumprir as garantias que prometeram”, comentou o secretário-geral da Fifa.

Fortaleza não tem o mesmo problema. Ainda em 8 de novembro de 2012, a cidade teve a confirmação que tanto almejava para o principal teste antes da Copa do Mundo: foi escolhida oficialmente como uma das sedes da Copa das Confederações.

O Castelão tinha mais de 90% das obras concluídas, o que representava certa relevância frente a quatro estádios de cidades que sediarão a competição intercontinental. Apenas Belo Horizonte possuía um estádio com números tão expressivos, já que o Mineirão também partia para a finalização do projeto de reforma.

A grande preocupação daquele momento ainda é a principal incerteza do atual cenário. Restando pouco mais de três meses para o começo do torneio, nenhuma obra de mobilidade urbana de responsabilidade da Prefeitura de Fortaleza foi entregue. A promessa é que duas das quatro avenidas de acesso à Arena Castelão só sejam finalizadas no dia 15 de junho, quatro dias antes do primeiro jogo no estádio.

“O nosso compromisso é a entrega do que está acordado na matriz de responsabilidades, que compreende a avenida Alberto Craveiro e a rotatória que circula o Castelão. A Dedé Brasil e o corredor Via Expressa/Raul Barbosa nós temos até o dia 31 de maio de 2014 para entregar”, pontuou o secretário especial da Copa em Fortaleza, Domingos Neto.

No entanto, a Secopa de Fortaleza e o Ministério das Cidades ainda estudam uma maneira viável de solucionar os impasses da mobilidade urbana durante o período da Copa das Confederações.

As modificações nas avenidas Alberto Craveiro e Paulino Rocha compreendem a instalação do BRT (Bus Rapid Transit), que consiste em vias exclusivas para o tráfego de ônibus. As obras só foram iniciadas no segundo semestre do ano passado e registram até agora avanços de 6,5% e 4,2% nas respectivas vias.

READ MORE - Mobilidade urbana é problema em Fortaleza para Copa das Confederações

BRT’s reduzirá até 40% circulação de ônibus no centro de Porto Alegre

Até o final do ano, Porto Alegre ganhará quatro corredores em que circularão os ônibus rápidos, chamados de BRT’s – sigla em inglês para Bus Rapid Transit. As vias expressas estarão localizadas nas avenidas Bento Gonçalves, João Pessoa, Protásio Alves e Padre Cacique. Com o novo sistema, segundo a preefitura da capital gaúcha, o número de ônibus que circulam diariamente pelo Centro (em média 33 mil) será reduzido entre 30% a 40%, eliminando os congestionamentos.

Os BRT's são veículos com capacidade para 170 pessoas cada. Já nos ônibus normais, a capacidade é de 85 pessoas e 120 nos articulados.

O projeto dos BRT’s faz parte das melhorias que estão sendo feitas em Porto Alegre visando a Copa de 2014. A obra, que teve início em março de 2012 com uma previsão de 18 meses para ficar pronta,está orçada em R$ 15,3 milhões.

READ MORE - BRT’s reduzirá até 40% circulação de ônibus no centro de Porto Alegre

Recife recebe R$ 54,6 milhões do PAC para pavimentação e qualificação da Avenida Beira-Rio

O prefeito Geraldo Julio assegurou, na manhã desta quarta-feira (6), R$ 69,4 milhões junto ao Governo Federal para a execução de cinco obras de pavimentação no Recife, todas vinculadas ao Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). O gestor participou, em Brasília, de uma reunião sobre o tema com a presidente Dilma Rousseff, o governador Eduardo Campos, e demais prefeitos e governadores do País no Palácio do Planalto. Do montante assegurado para a capital pernambucana, R$ 54,6 milhões serão investidos na pavimentação e qualificação da Avenida Beira-Rio, entre as W e da Torre. O restante será aplicado em outras quatro intervenções na cidade.  

Geraldo Julio destacou o empenho do seu governo na ampliação da capacidade de investimento da Prefeitura, garantindo recursos em outras esferas de Poder. “A reunião de hoje foi muito proveitosa para o Recife. Vamos utilizar esses recursos para tirar do papel ações estruturantes que integram o nosso programa de governo na área de mobilidade e pactuado com os recifenses durante a campanha”, pontuou o prefeito.

Elaborado pela URB, o projeto de requalificação da Avenida Beira-Rio compreende um trecho de 864 metros de extensão. A obra, além de exercer sua função de estruturação viária, sendo uma alternativa de percurso paralela à avenida Rui Barbosa, permitirá a construção de um circuito de caminhada e ciclovia com aproximadamente dois quilômetros de extensão.

A nova via será constituída por duas pistas de rolamento para cada sentido de tráfego, medindo 3,50 metros cada. Além da circulação de veículos, seu perfil também compreenderá passeios de 2,5 metros, para ambos os lados, ciclovia de 2,50 metros junto à calçada do lado do rio e canteiro de para separar os veículos dos ciclistas.

Além da obra na Beira-Rio, a Prefeitura vai utilizar os outros R$ 14, 8 milhões previstos no empréstimo para pavimentar e qualificar vias nos bairros de Curado e Jardim São Paulo (R$ 3 milhões); Brejo de Beberibe e Brejo da Guabiraba (R$ 3,1 milhões) e Passarinho, especificamente na Rua da Linha, com um aporte de R$ 5,3 milhões.

Os R$ 3,4 milhões restantes serão investidos na pavimentação de 16 vias no Centro do Recife, através do projeto “Caminhos do Recife”. Estão previstas ações nas ruas do Imperador, das Calçadas, Felipe Camarão, Tobias Barreto, Coração de Maria, da Penha, de Santa Maria, Vidal de Negreiros, Direita, do Fogo e Larga do Rosário, do Livramento, 1º de Março, Estrita do Rosário; além da Avenida Nossa Senhora do Carmo, Travessa de São Pedro e Praça das Cinco Pontas.

Dilma Rousseff aproveitou a reunião para anunciar R$ 33 bilhões para estados e municípios. O dinheiro será repassado a projetos de mobilidade urbana, pavimentação e saneamento selecionados pelo PAC 2. “É uma reunião extremamente importante, porque nela estamos discutindo as questões mais importantes para o Brasil. Nós temos uma função em comum para o desenvolvimento do País, que é a garantia de mais condições para o povo brasileiro e mais oportunidades para eles. (…) Nós estamos mudando o patamar de reivindicação do nosso povo”, ressaltou a presidente.

READ MORE - Recife recebe R$ 54,6 milhões do PAC para pavimentação e qualificação da Avenida Beira-Rio

Greve dos rodoviários em Juiz de Fora continua até terça

Terminou pouco antes das 18h a reunião entre representantes da Astransp e do Sinttro, convocada pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT). O encontro teve início às 10h, em Belo Horizonte. De acordo com a assessoria de comunicação da Astransp, ficou acordado entre as empresas e o sindicato o índice de reajuste salarial de 10,63% sugerido pelo TRT. 

No entanto, os trabalhadores manterão o estado de greve, respeitando o mínimo de 80% dos ônibus circulando nas ruas. O índice de reajuse será apresentado aos rodoviários em assembleia com a categoria, que deve ser marcada para a próxima terça-feira, quando os motoristas e cobradores irão votar se aceitam ou não o índice sugerido. A Astransp também deverá agendar para terça-feira uma reunião com os empresários do transporte coletivo da cidade. 

O reajuste de 10,63% seria dividido da seguinte maneira: 6,63%, referente ao índice do INPC, seriam repassados de imediato, e o restante, a partir de agosto. Os outros benefícios, já discutidos e acordados em reuniões anteriores, foram mantidos. 

Na quarta -feira (6), a reunião no Ministério do Trabalho (MTE) em Juiz de Fora, se estendeu por aproximadamente cinco horas. Na ocasião, a Astransp ofereceu como última proposta do dia o reajuste linear de 9,63%. O índice anterior oferecido pela entidade era de 6,63%, referente à correção pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). 

O Sinttro não divulgou o percentual pleiteado, apenas considerou a proposta "desfavorável". O pleito inicial da categoria era reajuste de 28% para motoristas e de 49% para trocadores. O índice oferecido pela Astransp chegou a ser apresentado em assembleia realizada na porta do MTE, por volta das 22h, mas foi rejeitado pela categoria.

Informações: Tribuna de Minas
READ MORE - Greve dos rodoviários em Juiz de Fora continua até terça

Mais quatro estações do Metrô aceitarão o bilhete BOM

A partir desta sexta-feira, os usuários da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU) poderão fazer integração em mais quatro estações do Metrô, anunciou nesta quinta-feira a empresa. A partir desta data, os passageiros poderão utilizar o Bilhete de Ônibus Metropolitano (BOM) nas estações Bresser, Pedro II, Santa Cecília e Marechal Deodoro, da Linha 3-Vermelha.

Com a adição das novas quatro estações, o BOM passa a ser aceito em 49 estações do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

De acordo com a EMTU, no final do processo de compatibilização dos sistemas de bilhetagem eletrônica da empresa com a CPTM e o Metrô, 600 linhas de ônibus cortando a região metropolitana de São Paulo estarão conectadas com 153 estações de trem ou metrô. A expectativa é que 500 mil pessoas sejam beneficiadas diariamente.

READ MORE - Mais quatro estações do Metrô aceitarão o bilhete BOM

Governo Federal libera R$ 535 milhões para Uberlândia e Uberaba

O Governo Federal liberou recursos para Uberlândia e Uberaba que serão usados em saneamento e mobilidade urbana. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (6) durante um encontro que reuniu prefeitos, governadores e a presidente Dilma Rouseff no Palácio do Planalto em Brasília, no Distrito Federal.

Mais Notícias de Uberaba

Para Uberlândia foram liberados R$ 485 milhões através do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). Uberaba receberá R$ 38 milhões no Programa de Mobilidade e R$ 12,5 milhões em recursos para investimentos em água e tratamento de esgoto. Os recursos do financiamento serão liberados via Ministério das Cidades.

READ MORE - Governo Federal libera R$ 535 milhões para Uberlândia e Uberaba

Metrô Rio anuncia reabertura da estação Cantagalo, em Copacabana

O Metrô Rio anunciou nesta quarta-feira a reabertura no próximo sábado da estação Cantagalo, a última dentro do bairro de Copacabana, na zona sul do Rio de Janeiro, após o fechamento temporário da plataforma em razão das obras do consórcio da Linha 4 até a Barra da Tijuca

A estação do Cantagalo, inaugurada em 2007, estava fechada desde o último dia 23 de fevereiro, junto com a de General Osório, em Ipanema, que permanecerá com os portões fechados pelos próximos dez meses - pois é parte importante do processo de extensão. 

A reabertura acontece com dois dias de antecedência do que estava previsto pelo Metrô Rio, muito embora a estação Siqueira Campos permaneça como pátio de manobra das composições que vão até a Tijuca e Pavuna (Linha 1 e Linha 2).

Quem quiser se dirigir até a estação Cantagalo terá de descer na Siqueira Campos e fazer uma pequena baldeação para um trem que permanecerá fazendo o curto trajeto (apenas uma estação) ao longo do funcionamento do metrô, com um intervalo máximo de nove minutos, de acordo com a concessionária. 

O Metrô na Superfície, ou os ônibus de extensão da linha até Ipanema e Gávea, permanecem em duas linhas, partindo da estação Siqueira Campos, como já ocorre desde o fechamento da General Osório para as obras até a Barra da Tijuca.

READ MORE - Metrô Rio anuncia reabertura da estação Cantagalo, em Copacabana

Em Juiz de Fora, Greve continua com determinação para que 80% dos ônibus estejam nas ruas

Os juiz-foranos enfrenta hoje o terceiro dia de greve dos motoristas e cobradores. Depois de mais de cinco horas de negociação a portas fechadas e de alguma flexibilização de Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário (Sinttro) e Astransp, não houve acordo na terceira reunião mediada pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). O movimento continua, mas a expectativa é que, desta vez, exista o cumprimento da determinação do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de que 80% da frota, constituída por 588 ônibus, estejam em circulação. Ontem, apenas 15% da frota ou 90 ônibus estiveram nas ruas, conforme o último boletim divulgado pela Astransp. Pelo descumprimento, o Sinttro está sujeito a multa diária de R$ 50 mil, conforme liminar concedida pelo desembargador Jorge Berg de Mendonça na noite de terça-feira. O sindicato anunciou que vai recorrer.

Cerca de 300 pessoas, conforme estimativa da Polícia Militar (PM), esperavam, do lado de fora, o resultado das negociações. A PM montou um forte esquema de segurança, que incluía 120 homens em seis viaturas, só na porta do MTE. Desde as 15h30, os manifestantes realizaram apitaço, empunharam faixas e formaram um corredor humano na Rua Santo Antônio, limitando o tráfego de veículos. No meio da tarde, o tráfego no local chegou a ser interrompido pela própria PM. Apesar dos ânimos exaltados, não houve registro de ocorrências no local. A manifestação se estendeu até as 22h, quando terminou a assembleia da categoria.

Nesta quarta-feira (6) pela manhã, o prefeito Bruno Siqueira (PMDB) fez um apelo para que os rodoviários cumpram a determinação judicial e mantenham a circulação de ônibus nas ruas. "Ao permanecerem em regime de paralisação total, os rodoviários estão descumprindo uma determinação judicial. O que eu peço é que eles voltem às suas atividades, pois a mais prejudicada com isso é a população de Juiz de Fora."

Nesta quinta-feira, representantes de Sinttro e Astransp voltam a ser reunir em audiência convocada pelo TRT, em Belo Horizonte. O TRT foi procurado, mas não se posicionou sobre o assunto. Ontem, a Astransp ofereceu como última proposta do dia o reajuste linear de 9,63%. O índice anterior oferecido pela entidade era de 6,63%, referente à correção pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). O Sinttro não divulgou o percentual pleiteado, apenas considerou a proposta "desfavorável". O pleito inicial da categoria era reajuste de 28% para motoristas e de 49% para trocadores. O índice oferecido pela Astransp chegou a ser apresentado em assembleia realizada na porta do MTE, por volta das 22h, mas foi rejeitado pela categoria.

O presidente da Astransp, Fernando Goretti, comenta que a contraproposta representa quase 50% de ganho real. Com este aumento, o salário dos motoristas chegaria próximo a R$ 1.447, sendo 50% para trocadores. Apesar de o Sinttro não ter mencionado valores ontem, segundo Goretti, o pedido da categoria teria chegado a R$ 1.695, sendo 60% para trocador. Para ele, a liminar do TRT demonstra que foi reconhecida a abusividade da greve. Goretti ressaltou, no entanto, o descumprimento da decisão judicial, fruto de ação impetrada pela entidade.

O presidente do Sinttro, Adilson Rezende, garante que, desde que teve conhecimento sobre a decisão do TRT, tem sido feito um trabalho de convencimento da categoria a retornar ao trabalho, para cumprir os 80% de oferta do serviço. Ele, inclusive, reforçou o aviso na assembleia realizada na porta do MTE. "Defendemos que cumpra-se a determinação judicial, mas não temos como forçar os trabalhadores a voltarem ao serviço. Depende da vontade deles."

Responsabilidade
O promotor do Ministério Público do Trabalho, José Reis Santos Carvalho, avaliou que o "caos não pode continuar", destacando os prejuízos à população. Ele entende que a diretoria do Sinttro tem responsabilidade no cumprimento da decisão judicial e, inclusive, a advertiu sobre esta necessidade. A obrigação da Astransp, segundo o promotor, é disponibilizar a frota para este fim. José Reis aposta em uma solução pacífica, sem a intervenção judicial, e está otimista em relação ao encontro, hoje, em Belo Horizonte.

READ MORE - Em Juiz de Fora, Greve continua com determinação para que 80% dos ônibus estejam nas ruas

Edital do transporte público de Florianópolis deve ficar pronto em 90 dias

A comissão responsável pela elaboração do edital do transporte público deverá concluir os trabalhos e abrir a licitação em 90 dias. O grupo já começou os trabalhos na segunda-feira (4) e teve sua criação oficializada na terça, com a portaria que cria a comissão publicada no Diário Oficial da Prefeitura de Florianópolis.

Com a concorrência pública, o objetivo é otimizar o sistema, baixando a idade média da frota, aumentando a acessibilidade de pessoas com deficiência e buscando uma tarifa mais justa em relação aos serviços prestados. Também está previsto um manual contendo as especificações da frota, como por exemplo, a padronização visual dos veículos.

A empresa ou consórcio que vencer o edital deve operar por vinte anos e começa a atuar 30 dias após a assinatura do contrato com a prefeitura da capital. 

Por Oliveira Mussi
READ MORE - Edital do transporte público de Florianópolis deve ficar pronto em 90 dias

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960