Em Pernambuco, BR-101 vai receber obras de requalificação e corredor exclusivo para ônibus

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

A BR-101, rodovia urbana de contorno do Recife, ganhará um corredor exclusivo de ônibus e seu pavimento será totalmente substituído. O trecho que vai receber a intervenção tem 30,7 km de extensão e passa pelos municípios de Abreu e Lima, Paulista, Recife e Jaboatão dos Guararapes. A autorização para o início das obras foi assinada hoje (30) pelo governador de Pernambuco, Eduardo Campos, e pelo secretário das Cidades, Danilo Cabral. 

O Governador Eduardo Campos, ressaltou a importância da obra para o desenvolvimento da cidade. “É com muita satisfação que iniciamos mais esta obra. Com esse projeto na rua garantimos a implantação de 100 km de corredores exclusivos de ônibus, o que vai permitir o desenvolvimento do Sistema de Transporte da Região Metropolitana do Recife, bem como a junção de outras grandes obras como, por exemplo, a integração com os corredores Norte/Sul e Leste/Oeste que serão entregues até o primeiro semestre de 2014”, comemorou. 



O Projeto de requalificação da rodovia será feito em quatro etapas, ao custo estimado de R$ 800 milhões. No entanto, nesta primeira fase, onde serão substituídas todas as placas de concreto da via e implantado o corredor de TRO (Transporte Rápido por Ônibus) serão investidos R$ 216 milhões – recursos do DNIT (R$ 182 milhões) e do Governo de Pernambuco (R$ 34 milhões). Esta etapa vai deixar preparado o canteiro central da rodovia para receber, posteriormente, as estações do TRO (Transporte Rápido de Ônibus). Serão dois anos para conclusão destes serviços.

Segundo o secretário Danilo Cabral, esta é uma intervenção muito importante para a Região Metropolitana, “já que a rodovia possui hoje características urbanas, cruzando vários municípios e com uma demanda imensa, sobretudo, de transporte individual e de carga”, ressaltou, informando que o volume médio diário de tráfego na via entre 36 mil e 58 mil veículos por dia, sendo 20% de caminhões. Passam pela BR-101, 13 linhas, que realizam 1.264 viagens, atendendo a uma demanda diária de 122.553 Passageiros. 

Etapas futuras – Nas etapas posteriores, a rodovia vai contar ainda com a construção de ciclovia, 38 estações de embarque e desembarque no canteiro central da via, passarelas para os pedestres, 27 obras de arte (viadutos, pontes e elevados), como os “viadutos ferradura” que serão construídos nos pontos mais críticos de congestionamento existentes na rodovia (entrada de acesso ao bairro de Dois Irmãos, no Recife; entrada de acesso ao bairro da Muribeca, no eixo de integração; e o elevado que vai sair da Av. Caxangá até às proximidades da BR-232). 

A reconstrução do Terminal Integrado da Macaxeira e o alargamento e recuperação das pontes sobre o Rio Paratibe, do viaduto sobre a Av. Dois Rios, no Ibura, do viaduto de acesso à Jardim Paulista, e da ponte sobre o Rio Capibaribe, próximo ao Atacadão Extra.

Informações gerais – A abertura do tráfego da BR-101 ocorreu de forma gradual, sendo uma pista simples em 1966 e pista dupla em 1979. Hoje, com características urbanas, seu pavimento de concreto encontra-se com seu estado de conservação variando entre regular e ruim (49,1%). A presença de fissuras e trincas (22%) é constante. 

Diante desses problemas e da importância da rodovia para a RMR, o Governo do Estado assumiu a responsabilidade sobre a via e, por meio da secretaria das Cidades, firmou em janeiro deste ano, com o Departamento Nacional de infraestrutura de Transportes (DNIT), um convênio para a execução da 1ª etapa do projeto de pavimentação na BR-101 e construção do corredor exclusivo de ônibus na rodovia.

Informações: Secretária das Cidades PE

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960