Em São Paulo, Mais 50 fiscais vão multar invasão a corredor de ônibus

terça-feira, 21 de maio de 2013

A Prefeitura de São Paulo autorizou nesta terça-feira mais 50 fiscais da SPTrans (empresa que gerencia o transporte municipal) a aplicarem multas a quem invadir as faixas exclusivas de ônibus da cidade.

Agora, 126 fiscais da empresa poderão aplicar penalidades --os primeiros 26 foram autorizados no início de abril, e começaram as autuações na semana passada. No último sábado, outros 50 foram autorizados.

Os fiscais podem aplicar dois tipos de autuação. Quem invade as faixas à direita das vias recebe multa de R$ 53,20 e mais três pontos na habilitação. Já a invasão das faixas à esquerda configura multa de R$ 127,69 e cinco pontos na habilitação.


Antes da mudança, apenas radares, agentes da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) e policiais militares habilitados aplicavam as multas. Os fiscais da SPTrans só multavam táxis sem passageiros e ônibus sem permissão nos corredores exclusivos.

Atualmente, a empresa tem 680 fiscais autorizados a fiscalizar os corredores --os credenciados a aplicar multas a outros veículos representam 18%.

No ano passado, a CET aplicou 335,7 mil multas a motoristas que invadiram o espaço dos ônibus --média de 920 por dia.

O reforço na fiscalização das invasões a corredores de ônibus é mais uma medida da gestão Fernando Haddad (PT) para tentar elevar a velocidade do transporte coletivo. No ano passado a velocidade média dos ônibus ficou abaixo de 13 km/h em alguns pontos, mas a meta é chegar a 25 km/h até 2016.

A prefeitura também pretende instalar mais radares nos corredores, dar prioridade aos ônibus nos semáforos e integrar o monitoramento do trânsito e do transporte coletivo.

Informações: Folha SP

0 comentários:

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960