No Recife, Linhas de ônibus são reforçadas para vestibular da UPE

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Os vestibulandos que irão fazer as provas da Universidade de Pernambuco – UPE, neste domingo (25), contarão com um esquema especial de ônibus preparado pelo Grande Recife Consórcio de Transporte. Para ajudar os candidatos no deslocamento aos locais de prova 24 linhas serão reforçadas. Ao todo, serão 228 veículos e 2.055 viagens realizadas, além da estocagem de nove coletivos distribuídos em quatro terminais integrados. 

Para atender a demanda do concurso, as linhas reforçadas contarão com 43 veículos e 283 viagens a mais, se comparadas com a programação de um domingo normal. Também serão estocados, das 6h às 14h, quatro veículos no TI da Macaxeira; três no TI da PE-15; um no TI Afogados e mais um no TI Aeroporto. Esses veículos estarão à disposição nos TI’s para que sejam utilizados conforme necessário pela equipe de operação. 

Outras informações como os horários que os coletivos saem do terminal e os itinerários das linhas, o usuário pode entrar em contato com a Central de Atendimento ao Cliente, através do 0800.081.0158. 

SERVIÇO 

Estocagem 

TI Macaxeira – 4 veículos 
TI PE-15 – 3 veículos 
TI Afogados – 1 veículo 
TI Aeroporto – 1 veículo 
Total – 9 veículos 

Linhas reforçadas para o vestibular da UPE 2013: 

983 RIO DOCE (PRINCESA ISABEL) 
987 RIO DOCE (PRINCIPE) 
032 SETUBAL CONDE DA BOA VISTA 
061 PIEDADE 
331 TOTÓ PLANALTO 
445 TABATINGA 
442 JARDIM PRIMAVERA (VALE DAS PEDREIRAS) 
450 CAMARAGIBE (CONDE DA BOA VISTA) 
460 CAMARAGIBE (PRINCIPE) 
232 CAVALEIRO 
243 VILA DOIS CARNEIROS 
432 CDU (VÁRZEA) 
624 BREJO 
631 NOVA DESCOBERTA (CABUGÁ) 
645 AV. NORTE (MACAXEIRA) 
742 LINHA DO TIRO 
914 PE-15/AFOGADOS 
971 AMPARO 
973 CASA CAIADA 
913 PE 15/JOANA BEZERRA 
977 PAULISTA (CDE. DA BOA VISTA) 
920 RIO DOCE / CDU 
842 AGUAS COMPRIDAS 
118 PRAZERES (BOA VIAGEM) 

READ MORE - No Recife, Linhas de ônibus são reforçadas para vestibular da UPE

Divulgação do edital do trem-bala é adiada novamente


A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) informou que o edital para a primeira fase de licitação do Trem de Alta Velocidade (TAV) - que escolherá o operador do trem-bala - não será publicado na próxima segunda-feira, dia 26 de novembro, como era previsto. Segundo nota divulgada pelo órgão regulador, nessa data será publicado o relatório da audiência pública, com as respostas às contribuições recebidas para aprimoramento das minutas do edital e do contrato de concessão relativos ao processo de concessão do TAV, que vai ligar os municípios do Rio de Janeiro, São Paulo e Campinas.

A ANTT informa ainda que a publicação do edital e contrato de concessão ainda depende da aprovação pelo Tribunal de Contas da União (TCU) do primeiro estágio de fiscalização da outorga. A expectativa, diz a nota, é de que isso ocorra nos próximos dias.

Nesta semana, o diretor da Empresa de Planejamento e Logística (EPL), Hélio Mauro França, disse que a primeira etapa da licitação do trem-bala só deve ocorrer em julho ou agosto. Isso porque o prazo entre a publicação do edital e o leilão propriamente dito passou a ser de oito meses e não mais de seis meses. A expectativa, no entanto, era de que o edital fosse publicado na próxima segunda-feira, conforme prevê o último balanço do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Informações:Exame Abril

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Divulgação do edital do trem-bala é adiada novamente

São Paulo: Tarifa de ônibus intermunicipal sofre reajuste de 6,85% neste sábado

As tarifas das linhas de ônibus intermunicipais vão ficar mais caras a partir deste sábado (24). Segundo a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), os preços vão ser reajustados em 6,85%.

As passagens compradas até está sexta-feira (23) com o valor antigo terão validade de até um ano, segundo a agência.

No Vale do Paraíba, o valor da passagem entre São José dos Campos e Taubaté passa de R$ 8,90 para R$ 9,50 e a linha que faz o trajeto entre São José dos Campos e Jacareí reajustou de R$ 2,85 para R$ 3,05.

No ano passado, o índice aplicado foi de 8,88%. O reajuste vale tanto para as linhas rodoviárias quanto para as suburbanas. O cálculo é feito pela Artesp com base na variação dos insumos do setor como, por exemplo, o óleo diesel que sofreu aumento de 10,66%. Os ônibus também estão até 27% mais caros.

READ MORE - São Paulo: Tarifa de ônibus intermunicipal sofre reajuste de 6,85% neste sábado

Governo eleva estimativa de custo do trem-bala para R$ 35,6 bilhões

O diretor da Empresa de Planejamento e Logística (EPL), Hélio Mauro França, disse nesta quarta-feira (21) que a estimativa de custo total do projeto do trem de alta velocidade (TAV) que ligará Rio de Janeiro, São Paulo e Campinas (SP) subiu de R$ 33,2 bilhões para R$ 35,637 bilhões.

Trem Bala da China
Segundo a EPL, os números constam dos estudos do BNDES apresentados em audiência pública. Apesar da atualização, a maioria dos números referentes ao projeto é de setembro de 2008, quando foram concluídos os estudos de viabilidade técnica e econômica do trem-bala, que consideram demanda, custo de implementação e operação.

"Houve atualização do custo porque no estudo inicial o número de material rodante (trens) era inferior ao da demanda identificada", afirmou França no seminário Trens de Passageiros - uma necessidade que se impõe, realizado na Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), em Brasília.

De acordo com a previsão atual, a primeira etapa da licitação do empreendimento, relacionada à compra de trens, vagões e serviços complementares, envolverá custos de R$ 8,7 bilhões. Essa fase inclui a contração da empresa que será responsável por implementar a tecnologia do trem de alta velocidade e operar o serviço pelo prazo de concessão de 40 anos. Concluída essa etapa da licitação o governo lançará novo leilão pelo qual assinará o contrato das obras de construção civil. A instalação das estruturas de pontes e viadutos consumirá R$ 26,9 bilhões.

De acordo com o balanço do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), apresentado na terça-feira, a EPL publicará o edital e a minuta de contrato na próxima segunda-feira (26).

Segundo França, a expectativa é que o leilão seja realizado em prazo de oito meses, ou seja em julho de 2013. A previsão anterior da EPL era que o leilão fosse realizado em junho.

A EPL explicou que, em razão de sugestões feitas durante a fase de consulta pública da minuta do edital, o prazo entre a publicação do edital e o leilão propriamente dito passou a ser de oito meses.

O modelo definido pelo governo prevê dois leilões: o primeiro vai escolher a empresa que fornecerá a tecnologia do veículo e que será o operador da linha; o segundo vai definir as empresas que construirão a infraestrutura para a passagem do trem (trilhos, estações etc.).

Vence este primeiro leilão a empresa que apresentar a melhor relação entre valor de outorga (paga ao governo para ter direito à exploração do serviço) e custo de construção do trem-bala (incluindo a tecnologia aplicada e a infraestrutura).

Informações: Valor Online

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Governo eleva estimativa de custo do trem-bala para R$ 35,6 bilhões

Cariocas vão usar relógio de pulso para pagar passagem

A partir do ano que vem, usuários de meios de transporte público no Rio poderão pagar suas passagens usando um relógio de pulso que terá chip do RioCard.

Atualmente, 200 aparelhos estão sendo testados por voluntários em ônibus, trens, barcas, vans e no metrô. Os testes começaram em 2010 e devem se encerrar em 2013.

O equipamento, desenvolvido pela empresa austríaca Laks — pioneira em soluções de pagamento via relógio —, usa um dispositivo microeletrônico parecido com o que é usado nos celulares.

Ainda não há uma data certa para que comece a comercialização do relógio em larga escala, mas a Fetranspor adianta que a intenção é que a nova tecnologia esteja disponível para os grandes eventos esportivos que se aproximam, como a Copa das Confederações no ano que vem, a Copa do Mundo de 2014, e as Olimpíadas de 2016.

Pelo projeto, o relógio poderá ser recarregado pela internet ou em qualquer um dos mais de 1,2 mil endereços de recarga.

No sistema de bilhetagem eletrônica instalado nos meios de transportes, o débito dos valores das tarifas será efetuado em menos de um segundo, como ocorre com o cartão.

Há dois anos, durante o seminário Sistemas Inteligentes de Transportes, o executivo da RioCard, Edmundo Fornasari, já havia adiantado que o público jovem será o principal alvo da novidade.

O fabricante estuda a confecção de modelos masculinos e femininos de relógio, em diversas cores.

Para comprar ingresso

O relógio com chip que funciona como vale-transporte é usado em vários outros países e com outras funções. Em 2009, foi meio de pagamento dos ingressos para o jogo final da Liga dos Campeões, que aconteceu em Roma, na Itália.

O mecanismo é utilizado para pagamentos de passagens nos transportes públicos de Xangai, na China, uma das cidades mais movimentadas do mundo.

Nos Estados Unidos, o relógio também serve como cartão de crédito, função que poderá estar disponível também no relógio RioCard. Ao todo, os relógios Laks já têm mais de 17 milhões de usuários em todo o mundo.

Dentro do relógio, há um chip semelhante ao de telefone celular que é lido pelo validador do meio de transporte a uma distância de até 5 cm. A leitura ocorre em menos de um segundo. Pesa 20 gramas e é resistente a água

Aqui no Rio, o acessório terá a mesma tecnologia de transmissão de dados do RioCard. Os cartões smartcard funcionam por radiofrequência, comunicando-se com o equipamento que faz a leitura dos cartões, o validador, para débito da passagem e liberação da roleta ou recarga de créditos.

Hoje, o Rio de Janeiro tem 2,5 milhões de usuários diários de ônibus, 390 mil de trens, 645 mil de metrô e um milhão de passageiros de vans. A maioria utiliza RioCard.

Informações: O Dia Online

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Cariocas vão usar relógio de pulso para pagar passagem

Em Curitiba, Usuários de ônibus terão de ser informados sobre seguro

O sistema de transporte coletivo de Curitiba deverá se adaptar à lei municipal que torna obrigatória a existência e a forma de acesso à cobertura, pela concessionária, de acidentes pessoais ao usuário. A informação precisará constar em cartazes, afixados no interior de todos os veículos e terminais. 

O projeto, aprovado pela Câmara Municipal de Curitiba em outubro, foi apresentado pelo vereador Pedro Paulo (PT). A norma foi sancionada no último dia 8 e já foi oficializada no Diário Oficial do Município. O texto prevê que a lei entre em vigor um ano após a publicação. 

O seguro, apesar de desconhecido por usuários e operadores do sistema, é previsto pela lei municipal dos transportes (12.597/2008). A divulgação do direito dos usuários será feita por meio de cartaz colocado em local visível, com a a dimensão mínima de 0,50 m x 0,30 m.

Informações: bonde.com.br

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Em Curitiba, Usuários de ônibus terão de ser informados sobre seguro

Usuários do transporte público de Maceió reclamam da falta de abrigos

As reclamações de quem depende do transporte coletivo em Maceió e Região Metropolitana são quase sempre as mesmas: veículos velhos, demora, superlotação e falta de estrutura nos pontos de ônibus. Esperar ônibus em alguns pontos da cidade é estar sujeito às intempéries, assaltos e acidentes.

A reportagem percorreu toda a Avenida Menino Marcelo, conhecida como Via Expressa, na tarde quarta-feira (21), e constatou a insatisfação da população, que reclama do desrespeito da gestão municipal.
Railton Teixeira/Alagoas24Horas
Morador do Benedito Bentes, o ajudante de predeiro Magdiel Felisdoro, relatou alguns dos problemas enfrentados diariamente, “A população é transportada em coletivos velhos, cheios de buracos e muitos sem vidraças. Aqueles adesivos indicando "ônibus novo" são apenas de enfeite. E o mais grave é esperar o ônibus em locais sem as mínimas condições, enfrentando sol e chuva”, disse indignado.

“Aconselho ao senhor prefeito que antes de encerrar o seu mandato saia do Benedito Bentes até o Centro e verá como é a realidade do transporte público”, recomendou Felisdoro. “Ele (prefeito) diz que foi cobrador de ônibus, mas esqueceu essa realidade e só beneficia a Ponta Verde”.

As reclamações não param por aí. A população também reclama da falta de segurança nos pontos de ônibus, principalmente nos localizados no bairro do Tabuleiro do Martins. De acordo com Ristony Inaldo, morador do Graciliano Ramos, muitos amigos já foram vítimas da ação de assaltantes. “Este matagal localizado próximo ao ponto é que nos deixa com medo. Depois das 17h só um doido fica aqui, pois um amigo foi roubado neste horário”, disse Inaldo, se referindo a um ponto de ônibus nas proximidades do Residencial Tabuleiro do Martins.

Para Valter Souza, além da segurança, um problema sério que precisa ser observado é a falta de sinalização nas vias. "A ausência de faixas de pedestre tem ocasionado inúmeras colisões, inclusive com mortes”, observou Souza.

“Na semana passada mesmo, estava aqui e uma gestante quase foi colhida por um veículo. Isso porque não tem passagem para que o pedestre possa se locomover, principalmente quando descemos dos ônibus. Se não tomarmos cuidado, podemos ser mais uma notícia e apenas um número nas estatísticas de acidentes no trânsito”, finalizou Souza.

Alguns pontos de ônibus são considerados desnecessários pelos usuários, já que são colocados em locais inadequados. "Algumas paradas só servem para colocar propagandas, porque ninguém espera ônibus em um local repleto de mato. Só foi demarcando pela prefeitura, mas não serve”, relatou um comerciante da região próxima à Polícia Rodoviária Federal.

Informações: alagoas24horas.com.br

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Usuários do transporte público de Maceió reclamam da falta de abrigos

Plano Diretor de Mobilidade Urbana de Aracaju é apresentado


Após um ano de uma série de estudos técnicos e de consultas à sociedade aracajuana, a empresa Rua Viva, em parceria com técnicos da Prefeitura de Aracaju, finalizou o Plano Diretor de Mobilidade Urbana (PMDU). O resultado foi apresentado à imprensa pelo prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, na manhã desta quarta-feira ( 21), durante coletiva realizada no auditório do Centro Administrativo Prefeito Aloísio Campos.

O estudo se transformou em um projeto de Lei municipal que será enviado para a Câmara de Vereadores de Aracaju para ser apreciado no ano que vem. Edvaldo destacou que a finalização de um plano tão importante para a cidade é uma alegria, já que ele irá oferecer uma grande contribuição para a mobilidade da capital a curto, médio e longo prazo.

“Pela primeira vez é realizado um amplo estudo científico e que apresenta soluções concretas para a mobilidade urbana. Em consonância com o fim dos estudos, apresentamos projetos no Ministério das Cidades através do PAC da Mobilidade Urbana, e estamos buscando recursos com o Governo Federal no valor de R$ 104 milhões para que o PDMU possa ser colocado em prática”, pontuou Edvaldo, destacando ainda que o futuro prefeito da capital estará amanhã em Brasília para conhecer mais de perto os projetos.

O plano prevê a implantação de quatro corredores para ônibus; a criação de bolsões de estacionamento no Centro da capital, com 1.400 vagas e micro-ônibus circulando gratuitamente desse estacionamento em toda a área do comércio; a construção de um grande terminal de integração na área do mercado, além da reforma dos terminais DIA e Zona Sul. Também prevê a realização de intervenções estruturantes nos pontos críticos da capital, onde há um fluxo intenso de veículos.

“Dentre eles, a duplicação das pontes do São Conrado e do rio Poxim, intervenções no cruzamento da avenida Beira Mar com Tancredo Neves e com Francisco Porto e uma solução para o corredor de ônibus da avenida Rio Branco”, explicou o chefe do Executivo Municipal. Outro ponto de destaque é a implantação de um Centro de Controle Operacional Semafórico, onde os semáforos podem ser controlados à distância por técnicos que estejam monitorando o tráfego e a construção de 150 novos abrigos.

Edvaldo disse aos jornalistas que, anualmente, o trânsito de Aracaju recebe aproximadamente 18 mil novos carros e que as ações realizadas em governos anteriores não tinham trabalhado pensando em soluções em longo prazo. “Esse é um trabalho que irá beneficiar as atuais e futuras gerações e uma grande contribuição à cidade de Aracaju”, lembrando ainda que Aracaju é a primeira cidade do Brasil a elaborar um plano de acordo com a Lei 12.587, sancionada no dia 3 de janeiro pela presidente Dilma Rousseff, que instituiu a política nacional de Mobilidade Urbana.

A partir da próxima semana, a população terá acesso ao documento oficial do Plano Diretor de Mobilidade Urbana de Aracaju através do Portal da Mobilidade www.smttaju.com.br. O documento também está disponível para a população em formato digital na sede da SMTT, localizada à rua Roberto Fonseca (Antiga rua G), nº 200, bairro Inácio Barbosa. Os interessados devem trazer uma mídia (CD ou DVD) para que o arquivo seja gravado.

Informações: G1 Aracaju


READ MORE - Plano Diretor de Mobilidade Urbana de Aracaju é apresentado

VLT de Maceió será integrado aos ônibus

Enquanto se prepara para dar início à implantação do novo VLT na Fernandes Lima, o Governo de Alagoas já estuda tornar o veículo ainda mais eficiente  no sistema de transporte público da região metropolitana de Maceió. Nesta quinta-feira (22), o secretário de Estado da Infraestrutura, Marco Fireman, se reuniu com o governador de Goiás, Marconi Perillo, para conhecer de perto o sistema de ônibus na Grande Goiânia e analisar como o governo goiano pretende integrá-los ao VLT que também será implantado na capital a partir de 2013.

Fireman propôs um termo de acordo operacional com o governo de Goiás para implantar o sistema em Alagoas e pretende trazer a discussão para o estado. O secretário esteve acompanhado pelo secretário adjunto de Transporte, Obras e Logística da Seinfra-AL, Manoel Messias Costa, e pela superintendente de Política de Transporte da secretaria, Roberta Rosas, ambos técnicos especialistas no setor.

A comitiva alagoana foi recebida pelo governador de Goiás, Marconi Perillo, e pelo secretário de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Goiânia, Silvio Sousa, que apresentou o projeto do VLT Anhanguera e detalhes sobre sua operação, logística, preço e estudos de impacto. À tarde, a equipe visitou terminais de integração, o Eixo Anhanguera e a Metrobus, empresa que explora o sistema na capital goiana.

Para o secretário Marco Fireman, um dos aspectos que mais chamaram a atenção durante a visita foi a integração entre os governos estadual e municipal e as concessionárias para gerir de forma eficiente o sistema de transporte público goianiense. “É muito interessante como o sistema de transporte metropolitano é operado. A passagem é única na Grande Goiânia e existe uma câmara formada por Estado e Município para fazer as concessões e a fiscalização dos serviços”, disse o secretário alagoano. “Não conhecia nenhum Estado que participasse tão efetivamente do transporte público da capital e acho que isto merece ser discutido em Alagoas”, defendeu Fireman.

Já o secretário adjunto Messias Costa e a superintendente Roberta Rosas aproveitaram para destacar o avanço que o VLT vai representar para o transporte da capital alagoana. “É um ganho que só podemos enxergar a longo prazo, principalmente diante dos grandes problemas enfrentados no trânsito de Maceió. Acredito que há o resgate da autoestima do cidadão ao ver que o Governo fez algo realmente relevante em favor dele”, apontou Messias.

O projeto
O Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) da Região Metropolitana de Maceió irá ligar o Centro da capital ao Aeroporto Zumbi dos Palmares, em Rio Largo, por meio de uma linha de mão-dupla sobre as avenidas Fernandes Lima e Durval de Góes Monteiro. Com vagões do VLT passando em poucos minutos por estações que devem ser construídas a cada quilômetro das avenidas, a perspectiva é de que cerca de 140 mil passageiros utilizem o VLT todos os dias.

Com investimentos de cerca de R$ 280 milhões, garantidos pelo PAC 2, a obra será realizada em duas etapas. Na primeira etapa, serão construídas oito estações, sendo três de integração, um terminal central e outras quatro estações de uso comum. Quando estiver 100% concluída, a linha do VLT de Maceió deverá contar com 18 composições (veículos) e 17 estações, entre estações de embarque e desembarque e estações de integração com outros modais de transportes. O projeto também inclui a transferência da rodoviária da capital, que hoje está localizada no Feitosa, para a área do aeroporto.

A implantação do VLT se dará por meio de uma PPP (Parceria Público-Privada), cujo Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI) está no âmbito do Conselho Gestor das PPPs em Alagoas, presidido pelo governador Teotonio Vilela Filho. As empresas interessadas têm até o dia 23 de fevereiro de 2013 para apresentar propostas de projetos básicos e estudos de viabilidade do empreendimento.

Fonte: Ascom Seinfra
READ MORE - VLT de Maceió será integrado aos ônibus

No Rio, Obras da Linha 4 alteram trajeto de Metrô na Superfície a partir deste sábado

A partir de sábado, a Avenida Ataulfo de Paiva, no Leblon, será fechada por conta das obras da Linha 4. Com essa mudança o serviço Metrô na Superfície e o ônibus de integração da linha 525 (Barra-Expresso) terão os itinerários alterados.
Foto: Paulo Araújo / Agência O Dia
O Metrô Na Superfície terá mudanças em sua viagem de volta. Em vez de percorrer a Avenida Ataulfo de Paiva, terá o trajeto desviado para a Avenida Delfim Moreira, Avenida Vieira Souto e Avenida Henrique Dumont , para então voltar ao itinerário original na Rua Visconde de Pirajá, chegando ao destino na Praça General Osório. Os pontos do Metrô Na Superfície serão alterados para as seguintes localizações na Avenida Delfim Moreira: um em frente a Rua Bartolomeu Mitre e outro em frente ao Posto 11.

Já a linha de integração 525 (Barra-Expresso) sofrerá alteração no itinerário de ida, sentido Barra da Tijuca. A condução partirá do itinerário usual, na Praça General Osório, onde passará pela Rua Prudente de Morais, Avenida General San Martin, Avenida Bartolomeu Mitre e extraordinariamente seguirá pelas Avenidas Ataulfo de Paiva, Afrânio de Melo Franco, Delfim Moreira, Niemeyer e depois seguirá viagem sem alterações no trajeto até o Terminal Rodoviário da Alvorada.

Excepcionalmente nos dias úteis, nos horários da pista reversível, e aos domingos e feriados, nos horários da área de lazer na orla, (nos bairros de Ipanema e Leblon) o itinerário da Linha 525 (Barra Expresso) será o seguinte: Estação Ipanema/General Osório (embarque); rua Prudente de Morais; av. General San Martin; av. Bartolomeu Mitre; rua Mário Ribeiro; Auto Estrada Lagoa Barra; Túnel Zuzu Angel, até (Barra da Tijuca /Terminal Rodoviário Alvorada).

Informações: O Dia Online

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - No Rio, Obras da Linha 4 alteram trajeto de Metrô na Superfície a partir deste sábado

São Paulo vai investir R$ 4,4 bilhões em mobilidade urbana para Expo 2020

Nesta quinta-feira, 22, os secretários Sidney Beraldo (Casa Civil) e Edson Aparecido (Desenvolvimento Metropolitano) representaram o governo paulista na defesa da candidatura da cidade de São Paulo como sede da Expo Universal 2020 perante os membros do Bureau Internacional de Exposições (BIE), em Paris. O órgão é composto por 161 países e é responsável pela escolha da cidade vencedora, a ser anunciada em novembro de 2013. 

Os compromissos assumidos pelo Estado para conquistar a mostra estão voltados para obras de mobilidade urbana. O objetivo é viabilizar o acesso dos visitantes ao megacomplexo que será construído em Pirtuba, na capital. No total, os investimentos paulistas serão da ordem R$ 4,4 bilhões.

O governo paulista vai assegurar o transporte por trilho a todos participantes da Expo 2020 com a construção da estação Vila Clarice, da linha-7 Rubi da CPTM, que será integrada ao centro de exposição. Também haverá dois novos trens destinados exclusivamente ao deslocamento para o evento, circulando em uma plataforma própria.

Outra obra que vai incrementar a mobilidade urbana para a Expo 2020 será o trem Expresso de Jundiaí a São Paulo. A chegada à capital se dará pela estação Água Branca, onde será possível tomar o trem da linha-7 para o local da exposição. O projeto executivo já está em andamento e a licitação será aberta a partir de 2013. Outra importante obra será a ligação da Rodovia dos Bandeirantes ao local do evento, com a construção de alças de acesso da rodovia, facilitando a chegada de automóveis.

Beraldo ressalta que sediar a Expo 2020 trará grandes benefícios para a população. "Após o evento, as cidades-sede permanecem com um importante legado de revitalização de áreas urbanas degradadas, melhoria e transformação do transporte urbano, com crescimento de linhas de metrô e ônibus, e projetos de recuperação e preservação do meio-ambiente. Para São Paulo, a Expo 2020 é um começo, e não um fim'.

Para o secretário Edson Aparecido, a sinergia do poder público e da sociedade deverão trazer uma grande conquista para o país. "Os esforços do governador Geraldo Alckmin, do governo federal, da prefeitura, dos empresários e da sociedade civil poderão trazer ao Brasil mais de 50 milhões de participantes de mais de 161 países", comenta.

Do Portal do Governo do Estado

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - São Paulo vai investir R$ 4,4 bilhões em mobilidade urbana para Expo 2020

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960