No DF, Ônibus novos começam a circular em abril

segunda-feira, 17 de setembro de 2012


O Governo do Distrito Federal prevê que a partir de abril de 2013 os três mil ônibus que serão licitados dentro do novo modelo de transporte público comecem a circular.
A licitação do transporte voltou a andar após duas liminares que haviam suspendido o andamento do processo, uma no Tribunal de Contas do DF (TCDF) e outra no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), serem derrubadas.
Na sexta-feira, o governo recebeu as propostas das empresas interessadas em operar o serviço. Nove propostas foram apresentadas. Os vencedores serão anunciados dentro de um mês.
A licitação prevê a renoção de 90% da frota de ônibus do transporte público do DF por veículos do modelo Euro V, considerado mais sustentável e menos poluidor que os demais.
Informações: Destak Jornal
Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook

READ MORE - No DF, Ônibus novos começam a circular em abril

Usuários de Natal protestam contra a suspensão da integração gratuita

Os moradores da comunidade Brasil Novo, na Zona Norte de Natal, prometem realizar na manhã desta segunda-feira (17), a partir das 8h, na Avenida Moema Tinôco (em frente ao cemitério de Pajuçara), realizar um ato público em protesto contra a suspensão da integração gratuita no transporte público da capital. No último sábado (17), o Sindicato das Empresas de Transporte Urbano de Passageiros do Município do Natal (Seturn) decidiu, unilateralmente, suspender o sistema de integração gratuita no transporte público de Natal a partir de hoje.

Até então, todos os portadores de cartão de vale transporte e/ou passe estudantil tinham o direito de fazer a integração gratuita entre dois ou mais ônibus num determinado intervalor de tempo. Agora, com a suspensão, não mais.
 Foto: Heracles Dantas
A assessoria de imprensa do Seturn informou ao G1 que a medida foi tomada em decorrência da suspensão do aumento do valor da tarifa pela Câmara Municipal, obrigando as empresas a cobrarem R$ 2,20 por uma passagem integral.

Além da suspensão da integração gratuita, o Seturn cogita, ainda, reduzir em até 10% o número de ônibus circulando em determinadas linhas. As alternativas foram apresentadas aos titulares da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob) no início desta semana. Os secretários da Semob - Márcio Sá, Jeferson Pedrosa e Haroldo Maia - foram procurados pela reportagem para comentar a decisão do Seturn e uma possível punição em decorrência da medida unilateral, sem o aval do Município. Entretanto, nenhum dos representantes da Prefeitura de Natal atendeu ou retornou as tentativas de contato telefônico.

O diretor de comunicação do Seturn, Augusto Maranhão, também foi procurado para esclarecer os motivos pelos quais o Sindicato decidiu suspender o serviço de integração gratuita regularizado via decreto municipal. Ele, porém, não atendeu ou retornou as ligações telefônicas. A assessoria de imprensa do Seturn explicou que a decisão foi reflexo do temor dos empresários do setor que afirmam não ter condições de pagar a folha de pessoal em decorrência da derrubada do decreto que oficializou o aumento da passagem de R$ 2,20 para R$ 2,40.

Sobre o assunto, a assessoria de imprensa do Seturn confirmou que o órgão só irá se posicionar na segunda-feira (17), através do assessor técnico Carlos Batinga. Nos jornais impressos que circulam no Rio Grande do Norte neste sábado (15), o Seturn veiculou uma anúncio com a seguinte informação: "Comunicamos aos nossos clientes que, devido ao desequilíbrio econômico, a integração gratuita não poderá mais ser realizada".

O que é a integração
Todos os portadores de cartão de vale transporte e/ou passe estudantil têm o direito de fazer a integração gratuita entre dois ou mais ônibus num determinado intervalor de tempo. Por exemplo: um cidadão que se desloca do conjunto Nova Natal, na Zona Norte, com destino à praia de Ponta Negra, na Zona Sul, poderá com uma passagem paga, pegar dois ou mais ônibus. Para isto, basta que tenha se passado dez minutos desde o primeiro embarque e menos de 60 minutos no segundo embarque. Vale ressaltar que a integração só é válida para ônibus com destinos diferentes do inicialmente embarcado.

Informações: G1 Natal

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebok
READ MORE - Usuários de Natal protestam contra a suspensão da integração gratuita

Oito em cada dez paulistanos consideram o trânsito ruim ou péssimo, diz pesquisa

Pesquisa feita pela Rede Nossa São Paulo em conjunto com o Ibope revelou que o trânsito na cidade de São Paulo é considerado ruim ou péssimo por oito em cada dez entrevistados. De acordo com a pesquisa, feita com 805 moradores da cidade, o trânsito está entre as quatro áreas mais problemáticas da cidade, citado por um terço das pessoas.

Os resultados da Pesquisa sobre Mobilidade Urbana foram divulgados nesta segunda-feira, na capital paulista, pela Rede Nossa São Paulo como parte das atividades da Semana da Mobilidade, que vai de 16 a 22 de setembro.
Luiz Claudio Barbosa/Futura Press

A pesquisa revelou ainda que mais de 2 milhões de paulistanos utilizam o carro todos os dias ou quase todos os dias para se locomover, mas 65% disseram que deixariam o carro caso tivessem opção de transporte adequado. Entre dez entrevistados, oito apontaram a necessidade de investimento no transporte público.

A medida necessária mais citada pelos entrevistados para reduzir o uso de automóvel foi a construção e ampliação das linhas de metrô, mas houve crescimento do número de pessoas que citam os corredores de ônibus como uma solução: 34% em 2011 para 41% em 2012.

Segundo a pesquisa, os cidadãos paulistanos gastam em média cerca de duas horas e meia em seus deslocamentos diários, seja qual for o tipo de transporte utilizado. Na zona sul, área mais populosa da cidade, 39% dos moradores citam o trânsito como maior problema urbano. A média de tempo para deslocamento nessa região também chega a duas horas e meia.

Os dados mostram que os problemas relacionados ao trânsito são sentidos principalmente pelos que utilizam o carro como meio de transporte diário. Entre os entrevistados, 40% citam o trânsito como maior problema da cidade. Já entre os que não usam o veículo diariamente, esse valor fica em 30%.

Além disso, o número de pessoas que usam o carro quase todos os dias diminuiu de 13% em 2011 para 9% em 2012. Na Zona Norte, os entrevistados são os que menos usam o carro, caindo de 29% para 18%. Na Zona Leste foi de 27% para 21%.

A maioria da população desaprova medidas polêmicas para a melhoria do trânsito. No caso de pedágio urbano, só 17% aprovam, e entre os motoristas habituais essa porcentagem baixa para 13%. Já o rodízio de veículos no centro expandido em dois dias da semana, e não apenas um, é mais bem aceita por 37% das pessoas. A ampliação das ciclovias é aprovada por 88% dos moradores e 91% dos motoristas habituais.

A percepção da população de que a faixa de pedestres tem sido mais respeitada pelos motoristas aumentou de 26% para 47%. Mas a pesquisa descobriu que os cidadãos não estão contentes com a sinalização para o pedestre, fazendo a nota cair de 4,7 para 2,8. A localização das faixas recebeu nota 4,5 e o tempo de travessia dos pedestres teve notas passando de 4,6 para 4.

Com relação à poluição na cidade, a do ar é citada como a mais importante por sete a cada dez moradores, e apontada como o problema mais grave por 78% dos entrevistados. Os caminhões são colocados como os vilões da poluição em São Paulo por 44% das pessoas e os veículos velhos por 34%.

A pesquisa revelou também que a satisfação do paulistano com a qualidade de vida na cidade caiu de 62% em 2011 para 59% em 2012. A saúde continua sendo avaliada como a área com mais problemas (69%). Em seguida, aparece a segurança pública (45%) e educação (43%).

A Rede Nossa São Paulo é integrada por mais de 600 organizações da sociedade civil, de acordo com informação publicada no site da entidade. Entre seus associados organizacionais estão empresas como a Embraer e a Nestlé e institutos corporativos como a Ford Foundation.

Informações: Último Segundo

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Oito em cada dez paulistanos consideram o trânsito ruim ou péssimo, diz pesquisa

Governo federal oficializa verba para metrô de salvador e lauro de freitas


A edição de sexta-feira (14) do Diário Oficial da União (DOU) traz decreto que oficializa o Sistema Metroviário de Salvador e Lauro de Freitas entre as obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) que serão executadas por meio de transferência obrigatória. O decreto de número 7.804 é assinado pela presidenta Dilma Rousseff e os ministros Guido Mantega (Fazenda), Miriam Belchior (Planejamento) e Gleisi Hoffmann (Casa Civil).

O projeto prevê investimento de R$ 3,5 bilhões para conclusão da Linha 1 (até Pirajá) e a implantação da Linha 2 (do Bonocô a Lauro de Freitas), por meio de uma Parceria Púbico-Privada. Parte deste recurso (R$ 1 bilhão) virá do Orçamento Geral da União (OGU), conforme o decreto.

O secretário da Casa Civil do Governo da Bahia, Rui Costa, disse que a inserção do metrô no PAC Mobilidade Grandes Cidades é estruturante para a capital baiana. Por meio do PAC Mobilidade, teremos ainda um financiamento no valor de R$ 600 milhões para a implantação do metrô neste grande centro urbano, que é a cidade de Salvador, disse Costa.

A consulta pública que agrega sugestões e críticas ao empreendimento termina na próxima quinta-feira (20). O Sistema Metroviário contará com 20 estações e 36,4 quilômetros de extensão, atendendo diretamente a população de Salvador e Lauro de Freitas, e beneficiando indiretamente a toda a Região Metropolitana.

Fonte: Portal Secopa 

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Governo federal oficializa verba para metrô de salvador e lauro de freitas

Zona Leste de São Paulo: Penha e São Lucas têm mais carros nas ruas gerando mais engarrafamentos

Dona Munira Feola, 65, sabe que muito mais carros circulam pela Penha porque o comércio dela fica numa das ruas mais movimentadas do bairro, a Dr. João Ribeiro.

"Esse movimento todo é até bom para o comércio, mas para os moradores...", diz ela, que mantém a mesma loja de roupas básicas fundada por seu pai, em 1924.

Na zona leste, de 2008 para cá, houve um aumento no número de pessoas que usam o carro para ir ao trabalho, revela a pesquisa Datafolha. O índice foi de 12% para 19%.

A Penha e o São Lucas tiveram a maior alta dos 31 distritos. Em ambos, o percentual saltou de 13% para 29%.

Também houve variação na Vila Matilde (de 10% para 24%), em São Mateus (de 13% para 26%), no Parque do Carmo (de 13% para 25%) e na Água Rasa (de 19% para 30%).

Se há mais carros nas ruas, por consequência, mais reclamações de trânsito estão na boca dos moradores. Em 14 distritos, houve piora.

O campeão de irritação é o Tatuapé, que dá nota 3,7 para esse item.
Gabo Morales/Folhapress
Reclamam ainda José Bonifácio (onde a nota foi de 7,1 para 5,3), São Miguel Paulista (de 6,5 para 5,2), Cidade Tiradentes (de 6,4 para 5,2) e Iguatemi (de 5,9 para 4,8).

A Penha vem na sequência. Nos últimos quatro anos, a nota caiu de 6,2 para 5,5.

O urbanista especialista em trânsito Flamínio Fichmann, 54, fez um estudo, no ano passado, sobre o trânsito na zona leste da cidade.

O trabalho dele constatou que 70% do espaço físico utilizado pelos meios de transporte são destinados aos carros, enquanto 12%, aos ônibus e 18%, ao metrô e trem.

"O que existe é uma inversão de valores. O carro não deveria ter tanto espaço assim", critica Fichmann.

Segundo ele, as ruas da cidade têm mais carros, primeiro, porque a facilidade de crédito impulsionou as compras.

Segundo, porque o transporte coletivo não oferece o mínimo de conforto e nem a qualidade necessária.

"Uma alternativa para desafogar o trânsito na região seria a criação de linhas expressas de ônibus na Radial Leste", sugere o urbanista.

"Seria o caso ainda de ter uma linha exclusiva na marginal Tietê para o uso dos ônibus", completa.

Foi o excesso de trânsito, inclusive, um dos principais responsáveis para que os filhos da dona Munira, Gustavo, 38, e Alessandra, 40, não tivessem a mesma infância que ela teve.

"Minha mãe foi criada na rua, brincando na calçada, já eu e minha irmã ficávamos mais dentro de casa. Ela tinha receio", diz Gustavo.

A CET disse que vem trabalhando para melhorar a fluidez dos carros e ainda aumentar a velocidade dos ônibus na cidade em até 15% até o fim do ano.

Para isso, na região leste, já implantou faixas exclusivas em parte da Radial Leste e, no mês passado, das avenidas Itaquera e Líder.

READ MORE - Zona Leste de São Paulo: Penha e São Lucas têm mais carros nas ruas gerando mais engarrafamentos

Ônibus em Caruaru (PE) terão reconhecimento facial e controle por GPS

Além do reconhecimento facial, os 130 ônibus que atendem a cidade contarão com bilhetagem eletrônica e tecnologia para comunicação em tempo real via 3G

A cidade de Caruaru (PE) será uma das primeiras do Nordeste brasileiro a ter a nova tecnologia do reconhecimento facial em seus ônibus urbanos. De acordo com a Transdata, responsável pela implantação do sistema, o equipamento identifica se o portador de um cartão de estudante ou de idoso é realmente o titular do benefício. Em alguns municípios, o uso indevido dos cartões chega a comprometer quase metade da renda das companhias, diz comunicado da empresa.
Foto: Paulo Roberto Filho
Além do reconhecimento facial, os 130 ônibus que atendem a cidade de Caruaru contarão com bilhetagem eletrônica e com uma tecnologia para comunicação em tempo real (via 3G) entre o veículo e a Central de Controle Operacional (CCO), permitindo o monitoramento da frota via GPS.

Segundo a Transdata, o  Sistema de Gestão Inteligente de Transporte permite identificar imediatamente, por controle de telemetria (medições à distância), eventuais casos de falhas ou quebras de veículos, equipamentos danificados ou acionamento de botão de pânico. Também é possível controlar o cumprimento de horários, fluxos de passageiros, paradas, medir a quilometragem ociosa e outros indicadores de segurança ou desperdícios, como consumo de combustível (médio e instantâneo), porta aberta, limpadores de para-brisa ligados e faróis apagados.

A empresa também diz que o sistema evita a formação de comboios (filas de ônibus da mesma linha em decorrência de problemas no trânsito). 

A Associação das Empresas de Transporte Público de Caruaru também adquiram os serviços de um Data Center, armazenando todos os dados e o funcionamento do sistema em um centro de computação.

Postado por IDGnow.com.br

Siga o Blog Meu Transporte pelo Facebook
READ MORE - Ônibus em Caruaru (PE) terão reconhecimento facial e controle por GPS

Seja Mais Um a Curtir o Blog Meu Transporte

 
 
 

O Brasil está pagando um preço alto pela falta de mobilidade

Hibribus (ônibus híbrido-elétrico) de Curitiba é elogiado por especialistas

Exemplo: Nova York ganhou 450 quilômetros de ciclovias em 04 anos

Brasil tem mais de cinco mil vagões de trem sem uso parados em galpões

Ônibus em corredores exclusivos é tão bom quanto o metrô

Os ônibus elétricos do Recife começaram a circular em junho de 1960